História Olhar para trás é perda de tempo (Amor Doce) - Capítulo 2


Escrita por:

Postado
Categorias Amor Doce
Personagens Alexy, Ambre, Armin, Castiel, Debrah, Kentin, Leigh, Lysandre, Nathaniel, Priya, Rosalya
Tags Amor Doce
Visualizações 95
Palavras 946
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Drama (Tragédia), Ficção Adolescente, Hentai, Romance e Novela, Yaoi (Gay), Yuri (Lésbica)
Avisos: Bissexualidade, Heterossexualidade, Homossexualidade, Incesto, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Tive mil idéias mds do céu. Segurem que eu tô empolgada.

Capítulo 2 - Sério isso Castiel?


Fanfic / Fanfiction Olhar para trás é perda de tempo (Amor Doce) - Capítulo 2 - Sério isso Castiel?

A apresentação acabou e eu me levantei imediatamente pra sair daquela sala sufocante, queria ver o Lysandre.
- Calma aí - Armin segura minha mão.
- Armin, eu tenho que achar o Lysandre - digo fazendo ele me soltar.
- É que ... eu não tenho amigos aqui - ele fala meio sem jeito.
Paro de andar e seguro os ombros dele.
- Você sabe qual é a faculdade que o Lys tá cursando ?
- Música.
Uma voz grave responde e invade meus ouvidos.
- Maldito Seja - cochicho, rezando para não ser quem eu achava que era.
Armin se vira para trás e diz me cutucando :
- Olha, Castiel está bem atrás da gente.
- Vamos Armin - puxo ele pela mão, sem olhar para trás. Só paro quando viramos em um corredor com a placa "Faculdade musical".
Largo Armin e respiro fundo, segurando com força meus cabelos.
- Caralho - jogo minha bolsa no chão com toda força.
- Pra que isso Eva? - Armin me olha assustado.
- Nao tô pronta pra ver o Castiel - desabafo.
Castiel não foi nada em minha vida. Eu nao falava muito com ele. Ele era um garoto chato e mimado na infância. Insignificante para mim. Mas descobri algo que nos ligava. E eu odeio muito isso.
Eu deveria encará-lo e conversar sobre isso. Mas foi como se eu voltasse a ter 13 anos e precisasse fugir. Lembro que quando minha tia me contou, eu sai correndo para fora de casa e só parei quando senti a chuva gelada me molhar toda. Mas não tenho 13 anos. Não posso ficar fugindo disso.
Mas ele é culpado por tudo. Ele acabou com a minha vida, esse desgraçado.
- Você não vai conseguir evitar ele por tanto tempo - diz Armin passando a mão pela minha nuca, me fazendo arrepiar.
- A-Armin  - gaguejo olhando sua cara de safado. - O que você pretende fazer ?
- Nada inédito - ele me segura no colo e deixa minhas costas coladas na parede.
- Você é louco ?! A gente tá no meio do corredor !
- Eu esperei oito anos pra beijar você de novo - ele me olha fixamente - Me dá um crédito.
- Traste - digo segurando seu rosto com as mãos e entrelaçando minhas pernas em sua cintura.
Início um beijo desesperado. Se eu for pega beijando ele aqui, eu já vou me ferrar no meu primeiro dia.
Nossas bocas já se conhecem de outros tempos. Foi essa boca que me ensinou a beijar, então não é nada surpreendente.
Mas agora, como ele não é só um muleque estranho, suas mãos não ficam em minha cintura, e sim passeiam por todo meu corpo.
- Você ficou gostosa pra caralho - ele diz no meio do beijo.
Uma de suas mãos que não me segurava, vai até minha barriga e desliza para dentro do meu short, acariciando meu clitóris.
Solto um gemido abafado, mas não é só ele que sabe usar as mãos. Passo minha mão sobre seu membro, por cima da calça, enquanto mordo seus lábios e sussurro :
- Armin ...
Logo esses atos deixam ele duro.
Ele para o beijo e me encara.
- Agora tá doendo. Você tem que me satisfazer.
Pulo do colo dele e dou um sorriso sinico.
- Nao tenho que fazer nada. Tenho que ver o Lysandre isso sim.
- Mas Eva .. - ele insiste com um olhar sofrido. Tadinho
- Mas nada Armin ! - digo seria - Vai bater punheta no banheiro, sei lá. Agora deixa eu ver meu melhor amigo.
- Você não tem coração - ele diz enquanto entro na parte da faculdade musical.
Meus olhos vagão por todas as salas. Nada.
Uma mão segura meu ombro. Deve ser o Lysandre, não acredito que finalmente vou vê-lo.
Me viro e de fato Lysandre está ali. Mas quem está segurando meu ombro é outra pessoa. Esse ruivo infernal.
Recuo 2 passos pra trás. E não tiro meus olhos dele.
Bem mais alto que eu. Cabelos vermelhos, tatuagens ... Está exatamente como eu imaginei.
Ao seu lado está Lysandre. Mais alto ainda que Castiel, roupas vitorianas, cabelos tingidos tanto de branco quanto de um azul claro.
- Lys ! - ignoro a presença de Castiel e pulo no pescoço de meu amigo.
Ele envolve suas mãos em minha cintura, a abraçando.
Quando me solto dele, ele diz meio decepcionado :
- Vi você com o Armin.
- O que ?! Aí que vergonha ... - enterro meu rosto em minhas mãos.
- Você cai fácil na lábia dos garotos - diz Castiel debochado.
Encaro ele pelo canto do olho.
- E você não tem nada haver com isso.

- Há oito anos atrás tinha não é ? - ele se aproxima e afasta meus cabelos loiros da frente dos olhos.
- Novos tempos Castiel. Esqueça dessas merdas.
- Vocês vão se beijar ou não? - Armin aparece do nada.
- Fica na sua - Castiel revira os olhos.
- Já bateu sua punheta ? - pergunto, vendo Armin  corar envergonhado.
- Que ?! Para de me envergonhar assim ! - ele puxa meu braço, para me levar para longe dos garotos, mas Lysandre segura minha mão.
- Pretende ir com ele e beijá-lo em outro corredor ? - diz me encarando. Seus olhos com heterocromia, me fascinam.
- Vocês estão me confundindo - abaixo a cabeça derrotada.
Ok, temos aqui, o garoto que tirou meu bv, meu melhor amigo e o garoto que tirou minha virgindade. Ótimo, não é ? Minha cabeça dói só de imaginar eles andando atrás de mim pela faculdade.


Notas Finais


Ai ...


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...