História Oh, Corine - Capítulo 5


Escrita por:

Postado
Categorias Histórias Originais
Personagens Personagens Originais
Visualizações 2
Palavras 979
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Bishoujo, Bishounen, Comédia, Crossover, Drabble, Drabs, Drama (Tragédia), Droubble, Ecchi, Esporte, Famí­lia, Fantasia, FemmeSlash, Festa, Ficção, Ficção Adolescente, Ficção Científica, Fluffy, Harem, Hentai, Lemon, LGBT, Lírica, Literatura Feminina, Luta, Magia, Mistério, Misticismo, Musical (Songfic), Orange, Poesias, Policial, Romance e Novela, Saga, Sci-Fi, Seinen, Shonen-Ai, Shoujo (Romântico), Shoujo-Ai, Shounen, Slash, Sobrenatural, Steampunk, Survival, Suspense, Terror e Horror, Universo Alternativo, Violência, Yaoi (Gay), Yuri (Lésbica)
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Drogas, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Intersexualidade (G!P), Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas do Autor


Hoooi, hoje é dia 01/12/2019. Sabem o que isso significa? Que é o primeiro dia do mês do meu aniversário! E é claro...Que faltam nove dia para o meu grande dia!

Durante todos esses dias eu vou tentar postar todo dia, tanto em Hangover, quanto em Oh,Corine!

b
o
a

l
e
i
t
u
r
a
!

Espero que gostem!

Capítulo 5 - One girl, Joy: The Red Queen.


O Sehun me levou para casa, eu fui direto para o meu quarto. Me deitei na cama e acabei dormindo com a mesma roupa.

Acordei muito desconfortável, nunca mais eu vou dormir de calça jeans na vida!

-Corine! Vem comer! -Ouvi a Jisoo gritando lá do andar debaixo. -Corine! Se você não descer em quinze segundo eu juro que vou ai, e vou fritar a sua cara no olho fervendo! -Jisoo disse sem qualquer paciência.

Essa garota não brinca, mesmo sendo apenas dois anos mais velha do que eu, ela ainda insistia em ser a "minha mãe".

É melhor eu descer, ela não costuma falar as coisas da boca para fora...

-Bom dia. -A Jisoo disse de cara feia para mim. -Você sabia que está atrasada para o seu primeiro dia de aula? E o Sehun disse que também vai vir só mais tarde, ele tem que ir no dentista. Ai! -Uma gota de olho espirrou na mãe da Jisoo.

-Tudo bem. -Disse me sentando a mesa, num lugar bem longe da Jisoo. 

-Isso é tudo que tem a dizer? Não importa! Vai acordar o Xiumin e a Sana. -Ela disse apontando para seus quartos.

-Depois dessa gritaria, acordados eles já devem estar. Só devem estar com medo de sair de seus quartos. -Disse saindo de sua vista. 

O cheiro estava maravilhoso, como sempre. Mas não vou arriscar comer a comida da Jisoo, da última vez o Sehun teve diarreia e eu intoxicação alimentar! No caminho eu compro algo...

Cheguei nos seus quartos...Eu vou acordar primeiro o Xiumin, da última vez que a Jisoo acordou a Sana, ela acabou sem duas unhas...Postiças.

-Olha ali, o Homem-aranha montado num dinossauro! -Disse, ele nem acordou. Puxei sua coberta. -Olha uma galinha voadora! -Ele acordou. -Finalmente. -Fechei a porta de seu quarto. -Hora do café da manhã! -Gritei.

-Bom dia. -Disse coçando seu braço. -Hoje é o dia de quem acordar a sana? 

-Seu. -Eu e Jisoo falamos juntas.

-Isso é ridículo. -Ele se levantou irritado, indo em direção ao quarto da Sana, praguejando.

Sehun parou na frente do nosso portão, buzinando. 

-Já vou! -Ele continuou buzinando.

Corri até meu quarto para pegar minha mochila, o Milk estava comendo, tão fofo.

Me sentei no banco da frente.

-Por que sentou aqui na frente? 

-Talvez porque lá atrás tenha um monte de caixas de sapatos. Aliás, por que não colocou no porta-malas? Não é ruim ter só o banco da frente?

-É só o que eu preciso. -Ele riu.

-Eca. 

Um tempo se passou e o Sehun parou e estacionou do lado de fora do portão da escola.

-Nos vemos depois. Tudo bem? -Perguntei.

-Tudo bem. -Disse indo em direção ao seus amigos, que eu não sabia os nomes.

Fui para uma loja perto para comprar alguma coisa. Peguei alguns biscoitos, um achocolatado e uns salgadinhos.

Cheguei no caixa para pagar. Ouvi uma discussão, não olhei para trás, mas uma garota gritou "Você é mesmo uma vaca. Realmente tem que ser tão vadia assim?" e parece que saiu da loja, ouvi barulho de saltos.

Paguei e sai de lá também.

Eu estava sozinha nessa droga de escola. As aulas eram irritantes e os professores mais ainda, tudo era uma gritaria sem fim. Mas pelo menos ninguém me perguntou sobre a minha mãe. Mas um grupo de garotas veio falar comigo durante a aula, o professor saiu da sala.

-Ei garota! Eu sou a Joy, essa a Wendy e esse a Irene. Soubemos que você é filha do Yoo Kyung Swan e da Yoo SinJu! Quer sentar com a gente no intervalo? -Ela disse dando um sorriso.

-Não, mas obrigada. -Não levantei o olhar para olhar diretamente em seus olhos, eu só disse isso enquanto fazia alguns rabiscos no meu caderno.

-Escuta aqui sua vad- A Joy interrompeu a...Acho que seu nome é Wendy.

-Pense bem, não fazemos muito isso. Sabe, você é bonita, tem dinheiro e pode ser popular. Se quiser andar com as pessoas certas, a nossa mesa é a amarela, no meio do refeitório. -Ela disse saindo

Finalmente na hora do intervalo. E não sei o que deu em mim, mas pensei que como eu não tinha ninguém comigo, eu poderia me sentar com ela.

-Veja só! -Irene apontou.

-Parece que pensou bem. -Ela disse. -Wendy, senta com a Irene.

-Mas, eu tô sempre a sua esquerda. 

-Agora a mais alta vai no meio. 

-Mas...A nossa mesa vai ficar ao contrário, eu estou sempre a sua esquerda, não é?

-Tá e agora esta me irritando, pode trocar por favor? -Ela saiu e se sentou ao lado da Irene, de cabeça baixa, me encarando sem dizer uma palavra.

Passamos um tempo conversando, e a aula acabou.

Fiquei um tempo dentro da escola, esperando que o Sehun viesse me encontrar. 

Depois de meia-hora ele não veio, então fui lá fora. O idiota estava lá, beijando a Wendy. Quando me viu veio correndo imediatamente até mim. Minha vontade foi de arrancar sua língua pela sua nuca, fritar e fazer ele engolir, para que aprendesse a não trocar saliva com aquela vaca.

-Core...

-Eu vou andando. -Sem deixar ele responder comecei a andar. 

-Por favor, Core? -Ele fez um bico. -Yoo Core Albright! Você vai entrar aqui agora! -Ele gritou.

O encarei, me assustei com aquele grito. Acho que ele estava até mais irritado do que eu. Mas não dei ouvidos. Então a Joy passou pela gente e parou. 

-Ei, quer uma carona? Ou você poderia ficar na minha casa. 

-Si- Sehun me interrompeu.

-Não. Você não vai sair com essa vaca. 

-Ela não pode sair comigo, mas pode sair com um perdedor? Acho melhor ela vir comigo. -Ele saiu do carro.

-Você não vai. -Puxou meu braço.

-Eu vou sim! -Gritei. -Eu já tô irritada com você querendo fingir que manda em mim. -Entrei no carro junto com a Joy.


Notas Finais


enfim...Em coloquei 01/12/2019 porque era quando eu escrevi metade desse capítulo, e também na data que era para ter saído...
Espero que tenham gostado!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...