História Olhe Para Lado - Capítulo 15


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Tags Gay Boyxboy Romance Drama
Visualizações 5
Palavras 1.031
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Yaoi
Avisos: Álcool, Estupro, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Sexo, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas do Autor


Esse foi o teste que fiz de narrativa espero que gostem

Capítulo 15 - Saída


      David sai da sala neutro com a conversa. Nenhum sorriso malicioso havia em seu rosto. Alex estranhou tão atitude do mesmo, mas ignorou. Saiu da cozinha e seguiu o mesmo. Alex parou de andar quando viu David pegar as chaves:

-Para onde vai? – Diz curioso

-Vou... – David para e pensa por um momento deixando Alex intrigado- Dar uma volta

-Como assim? – Alex pergunta se aproxima comas mãos para trás

-Vou sair com o Valk- David sorri tentando convencer Alex

-Quem é Valk? -Alex pergunta ainda curioso. David dá uma risada com as ações de Alex

-Olha se isso é ciúme não precisa ter- Ele diz dando um sorriso brincalhão. Alex vira os olhos e cruza os braços

-Sim, claro – Diz irônico balançando a cabeça- Mas se você não percebeu já é quase dez horas da noite.... Para onde alguém iria essa hora?

-Muitos lugares -Diz cruzando os braços e seu sorriso aumentando. Ele não esperava que Alex desse a mínima para o que ele faz ou onde vai, aquilo o deixava realmente feliz, algo que Alex não notava. David já ficará irritado com a lerdeza de Alex para entender as coisas, mas aquilo sempre trazia com sigo uma cena engraçada e para ele fofa. Ele não entendia por que aquilo e por tão pessoa, apenas sentia. Alex bufa

-Va, mas se voltar bêbado para casa eu juro que você vai dormi na rua – Diz se virando e indo em direção a cozinha

          David rir com a teimosia de Alex e com o jeito fofo de demostrar preocupação. Alex podia negar para si mesmo ou para qualquer um que perguntasse se ele estava preocupado com a fato de David sair tão tarde da noite, obviamente está. Alex anda murmurando algo. David segue o mesmo e o abraça por trás beijando a bochecha do mesmo e apertando sua cintura. Alex se assusta e corra:

-O que está fazendo? – Pergunta vermelho e um pouco bravo

-Me despedindo – Diz colocando o rosto na curva do pescoço de Alex. O mesmo arrepia ao sentir a respiração dele em seu pescoço. Alex sente seu coração bater mais rápido, mas apenas ignora.

-Tá tchau se afasta – Diz tentando se soltar.... mas não de verdade. Como antes nunca afirmaria em voz alta, mas gosta das aproximações repentinas de David e de como o maior cuidava dele do seu jeito. O mesmo já começara a sentir algo diferente ao ser tocado por David, mas negava tudo profundamente acreditando que se não aceitasse tão coisa os sentimentos sumiriam tão rápido quanto apareceram

-Um beijo de despedida? – David fala sorrindo e virando o rosto para encarar Alex. O rosto de Alex, que antes estava rosa, passa para um vermelho forte. Alex empurra seu rosto e afasta o mesmo

-Você não ia sair com o Valk – Ele diz se afastando do mesmo- Vai lá

-Eu sei que você me ama- Diz abrindo os braços

-Vai logo! – Fala nervoso, mas não bravo como David pensa. Sim por estar imensamente constrangido com o ocorrido e por um segundo querer “Aquilo”

-Claro, adeus Alex – David rir e sai

-Tchau- Alex fala fitando o chão

       Alex fita a parede. Sua mente está uma bagunça, pensamentos que ele gostaria de não ter surgiam por sua mente. Tais como “Você não quer isso” ou “Pare de pensar sobre isso” até mesmo “Você está brincando não é mesmo? Você não queria o beijar .... Claro que não”. Sacudiu sua cabeça sentindo seu rosto arder cada vez mais forte, fez em uma tentativa falha de expulsar aqueles pensamentos. Por um segundo deixou se imaginar como seria a cena se tivesse feito aquilo. Sente algo estranho, um borbulho em comum no estomago ... Pareciam borboletas? Alex coloca a mão na barriga tentando conter aquilo. A cena continua. Sente senti seus lábios formigarem:

-Pare! Pare! Pare! – Diz colocando a outra mão na boca – Não posso sentir isso ... Não agora

     Alex se joga no sofá abraçando as pernas. Ele começa a fitar o chão a sua frente. E de repente como se o mesmo estivesse à sua frente, vê se próximo a David. Pula para trás e novamente sente seus lábios formigarem. Ales está se odiando por sentir aquilo, o sentimento não era novo ... É apenas estranho:

-Pare... Por ele não ... Agora não

    Para ele é obvio o que sentia pelo outro. A resposta já estava a sua frente, mas no momento aquele sentimento é o último que ele iria querer. Precisava focar, focar em salvar Isaac daquele monstro. Não era momento para sentir aquilo. Respirou fundo e colocou a mão sobre o peito. Ele tinha certeza, mas por que não uma última prova de seus sentimentos. Imaginou a cena do começo, o borbulho na barriga começou novamente. David começou a se aproximar. Sentiu um nó em sua garganta. David segurou seu rosto. Sentiu a área arde. Seus olhos verdes encarando os seus. Sentiu suas mãos tremerem. Em sua mente David acaricia seu rosto. Sente suas mãos tremerem. O mesmo começa a se aproximar. Sua respiração esta ofegante. E finalmente perto o bastante para aquilo que imaginara. Sente seu coração preste a explodir e aperta o tecido do sofá:

-Droga... – Ele dizia passando as mãos nos cabelos de modo estressado- Eu não posso

       Alex bate os punhos contra o sofá irritado e envergonhado. Vai até a TV e liga a mesma. Pega o controle e volta a se sentar. Distração, tudo que ele precisava agora era se distrair.

    Ele passava de canal para o outro de modo rápido. Nada parecia interessante ... E aquilo só fazia o mesmo pensar mais e mais sobre o que sentia.

   Depois de algum tempo sentiu seus olhos pesarem. Ainda meio disperso olhou o relógio que mostrava ser uma e meia dá manhã. Ainda sonolento se sentou no sofá do modo mais confortável possível. Ele se perguntava por que ainda lutava contra o sono, sabia que no final iria perde, por que persistir? A resposta está obvia até aos seus olhos, ele está preocupado com David, a essa hora o mesmo já deveria ter voltado. Em um bochecho disse para si mesmo:

-Espero que esteja bem ... Idiota

   Disse já derrotado por aquele que antes lutará. 


Notas Finais


Espero que tenham gostado e não esqueçam de comentar o que acharam


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...