1. Spirit Fanfics >
  2. Ódio pode virar amor - Dramione >
  3. Juntos?

História Ódio pode virar amor - Dramione - Capítulo 6


Escrita por:


Notas do Autor


Oiii, olha quem apareceu depois desse tempo todo. Eu juro que vou tentar escrever mais, mas tem dia que me dá um desânimo e eu não tenho o que escrever.
Mas bora para a leitura...

Capítulo 6 - Juntos?


-Ai ai Granger, agora as coisas começaram a ficar interessantes - Susurro para mim mesmo.

(…)

Draco Malfoy

Desde que a Granger saiu para o seu quarto correndo, estou esparramado no sofá, pensando na "incrível" sorte que tenho.

Perdido em pensamentos, não ouço alguém bater na porta.

-Além de idiota também é surdo Malfoy - Meus olhos focam na garota correndo em direção a saída.

-Her…m-mione Granger? - Ouço a voz infantil perguntar/gaguejar.

-Eu mesma e você quem seria?

-Eduardo McFlufe, a diretora McGonagall pediu para você e Draco Malfoy comparecerem ao escritório dela amanhã antes do café - O que essa velha quer agora, já não basta me colocar nessa situação.

-Obrigado por nos avisar - A castanha agradece fechando a porta, os seus passos ecoam pele pequena sala. Imediatamente fecho os olhos e relaxo o corpo.

-Malfoy? - Ouço a Granger perguntar a minha frente, continuo com os olhos fechados e a respiração calma - Sei que você está acordado Malfoy.

-Granger? - Finjo sonolência, abro lentamente os olhos para focar na castanha que está em frente ao sofá - Estou no inferno?, tem um demônio me olhando - Sua expressão de dúvida, passa rapidamente para uma de escárnio.

-Então que o diabo te carregue - Digo isso, ela vai em direção ao seu quarto me deixando mais uma vez só.

(…)

Hermione Granger

-Sr Malfoy, Sra Granger - Neste exato momento, Eu e o Loiro oxigênado estamos na sala da Minerva. - Chamei os senhores aqui, para esclarecer sobre o funcionamento da monitória, mas antes de tudo, eu e os demais professores chegamos a um consenso. - Minerva despeja tudo de uma vez, me fazendo ficar cada vez mais curiosa.

-Nos decidimos que a Senhorita Granger - Fixo meu olhos atentamente na diretora, ao escutar o meu nome - Precisará de outra pessoa para ajudar e opinar nas tarefas de monitora Chefe, e por isso nos decidimos que haverá não apenas um, mas dois monitores chefes a partir de hoje. - Explica McGonagall.

-E eu com isso - Exclama Malfoy com o seu habitual tom arrastado.

-Para promover a paz entre as casas, e acabar de vez, está richa, entre Sonserina e Grifinoria - Mesmo antes de ela terminar o seu discurso, eu já sei onde ela vai chegar - Nos concordamos em dar o cargo de Monitor chefe para o Sr Malfoy.

-A senhora não pode fazer isso. - Digo rapidamente - Eu levei anos para conseguir esse cargo, e agora ele vai estragar tudo - Aponto para o ser ao meu lado, viro enraivecida para ele e o vejo sorrir.

-Diratora McGonagall, será um enorme prazer, servir está magnífica Escola - Olho espantada com suas palavras e noto um sorriso de deboche. Até mesmo McGonagall se surpreendeu e não pareceu notar a falsidade em sua voz.

-Senhorita Granger - Me encolho diante seu olhar reprovador - Como podemos ver, o senhor Malfoy, está tentando mudar e eu espero que a Senhorita possa ajuda-lo.

-Mas Dir…

-Sem mais - Corta McGonagall - todos merecemos uma segunda chance.

-Estou profundamente arrependido dos meus atos Diretora, peço a senhora minhas humildes desculpas - O canalha ainda teve a audácia de se curvar. McGonagall mais uma vez, pareceu não notar a irônia, mesmo não demostrando pude notar seu lábio tremer em ligeiro sorriso.

-O próximo assunto, como os senhores são os monitores chefes e como consequência, vocês devem organizar um cronograma de ronda para os monitores.

-Diretora - Chamo, antes dela prosseguir - Como eu esperava essa reunião, eu já montei um cronograma compatível para todos - Digo retirando o papel da minha bolsa.

-Excelente Hermione, não esperava menos vindo de você - Enrubesço com o elogio - Já que está tudo terminado, podem ir.

Levanto da cadeira e junto com o Malfoy saímos da antiga sala do Dumbledore. Descemos as escadas em silêncio e junto caminhamos até o Salão.

Tento quebrar o clima - Você foi patético, naquele seu discursinho de meia tigela - Mas acho que não comecei bem. Sinto Malfoy me puxar. Minhas costas batem na parede fria do corredor vazio.

Sendo verdadeira, isso me deixa com medo.

- Eu que sou patético Granger?, você não tem vida alguma fora dos seus livros - Me encara com os seus olhos gelidos, estremeço - Você deve procurar constantemente alguma felicidade, ja que a sua vida é tão sem graça. Você deveria rever o seu conceito de patético, por que só estou vendo uma pessoa patética e essa pessoa não sou eu.

Nao vou mentir, ser chamada de patética e ainda de sem graça, abalou um pouco a minha auto estima, mas eu lembro de quem está vindo essas palavras, um filhote de comensal. Rapidamente me recomponha.

Agora, as nossas cabeças estão a uns 15 centímetros de distância, e eu não posso evitar de sentir seu cheiro: Limão, orvalho e madeira recém cortada.

-Ficou ofendidinho Malfoy - Provoco, tento com todas as forças olhar para seus olhos, mas o meu olhar acaba se desviando para sua boca.

-Por que eu ficaria ofendido Granger? - Suas mãos descem para minha cintura, dando leve aperto que me faz tremer - Você está olhando para minha boca - Susurra com a voz rouca que me arrepia.

-E… eu - Sinto sua respiração sobre a minha, nossos lábios chegam a tocar um no outro.

Passos ecoam pelo corredor, Draco me empurra rapidamente de suas mãos. Me deixando desconfortável sem o toque de suas mãos.

-O que vocês dois estão fazendo aí? - Argus está agora na ponta do corredor, sua gata está em seus braços, mirando seus frios e maldosos olhinhos em mim. - Voltem já para os seus dormitórios.

-Somos monitores chefes - Mostro a pequena medalha para o zelador.

-Ufff…monitor chefe, vou te mostra o que você é… - Argos sai resmungando de volta para não sei onde, me deixando a sós com Malfoy novamente. Desta vez eu me preparo e saio em disparada para o Salão principal, não quero olhar para trás, mas sei que o sonserino está lá.

Caminho em direção ao salão principal, ainda não tomei o Café da manhã e eu vou precisar para digerir todas essas informações. Vejo a imensa porta do Salão em minha frente e me preparo para adentrar o mesmo.

Corvina, Grifinoria, Lufa e Sonserina, as quatro casas que abrigam os estudantes de Hogwarts, desde a guerra o número de estudantes diminuiram bastante, flash e imagens passam pela minha cabeça, começo a tentar espantar eles, não posso desanimar logo no começo do semestre.

-Sai da frente Granger - Sou empurrada da passagem pelo loiro oxigenado.

-A passagem é grande o bastante, até para alguém do seu porte - Provoco, o loiro se vira para mim, notando o meu grande sorriso.

-O que você quer dizer com o meu porte?, Granger - Sinto uma pontada de dúvida.

-Você sabe - Falo como não quer nada, olho diretamente para ele, analisando seu corpo e que corpo (Calma Hermione) - Você está bem fora de forma, já nasceu até uma papinha aqui- Dou uma leve batida com a mão em meu queixo.

Seu rosto passa de dúvida para irritação, me deixando radiante.

-Sei que não estou fora de forma Granger e mesmo se estivesse, eu poderia entrar rapidinho- Fala com um sorriso que acaba com o meu - Já você, não tem curva nenhuma em baixo dessas roupas, e nunca teria mesmo se a propria deusa da beleza aparecesse aqui.

Eu iria rebater, mas acabo lembrando que estamos em frente ao salão principal inteiro, e as pessoas já estão notando.

-Vai para a sua mesa Malfoy - Ordeno e sem esperar resposta, vou direto para minha, procuro uma pessoa em particular de cabelos ruivos brilhantes. Ginny está sentado no meio da mesa com Luna, me aproximo da mesa em duvida.

-Bom dia garotas - Digo, as duas me fitam alegremente. Sento ao lado da Ruiva.

-Bom Dia Mii - Deseja Luna, e Ginny balança a cabeça em concordância.

-Sem querer ofender, mas oque a Luna está fazendo aqui?, sei que tem regulamentos que não permitem alunos sentando em outras mesas, que não seja a sua casa. - Automaticamente despejo as informações, e por pouco não completo com "Eu li em Hogwarts: Uma história", vejo a ruiva revirar os olhos e a Luna dar um sorriso bobo.

-Sempre a mesma sabe-tudo, Mii - Fico vermelha de vergonha - Mas você está certa, antes não era permitido, mas agora, depois, do que ouve eles abriram algumas "exceções".

Olho em volta e percebo que as mesas já estam esvaziando, rapidamente encho o meu prato e começo a comer.

-Então Mione - Gina me interrompe antes de eu começar a falar com Luna - Como foi passar a noite com o Gostoso do Malfoy - A ruiva sorri maliciosamente, me deixando corar.

-Eu não passei a noite com ele Ginevra - Falo seu nome, pois se que ela odeia.

Dito e feito, a face da mesma se tornou vermelha e forma uma carranca.

-Não me chame desse nome, Hermione - A ruiva me olha ameaçadora - É Gina ou Ginny - Explica como se falasse com uma criança.

-Como se eu tivesse medo Ginevra - Digo brincando, a ruiva me olha perigosamente e se aproxima de mim.

-Não tem medo né, Granger - Diz com um sorriso torto que me arrepia, tento me afastar mas é tarde demais. Suas mãos estão em meu corpo provocando risadas escandalosas de minha parte.

-Para cabelo de palha - As cócegas se intensificam, formando lágrimas em meus olhos de tanto rir - Por favor Ginny. - Peço ofegante. agumas pessoas nos olham achando graça e outras como se fossemos loucas.

-Só porquê pediu com carinho - Diz a ruiva piscando para mim.

Ouço a Luna suspirar, e olho para Gina que também ouviu e me olha com diversão.

-O que você está pensando Lunita? - Pergunta Gina, fazendo a Loira focar em nós duas.

-Estou pensando… - Para dramaticamente, me deixando curiosa - Que já está na hora da nossa aula de feitiços - Completa se levantando e deixando eu e a ruiva com cara de tacho.

-Ai tem coisa Mione - Olho para ela em dúvida - E acho que essa coisa, ou melhor alguém, tem nome e sobrenome.

-Vamos logo cabeça de fósforo - Penso no que ela diz e a puxo para a saida.


Notas Finais


Espero que tenham gostando de vdd, obrigado por ler e até mais...


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...