História Olhos Bicolores - Capítulo 5


Escrita por: e LiraOnesama

Postado
Categorias Histórias Originais
Personagens Personagens Originais
Visualizações 11
Palavras 1.211
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Comédia, Drama (Tragédia), Ecchi, Policial, Romance e Novela, Saga, Shoujo (Romântico), Shoujo-Ai, Violência
Avisos: Álcool, Drogas, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Tortura, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Capítulo 5 - Obstáculos


Antes de começar, vou resumir essa semana inteira:

Ensaios para o musical todos os dias tirando domingos por 2 horas das 9 às 11 da manhã.
Perdi a atenção da Kara pra um garoto que ela conheceu literalmente ontem, ou seja, nossa relação foi de melhores amigos pra amigos.
Recebi meu pagamento na sexta-feira e combinei com Jarf de usar 1/7 do dele em equipamentos pra nossas invasões e reservei 1/7 do meu na mesma coisa, ou seja, comprei meu cabo de fibra de carbono

É isso, vamos lá

11 de Setembro, domingo.

3:00

Acordo com o pensamento de destruir mais uma facção, no caso, será bem fácil, por causa da forma que a gente brincou na base da Black Hawk...

4:00

Realmente, foi fácil demais, com a base destruída, a facção automaticamente se desfez, mesmo que isso não faça sentido.

-Já que não temos nada pra fazer hoje, deveríamos treinar um pouco... –Sugeriu Jarf.

-Treinar o que? Mira? –Perguntei.

-Não, correr um pouco, praticar parkour, essas coisas...

-Pode ser... Já tem um lugar pra treinarmos?

-Podemos treinar em qualquer lugar eu formos, que tal darmos uma volta e ficarmos fazendo gracinha?

-Claro, eu só acho melhor eu me trocar, me encontra na entrada do Shopping daqui às 4 da tarde! –Pedi.

-Beleza. Bem, eu sei que você vai esperar um pouco pra me falar seu nome, então tem algum apelido que eu possa usar pra você? Sei lá, a Nine Tales e a polícia já estão sabendo da Zero Skillz, se ficarmos famosos entre eles, um de nós já tem um apelido.

Realmente não é uma má ideia...

-Karma? –Sugeri.

-Karma é uma boa! Mas acho que vou abreviar pra Key. –Disse Jarf.

-Tranquilo, vou lá, te vejo no Shopping!

-Até mais então!

15:47

Depois de me banhar, me visto com uma calça cargo preta, blusa comum preta sem estampa, por cima uma blusa de frio vermelha sem muitos detalhes, minha botina preta, se vamos fazer gracinhas preciso de algo bom pra corridas e tal... E para combinar com o visual, resolvi usar minha lente vermelha em meu olho esquerdo. Por fim, levei a máscara de couro no bolso da blusa de frio, caso Jarf comente que eu fico melhor com a máscara, eu quero estar com uma boa aparência naquele lugar público. E apenas por precaução pendurei minha faca de pescoço na minha orelha, mentira, foi no pescoço, tenho sorte de que a bainha dela pode ser confundida com um dente de tubarão ou dragão.

Bem, bora lá!

Então peguei minhas chaves de casa e a do meu carro e fui para a garagem, aproveitando que a casa já estava trancada.

(Só pra me exibir mesmo, sou obrigado a mencionar que o modelo do meu carro é um Ford F-150 Raptor, eu não queria me exibir, mas o autor estava jogando Forza Horizon agorinha mesmo)

Ok, rumo ao Shopping!

15:58

Acho que tenho sorte de ser um lugar um tanto próximo de onde eu moro, Na real eu tenho sorte em tudo...

Desci do carro, e olhei para a direção da construção, então vi Jarf me esperando encostado num pilar enquanto mexia em seu celular.

Bora pras roupas dele, não que alguém se importe demais com isso... Jarf usava uma blusa de frio azul sem muitos detalhes... Uh... Ele é praticamente meu clone, só que totalmente ao contrário! Sério, compara só, meu cabelo agora é preto, o dele é branco, meus olhos são vermelhos, no caso os dois por conta da lente, e os dele azuis. Ninguém liga.

“Você vai demorar muito?”

“Olha pra frente”

Assim que Jarf me viu, pareceu um pouco surpreso, percebi devido à sua expressão facial. Logo me aproximei do garoto.

-Por que você não usou isso aí pra ir nas bases? –Perguntou Jarf, acho que se referindo ao carro, bem, vamos só tirar conclusões precipitadas.

-Porque eu não queria chamar atenção, culpe Assassin’s Creed que sempre me obrigou a ser stealth. –Respondi.

-Faz sentido...

-Corrida até o BK? –Sugeri.

E, como resposta, Jarf simplesmente saiu correndo, então eu obviamente corri atrás dele.

...

...

...

Eu perdi.

-Você paga. –Disse ele.

-A gente não tinha uma aposta... –Falei, até porque era verdade.

-Eu sei, mas algo me diz que você não vai reclamar... –Explicou Jarf.

E assim começa o M A I O R diálogo do mundo enquanto esperamos numa fila...

-Então, quer se exibir por aí nesse lugar imenso? –Perguntei.

-Talvez chamar atenção pra testar a segurança... –Sugeriu ele.

-Não acha meio arriscado?

-Acho, mas vai ser divertido!

-Ok... Se você diz...

Resolvemos começar um assunto bem suspeito, mesmo se haviam pessoas demais ali.

-Então, já faz ideia de como vamos fazer pra invadir as bases da Nine Tails? –Perguntou Jarf.

-Ainda não, mas nessa semana, no meio do trabalho, pesquisei um pouco sobre as bases que ainda não invadimos, e descobri que os Khajit e a Nine Tails têm sua base principal e um armazém, então pensei em duas formas que não pensei muito, já que ainda temos que destruir várias bases. –Falei.

-Pode me contar! –Pediu Jarf.

-Bem, em uma delas você pode morrer, que é nós dois se separando, um indo para o armazém de tal base, e outro indo à base principal da facção, eu acho que é a melhor forma, mas é bem arriscada pra você...

-Porque você se preocupa tanto comigo? Não sabe que você pode morrer também? –Perguntou ele.

-Olha, eu podia simplesmente dizer que eu não posso ser assassinado, mas eu vou tentar não ser arrogante. Você é bom de mira? –Perguntei.

-Sim! –Respondeu Jarf.

-Então como você errou literalmente todos os tiros que você já tentou me dar? –Perguntei novamente, aplicando um pouco de sarcasmo.

-Pura sorte sua.

-Exatamente.

(!) Jarf se lembrará disso.

-Enfim, qual o segundo plano? –Perguntou Jarf.

-Meu segundo plano é irmos juntos para o armazém ou para a base principal, o lado ruim disso é que não importa qual atacaremos primeiro, o outro obviamente vai estar sabendo do nosso ataque antes mesmo de terminarmos, e para dificultar no nosso progresso, ou mandarão reforços para onde estamos atacando, ou reforçarão a segurança do lugar onde não estaremos...

-Não vai mudar muita coisa, ainda dá pra analisarmos rotas de fuga e coisas que poderemos explodir pra facilitar nosso trabalho!

-Pois é... Esqueci de te falar isso...

-Falar o que?

-Depois que fizermos isso com a Eden’s Gate, comece a improvisar nesse filme, pois os membros dos Rakyat e das bases mais desenvolvidas que o mesmo estão de olho na base até mesmo aos domingos.

-Como você sabe isso? Não é possível que tenha apenas dado um Google lá...

-Eu tenho uma amiga russa, ela acessou às câmeras da suposta “mini-facção” da Nine Tails, no domingo mesmo, então ela me mandou a gravação da base dos Rakyat do último domingo de manhã.

-Ela sabe das suas intenções? E melhor: Ela é hacker?! –Perguntou ele.

-Bem, primeiro que sim, ela sabe das minhas intenções, e ela prometeu não contar à ninguém sobre isso, no caso, isso colaborou bastante com nosso planinho maléguino, e segundo, óbvio, todo mundo da Rússia é hacker, duh!

-Próximo! –Ouvi a voz do atendente.

-Chegou nossa vez.

Espera, nos conhecemos faz poucas semanas e já estamos no shopping daqui?


Notas Finais


NEEEEEEEEEET T~T


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...