História Of The Future - Capítulo 23


Escrita por:

Postado
Categorias Arrow, Legends of Tomorrow, Supergirl, The Flash
Personagens Barry Allen (Flash), Cisco Ramon (Vibro), Detetive Joe West, Dra. Caitlin Snow (Nevasca / Killer Frost), Felicity Smoak, Iris West, John Diggle, J'onn J'onzz "John Jones" (Caçador de Marte), Kara Zor-El (Supergirl), Lar Gand (Mon-El), Mick Rory (Onda Térmica), Oliver Queen (Arqueiro Verde), Personagens Originais, Raymond "Ray" Palmer (Átomo)
Tags Drama, Karamel, Olicity, Revelaçoes, Romance, Snowbarry, The Flash, Viagem No Tempo
Visualizações 27
Palavras 1.549
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Aventura, Comédia, Crossover, Famí­lia, Festa, Ficção Adolescente, Ficção Científica, Literatura Feminina, Magia, Mistério, Romance e Novela, Sobrenatural, Universo Alternativo, Yuri (Lésbica)
Avisos: Álcool, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Tradução: Façam uma revolta.

Esse capítulo não é tão importante pra história, vai começar no próximo o fim. Só que eu quero mesmo fazer esse e vai explicar algumas coisas.

Boa Leitura.

Capítulo 23 - Do A Riot


_31 de Dezembro de 2018

Rebecca Pan. 

Os piratas tinham acabado de me entregar a jóia robada, estava voltando pra casa de Liam, já estava anoitecendo, o que significa que ele está já se arrumando. 

Liam é extremamente vaidoso. 

Isso me dá raiva. 

Quando notei estava cortando caminho em um beco. Tirei a joia do bolso e joguei numa pilha de sacos plástico lá perto. 

Logo estava na casa de Liam. 

- Oi, Becca. - Disse a mãe dele, mas, a ignorei e fui em direção ao seu quarto. - Ele está se arrumando, Becca. 

Eu ignorei novamente. 

Quando entrei no quarto ele estava sem blusa e com o cabelo molhado, já vi essa cena dezenas de vezes então fui direto pra cama, onde estava uma camisa e uma jaqueta. 

- Não sabe bater? - Ele pergunta irritado e eu ignoro e coloco a mão na jaqueta sem ele perceber. - Foi mal, esqueci que pra você eu sou ainda um garotinho e não me vê como nenhuma malícia. 

Senti vontade de retrucar, dizer algo como: "E você que não vê nem eu ou outras mulheres com malícia" Mas deixei quieto e murmurei algo inaudível para Liam. 

- A Caetano que aqui não pertence, faça com que ela se arrependa. - Pra você que não sabe o que eu acabei de fazer, eu acabei de  amaldiçoar a jaqueta, pra mais tarde, ela amaldiçoar a Nicole. 

Não é importante pro meu plano, mas, se ele der certo será melhor. 

_01 de Janeiro de 2019

Nanda Reynolds Ramon. 

Já estava tarde quando saímos do Museu, então nos mandaram ir pra casa e dormir, só que tive que dividir o colchão com a Candy e o Quentin. 

Eu tava quase dormindo quando alguém me cutucou e disse: 

- Me encontra na cozinha. - Quentin. 

Respirei fundo e me levantei pouco tempo depois, com cuidado pra não acordar a Candy. 

Abri com cuidado a porta e Quentin me esperava ali. 

- O que você quer? - Perguntei. 

- Eu notei que não terminamos a conversa do banheiro. - Ele disse. 

Mal me lembrava o que ia dizer. 

- Me chamou pra isso? - Eu perguntei um pouco inconformada. 

- Eu disse "Nós voltamos ao 'Lance' e 'Ramon', depois de tudo?", ou algo assim, e você disse "Olha", mas ai a Robbie entrou. O que você ia dizer? 

Antes de responder, pensei, naquele momento eu não sabia, provavelmente diria algo como: "Melhor se acostumar com o meu rosto, daqui eu não saio".

Mas, internamente, meu lado emocional dizia: "Queria voltar a ser o que éramos antes, podemos passar horas e horas conversando pra resolver o que aconteceu, mas preciso de você de volta".

Enquanto meu lado racional dizia: "Nós acabamos, se é que algum dia existimos, tudo que eu sinto por você, agora, é ódio".

- Eu queria dizer pra se acostumar com o meu rosto que não sairia da escola. Mas queria tanto te dizer, que te odeio, mas que preciso de você. - Eu disse nada confiante. 

- Porra, Nanda! - Ele xingou. - Caralho, eu também preciso de você. 

Eu ri e ele me beijou. 

E ele apertou meu peito, sinceramente, doeu, mas, eu não liguei. 

Mas, ouvi alguém indo correndo até o banheiro da cozinha e separei dos lábios de Quentin. 

- Era a Emilly. - Ele disse. 

- Fica aí. - Eu fui até a porta que nem sequer havia sido fechada. Ela estava vomitando. 

Emilly S. Smoak Queen. 

Passei boa parte do tempo em que estava deitada, pensando na Bex, sabia que não precisava me preocupar com ela. 

Mas, mesmo não me preocupando nada com ela, não consegui dormir. Me levantei pra beber água e me arrependi no momento em que abri a porta da cozinha. 

Quentin e Nanda se beijando. 

Ele apertou o peito dela, a qualquer momento eles vão dizer "sempre".

Aí, uma coisa estranha aconteceu. Eu senti muito enjoo, queria vomitar. Então entrei correndo no primeiro banheiro que vi, que no caso, era o da cozinha. Claramente chamei a atenção deles. Mas, estava mãos preocupada em não vomitar no piso da cozinha. 

Abri a porta e vomitei no vaso. 

- Você tá bem? - Ouvi Nanda me perguntar quando me afastei do vaso. 

- Claro, eu amo vomitar. - Eu disse sarcástica enquanto limpava a boca com a manga do meu pijama. 

Depois de um tempo a Nanda fechou a porta e nós estávamos sozinhas no banheiro. Ela se sentou ao me lado no piso frio e disse: 

- Emilly, não acho que você tá só passando mal. - Ela disse. 

Eu pensei um pouco. Não comi nada estragado recentemente, sei por que cozinho tudo que como e tomo muito cuidado com isso. 

Eu não fazia a mínima ideia do que podia ter acontecido. 

- Emy, você acha que pode estar grávida? - Ela perguntou sério e eu ri. 

- Não ria. - Ela disse. 

- Não, Nanda, não tô grávida. - Eu disse, mas depois eu notei que não tinha tanta certeza. 

- Sei lá, você e o Jonah já..? - Ela parecia envergonhado em continuar a pergunta. 

- Transamos? - Perguntei e ela confirmou com a cabeça. - Por que tá com vergonha, se quase estava fazendo o mesmo com o Quentin? 

- Responde logo. - Ela mandou. 

- Sim. 

- Se protegeram? - Perguntou. 

Essa é difícil, eu comecei a pensar e ela notou.

- Não vai me dizer que não se lembra. - Ela disse um pouco nervosa. 

- A gente usou... - Eu digo e logo após seu suspiro de alívio, eu completo: - Alguma vez. 

- Quantas vezes foram? - Ela perguntou meio brava. 

- Não me julgue, namoramos a quase 2 meses e ele é muito gost... - Ela me interrompeu. 

- Não ouse terminar essa frase. 

Silêncio. Depois de um tempo, Nanda disse: 

- Vamos falar com a Cait amanhã, podemos fazer algum ti... 

- Tive uma ideia. - Me levantei fui até a pia e abri o espelho. 

Outro dia eu tinha encontrado um teste de gravidez aqui. 

- Aqui. - Eu peguei o teste, que ainda estava lá, e mostrei pra Nanda. 

- Esse teste é da Cait? - Ela perguntou. 

- Sim, acho que ela tem medo da Frost engravidar elas ou algo assim. - Eu expliquei. 

- Quer fazer? - Ela perguntou. 

- Pra te mostrar que não estou grávida. - Eu disse. 

A Nanda olhou pra outro lado enquanto eu fazia o teste, era necessário ficar um tempo, então conversamos um pouco. 

- O que vai fazer se der positivo? - Ela perguntou. 

- Eu não sei, não seria capaz de abortar ou abandonar o bebê. - Admiti. - Mas, sei que o Jonah irá me apoiar na decisão que eu tomar. 

- E não se esqueça do seu genê gêmeo, pode ser bebês. - Ela me alertou. Eu nem tinha pensado nisso. 

- Porra Nanda! Não põe ideias na minha cabeça. - Eu xinguei. 

- Que baita déjà vu. - Ela disse. - Acho que já tá pronto. 

Olhei pro teste, dois traços, estou grávida. 

_Quebra de tempo_

Sarah T. Caetano Dibny. 

Como líder da equipe maravilha, eu devo decidir por que fazer agora. Passei a noite toda pensando nisso e cheguei a conclusão que precisamos resolver isso de uma vez por toda. 

- Gente! - Eu chamei a atenção de todos. - Eu pensei muito e decidi que não vamos ficar esperando sentados tudo se resolver. 

Estávamos todos do futuro na cozinha tomando café da manhã enquanto nossos pais tinham saído cedo. Até a Bex que tinha chegado mais cedo. 

- O que você propõe? - Emilly perguntou pronta pra tomar um gole de café. 

- Sabia que a cafeína está relacionada a aborto espontâneo? - Nanda disse para Emilly que colocou a caneca na mesa. 

Antes que perguntassemos alguma coisa a Bex disse: 

- Fala logo o plano, Sarah! 

- Os quatro vão voltar pro nosso tempo, juntar a equipe e fazer uma revolta. - Expliquei. 

- Como assim? - Perguntou Daniel, eu contava com essa pergunta. 

- Vão pegar a Waverid... - Tentei explicar mas fui interrompida. 

- Não, as minhas mães, o resto das Lendas e a agência tiveram problemas e viajaram. - Avisou Quentin. 

- O que houve? - Perguntou Candy preocupada. 

- Algum demônio do passado. - Disse Quentin. 

- Niram (vilão da quarta temporada cujo o nome devo ter escrito errado)? - Perguntou Candy. 

- Mallus? - Foi a vez de Bex perguntar. 

- Eu e os nossos pais ficamos por estarmos envolvido. - Explicou Daniel. - Mas, até os LL's foram. 

- O que são LL's? - Perguntou Nora. 

- Sigla pra Little Legend. - Explicou Candy. 

- Gente! - Eu chamei a atenção deles novamente. - Vai ser mais difícil, vão ter que usar a máquina do tempo do tio Cisco. - Eu expliquei temendo que não concordasse. 

Aquela máquina é muito perigosa, por isso é protegida ao extremo. 

Eles riram. 

- Por que não usamos o Relógio Temporal ou sei lá o que? - Nanda perguntou. 

- Ele é muito delicado, viajar tanta gente pra um tempo tão distante pode sobrecarrega-lo. - Candy explicou. - E ele é meu, devolve Daniel! 

Daniel deu seu relógio pra Candy. 

- Então, façam essa revolta. 

Continua... 


Notas Finais


Obrigado por ter logo até aqui.
Beijos.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...