História Odeio Café - Capítulo 1


Escrita por:


Notas do Autor


oneshot Jikook! espero q goste :)

Capítulo 1 - Café é Realmente Energético


Fanfic / Fanfiction Odeio Café - Capítulo 1 - Café é Realmente Energético

— vamos tomar café lá na cafeteria do Hoseok, vamos vamos!

— Não, aquele cheiro de café me dá náusea. — Jimin fez careta. — odeio café!

— tomou errado, tem que tomar de novo. — Jimin riu.

— você vai de máscara. Desde que o Hoseok abriu a cafeteira só fomos lá duas vezes.

— isso tudo? Nossa!

— é sério Jimin!

— tudo bem JK, só vou por que estar insistindo muito e não tem como eu dizer não para você. — sorri satisfeito.

♦♦♦♦♦♦♦

— vai chover ou é impressão minha? — Hoseok chegou em nossa mesa.

— agradeça a seu amigo, eu não estaria aqui se dependesse de mim. — JHope sorriu.

— o que vão querer.

— qualquer coisa que não seja café. — falou Jimin ríspido.

— traz o de sempre pra mim, e leite quente para o Jimin queimar a língua.

— será um prazer. — Hoseok saiu com um sorriso satisfeito no rosto.

— Você devia ficar do meu lado, não contra mim. — reclamou.

— você é contra meu cafezinho sagrado, então não tem jeito....

— me trocaria por café?

— com certeza.... que não! — falei antes que reclamasse.

— o cheiro de café nem tá tão forte tire essa máscara, gosto de ver seu rosto, principalmente seus lábios. — falei deixando com certeza Jimin corado, pena que não conseguia ver pela máscara escura.

— qual a graça você ver em café? — perguntou ignorando meus flerte.

— porque ele parece com você. — Jimin arqueou uma das sobrancelhas. — é gostoso, é forte, cheiroso, energético e eu não sei viver sem.— Jimin puxou a máscara finalmente mostrando seu rosto e um sorriso, sorriso lindo por sinal.

— está me convencendo que café é uma maravilha. — ri. Jimin se debruçou sobre a mesa para alcançar meus lábios e deixar um selar carinhoso. — te amo.

— também amo você.

 

— vamos parar com essa melação? — Hope colocou nosso pedido na mesa.

— obrigado Hope. — ele sorriu.

— bom apetite. — se retirou novamente, o movimento começava a aumentar na cafeteria.

— você quer um pouco de café? — Jimin me olho como se perguntasse se eu estava falando sério. — apenas experimente. — estendi a xicara, ele olhou para mesma e depois para mim. Para minha surpresa ele pegou e levou até a boca. Assoprou e bebericou, fez uma careta e voltou a me entregar.

— o Hoseok sabe fazer café. — sorri.

— quer mais?

— não fosse a barra.

— vou pedir par ele fazer um bem fraco pra você. Tudo bem?

— você não vai me deixar em paz né? — neguei com a cabeça. Jimin sorriu novamente e voltou a colocar a máscara. — tudo bem, mas uma xicara pequena.

 

Quando a xicara foi deixada na frente do Park ele me olhou e depois para xicara. Negou com a cabeça e a levou aos lábios, aos poucos o café foi sendo tomado, fiquei puxando assunto para que ele nem percebesse que estava tomando sem muitos esforços.

 — acabou! — Jimin falou supresso quando sua xicara estava vazia.

— ta vendo. Café é maravilhoso.

Voltei mais que feliz para casa depois de ver meu namorado, o que diz odiar café, ter tomado uma xicara inteirinha da bebida. Acho que estou achando alguém para me acompanhar no cafezinho.

— estou com calor. — falou assim que chegamos em casa.

— é o café, pelo menos o frio passa.

 O menor começou a tirar as roupas que o agasalhava, por fim ficando apenas com a calça e a camisa de mangas longas bege.

— é você pode ter razão.

Depois de tirar meu sobre tudo fui sentar ao lado dele. Trocou a mão que segurava o celular para repousar em minha coxa. Começamos a conversar sobre o casamento de um de nossos amigos, o Park continuou com a mão lá mas agora a mexia, as vezes apertando.

— você casaria comigo se eu te pedisse um dia?

— claro, você sabe que sim. — respondi.

— bom saber disso. — nos olhamos e em um movimento rápido Jimin avançou em cima de mim.  

— ei... — falei em supressa, ele sorriu malicioso.

— vamos pro quarto. — me deu um selinho. Arquei uma das sobrancelhas. — não faça essa cara. — sorri.

— como vou pro quarto com você em cima de mim?

— não seja por isso. — Jimin me pegou no colo e me levou para o quarto.

 

Fui colocado na cama, ele se ergueu e foi logo tirando a camisa, jogou-a no chão.

— seu corpo é lindo, por que não tenho um assim? — Jimin sorriu pouco envergonhado.

— no dia que você começar a vim comigo quando eu chamar para a academia, ficará com um igual. — estirei o dedo pra ele que se dirigiu ao guarda roupa.

— gostou desse daí? — falei apontando com a cabeça já que minhas mãos desabotoavam a calça.

Jimin olhou para o vidro de lubrificante em sua mão.

— gostei, foi um dos melhores que já usei.

— sério? Porque eu gostava mais da...

— Jungkook se você não percebeu estou louco para foder você. — acabei rindo. — tire logo essa camisa.

Jimin voltou para cama puxando minha camisa. Empurrou a mão em meu peito e deitou em mim, começando por beijos suaves em meu pescoço.

— eu não vou demorar muito kookie. Estou um pouco desesperando por isso. — falou com os lábios muito perto a meu ouvido.

— ah Park eu estou sentindo. — falei me referindo a sua ereção em minha perna.

Segurei em seu rosto eu o trouxe seus lábios para os meus e iniciamos um beijo, que começou lento porém logo se tornou afoito.

— eu quero você agora Jeon... — gemeu deixando seu pescoço mais amostra para meus lábios.

— vai me machucar — Jimin suspirou.

— adoro preparar você mas estou tão necessitado... — troquei nossas posições. Subindo em cima dele, tateei a cama a procura do lubrificante, joguei em seu peitoral.

— vamos lá. — Jimin segurou em meus braços e com habilidade logo me colocou de quatro. Minha cueca foi puxada e senti a ardência de um tapa em minha bunda. Seus lábios passaram em volta da área atingida.

Enquanto o menor me deixava pronto gemi seu nome o provocando mais ainda. Jimin rosnava para que eu me calasse antes que gozasse sem ao menos tem entrado em mim.

— Jimin-ssi.... ah — seus dedos saíram de dentro de mim e sabia que agora ele entraria. Senti meu cabelo ser segurado e puxado. Senti a glande do menor me invadir e sua outra mão segurando firme abaixo do meu umbigo, estava de joelhos na cama com o Park atrás de mim. — aaaaah Park... — senti seu quadril encostar, ele estava completamente dentro de mim.

— hum... esta gostoso? — disse e me estocou sem um aviso, gemi mudo deixando meu corpo ir para frente mas sendo puxado de volta pelo Park.

Os braços dele passaram por debaixo dos meus, me deixando um pouco suspenso e sem muitos movimentos.

— empine JK — gemi escutando sua voz, fiz o que ele mandou e comecei a sentir seus movimentos contra mim. — você está me deixando louco — ele sussurrou próximo a meu ouvido o que me causou arrepios, os movimentos contra me continuaram.

Quando o Park soltou meus braços cai na cama e não demorou até estar em cima de mim, me penetrou novamente, senti seu corpo deitar sobre o meu e sua respiração tocou meu pescoço.

— Jimin-ah... mexa-se! — pedi. Senti seus lábios em meu pescoço e em seguida ele começando a se mover.

Os gemidos que ele soltava eram baixos, no pé do meu ouvido, ele sabia que me causava arrepios ter ele assim e escuta-lo gemer baixo e gostoso. Sentia meu corpo se arrepiando cada vez mais.

— estar perto? hum... — suas mãos começavam a percorrer meu corpo. Seus toques eram meu ponto fraco ele sabia exatamente onde me tocar, ele sabia tudo que me causava prazer, sabia todos os meus pontos fracos. A mão passou pelos meus fios os afastando da minha nuca onde deixou um beijo seguido de uma mordida e gemidos.

— ah sim...mais rápido. — Jimin segurou em minha cintura e virou nossos corpos me deixando por cima dele.

Suas mãos agora acariciavam minhas costas, levei minha mão a suas coxas, as segurando firme e começando a sentar no menor. Ele sabia como me provocar mas eu também sabia provocar ele. Ele adora ter a visão que estar tendo agora, seu membro entrando e saindo de mim.

— Jimin-ssi... aaah... aaah Jimin! — comecei a gemer mais alto dizendo que meu orgasmo estava vindo, ele também começou a se enterrar contra mim senti sua mão em meu pênis, com apenas alguns movimentos gozei, sujando meu abdômen e um pouco as coxa so menor, meu corpo se arrepiou por completo e me permiti ser invadido pelo prazer, quase na mesma hora em que senti ser preenchido pelo gozo do mais velho.

Cai na cama de bruços sentindo ele sair de dentro e logo deitar a meu lado.

— acho que o café é realmente energético. — comentou, sorri virando o rosto para olhar o seu.

— eu te disse, não disse? — Jimin sorriu.

— acho melhor tomar mais vezes. — concordei rindo.

— com certeza.


Notas Finais


gostou? comentem! favoritem para ajudar a continuar trazendo mais fic assim pro6 ;)
desculpa qlqr erro :D


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...