História Oh, Noona! - HIATUS - Capítulo 6


Escrita por:

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens Jeon Jungkook (Jungkook), Jung Hoseok (J-Hope), Kim Namjoon (RM), Kim Seokjin (Jin), Kim Taehyung (V), Min Yoongi (Suga), Park Jimin (Jimin), Personagens Originais
Tags Bts, Incesto, Jeon Jungkook
Visualizações 112
Palavras 1.103
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Aventura, Crossover, Famí­lia, Festa, Fluffy, Hentai, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Violência
Avisos: Adultério, Cross-dresser, Heterossexualidade, Homossexualidade, Incesto, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


KKKKKKK KOE RAPAZIADA
parece que alguém tem um pc de novo 😎

talvez eu tenha demorado um pouco? Talvez, mas o importante é que eu amo vcs e o amor vem acima de tudo KKKKKKK
Esse cap estava semi-feito já faz um tempo, mas é que eu to achando ele muito bosta, por isso n postei
Aí hj eu consegui consertar meu pc e já vim correndo terminar isso aqui pra vcs e jogar na rodinha

A estética saiu mto bugada, desculpa KKKKKKKK

Não desistam da fic, muito menos de mim a
A fic já vai ficar mais emocionante, e eu... bem, eu sou legal KKKKKKKKKK

ta, chega de falar merda aqui KKKKKK

boa leitura, babies 💖🍃

Capítulo 6 - 05 - Eu sou um fodido


Acordo com o som do despertador, o qual eu já conhecia e odiava muito bem.

 

Desligo o despertador e sento no sofá, coçando os olhos. Até me dar conta de que Taehyung é 2 anos mais velho e não frequenta mais a escola, ou seja, eu estou sem carona.

 

— PUTA QUE PARIU, FODEU! - levantei do sofá ao me dar conta da seriedade da situação.

 

Taehyung entra na sala com a cara amassada, de quem acabou de acordar. Provavelmente acordou com o meu grito.

 

— O que foi, doido? Por que 'tá gritando desse jeito em plenas seis horas da manhã?

 

— Taehyung, fodeu, cara!

 

— Essa foi a parte que eu entendi com o seu grito. Mas por quê fodeu?

 

— Eu tô sem carona para ir a escola.

 

— Fique sabendo você que meu carro 'tá mecânico, então nem venha me pedir.

 

— Porra, Taehyung, você só fode, também.

 

— Jeongguk, você não veio pra cá de bicicleta? Vai para a escola de bicicleta também, então.

 

— Olha para a minha cara de quem quer fazer exercício quando acabou de acordar.

 

— Então falta na aula hoje, ué.

 

— Você sabe que a minha mãe me mata se eu faltar.

 

— Jeon Jungkook, meu filho, você só tem duas alternativas. Ou você vai de bicicleta, ou você falta na escola. Aí já é uma decisão sua.

 

Fiquei pensativo por um momento, até lembrar de um fato importante.

 

— Taehyung, seu pai, ele é médico, não é?

 

— Onde você quer chegar com isso, Jeon Jungkook?

 

— Eu poderia pedir um atestado para ele.

 

— Jeon, você sabe que eu não falo com ele e... - o interrompo com a minha fala

 

— Por favor, Tae!

 

— Desculpa, Jeonggukie, mas eu não vou poder te ajudar com isso.

 

— Mas Taehyung! - elevo o meu tom de voz

 

— Mas nada! Eu tenho os meus motivos para não falar com meu pai, o problema é seu se você fez merda. - ele eleva o seu tom também e diz de uma forma autoritária.

 

Depois disso ficamos em silêncio, e eu abaixo minha cabeça, por vergonha em olhar em seu rosto depois da mini briga.

 

— Eu vou voltar para o meu quarto. - ele diz baixo e volta ao cômodo citado.

 

Me deito no sofá, frustrado pela briga com meu amigo, mas me levanto rapidamente ao ouvir uma buzina.

 

Espio pela janela, para saber de quem se trata, e vejo o carro de Eun parado em frente a casa. Abro a porta e fico observando o carro.

 

— Vai para a escola ou não, garoto? - a morena diz colocando a cabeça para fora da janela do carro.

 

— Ah, vou sim, espera um segundo para que eu me troque.

 

— Tudo bem, eu espero.

 

Me troco rápido e pego minha mochila, logo indo até o veículo em frente à casa de meu amigo.

 

— Achei que não viria mais. - ela dá uma risada fraca, esperando uma reação minha, mas eu apenas dou um sorriso amarelo e volto meu olhar a rua, que aos poucos começava a se movimentar, de acordo com o que o carro andava.

 

— Por que estava na casa de Taehyung? - ela pergunta um pouco depois de já estaemos nos distanciando da casa do mais velho.

 

— Como sabia onde eu estava? - eu a corto com outra pergunta, pois não queria lhe dizer que o motivo era ela.

 

— Que pergunta óbvia. Você deixou um bilhete para a mamãe, e quando cheguei lá para te levar na escola, ela me disse que você estava na casa do Taehyung.

 

— Ah... - digo quase inaudível

 

— Agora responda a minha pergunta. O que foi fazer lá? - deixei um silêncio pairar pelo carro por um tempo, até responder.

 

— Você. - digo de cabeça baixa

 

— Eu? Por que você iria para a casa de Taehyung por minha culpa? - sinto minhas bochechas esquentarem ao pensar que a resposta seria o nosso beijo.

 

— Você, eu... Nós... O nosso... - tentava encontrar algum jeito de responder, mas sou cortado por sua risada.

 

— O nosso beijo? - eu sinto e ela da mais um risadinha

 

— Não estou vendo graça.

 

— Você ainda é muito inocente, Jeongguk - ela da mais uma risadinha e me deixa confuso — Bom, chegamos. Vai logo que você está atrasado. Tchau.

 

Ela praticamente me joga pra fora do carro com a mochila e vai embora, me deixando mais confuso ainda.

 

Entro na escola, que, graças a Deus, ainda não estava com os portões fechados e adentro minha sala, esperando o professor de inglês chegar.

 

Todas as aulas estavam passando rápido hoje, menos a de artes. A professora iria pedir o trabalho no fim da aula, e eu já estava com o cu trancado.

 

Ela estava passando algumas coisas na lousa sobre entretenimento, o que era mais ou menos o trabalho, aquele que eu não fiz.

 

— Já copiaram? - a professora pergunta, poucos minutos depois de terminar de escrever, e a maioria da sala acente. — Tudo bem, então vou começar a pedir os trabalhos, ok? - e novamente todos acentem.

 

Ela começou a chamar os nomes, e eu queria amaldiçoar minha mãe por meu nome começar com J.

 

— Baekhyun... - o garoto levanta e entrega seu trabalho. — Choi... - conforme ela chamava, as pessoas levantavam e entregavam seus trabalhos.

 

Até que estava indo devagar, a professora nem tinha me chamado ainda.

 

— Jeon Jeongguk... - eu acho que preciso parar de falar as coisas antes da hora.

 

Bom, como esperado, meu cu - que já estava trancado - sumiu da face da minha bunda, e por um momento agradeci por não ser gay.

 

— Jeon Jeongguk? - olhei para a professora, nervoso — Seu trabalho, querido.

 

— Ah! É... É que assim, meio que eu esqueci de fazer, sabe? - tentei dizer de uma forma de que a culpa não caísse sobre mim. — Muita coisa vem acontecendo na minha vida, sabe?

 

— Me desculpe, Jeon, mas não posso fazer nada quanto à isso. Minha obrigação aqui é passar o trabalho, e a sua é entregá-lo. Sinto muito, mas terei que lhe dar uma ocorrência. - bufei, frustrado, e fui até a mesa da professora buscar o papelzinho com a ocorrência.

Saí da sala de aula em fui em direção à primeira lixeira que vi, para jogar o papel. Mas meu nome é Jeon fodido Jungkook, e é óbvio que daria merda, como a diretora olhando pra minha cara como se quisesse arrancar meu coração e coloca-lo em uma sopa, ou algo assim.

 

— O que pensa que está fazendo, Jeon Jungkook? -  a demônia fala – lê-se grita – na minha direção. E como se eu já não estivesse cagado o suficiente, ela me chama para “conversar” na sala dela.

 

Realmente, eu sou um fodido.


Notas Finais


Panfletando: https://youtu.be/glVPcv3ZtNE
eu amo os covers do Jeon szz

Meu perfil: @Soya_
Me manddm mensagem, eu sou legal, juro KKKKKKK

Obrigada por ler até aqui! 💖🍃
see you later 😘


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...