1. Spirit Fanfics >
  2. Oh, my teacher. >
  3. Eighteen

História Oh, my teacher. - Capítulo 18


Escrita por:


Capítulo 18 - Eighteen


Fanfic / Fanfiction Oh, my teacher. - Capítulo 18 - Eighteen

Dia seguinte; 8:30 da manhã.

Na noite passada, não demorei muito para dormir enquanto segurava a mão de Zulema. Quando acordei já era de manhã e sentada ao meu lado na cama, estava a senhora Zahir lendo um livro. Resmungando com a claridade, acabo por coçar os olhos e logo sento na cama percebendo Zahir direcionar seu olhar para mim e sorrir.

- Bom dia senhora Zahir — após saudar-me, Zulema perguntou que horas eu voltaria para casa, respondo que seria logo que colocasse a minha roupa devolta. Peguei as minhas peças de roupa e pedi licença para ir ao banheiro, recebendo uma risada vindo dela.

Respiro fundo começando a retirar a roupa emprestada de Zulema, colocando as minhas após. Logo em seguida, saí da peça indo até ela, que estava na frente do espelho arrumando seu cabelo.

Eu ainda tenho que combinar as coisas com ela para a viagem, ah.

Chegando mais perto da mulher, coloquei as mãos no bolso da minha saia.

- A senhora tem número? Podemos combinar por mensagens...

Zulema concordou e me entregou seu celular. Em seguida, fomos para o primeiro andar de sua casa, e assim que Téo nós viu, veio correndo até mim.

- Bom dia, Téo. — me dando vários beijos na bochecha, o menino perguntou se eu já iria embora e assim que respondi positivamente, fez um bico se grudando em minha perna direita.

— Fica cum a gente aqui Lena pufavo! — implorava e nisso Zulema o pegou no colo sussurando um "shh" para ele.

~ Ela tem que ir, dê tchau. — disse a mulher, e pegou em meu pulso o puxando delicadamente para a garagem com o menino em seus braços, que logo desceu para me abraçar.

- Tchau fofinho — eu não queria ir embora, estava cedo e adoraria poder dormir mais tempo com Zulema. Entramos no carro e saímos da garagem, sua casa parecia um castelo, era realmente muito linda.

~ Parece que Téo gostou da senhorita — falou enquanto virava o volante para o lado esquerdo, voltando acelerar. - Ele não costuma agir assim com desconhecidos.

- Eu já tinha visto ele uma vez na escola ao lado de uma senhora...acabamos por brincar um pouco — digo pendendo minha cabeça para trás e fechando meus olhos.

~ Tem tantas coisas que quero fazer com você senhorita...

Sinto um arrepio na espinha tendo seu olhar sobre mim, o que me fez engolia a seco pegando meu celular que estava encima da minha perna.

- Er... chegamos, até mais senhor-a.

...

..

.

Estava tudo certo, a viagem acontecerá nesse final de semana. Foi uma surpresa para mim a senhora Zahir ter se oferecido para me acompanhar na viagem. Eu só não sei como reagirei por ter ela sobre meu comando, na verdade isso já está acontecendo há algum tempo. Como ela era de maior, cuidaria de mim e me orientaria.

Parece que a cada vez mais estamos nos aprofundando de uma maneira ou de outra e isso acaba me assuntando. Nunca tive esse tipo de afeto com uma pessoa em minha vida e isso me assusta por não saber como retribuir-la da forma que talvez ela queira. Também me assusta em agora saber o que eu realmente sinto, por mais que parece que estou entregue a mesma, preciso de mais certeza para saber realmente se a gosto, mas acho que está na cara o que sinto mas talvez minha cabeça não quer aceitar a hipotese.

Um dia depois de ter dormido em sua casa, recebi uma mensagem da mesma em meu celular e aquilo me trouxe um sentimento bom, me alegrou. A mesma havia mandado um link de uma música, uma ótima música clássica alias e logo depois com tanta formalidade disse que era a Senhora Zahir, essa mulher me encanta.

Zulema me orientou com as informações, me explicou tudo direitinho para que não esquecesse de nada no dia e assim se despediu com sua voz calma e serena em um áudio.

Na parte da professora, ela anda tendo cuidado como agir comigo, talvez para não me assustar.

Ela é muito intensa, os toques dela, seu olhar...ela não aparece está de brincadeira.

E novamente vem em minha mente que isso é tão errado, invés de se relacionar com alguém com minha idade veio ela. Ela é bem mais experiente e tem mais cabeça e maturidade do que eu, ela sabe o que fazer mais do que a mim.

Tive esse pensamento enquanto estava na sala pegando minha mochila para ir ao vestiário e me trocando para ir a aula de Educação física. A roupa que se usava na aula nunca gostei, era um shots e uma blusa, claro com o brasão da escola na frente. Pondo os mesmos, coloquei meu tênis e fui saindo da sala enquanto conversava com Annie e mais duas meninas, que fizermos amizade.

Avistando o professor no meio da quadra, caminhamos até ele e começamos nos alongar antes da atividade. Braços la encima, atrás da cabeça, afasta as pernas, mão na canela. Suspirando fundo depois de terminar, ergui a cabeça novamente e peguei minha garrafinha que estava no chão ao meu lado, tomando um pouco de água, olhei ao redor.

- Que hoje não tenha vôlei, por favor. — eu odiava vôlei, depois de ter fraturado o dedo jogando tenho pavor.

Pensei dando uma mordida nos lábios forte e voltei a tomar um pouco mais de água, até que meus olhos se deparam para a arquibancada, fazendo me engasgar com a água. O que ela está fazendo aqui??

Virando rápido meu rosto, olhei para o professor que começou a explicar a atividade, e não era vôlei.

Sentindo minhas bochechas ficaram meia quentes, neguei a cabeça fraco tentando me enfiar no meio do pessoal, já fiquei sem graça com o seu moletom aquele dia e agora hoje com essa roupa que mostrava demais meu corpo, aaa carambolas, ela vai ficar me vendo jogar? não pode ser, deve ter outro motivo.

A atividade era o seguinte, 4 grupos com 10 integrantes, cada um indivíduo iria passar por um caminho cheio de obstáculos e interações com o oponente, usando a bola.

Grupos separados, fui para o grupo 2 ficando atrás de alguns garotos e uma menina atrás de mim.

` 1..2...3....e já!

Escutando o professor começar a atividade, olhei o primeiro da minha fila sair desparando e comecei a ri baixo, estava engraçado.

Voltando meu olhar a professora Zahir, havia duas professoras em seu lado , ela estava prestando atenção quem estava lá na frente, as vezes sentia um olhar sobre em mim, mas não deve ser dela.

E depois de alguém tempo, era minha vez.

- Minha vez foi totalmente ruim, pelo menos fui a primeira chegar das outras 3 filas.

Comento com a Annie, ouço uma risada vindo dela e uma concordância. Logo olho para ao redor vendo as meninas saindo e ela também do vestiário.

- Fiquei conversando e nem me liguei que não troquei a roupa.

Falei baixo tirando minha mochila da minhas costas a colocando no banco, tirando o uniforme da escola. Soltei meu cabelo do rabo de cabelo e o ajeitei enquanto caminhava para o canto do vestiário.

Tirando a regata, ouço o trinco da porta se fechar, me assustando me viro rapidamente para a porta, dando de cara com a Zahir.

Seus olhos se passaram rapidamente sobre meu corpo, que estava só de shots e sutiã, fazendo a mesma passar a língua entre os lábios.

Sem reação, fiquei parada olhando para ela, enquanto a mesma olhava com tanto desejo ao meu tronco , dei um passo para trás me encostando na parede, olhando ao redor rápido enquanto buscava com os olhos a minha blusa, a olhei caminhar lentamente até o banco, pegando minha blusa com calma e delicadeza. Voltando a olhar diretamente ao meus olhos, ela começou a se aproximar a minha direção, deixando nossos troncos colados, e minhas costas colada na parede fria.

~ Senhorita, me diz uma coisa...

Seus lábios surravam enquanto a mesma estava com seu rosto em meu pescoço, e quanto mais descia, mais arrepiada minha pele ficava. O efeito que ela me fazia, era surreal, meu corpo a reagia de uma forma, ah.

A primeira vez na vida que me sentia assim com alguém, me perguntava o porque dela se a primeira disso. Era estranho, mas ela também demostrava, errado? concerteza mas era uma descarga elétrica quando nossos olhares se encontravam.

Tentando afastar ela do meu corpo, a mesma se aproximou mais ainda e pós suas duas mãos em minha cintura, dando uma apertada e a puxando para si.

~ olhares para você, é o suficiente? Não me aguento de ter ver longe e não poder tocar-la.

Disse ela enquanto encarava fixamente meus olhos, enquanto se aproximava nossos rostos cada vez mais, mordi o lábio fraco e abri a boca um pouco para falar algo mas fui empidida quando ela tomou sua língua dentro da minha boca a encostando na minha língua, logo retirando lentamente voltando a me olhar de perto.

~ Uh?

- mas aqui na escola fica difícil, se-nhora...

Escutando uma risada fraca rouca vindo dela, a sentir apertar minha cintura forte me puxando para frente, descolando da parede.

Zahir se afastou do meu corpo e parou seu olhar em meus seios, com apenas meu sutiã bege . ~ Lindos, baby. — Deu um sorriso dando um beijo por cima do tecido e colocou a minha blusa em mim, logo dando uma piscada enquanto me analisava.

~ Jogaste bem, porque estava se escondendo depois quando me viu?.

Meu corpo gelou.

- Não sei, foi por impulso...

Sua mão pousou em meu rosto dando uma leve cariciada.

~ Você estava desconfortável com o uniforme?

Apenas acentir com a cabeça e a abaixei um pouco.

~ Não tem porque, parece que esse uniforme foi feito pra você, se encaixou em seu corpo perfeitamente, sweetie.

Consiguia me sentir segura com ela e era o melhor sentimento que poderia sentir naquele momento. Dando um sorriso de lado, perguntei a mesma se estava empolgada para a viagem e recebendo um sim vindo dela, abracei por impulso sua cintura.

- Eu também estou, senhora...


Notas Finais


https://youtu.be/NzCL9uLkQSI
(música clássica)


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...