1. Spirit Fanfics >
  2. Olhos de Esmeralda >
  3. Eternidades

História Olhos de Esmeralda - Capítulo 29


Escrita por: Levi_Andrade04

Capítulo 29 - Eternidades


- Kankuro -

Desde que havia encontrado Kiba, sentia uma nova esperança em meu coração. Ele continuava sendo o mesmo de quase vinte anos atrás e isso me dava um novo animo… Talvez pudéssemos voltar a ser como antes…

- Então esse é seu novo quarto? – Kiba perguntou se sentando na cama.

- Sim... Nos mudamos para cá tem poucos meses, ainda não está como eu queria. – Disse me aproximando dele.

- Bem, ele parece ótimo para mim... – Ele disse passando os braços pelos meus ombros.

- Kiba... – Falei o vendo sorrir de forma maliciosa.

- O que? Não posso nem te provocar?- Ele respondeu forçando um bico.

- Como se você fosse me deixar te beijar. – Falei aproximando nossos rostos.

- Não vou deixar mesmo, ainda estou bravo com você. – Kiba falou me afastando e cruzando os braços. – Não sou mais um garoto facilmente manipulado. Tem que me conquistar! – Ele falou de forma séria.

- Eu juro que não te entendo. – Falei confuso. – À dois segundos parecia que ia me beijar, e agora está bravo comigo!

- Está dizendo que eu não tenho direito de ter raiva de você? – Ele disse bravo.

- O que? Não, eu nunca disse isso! – Me expliquei.

- Bom mesmo, por que eu tenho muitos motivos! – Ele disse sério, mas logo em seguida começou a rir. – Você se assustou mesmo?

- Mas é claro! Você não consegue decidir se me ama ou me odeia! – Falei sentindo vontade de rir.

- É porque eu te odeio... – Ele disse se levantando e colando nossos corpos. – Mas eu te amo mais... – Kiba sussurrou ao pé do meu ouvido, me causando um arrepio.

- Então vai me deixar te beijar?

- Você pode tentar a sorte... – Ele provocou.

Eu não precisei de outra oportunidade para lhe atacar os lábios com um beijo cheio de desejo, que me era correspondido a altura. Me perguntava se Kiba estava se segurando tanto quando eu... Minhas mãos passavam desde suas costas que agora pareciam bem mais largas, até sua bunda que parecia muito mais farta.

- Calminha, Kankuro... Não foi para isso que você me trouxe aqui. – Kiba disse separando nossos lábios.

- Está bem, você está certo... – Falei, tentando me concentrar e me lembrar o motivo de ter lhe chamado.

- Gaara -

Quando recebi a noticia de que Naruto morreu, senti que Tóquio havia perdido parte da sua existência. Mesmo sem ser tão próximo a ele quanto Rock, eu o conhecia desde que tínhamos doze anos, e ele havia me ajudado em muitas ocasiões. Era uma sensação estranha, como se isso não fosse real, como se a qualquer momento ele pudesse me ligar falando de um plano mirabolante para derrotar Orochimaru sem ferir seus padrões de moral, mesmo que isso custasse sua vida.

- Você sempre foi assim, não é Naruto? Não se importava de morrer por quem amava… - Sussurrei sozinho.

Á alguns dias, Naruto havia me procurado, dizendo que sentia que logo ele partiria e mesmo que eu tentasse o acalmar, ele me fez jurar que eu protegeria Sasuke, Menma e Kioko das mãos de Orochimaru. Eu achei que ele estava exagerando, achei que ele aguentaria até achamos uma cura… realmente achei que estava certo, mas não estava, jurei por minha vida que protegeria Sasuke, e assim o faria. Quando reparei nas horas, percebi que já estava próximo do horário marcado para o seu funeral, e fui avisar Rock sobre isso.

Embora Rock estivesse em minha casa, eu mal o via, ele estava sempre trabalhando no desenvolvimento da cura. Quando entrei no pequeno laboratório que tínhamos, me deparei com Rock debruçado sobre sua mesa, dormindo como uma criança… Ele estava se esforçando demais, estava se forçando ao máximo, e embora fosse o que precisávamos, eu me sentia culpado por estar o sobrecarregando.

- Amor… - Falei encostando em suas costas.

- Oi… - Rock grunhiu.

- Dormiu de novo aqui? – Perguntei passando a mão por seus cabelos bagunçados.

- Eu estava trabalhando, e decidi parar um pouco… acho que peguei no sono, mas já vou voltar a trabalhar! – Ele disse esfregando os olhos.

- Amor, você tem que descansar um pouco… e daqui a pouco temos que…- Parei de falar quando senti nossos olhos se encontrarem e vi a tristeza em Rock.

- Eu sei… - Ele sussurrou. – Eu só achei que o Sasuke poderia ficar menos abalado se achássemos uma cura…

- Te animaria se eu dissesse que já sei como espalhar a cura? – Perguntei o abraçando.

- O que? Como? – Ele perguntou com os olhos arregalados.

- Eu entrei em contato com uma empresa de Tóquio que tem um aparelho capaz de espalhar um produto na atmosfera de toda uma cidade, é um protótipo, mas seria muito útil. E a gerente dessa empresa é nada menos do que a Hinata Haruno-Hyuga, tenho certeza que ela nos daria permissão para usar o aparelho.

- Mas precisamos de uma autorização não é? – Rock falou pensativo. – Isso pode ir contra os direitos humanos de escolher sobre tomar ou não o imunizante.

- Se conseguirmos a aprovação de um certo numero de médicos  e a autorização da prefeitura, podemos fazer isso sem que ninguém note. – Expliquei.

- Isso é incrível, Gaara! – Rock falou se levantando e abriu um sorriso, que durou apenas alguns segundos. – Eu… Eu vou me arrumar agora, depois volto e termino isso, sinto que estou quase lá.

- Você vai conseguir. - Falei o abraçando.

- Sasuke -

Era uma manhã fria e escura, daquelas onde nos sentimos perdidos e sem chão. Eu tentava me concentrar em encontrar um bom terno preto para o funeral de Naruto, mas meu coração se partia e queria gritar. Acabei colocando um terno simples, sabia que eu havia usado este em diversos encontros com Naruto, e que ele era seu favorito… talvez fosse a roupa certa para lhe dizer adeus.

- Senhor Uchiha…- Mitsuki disse batendo na porta que estava aberta. - Eu tenho que te entregar algo… - Mit falou se aproximando cuidadosamente. – Naruto tinha me pedido para te entregar isso, acredito que agora seja o momento ideal. – Ele disse me entregando um pequeno pacote.

- Obrigado… - Falei pegando o pacote, e prontamente Mitsuki saiu do meu quarto.

Quando abri, vi uma carta, juntamente com uma caixinha para joias. Meu coração parecia em pedaços, eu queria abrir e ler aquela carta agora mesmo, mas sentia que talvez aquilo fosse a ultima parte de Naruto que ainda estava viva… Eu daria valor a isso, como nunca antes dei tanto valor a algo!

“Meu querido e amado Sasuke…

Gostaria de começar me desculpando por não poder lhe entregar essa carta pessoalmente, mas isso não mudará as verdades aqui escritas. Eu nunca fui tão bom com as palavras quanto você, mas prometo que estou me esforçando dessa vez.

Sei que já te deixei com nossos filhos, e sei que terá muitas promessas com nossos filhos, mas eu gostaria de te pedir uma ultima coisa... não desista de ser feliz! Não desista de amar e ser amado, e nem por um segundo pense que você está sozinho. É verdade que eu nunca soube dizer o que acontece quando partirmos, mas eu quero que você tenha a certeza que eu vou estar ao seu lado, para sempre, em todas as decisões que tomar, em todas as noites solitárias, e em todos os dias felizes.

Eu quero que você se lembre disso, e que me veja no céu azul de verão, e nas estrelas do inverno, porque eu estarei ali, a cada segundo, olhando para você e te amando. Eu te amo como jamais acreditei que seria possível amar. Meu único arrependimento é não ter te conhecido antes, é não ter te amado desde o momento em que eu nasci, porque sei que você sempre foi meu destino. Eu estou te deixando um presente… na caixa vermelha, tem um colar que eu mandei fazer para você para nosso aniversário de dezesseis anos de casados, mas creio que você precisa mais dele agora. Sempre que sentir minha falta, ou que se sentir triste, lembre-se que esse colar é a prova da minha promessa de sempre estar ao seu lado, e quando ele brilhar, você saberá que eu estou com você…

Por favor, pelo amor que eu tenho por você, seja feliz! Não hesite em amar, não hesite em desejar outra pessoa, não tema pela sua felicidade, porque eu sempre vou querer o seu bem… é isso que significa amar, estar disposto a tudo por alguém. Então, sorria, sorria e seja feliz, porque eu vou estar te vendo, e se você sorrir eu vou saber que tudo valeu a pena…

Esta provavelmente é minha ultima chance de falar tudo que eu sinto por você, mas tenho certeza que meu amor não cabe em tão poucas linhas, ele mal cabe no meu peito! A verdade é que eu desejava mais tempo, desejava envelhecer ao seu lado, desejava ver nossos filhos se tornarem os adultos que eles serão, e prometo que ainda farei isso, mas de uma forma diferente do que esperávamos. Talvez eu nunca estivesse realmente pronto para ir… Eu sempre desejaria mais tempo ao seu lado, mais uma noite, mais um olhar, mais um abraço e mais um beijo… Eu sempre vou desejar mais uma vida ao seu lado, sempre!

Meu amor por você nunca terá fim, nem será apagado, nem terá interrupções… Eu te amarei pela eternidade, minha alma e coração pertencem a você de uma forma tão única que seria impossível que eu amasse outra pessoa.

Te esperarei pacientemente em nossa próxima vida!

Com todo meu amor, Naruto

P.S.: Tenho certeza que você será o melhor pai de todos para os nossos filhos”

Terminei de ler a carta com lagrimas pesadas escorrendo por meu rosto, meu coração se enchia com um misto de amor, alegria e saudade… Naruto era tudo, sempre seria tudo, eu sempre o amaria… Eu estava feliz, parte de mim se sentia consolado pela certeza de seu amor, e parte doía por sua ausência… Ele estava certo, eu nunca estaria pronto para dizer adeus.

Decidi ver o colar que ele havia me deixado de presente, e quando abri a pequena caixa me espantei com tal colar. O colar tinha um cordão dourado reluzente e uma grande pedra azul de Safira como pingente, aquela pedra tinha a mesma cor dos olhos dele… Brilhava como se fosse os olhos de Naruto, e isso me encheu com uma paz confusa. Mas quando olhei o verso, tive meu coração aquecido pelas seguintes palavras que estavam entalhadas: “Nem mesmo a eternidade seria tempo o bastante para lhe amar, Meu Doce Anjo”

- Eu também te amo… - Sussurrei, segurando o colar e carta como se minha vida dependesse disso.

Naquela manhã chuvosa, fui ao funeral do meu amor com aquele colar. As palavras do cerimonialista pareciam tão vazias a tudo que Naruto foi, tudo que ele representava era muito maior do que isso. Apenas os mais próximos a nós estavam presentes, incluindo a família de Rock Lee, Sakura, Hinata e suas filhas, Shikamaru e sua família, meu irmão, juntamente com Kisame e Shinkai, a família de Gaara, e Konohamaru. Mal chagávamos a ser quinze pessoas, e o tempo frio fez com que fossemos cada vez menos. Apenas eu e Konohamaru ficamos até que todos fossem embora, Itachi insistiu de que Menma e Kioko poderiam ficar com ele para não ficarem doentes.

- Ele realmente te amava… - Konohamaru disse se aproximando de mim.

- E eu o amava… - Respondi em voz baixa.

- A verdade é que eu sempre amei Naruto, mas ele só tinha olhos para você. Ele te amou dede o primeiro instante que te viu, e eu sei disso mais do que ninguém… Ele não se cansava de falar sobre você, mesmo quando vocês já estavam casados a anos, eu podia ver no rosto dele como você o fazia feliz. Então, obrigado, Sasuke… Eu jamais conseguiria ter feito ele sorrir tanto quanto você fez. Vocês realmente são o destino um do outro… - Ele disse com um sorriso de canto.

- Obrigado por ter me falado isso… - Falei com um sorriso discreto.

- É só a verdade… Se ele pudesse escolher, escolheria viver todas as vidas dele com você. – Konohamaru disse pondo a mão em meu ombro e indo embora.

Neste momento senti uma brisa morna surgir afastando algumas nuvens e abrindo um doce céu de verão, azul como nenhum outro, e meu colar começou a brilhar como se pudesse mover seu brilho pelo Sol. E meu coração se aqueceu, pulsando mais forte, como quando Naruto me abraçava sem anúncios, ou quando eu acordava em seu peito…

- Oi, Amor… - Sussurrei ao vento, sorrindo mesmo sentindo minhas lagrimas escorrerem e serem secadas pelo vento. – Eu prometo que vou sorrir, mas me deixe ficar um pouco mais aqui com você… - Pedi secando minhas lágrimas, e Sol abriu, me iluminando com seus raios quentes como um abraço amoroso.

Era verdade… Ele estava mesmo comigo, ele sempre vai estar…


Notas Finais


Vocês acreditam se eu falar queveu esqueci de postar o capítulo?
(Ele tá pronto a horas, mas eu esqueci kkkkkkkkk)
⚠️Estamos nos últimos capítulos!⚠️


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...