História Ohh Meu Chefe - Imagine Lay EXO - Capítulo 12


Escrita por:

Postado
Categorias EXO
Personagens Chen, Lay, Lu Han, Sehun, Tao, Xiumin
Tags Amor, Drama, Exo, Lay, Romance
Visualizações 266
Palavras 1.031
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Festa, Ficção, Lírica, Romance e Novela, Violência
Avisos: Álcool, Drogas, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Boa leitura!

Capítulo 12 - Foi Tudo Um Sonho


Fanfic / Fanfiction Ohh Meu Chefe - Imagine Lay EXO - Capítulo 12 - Foi Tudo Um Sonho

-- LAY!!! - acordo assustada. -- Foi um sonho? Ahh meu deus, como eu pude sonhar uma coisa tão indecente? -  passo a mão no rosto e sinto minha intimidade molhada. Dou um sorriso soprado e levanto da cama, vou para o banheiro tomo um banho e começo a escovar os dentes me olhando no espelho do banheiro. 

-- (S/L) Você está ai? - Suho entra no quarto.

-- To aqui. Entra. - saiu de roupão do banheiro.  -- Fala. - começo a secar os cabelos com a toalha. -- Oque aconteceu? Está com algum problema? 

-- Ee que a Yoona ficou naqueles dias... 

O interrompo. 

-- Já sei. - cruzo os braços. -- Ela esqueceu de trazer absorvente e mandou você vim me perguntar se eu tinha algum. - fico com a sobrancelha arqueada.

-- Isso. - ele balança a cabeça feito uma criança. -- Foi um pouco nojento acordar rodeado de sangue. 

Dou uma risada fraca.

-- Acho que você ja deveria estar acostumado com essas coisas, você vive saindo com garotas e nunca presenciou isso? 

-- Nunca. - ele coça a nuca. 

-- Sempre tem uma primeira vez. - me aproximo do próprio e coloco a mão em seu ombro. -- So seja compreensivo, não fique dizendo que isso e nojento, isso e natural, se você acha que e nojento fica quieto, não fala nada, apenas compreenda. Se coloca no lugar dela e veja como e constrangedor, você está em um lugar maravilhoso com um cara.. - ele me interrompe. 

-- Que cara? - ele me olha assustado. 

Suho como sempre sendo um lerdo!

-- Cala a boca e escuta. Continuando: Imagina você está em um lugar maravilhoso com um cara que você esta se dando bem e do nada você começa a ter sangramentos, dores honrosas e ainda mais passar a vergonha de isso acontecer logo com o cara que você ta na mo vibe, e bem chato né?  - passo a mão em meus cabelos molhados.  -- Não fala que isso e nojento, pode ser até nojento mas e uma coisa natural, que não podemos conter ou parar.

-- Eeee eu entendi.  -- ele faz uma expressão triste.

Vou até minha mala que estava em cima da cama e pego um pacote de absorvente. 

-- Toma! - dou lhe. -- Tenta esconder isso quando sair do quarto ou vai ser um pouco constrangedor. 

-- Ok. Obrigada! Você e simplesmente um anjo. - ele beija minha bochecha. 

Dou um olhar semicerrado.

-- De nada.  - ele sai do quarto.

Fala que sou um anjo agora, mas quando reclamo de alguma merda que ele faz, em um instante ele me chama de demônio, peste e desgraça. 

(...)

-- Eu quero cavalgar! - saiu do quarto vestida com uma calça jeans azul escuro, uma blusa branca sem mangas, calçava uma bota preta, meus cabelos estavam amarrados com um rabo de cavalo que me deixava ainda mais uma senhorita de fazenda.

-- Hm... que gata! - Minho me elogia, depois do seu elogio percebo que a sua namorada havia lhe dado um tabefe. 

-- Eii! - fico incrédula. 

-- Calma amiga.  - diz Jisoo. 

-- Calma nada. Essa insolente bateu no Minho so porque ele me elogiou! Isso não se faz. - digo com raiva. Eu ja estava de saco cheio daquela garota, eu sabia que ela não gostava de mim, até respeitei, mas bater no Minho so porque ele me elogiou e de mais pra mim, eu posso ter terminado com o Minho, mas me sinto na obrigação de amiga o defender dessa vaca. -- Eu quero matar essa garota. - bato os pés no chão. 

-- Você me chamou de que? - ela me olha com raiva.

--  Insolente. Mas pera eu esqueci de falar mais... - ela pula em cima de mim antes que eu pudesse falar mais coisas.

-- AIII MEU DEUS!! - grita Jisoo. 

-- SUA VAGABUNDA!! - ela puxa meus cabelos. 

-- Vagabunda e aquela sua mãe aquela vaca dos peitos caídos. - dou uma risada sarcástica enquanto lhe dava uma cutuvelada no nariz. Ela começa a sangrar. Minho tenta nos soltar mas ele era mais frouxo que tudo, tinha medo de se machucar ali. 

Jisoo começa a gritar desesperada. 

-- SUHOOOOO! LAY!! JENNIE!! ROSÉ!! LISA!! YOONA!! SOCORRO!!

Precisa mesmo chamar todo mundo?

Consigo ficar por cima da vaca, dou lhe uns tabefes no rosto.

-- Isso foi por você ter dado aquele tabefe nele. - aponto para o Minho e lhe dou um tabefe na cara deixando seu rosto marcado com a minha mão. -- E isso e por você ficar me tratando mal. - dou lhe mais alguns tabefes. Sinto uma tontura e fico fraca. Ela se aproveita disso e fica por cima de mim, começa a me bater feito uma louca, pega meus cabelos e começa a puxar, me arranha toda. Todos que a Jisoo chamou saem descendo as escadas feito loucos, eu podia entender, a Jisoo gritava tão alto que doía nos ouvidos, eu sabia que ela não fazia por mal, ela só estava assustada, talvez ela nunca tinha visto tanta violência em sua vida, ela sempre foi uma menininha de papai e nunca precisou de fato encarar o mundo real, sempre que alguma garota na escola tentava lhe fazer mal, ela não pensava duas vezes e logo chamava seu pai, ele era um homem poderoso naquele tempo então dava um jeito, não estou dizendo que ele não e mais poderoso, porém com o tempo pessoas novas foram surgindo e isso acabou lhe com menos favorecimentos.

-- AII MEU DEUS (S/L)! - Suho grita ao me ver apanhando ali. A tontura não me deixava reagir. Eu começava a fechar os olhos lentamente, olhava em volta e via todos nos olhando assustados, Lay arrancava a garota de cima de mim, Suho chega perto de mim e falava algumas coisas que eu não conseguia escutar nem entender sobre a leitura labial, Jennie colocava as mãos no rosto, bem estava pensando no que fazer naquela situação, Lisa e Rosé abraçava a Jisoo que estava assustada como elas, Yoona ficava de longe nos olhando, ela deveria estar com cólica, pois ficava se mexendo para lá e para cá e Minho olhava sua namorada com desprezo. Fecho os olhos e adormeço. 




Notas Finais


Uuuu tudo um sonho? Mds passamos vergonha alheia e depois descobrimos que era um sonho isso e bastante estranho.
Haha meu Deus e essa treta? Isso vai dar muito no que falar viu!!
Tontura? Oque vocês acham disso? Haha comentem para eu ver saber seus pensamentos sobre isso.
Até a próxima! ♥
Haha estou adorando os comentários de algumas leitoras, obrigada gente!♥♥


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...