1. Spirit Fanfics >
  2. Oh! My Daddy! (Aizawa Shouta) >
  3. A traição vem de onde você menos espera.

História Oh! My Daddy! (Aizawa Shouta) - Capítulo 17


Escrita por:


Notas do Autor


Hoeeee pessoal, desculpem a demora. Ainda irei fixar um horário para os capítulos, mas por enquanto está meio complicado.
Aproveitem o capítulo :3

Capítulo 17 - A traição vem de onde você menos espera.


Fanfic / Fanfiction Oh! My Daddy! (Aizawa Shouta) - Capítulo 17 - A traição vem de onde você menos espera.

- Kanna..? O que.. o que está fazendo aqui? – fico surpresa ao vê-la, foi ela quem me chamou ou eu estou confundindo?

- Ora.. veja bem, fui eu que chamei você. – Ela sorri como nunca havia sorriso antes, um sorriso psicodélico.

Sua pele começa a mudar, ou melhor.. sua forma toda começa a mudar.

- N-não pode ser.. – Na minha frente estava Himiko Toga. – V-você.. mas..

- Ara ara.. está tão confusa assim? – Ela se aproxima de mim e passa seus dedos pelo meu rosto. – Foi tão fácil enganar você..

- Não encoste em mim! – Me afasto a empurrando.

- Tsc.. cansei dessa brincadeira, TWIST!! – Assim que ela grita, atrás da porta aparece outro vilão, ele me agarra prendendo meus braços.

- M-me solta!!! – tento dar um chute por trás, mas era inútil.

- Essa é das boas, Touga.. Shigaraki irá gostar dela.

- A segure bem.. eu só preciso de alguns segundos. – Toga mexe em uma bolsa que estava em cima da mesa, ela tira de lá um pequeno pano branco e um frasco amarelado, já imaginava o que seria aquilo. – Não queremos um escândalo, certo..? Temos que fazer isso sem chamar a atenção.

- Tsc.. – paro de resistir enquanto ela anda até mim com o tecido agora molhado no líquido.

Quando Himiko estava próxima o suficiente, e Twist relaxado, dou um impulso chutando ela para longe com as duas pernas.

Com o impacto, Twist cai no chão me soltando.

Saio correndo da sala enquanto ela grita enfurecida.

- TSC.. LEVANTA!! PRECISAMOS PEGÁ-LA!! Se a perdemos.. Tomura irá nos matar.

Corro o mais rápido que posso com o salto batendo no chão, pego o lance de escadas para descer mais rápido.

Estava ofegante, mas não podia parar, atrás os dois vilões corriam em uma velocidade enorme.

- Lalalala.. você não pode fugir.. – Toga cantarolava, ela estava tranquila de mais para alguém que deixou a vítima fugir.

Chego ao andar de baixo, olho pra trás mas não via mais os dois, é quando colido contra um corpo sólido e caio pra trás com o impacto.

- A-au..

- Finalmente.. Kira.. – Olho pra cima em pânico, eu reconheço essa voz.

- D-Dabi.. – rastejo pra trás tentando levantar.

- Nanana.. você não vai fugir agora. – Ele agarra minhas pernas fazendo-me cair de cara no chão.

- SOC-

- Sshh.. – Dabi impede meu pedido por ajuda botando sua mão na minha boca.

Logo a frente Twist e Toga dão as caras.

- Rápido, antes que ela grite novamente..A-aai!! – Mordo a mão dele, Dabi a tira rapidamente da minha boca.

- SOCORROOOOO!!! N-N-

Himiko estava próxima já, Dabi puxa meus cabelos pra trás deixando minha cabeça erguida pra cima, e então.. a última coisa que vejo é aquele pano com algum tipo de sonífero contra minha boca e nariz.

Tudo ficou escuro.

~~ ~~ ~~

- Veja só, ela está acordando..

- Não fale algo tão obvio, não somos cegos.

- A-argh.. – Minha cabeça dói, meu corpo também, e essa luz forte..

Balanço a cabeça um pouco, quando ia botar minhas mãos nela, percebo que elas estavam presas.. amarradas.

Tudo volta à minha memória, Kanna na verdade sempre foi Himiko Toga disfarçada, os vilões.. Dabi.. e então aquele pano na minha boca.

- N-não.. não, não, não.. – Tento me soltar, mas era inútil.

- Não adianta tentar sair, suas forças estão reduzidas a quase nada. – Na minha frente vejo cabelos azuis e um rosto ressecado com capuz.

- Seu maldito... Por que fez isso?! – encaro com dificuldade os olhos de Shigaraki.

- Eu falei que se tivesse vindo por bem na primeira vez, seria mais fácil. – Vejo Dabi atrás dele me observando com os braços cruzados.

- E ô se fosse.. ver aquelas garotas tirando sarro de mim e não podendo esfaqueá-las.. foi um saco. – Toga estava do outro lado com várias navalhas entre seus dedos.

- Acalmem-se.. nossa hóspede fez uma pergunta. E bem.. sendo franco com você, queremos sua individualidade..

- Você.. o que..? – Um pequeno flash passa pela minha cabeça, quando eu estava no apartamento de Aizawa, eu vi alguns papéis.. havia relatos de roubos recentes de individualidades, só restavam os corpos sem vida.

- Se tivesse se juntando a nossa liga quando Dabi lhe achou, isso tudo seria.. desnecessário..

A porta no canto da sala se abre, nela entra um vilão de cartola segurando uma pérola azul, era o Mr. Compress, o mesmo que havia sequestrado Bakugou no acampamento anos atrás.

- Perdão pela demora.

- Ooo.. você chegou a tempo.. – Shigaraki caminha até ele, trocam palavras as quais não consigo ouvir. Compress rola uma de suas pérolas azuis no chão, e ela revela Uraraka, bem na minha frente..

- U-Uraraka.. você está bem?! – ela se levanta limpando a poeira de seus ombros.

- Francamente Kira.. mesmo nessa situação, você se preocupa comigo? – Ela solta uma pequena risada.

- E-eu não entendo.. – Ochaco traiu os heróis todo esse tempo..? Mas como..? Se bem que, foi ela quem me mandou para o prédio vazio.

- Pobre e doce Kira.. achou que fosse seu querido professor naquele bilhete? Tch tch.. que patética..

Não aguento mais isso.. não aguento essa angústia, olho ao redor.. mas não havia canos de água, nem mesmo uma garrafa, como eu poderia enfrentá-los..? Minhas lágrimas rolam, me sinto uma tosca, uma inútil..

- Uhm.. ela está chorando, será que não devemos aprontar logo a extração? – Dabi nem me encara nos olhos, ele apenas continua com seus braços cruzados.

- Como você se tornou tão cruel..? – Ele continua não me encarando.

- Tem certeza que podemos fazer isso, Tomura? Ela não vai morrer como os outros? – Ochaco me olha.

- Veja só.. está preocupada? – Cuspo no chão.

- Tsc! Claro que não!! Me preocupo com minha imagem, se você morrer.. irão saber que fui eu, caso viva.. acho que seria bem fácil ameaçar sua querida Ashido para você ficar de bico calado!!

- Você é podre, Uraraka.

- CALA A BOCA!!!

CLAP!

Ela me da um tapa fazendo minha cabeça virar para o lado.

- Já chega, Uraraka.. não queremos que ela fique mais incapacitada do que já está.. – Shigaraki caminha até mim, ele se abaixa na minha frente com uma caixinha pequena. A abre revelando balas iguais as de Overhaul.. quando ele extraía o sangue da Eri para fazer balas que apagariam por completo a individualidade de quem fosse atingido. – Você sabe o que é isso.. certo?

- Seu nojento..

- Vamos por favor.. você sabe, não é?

- Sei..

- Muito bem.. quando conseguimos o produto roubado de Overhaul.. levou um tempo para conseguirmos aprimorar essa.. cápsula, já que All for One está em Tártaros.. a prisão mais forte do mundo, tivemos que.. nos virar por aqui.. – Tomura se levanta, ele segura uma daquelas balas na mão e a aprecia com um certo orgulho.

- Veja só.. Kira, conseguimos transformar essa bala.. e um receptor, quando ela extrai a individualidade de alguém.. a mesma fica viva dentro dela, e se for injetado em outro humano sem Individualidade.. ela consegue transferir esse poder para o indivíduo.. curioso, não?

- Por que está me contando isso..?

- Achei que merecia saber.. pois você pode morrer no processo.

- Tsc..

“Você pode congelar a água nos pulmões de alguém, já imaginou isso?”

As palavras de Aizawa ressoam na minha cabeça.

Congelar a água.. né..? Mas como..?

- Mande-o entrar, Compress.

- Sim senhor. – Ele abre a porta, e entra um homem de meia idade, ele estava com um saco na cabeça.

- Veja só, Kira.. esse será o novo usuário da sua Individualidade.

Não respondo nada, apenas observo Compress o guiando até a cadeira na minha frente.

Congelar a água.. congelar a água...

Fecho meus olhos me concentrando, não vi a face desse sujeito, não sei se isso dará certo..

Sinto alguém erguer a mangá do meu casaco, estava quase lá.. eu só preciso de mais um pouco..

- I-isso dará certo, N-não é senhor Tomura? – Isso! A voz do homem! Era o que faltava.

Fecho meus olhos mais forte, então ouço o barulho de carne sendo perfurada, e um grito alto.

- AAAAAAHH!!!! ARGH...!!! – abro meu olhos, haviam espinhos de gelo saindo do peito daquele homem.

- Mas o que.. – Toga apenas observa o corpo caindo em cima de seus pés.

- Ora sua.. – Tomura aponta a mão para meu rosto.

- Ela.. ela congelou a água nos pulmões daquele cara.. – Uraraka da alguns passos para trás.

Encaro profundamente os olhos de Shigaraki, espinhos de gelo saem de sua perna.

- AAARGH!! Sua maldita.. – Ele cai pro lado olhando pra região que agora sangrava.

Em cima de nós, é possível ouvir passos acelerados, e então uma enorme explosão.

- Eles nos acharam.. – Dabi ri enquanto fala.

- A-ajudem Tomura! – Compress bota o braço de Shigaraki em volta do seu pescoço, os cinco membros se apressam por uma saída alternativa enquanto a porta principal da sinais de quase sendo arrombada.

- Não podemos deixar Kira.. ela vai falar sobre mim!! – Uraraka fica parada na porta, mas Toga a puxa.

- É tarde de mais, Ochaco.. sugiro correr..

POOOWW!!!

A porta é arrombada enquanto eles fogem pela outra. Vejo Deku entrar primeiro em posição de ataque, e logo atrás dele..

- A-Aizawa.. – Ele corre até mim soltando minhas mãos e pernas.

- Ssh.. você está bem agora. – Seus olhos param no corpo do homem morto no chão. – Você conseguiu..

- É.. eu consegui.. – Meu corpo cai pra frente, Shouta me segura em seus braços.

Minha visão fica turva, e eu acabo apagando me sentindo segura em seus braços.

~~ ~~ ~~

- Argh.. – abro meus olhos lentamente, e mais uma vez, uma luz branca invade eles quase me cegando.

Pisco algumas vezes recobrando meus sentidos, e rapidamente identifico o ambiente, era um quarto de hospital.

- Ai meu deus, Kira.. você acordou.. – Mina levanta do pequeno sofá no canto do quarto e vem até mim, ela segura minha mão enquanto seus olhos ficam nebulosos com lágrimas.

- Parece que sim.. – minha voz estava rouca. – O que.. o que aconteceu.. a Liga, Ochaco.. espera, Ochaco! – tento me levantar da cama, mas parece que estava dopada ao extremo.

- Ei, ei! Calma.. a polícia e os heróis já resolveram tudo. Por mais que dói admitir... Uraraka estava junto com os vilões.. eles a pegaram, ela está em um lugar bem reforçado agora. – Uma sensação de alívio passa por mim, é quando lembro de apagar nos braços de Aizawa.

- O-onde.. onde está..

- Onde está Eraser..? B-bem.. – Ashido coça sua bochecha um pouco nervosa.

- Aconteceu algo com ele? Ele está bem?

- Hahaha – Ela ri enquanto eu não entendo nada. – Pode ficar tranquila que ele está bem, apenas foi para casa depois de ficar a noite passada em claro com você.

- H-heeh?! Ele.. ele ficou aqui?!

- Aham! – Ela balança a cabeça pra cima e para baixo.

- Uoow... – sorrio um pouco ao saber disso.

- Bem.. agora eu preciso informar os policiais que você acordou, eles querem te fazer algumas perguntas.

- Mas eu acabei de acordar..

- É, eu sei. São chatos né..

Me aconchego na cama ficando sentada, vejo Mina indo até a porta e chamando eles.

Três homens, incluindo Deku, entram no quarto.

- Que bom que acordou. - Izuku sorri enquanto acompanha os policiais.

- Eu também acho isso.. haha..

- Senhorita Kira, certo? Temos algumas perguntas para você.

E assim se passou duas longas horas de interrogatório, falei tudo o que sabia sobre a nova cápsula, eles comentaram que acharam uma delas no local. Uraraka estava detida, parece que ela surtou no meio do caminho e deixou a Liga, tentaram identificar a trilha de sangue que ficou por conta da perna de Shigaraki, mas ela acabou em algum lugar, provavelmente Kurogiri havia os resgatado.

Quando tudo acabou, já era tarde da noite, e eu fui encaminhada para casa, estava afastada das aulas até me recuperar. Ao que parece, eu forcei de mais minha individualidade, e isso deixou sequelas no meu interior, teria sido bem capaz que a água no meu corpo também tivesse sido congelada.

~~ ~~ ~~

- De volta ao lar.. – digo enquanto entro de muletas naquela casa. Estava cheia de pó, e silenciosa.

Mina não podia faltar às suas aulas, então ela apenas veio junto comigo pra garantir a segurança, mas agora eu estava sozinha.

Fecho a porta e me sento no sofá, suspiro fundo enquanto alongo meus braços.

- Tsc.. eu queria tanto o ver..

- Não seja por isso, estou bem aqui. – Aizawa aparece em um dos corredores da casa.

- HEEEEEEHHH?!!!!??


Notas Finais


Peço que comentem o que acharam, e também peço desculpas por qualquer erro ortográfico.
Até a próxima :3


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...