1. Spirit Fanfics >
  2. Oh yes my brother - Incesto- Tododeku >
  3. Ohh yes.

História Oh yes my brother - Incesto- Tododeku - Capítulo 1


Escrita por:


Notas do Autor


EU FIZ ISSO COM PREÇA KKKKKK dps reviso.

Capítulo 1 - Ohh yes.


Estava um pouco nervoso por estar indo visitar minha família depois de 7 anos fora,viajando pelo mundo, conhecendo pessoas,eu finalmente decidi voltar. Eu parti aos 18 anos, quando resolvi viver de verdade, e não ficar trancado dentro de casa,preso a um lugar que não me traria futuro. Abandonei minha mãe,pai e..ah! Meu doce irmão Izuku. Que tinha apenas 10 anos na época, hoje em dia não faço a mínima ideia de como ele está,de como ele pode ter mudado.

Agora com 25 anos na cara, e com uma esposa linda, dono de uma marca de celulares, eu, Todoroki Shouto,descido voltar a ver minha família.

Estava saindo do embarque, pegando um taxi para ir a antiga casa da minha mãe Inko,que me esperava ansiosa, quase aos choros pelo que meu pai disse. Algumas horas, não muito demoradas ,eu finalmente cheguei.

desci do carro após pagar e fiquei olhando tudo em volta. Relembrando das minhas aventuras quando moleque,andando descalço pelo chão quente,quando eu jogava bola com amigos antigos. Bons tempos.

Suspirei profundamente andando até a entrada da casa,subi os degraus da pequena escasa com a minha mala em mãos.  Dei apenas duas batidas na porta. Estava nervoso.

─ Já vai! Enji! é ele! ─ Reconheci a voz doce de minha mãe do outro lado da porta. Agitada. Pensei em meio a um sorriso de canto. Logo, a porta foi aberta e uma Senhora bastante alegre que recebeu-me. ─ Ai é você meu filho! Como cresceu meu deus! ─ Me abraçou com força - bastante força mesmo - já começando a soluçar em meio as lágrimas que pude sentir caírem sobre minha camisa.

─ Não chore mãe. ─ Acariciei seus cabelos com a destra, enquanto retribuía o abraço. Seu choro foi ficando desesperador,como se eu fosse um sonho do qual ela não queria acordar. Meu coração apertou,me senti culpado.

─ Q-que saudades meu filho,meu doce filho. ─ Agarrou-se ainda mais em mim. Não iria culpá-la, eu sumia por meses e não dava notícias se quer,uma vez no ano procurava pela mesma nas redes sociais para matar a saudade.

─ Pronto..agora estou aqui, não estou? ─ Afundou seu rosto na minha camisa,se permitindo chorar.

─ Chega de lágrimas Inko,pare de chorar! ─ Meu pai apareceu na porta,logo deu-lhe uma advertência, o que não foi muito de meu agrado.

─ O-ok,desculp-pe. ─ Soluçou mais, se afastamento minimamente enquanto me olhava. ─ Meu bebê já cresceu tanto.─ Alisou meu rosto com as mãos. Fechei os olhos sorrindo.─ Tá Chega de choro, vamos! Me dê sua mala,colocarei no quarto que você ficará.

Assim ela saiu, e eu entrei na casa. Muita coisa mudou, muita mesma. Meu pai venho ate mim e o comprimentei. Mesmo que Enji Todoroki fosse uma pessoa amarga e fria,ainda lá no fundo, tinha saudades de mim.

─ Ai Shouto,eu peso desculpas. Você deve estar querendo ver seu irmão não é? A essa hora ele deve estar estudando com o namorado.─ Falou minha mãe descendo as escadas sorridente. Ah! Claro,meu irmãozinho,no fim nem o vi mesmo. Mas calma,namorado?

─ Namorado? "Do" ? ─ Izuku era gay? Não estava acreendo nisso. Não era preconceituoso nem nada,longe de mim. Mas,meu irmão homossexual?

─ Sim. Seu irmão é gay Shouto,e o namorado dele é um amor de menino. Claro,foi um choque de começo, e seu pai cabeça dura demorou a aceitar.─ Falou áspera, batendo nas pernas,como se limpasse algo.

─ Mulher! O jeito que você fala de mim parece que eu sou um monstro.

─ E eu to mentindo homem? ─ Meus pais e suas brigas.

─ Se me dão licença,estou casado por conta da viagem. Irei tomar um banho ─ Fiz uma pequena reverência e comecei a subir as escadas. ─ Mãe? ─ Me virei para a mais velha,vendo ela dar uns tapas no meu pai.

─ Sim meu bebê?...Ai,ai nada! Cala boca e vai lavar minha louça. Da próxima vez lhe bato com uma culher. ─ Adverteu o mais velho.

─ O banheiro é no mesmo lugar?

─ Sim, sim filho. ─ Apenas sorri voltando a subir as escadas. O segundo quarto a esquerda estava a porta aberta, a minha mala estava sobre a cama, então supus que eu dormiria ali. Adentrei o comodo, e não pude deixar de reparar que a casa avia mudado em muitos quesitos. Mais quartos,mais andares,mais cômodos,maior.

Fechei a porta logo examinando em volta o quarto. Paredes brancas,um grande guarda roupa, e uma cômoda, próximo a essa cômoda uma escrivaninha. E uma grande cama de casal perto da parede. Sorri logo abrindo minha mala e retirando uma cueca box azul,uma bermuda cinza, e uma camisa preta.

Peguei meus chinelos na mala e retirei meus tênis,deixando-os próximos da cama. Peguei uma toalha e fui até o banheiro. Entrei no boxer e me despi, começando então meu banho.

Fiquei poucos minutos em baixo do chuveiro,logo sai e me enxuguei,colocando já minha roupa. Meus cabelos estavam totalmente molhados, e isso os deixava bagunçados, então apenas baguncei um pouco mais com a toalha,apenas para retirar a umidade. 

Encarei-me no espelho durante um tempo. O cabelo dividido entre duas cores por conta de uma doença,mas que me afetava 0%,penas um pouco na aparência,o que fez eu ter os olhos de cores diferentes,o que minha mãe dizia ser um charme meu. Ao relembrar o que ela dizia, não pude deixar de não sorrir bobo me olhando no espelho. Foi só então pelo reflexo do mesmo que me lembrei da cicatriz em meu olho. Foi a primeira briga que tive com uma namorada, e me arrependo eternamente disso.

Suspirei finalmente saindo do banheiro e indo para a sala novamente.

─ Shouto, aceita um café? Enji acabou de sair para ir comprar algumas coisas. ─ Sorriu simples. Eu ja mencionei o quão radiante é o sorriso da minha mãe?

─ Oh, sim. Aceito,mas pode deixar que eu faço mãe. ─ Fui para a cozinha,aonde a mais velha se encontrava lavando a louça.

─ Se me permite a pergunta meu filho,como conseguiu esse vermelhão em torno do seu olho? ─ Se referiu a minha cicatriz no olho esquerdo.

─ Acidente com uma ex namorada. ─ Sorri sem jeito após colocar a água a esquentar no microondas.

─ Falando nesse assunto,onde esta a minha nora? Queria tanto vê-la! ─ Lamentou guardando os pratos.

─ Ah, a Momo teve que ficar,por causa de uns problemas com o passaporte. Terá chances de vê-la no nosso casamento.─ Retirei a xícara do Microondas e preparei um café amargo,logo começando a tomá-lô.

─ Quem manda você viver em Londres? Oh meu filho... Casamento? Você já ira casar? ─ Fungou. Pude perceber que ela já ia começar a chorar. ─ Vai me dizer que a menina está grávida? Você ficou tantos anos longe de mim...eu..eu..─ Deixei a xícara sobre a mesa e fui ate a mais velha,fiz ela virar para mim e pude ver as lágrimas em seu rosto. A culpa era minha,eu não mantive contato,eu fui um péssimo filho. Minha mãe deve ter pensando que eu a abandonei, que eu abandonei meu lar,sem olhar para trás. Mas não foi bem isso.

─ Eu estou aqui. Eu prometo,eu juro nunca mais lhe abandonar. ─ Cariciei seus cabelos verdes. ─ Eu prometo mãe, não irei mais deixar minha família. Depois que tudo der certo,eu irei me mudar para o Brasil,para viver com vocês novamente. E quem sabe,um netinho vem por ai?─ Ouvi sua risada, e logo me tranquilizei.

─ Assim meu coração se enche em alegria meu filho. ─ Ambas suas mãos foram para minhas bochechas,fazendo eu me abaixar um pouco para poder sentir seus lábios em minha testa. ─ A vontade de lhe bater é tanta Shouto. ─ Inko Todoroki. Doce e amigável, uma fofura de mulher. Mas quando o assunto e dar umas boas palmadas nos filhos, não tem homem forte no mundo que a supere.

─ Para Denki! hm...Ah! hahaha! Idiota. ─Me separei do aperto da minha mãe, a olhando com as sombrancelha franzidas assim que outra voz mais aveludada, - mas não feminina - Se presenciou no local, acompanhada de uma batida de porta.

─ Seu irmão chegou! ─ Sorriu para mim logo indo para a sala. Peguei minha xícara de café e apenas a segui.

###

Izuku Todoroki estava oito meses namorando Denki Kiminari, era um garoto muito fofo e romântico,que tinha uma pegada diferente na concepção do esverdeado.

Denki estava o levando para casa de moto como sempre, Izuku estava tão distraído com o namorado que só foi perceber suas intenções ao sentir um aperto forte contra sua nádega.

─ Ei! Para safado. Minha mãe está em casa. ─ Disse-lhe ao se separar dos lábios deliciosos do mesmo

─ Oh,como se sua mãe não soubesse. ─ Izuku,nem Denki faziam a menor idéia de que alem da mãe do mais baixo, também avia outra presença mirabolante na casa.

Abriu a porta em meio as ousadias do loiro e, entre risos,acabou entrando em casa.

─ Só um beijinho de despedida? ─ Proferiu Kiminari,que de bom grado,Izuku atendeu seu pedido,se afundando naqueles lábios tão gostosos.

─ Izuku? ─ A voz doce de sua mãe o fez separar do beijo rapidamente. Sem olhar para ela,se despediu do namorado com um pequeno selinho,logo fechando a porta assim que o mesmo saiu.

─ Ah! O-oi mãe. ─ Virou-se para a mesma,quase tento um treco ao ver uma uma figura mais alta atrás de sua mãe,como um guarda-costas que bebia uma xícara de alguma coisa tranquilamente. ─ E você é?...─ Referiu-se ao bicolor,com extrema curiosidade.

─ Não esta mais lembrando do irmão Izuku? ─ Shouto se aproximou do mais baixo,vendo-o surpreso. Bem, o Todoroki mais velho também estava surpreso. Afinal,seu irmão avia mudado totalmente.

Izuku tinha um piercing de argola na divisória do nariz, e mais dois no lábio inferior,na parte esquerda. Seus cabelos totalmente bagunçados, e suas roupas...Parecis um prostituto, não negaria. Mas porra. Shouto estava o achando atraente de mais para ser seu irmão, principalmente por reparar no short que ele vestia, e mas que desgraça. E que merda de bunda grande é aquela?

Izuku estava diferente,e muito.

O esverdeado admirava o mais alto,bem mais alto. Aquela regata que Shouto usava parecia o provocar. Os músculos evidentes na roupa,e as tatuagens. Aah,deus as tatuagens eram a curiosidade do Todoroki mais novo.

Um diamante tatuado na lateral direita do pescoço,e apenas por Shouto estar segurando aquela xícara,viu as letras F,U,C,K em seus dedos da mão direita,formando assim fuck. Também não pode deixar de reparar nas tatuagens em seus braços.

Shouto avia mudado muito também.

Ambos voltaram a realidade com o rosinho de sua mãe.

─ Shouchan?! Meu deus é você? ─ Correu até o irmão o abraçando forte. Pode, definitivamente sentir os músculos dele. Não iria mentir,amou sentir o que sentiu.

─ Quanto tempo pigmeu. ─ brincou com o apelido de infância. Izuku era muito baixinho, e Shouto abusava disso.

─ A não! Depois de anos você ainda me me enche o saco com isso,sai fora! ─ Empurrou-o para trás, fazendo um biquinho nos lábios.

─ Vou deixar vocês conversarem. ─ Falou a mais velha entre eles,que logo se retirou da sala.

─ Como você mudou Izuku. Está mais...─ Homem? Não. Alto? Nenhum pouco. Fofo? Óbvio que sim. Sua pele estava mais sardenta do que de costume.

─ Estou mais gay? ─ Brincou sentando-se no sofa, sendo acompanhado pelo bicolor.

─ Oh. Isso ainda é novidade para mim, perdão por ser idiota. ─ Uma das coisas que Izuku sempre admirou em Shouto,era que; Ele admitia seu erro.─ Perdão por ser cabeça dura. ─ Izuku o olhou,sorrindo maliciosamente. ─ Ei! Não pense essas coisas indevidas. Minha nossa,eu estou me sentindo um anjo perante você.

─ Você é o maia velho,tem maia experiência com sexo do que eu. ─ Shouto apenas riu. Izuku estava analisando totalmente o corpo do irmão. A tentação de prová-lô estava o dominando,por que caralho... Shouto não era mais aquele pirralho que corria pela rua descanso,que jogava futebol no meio da rua. Ele virou um homão delicioso. Mesmo que fosse errado, mesmo que não pudessem,Todoroki Shouto avia se tornado um pecado na opinião de Izuku,um pecado cujo ele estava disposto a levar ao limite, e provar.

Tinha um detalhe, Shouto era hetero e comprometido. Bom, Izuku também era,mas...quem nunca levou chifre na vida? isso era coisa mínima. Com as provocações corretas,ele cederia.

─ Aquele que estava aqui é seu namorado maninho? ─ Perguntou após tomar um gole de café.

─ Sim. É o Denki, lembra dele? ─ Guspiu tudo o que avia tomado, arregalando os olhos.

─ O Pikachu? O pirralho de cabelos amarelos? ─ Vulgo seu melhor amigo de infância?

─ Ele mesmo. ─ Deu de ombros.─ Falando nisso,cade minha cunhadinha? ─ Não queria vê-la,nem pintada de rosa.

Logo o som da porta sendo aberta os interrompeu,revelando assim Enji,com as mãos ocupadas com sacolas.

─ Izuku. ─ Proferiu o de cabelos vermelhos.

─ Sim pai?

─ Da próxima vez que você arrumar problema na escola, é sem celular, e de castigo. ─ Falou dando-lhe as costas. O esverdeado murmurou palavrões assim que Enji se afastou,o que resultou em uma almofadadá pela parte do bicolor.

─ Ei! Respeita o pai idiota!

─ Mimimimi,popopo,pipipi! Você também vai pra merda. ─ Mostrou-lhe a língua logo correndo para o quarto antes que Shouto o matasse.

×××

O dia passou rápido,com Enji e Inko indo dormir cedo, e bem, Shouto e Izuku ficaram vendo filmes de terror até mais tarde. Izuku se sentia atraído de mais por seu irmão. E,para sua felicidade, Shouto retirou a camisa, exibindo seu peitoral tatuado,repleto de músculos. Izuku estava babando,e sabia.

Após o filme acabar,cada um foi para seu quarto, descansar devidamente.

Três semanas se passaram desde a chegada de Shouto - E Izuku não perdeu oportunidade para provocá-lô,deixando o coitado animado em horas erradas. -. Hoje,por ser domingo, Izuku iria passar o dia com os amigos da faculdade, e decidiu chamar seu irmão para ir junto,ele aceitou de bom grado para poder conhecer os amigos do irmão mais novo.

─ SHOUTO! VAMOS! ─ Berrou pela oitava vez, já estava ficando com raiva de esperar o irmão se arrumar.

─ Pronto, cheguei. ─ Izuku só faltava babar. Todoroki Shouto estava vestindo uma calça jeans escura bastante apertada, deixando o volume natural do seu membro bem avista.

Se natural é assim,imagina duro!

Shouto estava com uma blusa preta,e um casaco xadrez nas cores preto e vermelho. Sem contar, no relógio que parecia ser de ouro.

─ Demorei?

─ Muito! Vamos ─ O héterocromio riu,logo pegando a chave do seu carro. Sim,carro. Ele avia falando com um amigo para que mandasse seu aston martin vermelho para o Brasil, e assim foi feito. Dona Inko ficou asmática ao Todoroki falar no que trabalhava,do que ele era dono.

Por ser uma marca somente dos estados unidos, que; a recém estava sendo transportada para outros países, não era muito conhecida.

─ Shouto, olha o trânsito seu animal! Ainda bem que não puxei sua lerdisse. ─ Deu um soco no braço do irmão, que acabou rindo logo voltando a prestar sua atenção na estrada.

O encontro dos amigos de Izuku foi marcado no Shopping, para assistir um filme e depois vagabundiar pelas ruas.

─ Izuku, não é seu celular? ─ Perguntou após uma música animada começar a tocar.

─ Ah,é. ─ Shouto apenas ouviu a conversa do seu irmão com a outra pessoa ao lado da linha. ─ Não Mina, não....Aham,estou indo com meu irmão....Que? Eu sei lá!... O Kacchan? Sim,com o Eijirou por?......Seu cu vadia!....ata,uhum,oh to ligando aqui oh. Tá,ta. Se reclamar,vou gozar nas suas roupas da próxima vez. ─ Shouto tossiu. Que conversa era àquela? ─ Sua prostituta! Eu ja estou chegando. Tchau cadela. ─ E assim, desligou o celular.

─ Quem era? ─ Perguntou sem retirar o olhar da estrada.

─ Uma tarada. ─ Respondeu simples,como se não ligasse.

Após alguns minutos, finalmente chegaram ao Shopping. Descendo do carro, Shouto pode ver varias pessoas reunidas em um canto, e gritos vindo do lugar.

─ Oh! Lá estão as desgraças,venha. ─ Izuku o puxou pela manda do casaco,como se não ligasse.

─ Eu disse que era o Izuku! Viu,idiota! ─ Com forme iam se aproximando,os xingamentos podiam ser ouvidos de forma mais claras, inclusive a cena de um garoto baixinho apanhando de uma garota que possuía os cabelos rosa.

─ Eae Deku! ─ A garota de cabelos rosas soltou o baixo de cabelos roxos e foi até o sardento. ─ Ui! Quem é o bonitão? Finalmente! Tomou juízo e arrumou alguém melhor que o Denki. ─ Shouto não pode deixar de sorrir sem jeito e passar a mão nos cabelos.

─ Que isso sua imunda! Ele é meu irmão, e o eu gostaria que você respeitasse o Denki. ─ Deu um tapa no ombro dela, fazendo-a rir.

─ Não vai nos apresentar? Ou vai ser jogo de adivinha? ─ Disse outra menina de cabelos roxos.

─ Ai. Chatos! Pragas esse é Shouto, meu irmão mais velho, Shouto, esses são; Mineta,kyoka, Mina,Tsuyu,Tenya, e Ochako.─ O bicolor deu um sorriso gentil aos de mais,e antes que Kyoka pudesse abrir a boca,Izuku já se impôs. ─ Ele é casado. ─ A de cabelos roxos bufou.

─ Deixa de ser grosso pigmeu. ─ Brincou recebendo um tapa.

─ Ai,vamos logo! Antes que eu desista desse filme e volte para minha casa assistir meus pornôs.

─ Mina??! AI NOJENTA! VAI CUSPIR NO CU DE-- Perdão. ─ Kyoka olhou de relance para Shouto,como se não quisesse perder a postura. ─ Izuku,antes que eu esqueça,Denki está ocupado com o trabalho,por tanto não virá. ─ Apenas assentiu,logo começaram a andar até a parte cinematográfica do Shopping. No fim,todos acabaram se divertindo, resolveram ver um filme de terror,aonde todos tomavam sustos,menos Shouto que olhava achando graça das atitudes do irmão com os amigos.

Depois que o filme acabou,todos com um puto medo, queriam ver uma comédia ou um desenho para váriar,mas ...o dinheiro tinha acabado. Sendo um bom irmão, Shouto pagou a entrada, a comida , e o estrago que eles fizeram durante mais uma seção de filme.

A calmaria foi chegando,depois que Fronzei dois,aonde cantaram, gritaram e berraram de felicidade,eles finalmente se acalmaram e esqueceram do filme terrorífico. O bicolor não sabia se estava saindo com adolescentes ou com um bando de crianças,mas estava as divertindo, isso que importa.

Um filme bastante conhecido, iria passar mais tarde,quase noite no cinema, mas ainda faltava muito. Izuku,berrando e gritando nos ouvidos de Shouto junto a Mina e Kyoka para que o bicolor pagasse as entradas,e quando ele disse "sim" fazendo todos do Shopping olharem os gritos estéticos dos mesmos.

─ Que tal um sorvete antes do filme começar? Em Shouchan? ─ Propôs o Todoroki menor,vendo o irmão revirar os olhos.

─ Você vai me falir. ─ Falou pegando a carteira em seu bolso.

─ Você é rico. E isso é a compensa pelos aniversários cujo eu não ganhei parabéns nem presentes da sua parte. ─ Jogou-lhe as palavras na cara,como se não ligasse.

─ Vou pagar nada pirralho.

─ Aaa!!!! Vou contar para a Mãe.

─ Idiota! ─ Shouto deu-lhe um cascudo, fazendo o esverdeado bufar irritado.

─ As princesas terminaram? Eu to com fome. ─ Falou Mina,como se mandasse Shouto comprar algo.

─ O único que dá a bunda aqui é o Deku. Shouto parece bem hetero pra mim.

─ Cala a boca Kyoka. Você também né Mineta? ─ Lida ralhou com os demais.

─ Shouto paga a pizza e o sorvete! ─ Gritou Mineta.

─ Lembre-me de nunca mais sair com vocês. ─ Brincou,rindo com todos.

###

A tarde de sorvete se passou com brincadeiras de bom,e de mal gosto. Shouto estava adorando aquele tempinho com o irmão e com seus amigos. - óbvio,gastou mais com eles do que com sua namorada quando saiam. - Mas valeu a pena.

Na hora do filme,todos empolgados. A sala de cinema estava um pouco vazia,mas, dava para aproveitar. Shouto,Izuku e Mina sentaram na última fileira, enquanto os outros se espalhavam pelo cinema.

O filme começou,com todos prestando bastante atenção entre as intrigas doa personagens. Mina,maluca da cabeça já criava teorias mirabolantes com Izuku, que a respondia na mesma importância.

Shouto estava bastante concentrado no filme,ate que deu um pequeno pulo da cadeira ao sentir algo alisar sua coxa. Seus olhos percorreram o local e encontram a mão de seu irmão.

Ficou um pouco incômodo com a mãozinha do mesmo dedilhando suas coxa. O que merda Izuku estava fazendo?

─ Izuku...─ O chamou em um susurro quase que inaudível. O esverdeado parecia tão focado no filme...nem parecia que sua mão atrevida andava em maus caminhos.

Desenhou uma trilha com os dedos, até chegar no volume natural da calça jeans do Todoroki mais velho. Aonde, abusadamente apertou seu membro,fazendo o bicolor pingarear desconfortável.─ O que pensa que esta fazendo? ─ Falou mantendo o som baixo. Estava ficando furioso com o irmão mais novo. Quem lhe deu o direito de fazer isso? Ele não viu o local em que estavam?!? Tudo bem que ao lado de Shouto não tinha ninguém,apenas Izuku e que Mina estava no lado do esverdeado,mas e se ela resolvesse olhar para ele?!?

Shouto olhou de relance para o irmão, e o viu mexer desconfortável - assim como ele - enquanto mantinha o lábio preso aos dentes.

A mão abusada começou a fazer uma massagem nequela região. Shouto estava desconfortável, muito desconfortável. Então, sorrateiramente levou a mão até a outra do irmão, no intuito de tirá-la dali. Mas isso fez com que Izuku apertasse seu membro com mais força,o que resultou em um suspiro pesado, e uma semi-ereção, que por conta da calça, que já estava extremamente incômoda na opinião do mais velho.

Todoroki Izuku

Merda. Shouto estava ficando duro, e isso não colaborava comigo, nenhum pouco. Um probleminha estava se criando entre minhas pernas, e,pela roupa que eu usava,isso era algo grave, muito grave.

Então,abusou de ser mais ousado. Baixou o zíper da calça jeans, abrindo o portão logo em seguida. Estava difícil fazer isso com uma mão,mas estava conseguindo.

Shouto era um pouco medroso apesar de tudo, então eu sabia que ele não faria nenhuma movimentação que chamasse a atenção para si, principalmente por ter seu pau quase exposto de tal forma.

Pude ver Mina rir baixinho,de forma que so eu a escutasse. A olhei pelo canto do olho, e seu olhar de cumplicidade quase fez eu ir além de pequenas provocações em meu irmão.

Pude notar o héterocromio se acomodar na cadeira, como se falasse "continue" silenciosamente. E eu continuei.

Coloquei a mão sorrateiramente dentro da calça do mesmo, quase infartando ao sentir a grossura natural da pica quilometrica que meu irmão tem.

Apenas usei da outra mão - Sem tirar os olhos do telão - Para retirar o menino da cueca e da calça. Com um pouco de encorajação, comecei a masturbá-lô, bem de vagar, sentindo o membro do mesmo endurecer aos poucos.

Levei minha mão que o masturbava até minha boca, babando um pouco na mesma para voltar ao serviço.

Agora seria pra valer.

Comecei a masturbá-lô de forma intensiva, já sentindo seu pênis totalmente duro. A curiosidade de ver,de chupar, de tudo era imensa, mas não o faria, não agora. Estragaria a surpresa.

Minha mão passava por todo seu membro, fazendo uma massagem nos testículos, e subindo para a glande que pingava pré-gozo. Lhe deixei animado a esse nível, irmãozinho?

Para provocar,resolvi retirar a minha mão,mas quase me assustei ao sentir sua mão sobre a minha, alertando-me com força.

─ Se você parar agora... você tá ferrado maninho.─Ok.Eu definitivamente estou duro.

Continuei com os movimentos, apenas olhando para o rostinho do meu irmão pelo canto do olho, vendo seus olhos cerrados, a boca entre aberta soltando lumurios, e o cabelo bagunçado. Queria muito desviar o olhar para uma parte mais interessante,mas iria me conter, até a hora H.

×

Shouto maltratava os lábios,no intuito de conter o pequenos gemidos que pareciam querer sair de seus lábios a todo o custo. Quando sentiu o orgasmo lhe atingir, tudo que pode fazer foi apertar o pulso do irmão com força, fazendo-o fechar a mão em torno da glande, esperando pelo jeitinho do irmão.

Assim que O Todoroki mais novo terminou de derramar seu prazer na mão do irmão,o mais novo apenas levou a mão suja até a boca,chupando deliciosamente o líquido ali. Logo voltando a reutiliza-la para guardar o brinquedo do irmão para maia tarde.

O esverdeado olhou para a garota ao seu lado, sorrindo perversamente enquanto a via guardar o celular.

Shouto ainda estava bastante ofegante e desconfortável por ter gozado,e se excitado pelo imão. Por quem ele ajudou a criar,riu, chorou, trocou quando pequeno, e que hoje lhe fez ter um orgasmo maravilhoso apenas com sua mão.

Depois do cinema, todos foram para o McDonald's. Shouto gastou bastante dinheiro naquele lugar, e todos pareciam rir do coitado. Por mais que fosse """"rico"""" - Entre várias aspas - não significa que ele não precise controlar o dinheiro, e valorizar o que ele tem.

─ Por favor! ─ Pediu Uraraka,se pendurando no braço de Shouto.

─ Eu preciso ir para casa. E Izuku, você também. Não pense que irá escapar Izuku. ─ O olhou com uma certa...supeiroridade? Como se mandasse.

Izuku estava um pouco arrependido de fazer o que fez. Saber que seu irmão ficou irritado o deixava triste.

Mas acabou sorrindo de ladinho ao lembrar que; Mesmo que fique brigado com Shouto,teria o video que Mina gravou  escondido no cinema.

###

─ Shouto! Fala comigo...─ Choramingou puxando o braço do irmão que se encontrava sobre o volante.

─ Para porra. Eu to dirigindo. ─ Puxou seu braço bruscamente,voltando a colocá-lo sobre o volante.

─ A é? Vai ser assim? Ok. Shouto Todoroki Midoriya. ─ Falou passadamente os sobrenomes do Irmão.

Quando chegaram em casa - Por ser tarde da noite - Estavam sozinhos na sala,pois seus pais já estavam dormindo. Izuku bufou indo até o banheiro. Ele iria ter o pau do irmão fundo e duro dentro dele,nem que tivesse que usar vaselina.

Todoroki retirou a camisa,se jogando no sofa enquanto ligava a teve. Seu celular vibrou no bolso, então o retirou. Era a sua namorada lhe mandando mensagem.

De imediato, se sentiu culpado pelo ocorrido mais cedo,e a culpa vinha em dobro quando lembrava que tinha gostado.

Amor

Oi amor! Eu to com tanta saudades... você não tem noção. Assim que der, quero poder ir ai. Beijos da sua namorada!

Você

Oi amor, também estou com saudades. Claro que você precisa vir! Minha mãe ira morrer do coração se você não vir.

Sorriu bobo vendo a mesna lhe responder, amava Momo, e não tinha motivos para não ter tal sentimento.

─ Falando com a minha cunhada? ─ Shouto ergueu o olhar,arregalando os mesmos assim que viu as vestes de seu irmão.

Ele estava com uma cueca box preta cós alta, e estava com luvas pretas que iam até metade de seus dedos. Por que ele estava com aquilo?

Todoroki não consegui desviar o olhar da bunda avantajada do seu irmão. Mas que porra. Por que essa bunda bonita? Se espraguejava por querer tanto morder as nádegas do outro.

Os olhos héterocromios percorreram o torno nú, notando outro piercing no mamilo direito. Desviou olhar para suas coxas,eram bastante grandes e a pele parecia macia, puta merda. Izuku tinha mais corpo que qualquer mulher que ele já tenha ficado, incluindo sua quase esposa.

─ Hm? Algum problema maninho? ─ Perguntou inocente,sentando ao lado do irmão,de pernas cruzadas, deixando sua bunda jogada para o lado do bicolor.

Izuku só pode estar louco. Era o que o mesmo pensava enquanto sentia o membro fisgar na calça apertada. Ele queria ser um pecador? Provar da luxúria do irmão? Ser o pecado de Shouto? Então, Shouto assim o faria. Foderia o irmão até o talo.

O esverdeado se assustou ao ter os dois pulsos presos com uma mão de Shouto,tendo o mesmo sobre si,com possesividade enquanto sua boca estava colada a do irmão.

─ É isso que você quer Izuku? Ser o meu pecado... Você tá querendo sentar no meu pau a quanto tempo? ─ Sua voz estava rouca e grave,causando arrepios por todo o corpo do menor que gemeu em satisfação ao sentir o lóbulo da orelha ser mordiscado ─ Diga ao seu maninho...Izuku.

─ Desde...ah.....O-o dia em que eu te vi! Ah! Shouchan.. ─ Gemeu sentindo o aperto em seus pulsos ficarem mais forte,o machucando.

─ Você é bem atrevido sabia? Eu notei todas as suas provocações,a semana toda.─ Passou os dentes pelo pescoço do irmão, fazendo-o virar o rosto para a boca alheia ter mais acesso a sua pele sensível. ─ Eu quero que você me passe o vídeo que a Mina gravou no cinema....─ Sussurrou mordendo um pouco perto da sua clavícula. Izuku arregalou os olhos. Como ele sabia do Vídeo?

─ Como você....─ Apenas ouviu um riso fraco do mesmo.

─ Eu tenho essa carinha de inocente,mas não sou burro Izuku. ─ arrastou os lábios até chegar no mamilo aonde estava o piercing,onde deixou uma mordida.

─ Ah!...hm...ah! ─ Shouto Começou a brincar com os mamilos sensíveis do irmão. O que lhe intrigava mais era a peça metálica no mamilo esquerdo. Shouto já sentindo algo contra seu joelho que se encontrava entre as pernas do mesmo.

─ Quero que me conte o que levou a Mina gravar aquilo. Quero que me conte tudo, e...tente gemer baixinho. ─ Izuku precisou morder o lábio com muita força ao sentir o pênis ser livrado da cueca e logo entrar em contato com a língua gelada do Todoroki mais velho.

O esverdeado fechou os olhos, suspirando baixo e tentou organizar os pensamentos para falar o que lhe foi pedido.

─ Quando-Ah... Você apareceu aqui em casa...hm...e eu-Ahhh! Eu..coloquei os olhos em você....hmm..merda Shouto! ─ Gemeu sentindo mais pré gozo escorrer de sua glande que estava acolhida pela cavidade bucal do irmão. ─ E-eu...hm..

─ Você?...─ Raspou os dentes pelo membro do menor,fazendo-o arquear as costas.

─ Eu falei pra ela..pra.ahn..para a mina que meu irmão gostoso estava aqui,e....AH! ─ Sentiu um chupão forte em sua glande.─ Shouchan...

─ Você não vai gozar enquanto não terminar de falar,irmãozinho.─ Shouto podia ser masoquista quando queria, e isso era algo realmente prazeroso.

─ Droga...─ grunhiu respirando fundo, tentando lembrar do que avia falado com a Aishiro. ─ E... queria muito...hmmmm Ahhmmmm...Q-que ele me fodesse. AH! Caralho Shouto. ─ Ele estava sentindo o formigamento em seu ventre,pronto pra gozar mas seu irmão o impediu,retirando o pênis do esverdeado da boca e colocando o polegar sobre a glande, impedindo que ele gozasse.

─ Posso ficar aqui até amanhã,apenas te fazendo sentir que irá gozar. Mas como eu ja disse, você não vai atingir um orgasmo até terminar de me contar. ─ Novamente, caiu de boca no pau do Todoroki menor,o fazendo gemer sofrego.

─ Hm...ah! E-ela disse que só iria me ajudar se você valesse a pena de eu ir pro inferno...ahh...porra. ─ Estava frustrado em não poder gozar. O bicolor engolia o membro do menor até a base, engasgando um pouco,logo acariciando as aveias com a língua, que descia até os testículos, os chupando de forma gostosa.

─ E então? ─ Um som muito obsceno se fez no momento que ele soltou o pau do esverdeado com um estalo,logo voltando a chupá-lô com rapidez.

─ E-ela...disse que por fotos não contava...tinha que ser pessoalmente...Ahhhh...─ Shouto olhou para cima, vendo-o revirar os olhinhos verdes, enquanto gemia manhoso e arrastado. A mandíbula do héterocromio já estava doendo,mas ficaria ali até terminar de escutar a história do irmão. Que lhe pareceu ousada.─ Ai...hm... Resolvemos marcar um encontro de amigos...hmm...para você supostamente conhecer meus colegas de classe...AH..─ Tampou os lábios com força, sentindo o ventre esquentar, e a vontade de gozar chegar com força,mas Shouto se afastou novamente.

Izuku estava furioso, sentindo a sensação gostosa ir embora do seu baixo ventre.

Logo Todoroki começou a chupar seu pênis de novo.

─ Depois que ela viu...hm.. Você...disse que valeria a pena...hm...aah....Que até mesmo ela se arriscaria para foder com um irmão gostoso como você...─ Em um desespero,Izuku agarrou os fios bicolores, estava frustado. ─ Por favor...eu preciso gozar! ─ O bicolor deu um leve risinho antes de fazer uma garganta profunda,sentindo o aperto em seus cabelos ficar mais forte, e os gemidos manhosos do irmãozinho ficarem mais arrastados.

Logo,sua cavidade bucal foi recheada pelo líquido do seu doce maninho, enquanto o mesmo revirar os olhos lacrimejandos pelo prazer.

─ Gozou tanto Izuku...─ Se levantou, vendo o outro ofegante.

─ Ah.. você foi malvado comigo Shouchan. ─ resmungou acalmando a respiração,ainda sentindo a satisfação de ter gozado.

─ Esse foi só o começo bebê. ─ se inclinou contra o irmão,apoiando uma das mãos ao lado da cabeça de Izuku, no sofá, enquanto a outra ia para a cintura do mesmo.

Izuku levou os braços até o pescoço do outro, rodeando-o e puxando para sí,fazendo eles ficarem milímetros de distância.

─ Apressado.

─ Cala a boca!

Izuku o calou com um beijo necessitado. O contato entre as bocas logo tornou-se algo quente,por mais que o Todoroki mais velho tivesse uma boca totalmente gelada - Uma coisa que tornava o beijo mais delicioso. - os lábios macios começaram um selinho agradável, até Shouto se inclinar e encostar a língua na ponta dos lábios carnudos do irmão, fazendo-o entre-abrir os mesmos para receber àquela língua gostoso em sua boca.

O beijo era dominante,ambos procurando por domínio do outro, nenhum estava disposto a ceder. As línguas se acariciando,explorando a boca um do outro. O que incomodava um pouco o bicolor era as argolas que o esverdeado tinha no labio,sentia ima dorzinho ao ter seus lábios sendo sugados pelo menor,mas ele hostava de sentie tal coisa,amava ssntir dor. Então,foi um encômodo bom. Shouto sentia seu pau ser apertado pela calça de modo incômodo.

─ Shouchan..meu quarto...─ Murmurou contra a boca deliciosa do maior.

─ Tá. Vem,segura em mim. ─ Pediu puxando o irmão para sí. Fazendo-o entrelaçar as penas na cintura do bicolor. O esverdeado gemeu contra o pescoço de Shouto ao sentir a ereção do maior contra sua bunda coberta.

Trocando selinhos,Shouto foi em direção ao quarto do menor, que era maior que o seu. Ali,sem delicadeza,jogou o mesmo na cama,causando um barulho alto.

─ Shouto! Nossos pais idiota.─ O advertiu assim que ele subiu em cima de si.

─ Eu não mandei você ser fodidamente gostoso,e ter essa bunda maravilhosa. ─ Apalpou a carne de duas nádega com força enquanto iniciava outro beijo sedento. O maior usou de sua mão para descer a cueca do irmão, o deixando nú, a sua mercê.

Deu um tapa estalado na nádega esquerda, fazendo o outro gemer contra o beijo. Izuku gosta de apanhar? Sorriu ainda mais, sorrateiramente prendendo os braços do outro.

─ Filho da puta! Shouto! ─ Mordeu o lábio inferior do héterocromio,logo protestando por estar sendo preso. ─ Você tá muito vestido.─ Reclamou com um biquinho nos lábios,que Shouto tratou de beijar.

─ E vou seguir vestido até levar você ao máximo ─ Um tapa. ─ Do prazer. ─ Uma mordida no pescoço.

Antes que o menor protestasse,ele foi virado bruscamente, sentindo o travesseiro contra sua cara.

─ Agora seja um bom irmãozinho e me diga...aonde você guarda o lubrificante e os brinquedos? ─ Arqueou as costar, levantando um pouco a cabeça

─ Como você sabe dos brinquedos? ─ Mordeu o lábio. Estava realmente surpreso por cada coisa que Todoroki sabia sobre si.

─ Não sou cego. Eu vi você com um vibrador enfiado na bunda esses dias. Você gozou tanto que não conseguia andar..deixou as visitas da mamãe no vácuo...que feio. ─ Izuku segurou o grito,ao sentir um tapa,duas mil vezes pior que os outros. ─ Eu sei das cuecas que você usa pra esconder suas ereções...Sei também que toda vez que você sai de casa para estudar é para foder com o seu namoradinho...─ Uma caricia em suas nádegas,para logo,outro tapa. As lágrimas já rolavam pelos olhos verdes,e ele queria mais,mais, muito mais. ─ Sabe como eu sei disso?

─ Co-como?...

─ Reconheço quando alguém goza de longe. E você maninho, é uma putinha que da esse cuzinho para todos seus amigos. ─ Sussurrou de forma sexy no ouvido do outro. Izuku sentiu algo tomando contra de si,seu ventre esquentar e então veio. Ele Gozou fortemente contra o lençol apenas com aquelas palavras. ─ Já maninho? Que pena...

─ Shouto por favor....

─ Você não me disse aonde estava o lubrificante. Os brinquedos deixarei para outro dia. ─ Izuku arfou,estava duro e pulsando,de novo.

─ Armário...Segunda gaveta...

─ Ótimo. ─ O verdinho sentiu o peso de si sair. Apenas escutou o barulho de suas coisas sendo revisadas, e uma risada distante pode ser escutada.─ Você tem de todos os tipos... Até...bolinhas tailandesas..Já usou?─ Perguntou sugestivo.

─ Não...

─ Quem sabe, não é? ─ A voz estava mais próxima. ─ Empina pra mim. ─ Seu corpo automáticamente ficou na posição de quatro,e sua coluna desceu,deixando a bunda totalmente empinada. ─ Izuku.

─ Hm..?─ gemeu baixinho.

─ Eu apenas irei te foder quando você pedir com carinho.

×

Izuku estava tão vulnerável...Me posicionei atrás do mesmo,sentando nos calcanhares. Ele estava todo empinado pra mim.

Levei minha destra até sua bunda, apertando o local macio,logo o afastando um pouco. Acabei grunhindo por ver seu cuzinho piscando enquanto ele arfava baixinho.

─ Você se lavou direitinho né, maninho? ─ Perguntei enquanto abria o tampa do lubrificante, despejando um pouco em meus dedos que logo ficaram pegajosos e melados.

─ Aham....Oh...meu deus! ─ Comecei a esfregar dois dedos meus no meio de suas nádegas,e como esperado eles começaram a escorregar para dentro, e eu pude sentir sua entradinha pulsando em meus dedos.

─ Você quer...o que, Izuku? ─ Enfiei apenas um dedo, movendo ele de vagar, apenas sentindo o interior do mesmo engolir meu dedo indicador.

─ Shouto....pelo amor....─ Enfiei o outro,bem de vagar. Eu não tinha preça nenhuma,a o contrário do outro.─ Merda. ─ escondeu ainda mais seu rosto rebolando contra meus dígitos. Acabei sorrindo enquanto colocava mais um dedo. Izuku arqueou as costas soltando um grunhido enquanto tentava fazer com que eu parasse os motivos. Essa era o limite do meu irmãozinho? Ahh...ele está tão ferrado. 

─ Ei verdinho...─ Queria testar uma coisa. Se Izuku estava tão excitado como parecia,seu pontinho já deve estar inchadinho então. ─ Esse é seu limite? ─ Voltei a meter meus dedos em seu buraquinho guloso. Comecei a tatea-lô aos poucos,apenas ouvindo seus gemidos sofridos.

─ Uhum...Ah... Shouchan...─ Gemeu manhoso,de forma arrastada. Achei. Sorri de ladinho,fazendo uma pressão naquele lugarzinho toda vez que movia meus dedos.

─ Esta gostoso maninho?...─ Perguntei alisando seu pontinho especial.

─ Muito...ahm.... que sensação incrível....─ Ele nunca foi tocado ali? Acho que alguém nunca experimentou sexo de verdade. Resolvi deixar as sensações melhores,socando com forma meus dedos dentro do mesmo, apenas deixando que eles naturalmente raspasem por sua próstata. ─ Puta merda Shouto,eu vou go-Ahnmmmmm deus! ─ Gemeu tão manhoso que eu jurei pra mim mesmo que tinha gozado,mas quem gozou foi Izuku,deixando o lençol mais sujo coom seu sêmen. ─ Por favor...eu quero seu pau!

─ Não. Vou te fazer gozar de novo,e de novo. Você vai gozar quantas vezes eu quiser até eu foder esse rabo gostoso. ─ Dei um tapa, enquanto retirava meus dedos do seu buraquinho. Izuku gemeu apertando os lençóis.─ Não acredito. ─ me inclinei um pouco, vendo a porra do menor ser jorrada contra o lençol, pela terceira vez.

─ Filho da puta, Shouto eu te odeio! ─ Não iria perder aquela oportunidade de provocar.

─ Pena...Eu ia te foder! Mas agora não irei,por hora. ─ Eu mesmo me perguntava como tinha aguentado todo esse tempo. Meu pau doía, porra,como doía. Suspirei abrindo a braguilha da minha calça, logo retirei meus sapatos e maias. Desci o tecido pelas minhas pernas até joga-lo para algum canto do quarto. Suspirei em alívio. Por sorte, a cueca boxe azul que eu estava não era tão chata de estar como a calça,mas mesmo assim me incomodava.

Olhei para Izuku ao perceber sua movimentação suspeita. Estapeei sua bunda,ao ver o que ele queria dar uma olhada.

─ Shouto sua praga,deixa eu chupar você! ─ Pediu jogando aquela bunda deliciosa na minha direção. Agarrei sua cintura, o mantendo na posição de quatro.

─ Fala menos verdinho. ─ Separei bem suas nádegas,afundando minha boca no seu buraquinho que não parava de piscar. Ele gemeu alto,mas não como eu gostaria. Chupei todo seu buraquinho, enquanto estocava minha língua nele.

─ Amor,por favor eu to muito duro,meu cuzinho tá piscando por você...eu imploro!

×

Foi ai que Shouto perdeu. Soltou as nádegas do irmão com um estalo, logo rindo divertido.

─ De lado, anda! ─ Izuku obedeceu,ficando na posição que seu irmão mandará. Estava ansioso, querendo tanto ser fodido forte e fundo pelo seu querido irmão, Shouchan.

Izuku deve sua perna levantada,estava tão ansioso que se atreveu a olhar por cima do ombro. Shouto estava segurando seu pau pela base, começando a enfiar a glande entre as nádegas do irmãozinho. O esverdeado,ao ver o tamanho daquilo,chamou a atenção do irmão. Aquilo não entraria em si tão fácil.

─ Shouto....─ Manhou. O mais baixo levou uma mão até a cintura do mais alto,impedindo com que ele prosseguise. ─ Faz com carinho...─ Estava dengoso. Shouto sabia o motivo do seu "medo".

─ Oras? por que? você não queria ser fodido com força maninho? ─ Izuku estava fudido. Se tivesse visto o tamanho do pênis do irmão no cinema,tiraria aquela ideia maluca da cabeça.

─ É muito grande... vai me machucar...─ Mordeu o lábio, se machucando um pouco por conta do piercing.

─ O que é grande? ─ Retiro a mão do menor de sua cintura, voltando a se posicionar nas nádegas quentes do seu pequeno.

─ Seu pau...é grande e grosso...─ Era tarde para voltar atrás?

Shouto apenas sorriu soprado.

─ Vou fazer com carinho,eu prometo. ─ Àquela posição era ruim para tal ato,mas o bicolor consegui deixar um selar no biquinho que estava formado nos lábios vermelhinhos do irmão.

Todoroki se ergueu um pouco só para pegar o lubrificante e a camisinha. Passou o líquido pegajoso na entradinha do menor,e quando foi colocar a camisinha, foi impedido.

─ Dentro... Shouto....─ Falou manhoso.

─ Meu irmão é um safado mesmo. ─ E então,passou lubrificante no pênis,logo se arrumando atrás de Izuku. Separou as nádegas vermelhas e encaixou a glande,logo começou a escorregar o resto. Izuku era fodidamente apertado,porra! Queria socar até o talo. Mas prometeu que faria com carinho, não iria ser um cafajeste.

─ Hm....Ah...Foi tudo?..─ Perguntou. O incômodo de ser preenchido com algo maior do que de costume era como perder a virgindade. Izuku remexia-se, tentando acalmar a dor que era ter uma pica quilométrica sendo forçada contra seu buraco sensível.

─ Está na metade ainda ...calma...─ Shouto começou a beijar-lhe o ombro,no intuito de acalmar seus movimentos por alívio da dor eminente.

Em uma busca de se livrar da dor, Izuku se moveu para trás. Como estava bem lubrificado, não foi problema nenhum para o pênis de Shouto que se enterrou nele com tudo.

O grito que escapou silenciosamente de sua garganta o fez derramar lágrimas. Deus,como ardia.

─ Me aperta tanto pequeno...─ Moveu-se,socando lento,porem gostoso.

─ Dói Shouchan....tira,por favor...─ implorou.

─ Vai doer mais se eu tirar agora...Vai passar,calma. ─ Roubou-lhe os lábios no exato momento que começou a se mover,fazendo o outro descontar sua dor nos pobres lábio do bicolor.

Izuku o mordia, e arranhava seu braço. Estava frustado,pois aquela posição não era nenhum pouco boa para o mais baixo descontar sua dor

Estava quase chorando de novo, enquanto gemia feito um gatinho dengoso. Shouto lhe acertou a próstata em cheio, fazendo ele ver estrelar.

×

Doía, muito. Apenas quando os três dedos grossos de Shouto começaram ame alargar,eu percebi que o que iria vir depois era maior e mais grosso...Doeu muito...Mas que merda,como era bom! Nenhum dos meninos que eu transei me fez sentir assim. Shouto metia com carinho, enquando fala coisas sujas para mim me deixando maluco das ideias.

Quando as posições mudaram,me deixando por cima,eu comecei a quicar com força,indo e vindo até o talo.

─ Assim. Que lindinho, rebolando essa bunda linda no meu pau. ─ Dois tapas seguidos do outro,acabei gemendo como uma prostituta.

─ Shouchan...─ Ele já sabia o que eu queria,me puxando para para perto,colando nossas bocas,nos tornando um só. As línguas agitadas,o modo de como ele puxava o arquinho do meu piercing entre os dentes.

─ Izuku? ─ Parei de me mover rapidamente ao ouvir a voz da minha mãe do outro lado da porta. Encarei Shouto,que me olhava risonho.

─ Vai... responde a nossa mãezinha. ─Seus lábios passearam pelo meu corpo,parando nos meus mamilos.

─ Sim? ─ Segurei o gemido ao sentir o piercing do meu mamilo ser sugado com força.

─ Você está bem Izuku? Ouvi gritos. ─ Gelei. Meu deus como Gelei. E para piorar, Shouto moveu o quadril, estocando próximo a meu pontinho sensível. Estapeei o mesmo, tentando manter a respiração calma.─ Aonde está Shouto? ─ Me fodendo nesse exato momento. Não Izuku, não.

─ E-ele saiu com...com.. Katsuki. Matar a saudades... E-ele voltará depois mãe. E eu estou bem...─ Katsuki? Shouto ainda fala com ele? Sei la.

×

Após a saída da nossa mãe, inverti as posições,ficando por cima e socando sem só nenhum. Izuku se mordia,pois não podia gemer muito alto. E seus gemidos manhosos acabavam comigo.

Fiz ele gozar em todas as posições possíveis, sempre vendo-o revirar os olhinhos.

Agora, ele estava de quatro, e eu o fodendo. Estava no meu limite,podia perceber.

─ Merda! Ah...ahm...ahhh!!! Shouchan! ─ Gemeu contraindo forte, gozando pela última vez naquela noite.

─ Caralho! ─ Senti minha porra sendo arremessada contra as paredes do outro,tinha gozado forte.

─ Shouto...─ Me retirei dentro dele, tendo a maravilhosa visão de seu cuzinho piscando enquanto meu gozo escorria pelas duas pernas.─ Que horas são?

─ Cinco da manhã. ─ Falei me deitando na cama após ver a hora no celular. Olhei para Izuku que parecia tentar se acomodar. ─ Doi?─ O puxei para perto,colando os corpos sujos e suados.

─ Aham...

─ Vem,vou te dar um banho.

Peguei-o no colo, e sorrateiramente lhe levei até o banheiro,dando um belo banho no mesmo.

Como um bom irmão que sou,examinei deu buraquinho, o chupando gostoso até que ele gozasse de novo,e conseguisse dormir sem a dor incomoda em sua região anal.

Definitivamente,eu queria, e iria, foder Izuku Todoroki, meu irmão, de novo. 


Notas Finais


TÁ UMA MERDA:") Sorriei.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...