História Ohime-chan - Capítulo 3


Escrita por:

Postado
Categorias Bungou Stray Dogs
Personagens Chuuya Nakahara, Osamu Dazai, Personagens Originais
Tags Hime-chan, Princesinha, Soukoku
Visualizações 19
Palavras 1.033
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Drama (Tragédia), Ficção, Fluffy, Lemon, Magia, Romance e Novela, Universo Alternativo, Yaoi (Gay)
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Cross-dresser, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Sadomasoquismo, Self Inserction, Sexo, Suicídio, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Capítulo um pouco menor,mas é pq eu dividi ele em dois
Depois de séculos aqui estou eu sua autora sem vergonha na cara que vcs amam....ou odeiam...isso fica a critério de vocês ;--;.
maaas,vamos lá para o capíulo,espero que gostem e até a noite de sexta ou agr de madrugada mesmo eu poste o próximo ok ?

Capítulo 3 - Young love


Dazai-On (chegaaa por favoooor!)

                         Exatamente 2:15 da manhã do dia 30 de 2006.

       Assim que me joguei na cama,o sono me atingiu,mais rápido do que de costume,acho que devo isso ao cansaço físico e psicológico que esse dia me proporcionou.Eu tenho o sono muito pesado,mas meus ouvidos ficam bem aguçados,então sei tudo o que acontece em minha volta e pelo visto,ele também estava dormindo pacificamente.

         Mas, em algum momento da madrugada,uma forte chuva,com rajadas de vento,raios que iluminavam o quarto e trovões muito barulhentos,começaram a fazer daquela que havia começado como uma noite pacífica,um verdadeiro caos.Eu na verdade não me importo muito,havia acordado apenas para beber um pouco de água (maldita sede noturna).Porém antes,percebo uma bolinha de pelos vermelha se contorcendo nas cobertas e se encolhendo a cada trovão (ele já é pequeno, desse jeito daqui a pouco desaparece)...tão fofo.

         Vou beber a minha água,quando retorno ele ainda está na mesma situação,parece estar muito desconfortável,será que eu deveria fazer alguma coisa ? rapidamente uma ideia passa pela minha cabeça.Vou até minha cama,pego meu travesseiro e meu cobertor,me dirijo até a cama dele e me deito do seu lado.

        -- Q-Que ? O que você quer ? _ fala tentando se fazer de durão,mas,na verdade ele estava tremendo de medo.

       -- F-Fiquei com m-medo dos t-trovões,então decidi vir para cá_Alguém me dá um Oscar de melhor ator por favor !? -- E-Espero que n-não se importe...mas,se quiser eu p-posso sair!

      -- Você pode ficar sim !_fala meio desesperado.--Q-quer dizer...faça o que quiser,não é como se eu me importasse !_ Eita, Tsundere alert !

                  Então,já deitado na cama,um pouco espremido por ela ser pequena,tentei procurar uma posição confortável , o que estava sendo bem complicado já que a cama deveria na teoria caber apenas uma pessoa,mas quem se importa não é mesmo ?

                  Quando finalmente consigo ficar um pouquinho mais confortável,um forte trovão,muito barulhento,invade o quarto,fazendo com que o chibi (pequeno) se virasse para mim e me abraçasse com força...Ah sério,por quê tinha que ser tão fofo ?

                  Nossas posições até que no começo estavam bem fofas,comigo abraçando ele como um irmão mais velho e ele como o irmãozinho assustado...no começo,por quê  um tempo depois que a chuva parou,ele começou a se mexer para todos os lados possíveis e impossíveis,quase me derrubou da cama até,teve até mesmo um momento onde e me afastei um pouco dele e ele começou a flutuar...e agora pela manhã a situação atual é : Um morango voador,dormindo no teto do quarto e eu deitado na cama,com medo dele do nada começar à cair e me esmagar...tento chamar por seu nome para ver se ele acordava,mas é inútil...que sono pesado essa não ?

                 Ouço leves batidas na porta,era a diretora,que fazia questão de vir me pertub-...acordar pessoalmente. Isso significa que já deve ser 6:30,ou seja a hora do café da manhã.Ela entra no quarto.

     -- Bom dia Dazai e Chuuya-chan !_ Ela fala,enquanto varre os seus olhos pelo quarto à procura do ruivo,não obtendo sucesso,ela pergunta.-- Cadê ele ? 

                 Olho para ela com o meu rosto amaçado e olhos inchados de sono,fico alguns segundos processando tudo,até apontar o dedo para o teto, mostrando onde ele estava,ela levanta a cabeça e vê aquela cena um tanto quanto icônica,para nós usuários de habilidades especias_que seria assustadora para pessoas normais_  do menino flutuando pelo quarto enquanto dormia.

     -- Ahhh,faz sentido...manipulação da gravidade...legal,show_Ficamos encarando ele por uns poucos segundos,até que ela fala novamente.--Dazai-kun,qual a sua habilidade mesmo ?

    -- Anular outras habilidades...

    -- E por que ,você não fez nada sobre isso ?

   -- Porque eu estava dormindo ?!

   -- Ah,ok....justo.

                        Se isso te deixou curioso(a),sim nossos diálogos são normalmente assim,não tem exatamente um porquê,apenas sempre foi assim.Na verdade eu até que gosto.

                     Depois de alguns minutos tentando acordar a bela adormecida,tomamos banho,vestimos nossos uniformes escolares e nos dirigimos ao enorme salão para tomar o café da manhã. Chegando lá,já estavam todos vestidos e comendo (como sempre) que nem animais selvagens.Nos sentamos na mesma mesa,que era a única com cadeiras livres.

                    Normalmente,as pessoas daqui evitam se sentar perto de mim,algumas é por medo e outras por não gostarem de mim,por acharem que sou o "Queridinho" da diretora, e se eu for ? O que isso muda na vida desse intrometidos ?...Mas,uma menina da nossa idade e duas mais velhas se aproximaram para se sentar com a gente,mas isso apenas porquê o menino novo estava sentado aqui também.Elas estavam com seus rostos corados e não paravam de soltar pequenos e irritantes risinhos e o meu rosto se contorcendo em deboche.

        -- O-Oi Chuuya-kun_ Suzuki Himiko uma das mais velhas e uma loirinha baixa (não de altura,de caráter mesmo...).-- Eu s-sou Suzuki Himiko é u-um prazer !

       -- Oi eu sou a Nakamura Yoko !_ Dessa vez foi a outra mais velha,de cabelos pretos e uma voz irritante

       -- E eu sou a Sato,Sato Hiromi ! _ Diz a menos irritante de todo esse orfanato,a minha querida Hiromi-chan,tão baixinha,olhos verdes claro,facilmente confundíveis com  azuis,seus cabelos longos e avermelhados ,sua pele branquinha de aparência macia e seus lábios levemente avermelhados como suas bochechas,resumindo...ela é perfeita ! Pena que ela só me quer como amigo,já que seus pés são bem firmes no chão e não quer ter relacionamentos tão cedo.Mas isso não tira dela todo o seu brilho,seu carisma,sua simpatia,sua personalidade maravilhosa e...

     -- Dazai,você está babando,seu bobo ! _ Fala a minha pequena Deusa sorrindo e todos acompanham.

     -- Bom,vocês já sabem o meu nome,mesmo assim é um prazer conhece-las !_ Ele fala com um pequeno sorriso,mas olhem só...e não é que a cobrinha sabe ser legal ?! 

               Eles ficam conversando enquanto tomamos café,até que a Diretora nos chama para irmos à escola,e sério...acho que eu nunca agradeci tanto por ter escutado essa chamada,pois essa conversa deles estava me dando dor de cabeça já. O dia corre normalmente,como sempre,vamos para a escola,aprender coisas que muito provavelmente não vamos precisar em nenhum momento da vida,voltamos para o orfanato,almoçamos,ficamos fazendo altos nadas durante a tarde,chega a noite e vamos dormir.


Notas Finais


Muito Obrigada por lerem
Espero que tenham gostado...ficou um pouquinho menor do que de costume,mas foi por uma boa causa....quem leu as notas do autor sabe....(estou de olho em você que pula as notas do autor !)


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...