História Oi, eu sou o Órion - Capítulo 3


Escrita por:

Postado
Categorias Histórias Originais
Personagens Personagens Originais
Tags Bullying, Família, Orion, Vida, Yaoi
Visualizações 11
Palavras 1.296
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Drama (Tragédia), Famí­lia, Lemon, LGBT, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Violência, Yaoi (Gay)
Avisos: Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Sexo, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Capítulo 3 - O fantástico dia de Órion


Na volta, eu vou sozinho. O Ômega vai embora com os amigos dele, então eu meio que fico de lado. Meio não, totalmente. Prefiro ir sozinho do que com eles. O Ômega praticamente finge que não existo.

A ida para casa é tranquila. Claro, quando eu consigo evitar de me encontrar com alguém. Geralmente não sou de encontrar alguém na rua, porém às vezes acontece. Ainda mais o Ayden, tenho a "grande sorte" de morar perto dele.

Quando vejo alguém da minha turma, eu vou por outro caminho, podendo até ser o mais longe. É bom evitar, né?

Eu caminho de volta para minha casa, e vejo os nerds parados em uma rua. Não sei se estão esperando que eu passe por alí, mas eu posso só ir pela rua de cima e pronto. Ameaça evitada.

Depois de caminhar bastante, finalmente chego na porta da minha casa. Minha casa é boa para morar. Ela tem dois andares e é enorme (casa de rico COF COF).

Meus pais estão trabalhando nesse horário, então só os vejo de noite. Bom, meu pai está em uma viagem de negócios, então não vou o ver por um tempinho.

Finalmente entro em casa, deixando meu tênis na entrada. Gosto de andar descalço dentro de casa, o chão é geladinho.

O Ômega sempre esquenta o almoço e vai direto pro quarto. Ele costuma ficar lá o tempo todo, eu até tento dialogar, mas...

*Órion vai até o quarto do Ômega e bate na porta.

Órion:-Nii-chan, tá passando aquele programa que você gosta.

Ômega:-Okay.

Órion:-Quer assistir comigo? A TV da sala é melhor.

Ômega:-Não, obrigado. Estou ocupado.

Órion:-Tá bom. O tempo hoje está maravilhoso, quer ir dar uma volta mais tarde?

Ômega:-Não.

Órion:-Tá bom. Quer fazer a lição de casa comigo mais tarde?

Ômega:-Não, consigo fazer sozinho.

Órion:-Tá bom. Sinto sua falta, quero passar um tempo com você. Me faz companhia um pouco?

Falei diretamente com ele nessa tentativa, eu tinha esperanças de que ele iria me dar uma boa resposta, mas...

Ômega:-Talvez outra hora.

Órion:-Tá bom... Eu vou ir almoçar, qualquer coisa, é só chamar.

Ômega:-Okay.

Ele nem abre a porta para falar comigo, apenas me responde lá de dentro, é sempre assim. Dificilmente ele sai do quarto por mim.

Eu desço as escadas e vou esquentar minha comida. Ainda bem que aqui tem um microondas, sou um desastre no fogão. Uma vez eu quase incendiei a casa, e o Ômega quase me matou. Ainda bem que ele estava aqui.

Agora que minha comida está quentinha, eu vou para a sala, ligo a TV, e assisto um desenho que eu gosto. O desenho é engraçado, eu assisto, como meu almoço e quase me engasgo com a comida de tanto rir. É bem divertido, mas eu queria que meu irmão estivesse aqui comigo. Ou se eu pelo menos tivesse algum amigo...

Quando termino de almoçar, eu assisto o resto do desenho, caso ainda esteja passando. Depois eu vou para o meu quarto fazer... Bom, não tem algo certo para fazer, eu geralmente fico no tédio.

××××××××××××××××××××××××××××××

Quarto do Órion.

Meu quarto é bem fresquinho, gosto de ficar deitado na minha cama, ela é bem confortável. Eu ficaria deitado aqui o dia todo... Bom, geralmente é o que eu faço, haha.

Eu só evito olhar muito na janela que tem vista para a casa do vizinho. Lembram quando eu disse que o Ayden mora perto de mim? Pois é, ele mora perto até de mais. Essa janela tem vista direta para o quarto dele. De vez em quando nos sem querer trocamos olhares, e ele me olha de cara feia, haha, me dá nervoso. E pensar que eu crushava esse cara... Desilusão com meus sentimentos, fico bem triste.

Eu só costumo olhar pela janela que tem vista da frente, assim dá para olhar a rua. Eu pareço até aqueles doidos que ficam observando as pessoas pela janela, mas pelo menos não uso um telescópio ou um binóculos, hahaha.

Mais uma tarde comum na minha vida, jogando no computador, fazendo a lição de casa, assistindo alguma coisinha. O fantástico dia de Órion.

Opa! Acabei de ver o Ayden no quarto, ele estava sem camisa (delícia). Acho que o Ayden estava olhando para cá, então logo saí da visão da janela, hahaha.

××××××××××××××××××××××××××××××

Daqui a pouco vão dar umas cinco horas da tarde, nessa hora o Ômega vai para a academia. Eu saio do quarto e fico na sala esperando ele ir. Pode ser estranho, mas assim consigo ver meu irmão, tento até dialogar com ele de novo.

Eu me deito no sofá e ponho meus pézinhos nele, sou desses. Meus pés estão limpinhos mesmo.

Escutei o barulho da porta do quarto do Ômega, ele já deve estar indo malhar. Essa é a hora que eu finjo estar de bobeira na sala, fazendo algo aleatório no celular.

O Ômega passa por mim e vai procurar a chave dele.

Órion:-Já está indo malhar, Ômega?

Eu me faço de desentendido.

Ômega:-Estou sim.

Órion:-Posso ir te ver na academia?

Ômega:-Não, isso seria estranho.

Órion:-Não seria nada.

Ômega:-Seria sim.

Órion:-Ah, qual é?

Ômega:-Que foi?

Órion:-Eu só queria passar um tempo com você.

O Ômega se aproxima de mim de repente. Eu logo fecho meus olhos e me encolho. Não sei que reação foi essa a minha, nem eu esperava.

Assim que sinto uma mão acariciando minha cabeça, eu abro os olhos.

Ômega passa a mão na minha cabeça, fazendo carinho, enquanto dá um sorrisinho.

Ômega:-Outra hora nós fazemos alguma coisa.

Depois de dizer isso, Ômega vai para a academia e eu fico jogado para outra hora, de novo.

Órion:-Você sempre me enrola!

Grito eu, mas provavelmente o Ômega apenas vai me ignorar. Sempre ignora.

Bom, se vocês pensam que eu fico aqui sozinho em casa, estão enganados. Mas o que uma pessoa desocupada e sem amigos como eu faria fora de casa? Simples, bater perna.

Eu pego meu caderno para desenho no meu quarto, ele é muito valioso para mim. Se eu desenho bem? Não, sou péssimo para desenhar. Mas é legal, eu saio, dou uma volta por aí, depois me sento em algum lugar e desenho alguma coisa enquanto aproveito a paisagem. Também escrevo alguma besteirinha.

Os meus desenhos são de paisagens ou pessoas que eu vi, mas às vezes desenho algo que saiu da minha mente.

Eu já desenhei uma velhinha alimentando os pombos na pracinha. Ela é uma senhorinha tão legal! Até tirou uma foto comigo.

Na última página do caderno, eu desenhei o Ayden. Isso foi quando eu o conheci e crushei ele, acho que esse foi o único desenho que eu fiz perfeitamente perfeito... Não sei porquê ainda não arranquei esse desenho e joguei fora. Na verdade, sei sim... No fundo, eu ainda gosto um pouco do Ayden, apesar de tudo. Mas ainda sim sinto medo dele. É meio complicado, haha.

Além dos desenhos, eu também levo a minha câmera Polaroid. Como não tenho amigos, essa câmera é a minha melhor amiga, ela é MUITO importante para mim. Eu costumo tirar uma foto por dia com ela, é muito legal! Às vezes eu me dou o luxo de bater duas fotos em um dia, porém geralmente só bato uma foto, não posso ficar comprando o filme sempre. Acho que talvez vocês não tenham reparado, mas tem fotos minhas tiradas com a Polaroid espalhadas pelo quarto. Na porta do meu guarda-roupa, do lado de dentro, tem várias fotos.

Agora que já peguei minha câmera, meu celular, meu caderno e algumas coisinhas para desenhar, já posso guardar tudo na minha mochila de bater perna e sair por aí sem rumo! Uhull! Para onde será que vou dar uma voltinha hoje? Eu geralmente faço isso todo dia, então já fui nos lugares todos. Estou repetindo trajetos há um bom tempo.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...