História Old Contract (JiKook) - Capítulo 3


Escrita por:

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens Jeon Jungkook (Jungkook), Kim Seokjin (Jin), Kim Taehyung (V), Min Yoongi (Suga), Park Jimin (Jimin), Personagens Originais
Tags Bts, Imagine, Jikook, Jimin, Jungkook, Yaoi
Visualizações 47
Palavras 1.541
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Bishoujo, Drama (Tragédia), Fantasia, Ficção, Ficção Adolescente, Hentai, Lemon, LGBT, Mistério, Misticismo, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Sobrenatural, Suspense, Violência, Yaoi (Gay)
Avisos: Bissexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Sadomasoquismo, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Volteiii
Vlw por todo apoio que vocês estão me dando, isso me motiva muito a escrever ♡♡♡
Espero que estejam gostando :3

Capítulo 3 - The sea;;


Fanfic / Fanfiction Old Contract (JiKook) - Capítulo 3 - The sea;;

[...]


Park Jimin resolveu dormir mais cedo. Achava que estava delirando depois que viu a marca demoníaca na parte esquerda de seu pescoço.


A luz solar bateu entre as cortinas brancas de seu quarto indo ao encontro de seu rosto. Ele acordou devagar e respirou fundo o ar gelado daquela manhã de Busan. 


O estudante sabia que os pais não estavam em casa, eles sempre demoravam dias quando saíam, por isso resolveu dar uma saída, pensou em uma caminhada pela linda praia da cidade.


Se levantou animado e vestiu uma calça jeans rasgada da cor azul claro, uma camisa de manga longa branca junto com um par sandálias. Park adorava usar roupas claras, isso o deixava com uma aparência mais pura e jovial.


Passou uma mão no cabelo e pegou um pouco de dinheiro caso sentisse fome durante seu passeio. 


Pegou sua velha bicicleta vermelha na garagem e foi pedalando até a praia. A cidade estava calma e bonita, o sol ainda estava nascendo com seus raios tímidos, e no céu arroxeado não havia nuvens. Era um sábado perfeito.


Ao chegar na praia se sentou na areia branca próximo das águas salgadas do sereno mar. Abraçou suas pernas e olhou as ondas respirando calmamente, Jimin sempre adorou o oceano e não podia esperar para viajar pelo mundo todo em navios com seu trabalho de dançarino, mal sabia ele o que o destino lhe aguardava...


O de cabelos castanhos caminhou até o jovem humano calmamente, ele parecia um jovem comum indo encontrar seu amigo, com jeans rasgado preto e a camiseta também preta. Se curvou e colocou a mão no ombro esquerdo do menor, o encarava com um leve sorriso, estava empolgado para brincar com seu novo bichinho. 


Park virou a cabeça pra trás rapidamente achando que era seu amigo, Kim Taehyung, mas não era, ali estava parado um garoto que aparentava ser uns dois anos mais velho. O de cabelos pretos se impressionou com a beleza daquele jovem, parecia um modelo ou alguém bem famoso. Talvez seja um ator perdido pela cidade, um modelo ou um amigo da escolinha que há tempo não vejo, pensou Jimin.


- O-olá. - o dançarino gaguejou, não está acostumado a ver pessoas como Jeon na rua dessa forma.


- Olá Park Jimin. -o demônio inclina a cabeça pro lado direito e dá um sorrisinho debochado e sombrio.


- Você me conhece? -pergunta o mais novo surpreso.


- Mais do que você possa imaginar...


- Ah, você deve ser algum parente perdido, não conheço muito a minha família. - Jimin dá um risinho sem jeito e se levanta olhando JungKook ainda um tanto assustado, o mais alto fez seu sorriso desaparecer e fitou o humano seriamente.


- Hum... Podemos assim dizer, e... - Jeon percebe alguém vindo rapidamente das águas atrás de Park e então em um movimento rápido entrou na frente do estudante. Ele seria atingido com uma faca de ouro, desferida por Kim Taehyung. 


-Mas o que está havendo? - Jimin sussurra e olha para o amigo pelo ombro do demônio e abre a boca em um formato de "o".


- Sai da frente dele, agora! - O ator se aproximou mais de Jeon e o pegou pela gola da camisa.


- Ele é meu, saio se eu bem entender. - JungKook empurra Taehyung e aproveita o movimento para lhe tirar a faca apontando para o pescoço do inimigo. - Usando ainda seus brinquedos idiotas? Vocês anjos são patéticos.


Anjos?


Jimin tenta sair correndo, achava que aquilo era apenas um pesadelo mas sabia que era verdade, uma triste verdade. O demônio segurou o braço do humano com a outra mão enquanto ainda fitava o anjo, Kim Taehyung.


- Seu bichinho vai morrer de qualquer jeito, ou o Yoongi vai matá-lo ou eu, mas ao contrário dele eu vou livrar o Park da sua maldita marca! - vociferou o moreno.


-Que marca? - Jimin sussurrou quase nem conseguindo falar devido ao medo, ele estava claramente assustado mas rapidamente conseguiu se recordar da noite anterior enquanto se olhava no espelho. - Aquela marca...


- E daí? Ele vai morrer a hora que eu quiser, como depende também da minha decisão se ele vai ao céu ou inferno... - JungKook olha o humano atrás dele em relance, o medo estava atraindo o demônio, ele adorava isso. -... E o destino desse idiota é o inferno. - ele volta a olhar Kim.


Taehyung abriu a boca para responder Jeon, mas o de cabelos castanhos o chutou até o mar, como esse era o elemento que o anjo controlava o mesmo desapareceu ao se chocar contra a maré rasa, sabia que não conseguiria matar Jimin enquanto JungKook estivesse ali, teria que esperar o humano ficar sozinho.


Dessa vez você deu sorte hoje Park Jimin, aproveite esse presente dos céus pra você.


As águas e Kim Taehyung eram apenas um só, inseparáveis e fatais.


Jimin não entendia mais nada, só queria ir pra casa e se convencer que tudo aquilo era uma brincadeira ou resultado de alucinações.


O dançarino deu um impulso pra trás se soltando da mão forte de JungKook e assim começou a correr sem rumo, olhou pra trás várias vezes mas nada do garoto ali. 


-Ótimo, estou apenas maluco...


Tão inocente.


Jeon com seus olhos vermelhos brilhantes apareceu atrás do pequeno humano e o envolveu com seus musculosos braços letais, quando o corpo de Jimin sentiu o toque do filho das sombras fechou os olhos inconsciente ao mesmo tempo. O de cabelos castenhos ergueu o então desmaiado em seu colo e ouviu o barulho calmo e sereno do mar enquanto olhava o belo rosto de Park.


Parece um anjo mesmo...


...Pena que é um idiota.


•X•


Ele abriu os olhos devagar, a visão ainda era meio turva mas conseguiu ver os detalhes rústicos e medievais de onde estava. Os móveis feito de carvalho negro, as cortinas vermelhas junto com a cama que vinha com um "teto" com detalhes em dourado. A cama tinha o lençol de seda vermelho-sangue com as bordas costuradas cuidadosamente com fios que simulavam ouro.


-Onde estou...? - Jimin se senta na cama e percebe que sua roupa não era a mesma, estava com uma calça de linho branca e uma blusa larga também branca com duas asas douradas em seu peito junto com uma gargantilha preta assemelhada a uma coleira de cachorro, a mesma apertava seu pescoço.


De repente, sentiu uma mão tocar sua bochecha esquerda suavemente e olhou a figura de canto, era Jeon JungKook brincando com seu novo bichinho. 


Park se afastou rapidamente se sentando na beira do outro lado da cama tentando se acalmar. O filho do demônio não deixaria isso barato, se ajoelhou atrás do de cabelos pretos e o envolvou em seus braços, o rosto de Jeon e a nuca de Jimin se tocaram, o que tirou um arrepio do mais novo. O humano tentou escapar daquele "abraço" mas falhou miseravelmente.


- Quero que me escute, não diga nada... - JungKook sussurrou no ouvido direito de Park enquanto deslizava as mãos pelo seu tórax. Os toques do maior faziam a respiração do dançarino sair do ritmo, ele fechou os olhos tentando se acalmar. 


Jimin sentia medo, mas não sabia o que fazer, as mãos de Jeon faziam movimentos circulares fazendo ondas de calor passar pelo seu corpo, o de cabelos pretos não entendia isso mas queria que JungKook não parasse de fazer aquilo.


- Seus pais morreram...


- Como assim? 


Jeon com a mão esquerda dá um tapa na bochecha direita de Park.


- Eu disse pra calar a boca! - falou o príncipe em tom autoritário.


O menor encolheu os ombros e baixou a cabeça, ele ainda não acreditava inteiranente em Jeon mas sabia que não haveria motivos para alguém como ele mentir.


- Hum? Ainda não está chorando? Normalmente humanos choram quando alguém morre... - JungKook analisou Jimin por um tempo. - Ah, não acredita em mim? - outro tapa mais forte é desferido no rosto do dançarino.


Uma lágrima escorreu pelo canto do olho esquerdo do pobre humano. Ele ainda não acreditava que seus pais estavam mortos, por isso não estava estrestecido, na verdade a lágrima era de dor.


- Se eles morreram mesmo... -Jimin tomou coragem para afrontar o demônio. -... O que você tem a haver com isso? 


Um silêncio sombrio tomou conta do quarto, Park já sabia que outro tapa o aguardava e por isso fechou os olhos aguardando a ação de JungKook.


- Se é assim então... -Jeon se levantou e saiu do quarto sem olhar para o dançarino, o menor abriu os olhos novamente e apenas o observou quieto até o príncipe sair do cômodo.


Jimin ficou sozinho e, naquele momento, sua ficha caiu. Ele se jogou sobre a cama e as lágrimas começaram a rolar pelo seu delicado rosto, não queria aceitar que sua mãe, seu único porto seguro, estava morta. Chorou em silêncio, não queria que Jeon viesse o incomodar nem dizer novamente aquelas palavras frias. Park queria ficar sozinho, ele e sua tristeza.


JungKook olhava o humano pela fresta da porta e naquele momento em que o viu chorando sentiu um aperto em seu coração...


...Sim, um dêmonio teve empatia por outro ser e ele é Park Jimin.


Notas Finais


Acabou...
Coitado do Jimin né ksksk
Vlw por ter lido e até o próximo capítulo meus queridos Jikook stans :3


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...