1. Spirit Fanfics >
  2. Oh! My Daddy! (Aizawa Shouta) >
  3. Isso talvez tenha sido um erro

História Oh! My Daddy! (Aizawa Shouta) - Capítulo 14


Escrita por:


Notas do Autor


Hoeee!! Olha eu aqui atualizando mais cedo.
Aproveitem o capítulo.

Capítulo 14 - Isso talvez tenha sido um erro


Fanfic / Fanfiction Oh! My Daddy! (Aizawa Shouta) - Capítulo 14 - Isso talvez tenha sido um erro

- hehe.. o-oi.. – puta merda, puta merda, puta merdaaaa

- Mas o que!? Aaah.. – Aizawa bota as mãos na cintura olhando a bagunça ao redor. – Você está aqui por conta da prova, certo? Nunca pensei que seria capaz de fazer algo assim, Kira.

- D-desculpe por invadir seu apartamento.. roubar suas chaves-

- Você não agiu sozinha, certo? – Ele interrompe.

- A-agi sim.. aliás. – me levanto limpando minhas roupas com as mãos. – P-preciso ir! – quando estava perto de cruzar a porta, Aizawa me puxa pra trás e fecha a mesma. – M-mas o que?!

- Você.. invade meu apartamento.. bagunça meu quarto.. tenta roubar uma prova, e quer sair assim como se nada tivesse acontecido? – Shouta se escora na porta com um sorriso malicioso, seus olhos estavam nebulosos, e os mesmos olhavam fixamente para minha boca.

- Você.. pode descontar da minha nota, certo sensei? – junto as mãos quase fazendo uma reza.

- Uhm.. não, e eu tenho quase certeza que pedi pra você não me chamar de “sensei” quando estivermos sozinhos.. – Suas fitas logo me enrolam, braços e pernas presos, estou quase suspensa no ar.. – Mas que garota má você é.. – Aizawa me beija lentamente, parece que eu iria derreter na sua boca, então, ele se afasta.

Pense rápido Kira.. pense! Uma ideia passa pela minha cabeça.

- A-aaah sabe! É que eu nem tomei banho, e-estou suja sabe!! – Eraser me olha por um instante, e então cai na gargalhada.

- Se esse é o problema, você pode usar o banheiro que está beeeem alí. – Suas fitas me soltam.

Droga.. eu sei que eu deveria contar sobre minha virgindade.. m-mas e agora?! Não é tarde de mais pra isso!? Aaaah que cabeça a minha!!!

- C-certo.. – Ando sem jeito até o banheiro e fecho a porta. Eu realmente vou conseguir tomar banho aqui? Deveria pensar em algo e ir embora.. estou com medo agora, muito medo.. e o que ele vai achar?!

- Hey.. Kira. Eu vou com calma na sua primeira vez.. certo..? – Congelo ouvido essas palavras do outro lado da porta. Ele sabia?! Mas como?!

- C-como que você..

- Eu apenas sei.. – A porta se abre. – Você é diferente das garotas que se jogaram em cima de mim. Kira.. você é fofa, divertida, e fica tão.. sem jeito quando te toco. Então.. eu vi seu lado mais perverso naquele banheiro da boate.

- A-aaaaah não me lembre daquilo.. juro que eu se eu pudesse, cavava um buraco no chão pra enfiar minha cabeça nele.

- Realmente.. você é.. encantadora.. – Shouta coça a barba enquanto me olha, posso jurar que suas bochechas estão coradas.

- E-eu.. – Me olho no espelho grande que tinha na pia, Aizawa caminha até atrás de mim, seus dedos andam até a camisa que eu usava, e então ele começa a abrir cada botão dela lentamente.

Vejo meu rosto ficando vermelho aos poucos, então o cubro com as mãos.

- Você ia tomar banho, certo? Talvez.. – Ele joga sua cabeça pro lado. – Eu possa lhe dar uma mãozinha.. – Shouta tira completamente a minha camisa e a joga pro chão, ele novamente me beija, mas dessa vez era com desejo. Movo minha cabeça pra frente sendo mais ousada, ouço seu peito rosnar em surpresa, quando percebo, já estávamos no box, era só questão de tempo até a água quente cair sobre nós.

- S-seu uniforme.. – As gotas de água caíam sob os cabelos negros de Eraser, e ainda mais em seu uniforme que aparenta ser pesado.

Ele se afasta um pouco abrindo o zíper do mesmo que ia até um pouco mais abaixo da barriga. Aizawa o tira ficando apenas com uma cueca box.

- Está melhor agora..? – aquele sorrisinho no canto da sua boca..

Encaro seu corpo por alguns segundos, era bem melhor ao vivo..

- E-está..

- Não acho justo isso.. – Ele se agacha na minha frente abrindo o zíper da minha calça jeans, então a puxa para baixo revelando minhas pernas. Shouta mordisca minha coxa próxima a minha intimidade, não posso deixar de soltar um pequeno gemido. – Eu gosto desse som.. por favor, faça mais.

Suas mãos seguram na barra da minha calcinha, fico um pouco tensa com essa atitude dele.

- E-eu..

- Sssh.. não fale nada, irei fazer você se sentir melhor. – Ele a puxa para baixo me deixando completamente nua da cintura para baixo.

Aizawa se levanta ficando acima de mim, seus dedos adentram o meio das minhas pernas, ele os esfrega enquanto aperto seus pulsos.

- A-Aizawa.. – Sua boca se aproxima da minha orelha, então ele sussurra.

- Você é uma boa garota, Kira.. – Ele morde o lóbulo da mesma.

Arfo com seus toques, sinto um dedo seu adentrando minha intimidade, mordo meu lábio inferior com a sensação.

Shouta me beija ferozmente me erguendo em seu colo e me pressionando contra a parede, já posso sentir seu membro completamente ereto.

Desligamos o chuveiro, ele me carrega ainda me beijando até a cama.

- Você é tão linda.. do jeito que eu imaginei..

- Então você andou tendo alguns pensamentos indecentes comigo é?!

- Não posso negar.. – Aizawa sobe em cima de mim distribuindo beijos do meu pescoço até a barriga, seus dedos deslizam para minhas costas abrindo a presilha do sutiã, estava agora totalmente exposta.

Ele massageia meus seios com as mãos, então volta a me beijar fazendo-me contorcer de prazer em baixo do seu corpo firme.

Eraser se separa de mim, era visível o volume na sua cueca, ele a abaixa um pouco revelando seu membro, era de fato um pouco grande.

Força Kira, pelo menos você não perdeu a virgindade com um desconhecido em alguma festa aleatória com drogados.

- Está pronta? - Sinto-o pressionando contra minha entrada, cubro meu rosto com as mãos assinalando com a cabeça. – Nanana.. quero que você fale..

- E-estou..

- Estou, “daddy”.. – tiro as mãos destapando meus olhos, estou estupefata.

- C-como é que é-

- Você ouviu bem.. – Aizawa agarra meu pescoço com uma mão, ele o pressiona fraco o suficiente para não me machucar. Sorrio maliciosamente.

- Estou pronta.. Daddy..

- Boa garota.. – seu membro entra aos poucos, lacrimejo com a sensação, era doloroso mas gostoso.. não sei ao certo.

Ele o deixa parado dentro de mim por um instante para me acostumar, então se move lentamente fazendo-me pedir por mais.

A pouca iluminação no ambiente, seus cabelos molhados.. seu gemido de quando entrava e saía de mim.. a barba mal feita, tudo isso me fazia querer mais, então em um ato de audácia minha, o viro ficando por cima, sua expressão é de surpresa no primeiro momento, mas logo sorri de canto posicionando suas mãos em minha cintura.

Me movo lentamente, ainda doía um pouco.. mas quero mais dele e do seu membro.

Shouta me ajuda me empurrando para cima e para baixo, logo acelero mais, ele morde sua boca e depois passa a língua pelos lábios, continuo me movendo até sentir que estava próxima de acabar.

- Está quase Kira..? Mas não irei te deixar acabar, pelo menos por enquanto ainda não.. – Aizawa entrelaça os dedos nos meus cabelos e os puxa, gemo mais alto, mas logo tapo a boca.

Sou posta de quatro por ele, e mais uma vez sou penetrada, porém, agora era mais rápido e fundo.

Sinto que irei chegar ao ápice. Gozo com seu membro dentro de mim, Shouta acaba chegando ao limite junto comigo, ele se deita na cama e eu ao seu lado.

- U-uau..?

- Uau? – ele ri.

Deito minha cabeça em seu peito, o mesmo subia e descia freneticamente, Aizawa abre uma gaveta tirando uma carteira de cigarro junto de um isqueiro, ele acende um dando uma bela tragada.

- Eu queria fazer isso desde aquela vez que ouvi sua voz na chamada.. – Ele me lembra de quando fez eu me tocar no sofá.

- E eu queria fazer isso desde a U.A. – Rio com tal confissão, Shouta por outro lado engasga.

- Se eu o fizesse, seria preso por pedofilia, mas fico feliz de ter satisfeito seu desejo de tantos anos. – Ele acaricia minha cabeça com sua mão.

Levanto da cama me enrolando nos lençóis.

- Mina.. Kirishima! Merda!! – pego meu celular do chão vendo inúmeras mensagens dos dois. – Fodeu..

- O que aconteceu? – Eraser termina seu cigarro e me olha.

- B-bem.. – eu conto ou não conto? – Digamos que.. eles estavam la fora me esperando..

- Então você mentiu? Não estava sozinha.. que coisa feia.. – Aizawa faz um biquinho, rio de sua expressão, ele ri junto e então se levanta.

- C-como vou ir embora..? Minhas roupas.. oh meu deus. – ando até o banheiro vendo minhas peças ensopadas de água.

- Não se preocupe com isso, eu boto na máquina e você vai tê-las novinhas em folha amanhã. – Ele as recolhe junto com seu uniforme e deixa o quarto, o sigo até a lavanderia.

- A-amanhã..?! C-como assim amanhã..?

- Você pode posar aqui, a não ser que queira voltar para o campus enrolada nos meus lençóis. – fico vermelha, me sinto mal por abusar da "hospitalidade"

- N-não tem problema..? B-bem.. – me escoro na parede. Agora que transamos, provavelmente ele irá me descartar como fez com as outras. Aaah.. isso é tão frustrante..

- Está com fome? – saio dos pensamentos com sua pergunta. – Eu posso pedir uma pizza se você quiser, estou com vontade de comer uma também..

- P-pode ser.. – o que eu faço agora? Como devo agir?! Ele não deve gostar de garotas grudentas.. o que eu faço???!!

- Que cara é essa..? Acorde.

- A-aaai!! – levo um peteleco na testa, o vejo na minha frente rindo com minha reação. – Doeu..

- Desculpe, eu vou pegar uma camisa pra você tirar esses lençóis.. a casa é sua. – Shouta volta pro seu quarto. Ando até a sala olhando as luzes da cidade através daquela parede de vidro, vejo meu reflexo no espelho, meus cabelos bagunçados.. alguns arranhões na minha pele que nem sei quando adquiri.

Aizawa volta minutos depois com uma camiseta preta dele, o mesmo também já estava vestido e com um rabo de cavalo de penteado.

- Você pode usar essa aqui. – Ele me entrega. Fico o encarando. – E então? Não vai trocar?

- P-pode se virar por favor? – Olho pro lado, sei que ele já me viu totalmente nua, mas.. agora me sinto mais envergonhada.

- Certo.. – Eraser ri enquanto se vira. Deixo os lençóis caírem e visto a camiseta, era grande.. quase passava dos meus joelhos, só me sinto desconfortável por não estar usando nada por baixo. – Já deu?

- J-já.. – recolho os lençóis do chão.

- Ficou bom em você. – Ele sorri me olhando de cima a baixo, e então pega os lençóis de minhas mãos e os bota junto na máquina de lavar. – Eu já pedi a pizza.. não deve demorar muito, quer um café?

- C-claro.. – Ando até a cozinha enquanto o vejo preparar duas doses. Ver Aizawa assim.. vestido como uma pessoa normal, e com seus cabelos amarrados preparando café, me faz sorir.

- O que está olhando..? Já quer mais? – Ele se aproxima me dando alguns celinhos, me afasto rindo com as bochechas coradas.

- Não posso olhar você preparando um café com tanta maestria? – agora era a vez dele corar.

- É só.. habilidade. – então logo abre um sorriso segurando duas canecas, uma ele me entrega.

Dou um gole no café quentinho, era bom.. não era amargo mas também não era doce, era uma mescla dos dois.

- Realmente, você é habilidoso com o café.

Não demora muito pro entregador chegar com uma pizza de calabresa, nos sentamos no sofá com a TV rodando um filme.

Eu pego no sono logo que termino de comer. A última coisa que me lembro foi ver Aizawa me olhando enquanto adormeço no seu ombro.

~~ ~~ ~~

Uhm.. cubro minha cabeça tentando fugir dos raios do sol, mas logo lembro que tenho aula.

- Argh.. – pego meu celular que estava próximo a mim. – Mina.. olha a hora, por que não me acordou..? – sento na cama percebendo que esse não era meu quarto da universidade.

- Mina? Não sabia que eu era uma garota.. – vejo Aizawa na frente do seu guarda-roupas arrumando uma gravata.

- Espera o que? Como? AAAAAAH!!! – me dou conta que não sonhei, que agora foi real, tudo realmente aconteceu.

- Você está bem?

- Estou.. eu.. ta.. ok..

- Suas roupas estão secas, se vista que está quase na hora, eu te dou carona até a universidade.

- Certo.. – Ele deixa o quarto, vejo minhas roupas no canto da cama, as visto e deixo o quarto também.

O caminho dentro do carro foi silencioso, parecíamos dois desconhecidos.

Desço me despedindo com um breve “tchau”, Shouta faz o mesmo, o clima ficou estranho do nada..

De qualquer forma, preciso me explicar pra Mina e por ter deixado ela preocupada. Ando até os dormitórios, chego no meu quarto, assim que abro a porta..

- SUA SAFADA!!

- AIAIAIAI!!! – Mina puxa minha orelha fraquinho, mas finjo que dói só pela brincadeira, nós rimos e então ela suspira me olhando.

- Você está diferente, aconteceu algo?

- Aconteceu sim.. mas.. talvez eu preferisse que não tivesse acontecido..

- Como assim?

- Bem.. – me sento na cama. Ashido senta do meu lado.

- Ele broxou?

- Mina??! Não!!! – dou um tapinha no seu ombro. – Só que.. temo que sou apenas mais uma..

- Poxa.. – Ela me conforta passando sua mão nas minhas costas. – Me desculpe por te encorajar.. mas nós duas já sabíamos disso..

- Eu sei.. e eu fui, cedi, deixei.. você não tem culpa de nada Mina, não me peça desculpas.

- Bom.. mas agora chega de tristeza! Tenho duas boas notícias. Uma é que Shinsou vai voltar semana que vem.

- Aaah sim!! Eu fiquei sabendo por mensagem dele. Que bom que nada de ruim aconteceu.

- E a segunda.. é que o Halloween está próximo, e vamos fazer uma festa temática com fantasias para arrecadar dinheiro.

- E o que tem de bom nisso? – estou enjoada de festas...

- Como assim, Kira?! Tem tudo de bom!!! E você vai participar da minha barraca pra adquirir dinheiro.

- C-como assim participar e ganhar dinheiro na mesma frase?! – O que caralhos ela está aprontando?

- Eu vou te explicar tudo, calma ae. – Ashido puxa um quadro todo esquematizado. – Eu encontrei Momo recentemente, e as garotas também, nós não sabíamos mas elas estão cursando a noite, porém, estão nos mesmos dormitórios que nós.

- E como não sabíamos?! Porra! Pensei que elas estavam fora.. – Lembro que Asui e Ochaco estavam trabalhando nas agências, o que será que rolou?

- Eu não entendi direito o que rolou.. mas parece que a agência precisou cortas gastos, mas em compensação elas ganharam uma bolsa na universidade ou algo assim.

- Que idiotice.. como se cursar algo na faculdade vai tapar o buraco de querer ser uma heroína ou salvar pessoas.

- Hey! Kira! Foca! – Mina estala os dedos na minha frente.

- O-okay..

- Então, bolamos um plano de alugar felinos durante o tempo do evento.

- Mas.. isso não é ilegal?

- Aí que ta, não serão felinos felinos.. serão garotas e garotos com adereços de neko. – que porra de ideia é essa?!

- Você ta me dizendo que, as pessoas vão pagar pra alugar “alguém” fantasiado de neko..? De onde veio essa ideia maluca???!!

- Sssh!! Essa ideia vai ser aprovada ta bom?! E sem contar que várias pessoas apoiaram..

- Você tem uma mente muito perversa Mina. Mas onde eu entro em tudo isso?

- Você vai ser uma neko! – ela saltita feliz da vida.

- COMO É QUE É?!


Notas Finais


E mais essa agora.

Peço desculpas por qualquer erro ortográfico.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...