1. Spirit Fanfics >
  2. Olhos Do Oceano - TaeGi >
  3. Meu Lugar Secreto

História Olhos Do Oceano - TaeGi - Capítulo 6


Escrita por:


Notas do Autor


♡•BOA LEITURA•♡

Capítulo 6 - Meu Lugar Secreto


Uma semana semana depois...

A semana havia se passado e finalmente Yoongi estava animado para rever seu amigo. O Min já estava inquieto e ansioso, mas parecia que o tempo e o dia não andavam para frente, e isso o deixava com a cauda formigando. Mas finalmente a semana se passou.

Quando o tritão havia voltado para casa naquela noite o guardião da cidade foi até sua casa para ver como Yoongi estava. E claro que ele fez várias perguntas para o jovem, e foi óbvio que ele mentiu, ele não queria que machucassem Taehyung.

O guardião ordenou que pusessem guardas na entrada da cidade para que ninguém se atrevesse se aproximar ao lado proibido. Mas isso não era dificuldade para o tritão, já que era muito esperto.

Era em volta de 13:00 da tarde, os raios do Sol estavam fortes e quentes. Yoongi nadou até o outro lado da cidade pensando em um jeito, olhou para cima e viu uma baleia-azul (Balaenoptera Musculus) nadar calmamente indo em direção ao lado proibido. Sorriu, olhou para os lados e nadou em direção ao animal parando em sua frente (Yoongi já é baixinho. Na frente da baleia-azul, ele é um grão de arroz).

- Poderia me dar uma ajuda? - Yoongi olhou para o animal e sorriu. - Poderia me deixar deitar em você para os guardas lá em baixo não me verem?

O animal se abaixou um pouco indicando que iria ajudar o jovem. O Min se deitou às cavernas, fazendo ninguém perceber que um tritão estava em suas costas.

Assim que passou pelos guardas e se afastou da cidade, Yoongi sorriu.

- Aqui está bom. - Saiu das costas da baleia. - Fico te devendo um saquinho de crustáceos, já que você não come algas. - Sorriu. - Obrigado. - Fez um carinho na mesma e mergulhou indo em direção às cavernas de cristais.

Enquanto isso, Tehyung estava com um livro de feitiços em suas mãos em frente a um caldeirão, preparando uma poção. Estava concentrado nas palavras do feitiço, sem notar a chegada de um certo rapaz barulhento.

- Hyung! - Yoongi apareceu assustando o mais velho que quase deixou o livro cair no caldeirão.

- PORRA, YOONGI! Não faz isso! - O olhou nervoso. O outro apenas sorriu do nervosismo do polvo.

- Desculpe...? - Perguntou não muito arrependido.

Taehyung bufou.

- Tudo bem, baixinho.

- O que está fazendo? - Se aproximou e olhou dentro do caldeirão.

- Nada!

- Deixa de ser chato, hyung. - Riu. - Está feliz em me ver?

Taehyung o olhou. Yoongi estava com um enorme sorriso esperando uma resposta agradável do mais velho, mas este apenas deu de ombros. Não queria mostrar que "realmente" sentiu a falta do tritão baixinho, chato e curioso.

- É... - Deu de ombros. - Como passou pelos guardas?

- Tenho meus jeitos. - Sorriu. - Quero lhe fazer uma surpresa.

- Que surpresa? - Franziu o cenho.

- Você está a muito tempo neste lugar, hoje quero lhe mostrar meu esconderijo secreto. - Estendeu a mão para o avermelhado.

- Yoongi, eu não posso sair desde lugar, podem me ver. - Disse sem a menor vontade de sair.

- Eles não vão te ver, confie em mim.

Taehyung olhou para os olhos pretos de Yoongi e para o seu sorriso que o lembrava muito um doce no mundo dos humanos. Ele sabia que o garoto não era como os outros. Sabia que Min era diferente, mas curioso. Estendeu sua mão para o mais novo a segurando. Yoongi nadou com o mais velho até a entrada da caverna. Mas Taehyung parou.

- O que foi? - O azulado o olhou.

- Tem certeza?

- Tenho hyung, venha! - Sorriu puxando o mais velho para fora da cavernas fazendo o mesmo sentiu a areia do mar tão macia. O avermelhado abriu seus olhos e viu que estava fora de sua prisão escura.

Olhou para superfície e sentiu os raios do sol que iluminavam o mar, tocar a pele de seu rosto.

- E agora? - Perguntou.

- Agora vem a melhor parte. - Yoongi deu um assobio e logo mesmo baleia-azul que o havia o trago até às cavernas mergulhou até onde os dous se encontravam. O avermelhado então, arregalou os seus olhos e se assustou um pouco.

- Uma baleia-azul? - Franziu a testa.

- Calma, ela não é a surpresa. - Riu. - Ela me ajudou vim até você. - Dizia acariciando o animal. - Você pode nos levar até perto da baía das tartarugas? - Perguntou para o animal.

Logo a baleia se abaixou mais, indicando que poderiam subir. Yoongi sorriu e puxou o polvo para cima da mesma. A baleia nadou em direção a superfície, já que ela não gostava de nadar no meio do mar.

Taehyung estava muito próximo da superfície, estendeu seu braço o sentido ficar fora da água, sentindo o ar gelar seus dedos. Sorriu com aquilo. Yoongi olhava a expressão do mais velho e se perdia novamente no mesmo. Era tão fácil.

Minutos depois, as águas foram ficando mais quentes e mais rasas.

- Chegamos! - O tritão sorriu e apontou para uma vegetação que se comparava muito a grama, onde haviam várias tartarugas marinhas se alimentando.

- Uau! - Taehyung se impressionou, até ele mesmo estava surpreso com sua reação.

- Aqui já está bom, fico te devendo agora dois saquinhos de crustáceos. Obrigado mais uma vez. - Yoongi agradeceu ao animal. - Vamos hyung!

Puxou o mais velho o fazendo pousar sobre a vegetação.

- É aqui seu lugar secreto? - Perguntou com um de canto.

- Faz parte, mas é meu lugar preferido está bem ali. - Apontou. Segurou na braços do mesmo e nadaram até as águas ficarem mais rasas, até que Yoongi pôde tirar metade do corpo da água juntamente com Taehyung.

O polvo olhou ao redor e haviam vários corais e pedras espalhadas, era algo maravilhoso, olhou mais a diante e pôde ver uma pequena ilha.

- Os humanos não vão nos ver, né? - E lá estava sua desconfiança dando as caras de novo.

- Aqui não tem humanos, eles  não vêm aqui. - Riu, jogando água no rosto de Taehyung que logo o fuzilou com os olhos. Levantou um de seus tentáculos o batendo com força na água criando uma onda que logo foi para cima de Yoongi. - Hyung! - Disse manhoso fazendo o outro soltar uma gargalhada. Era a primeira vez que Yoongi o via rir assim

- Já que é pra brincar, então vamos!

- Ah, é? - O tritão pegou um pouco da alfa das pedras e a jogou no rosto de Taehyung.

- Sério mesmo, Yoongi? - Perguntou injuriado, tamanha era a insolência do mais novo. - Ops... - Taehyung pegou as mesmas algas que Yoongi com seus oito tentáculos. - Hyung, não! - E as jogou em Yoongi. - Assim não vale, eu só tenho dois braços. - Fez bico, se sentindo injustiçado.

- Me desculpe. - Riu fraco, sem se importar muito com o estado de Yoongi. - Mas foi você que começou.

- É, acho que eu mereço. - O menor riu, limpando o pouco da alga em seu rosto, vendo Taehyung ainda sujo com a mesma. Riu quase se engasgando com o fato.

- Fico doido? - Taehyung perguntou sem entender nada.

- Você está todo sujo. - Yoongi estendeu a mão para o rosto do mais velho, tirando um pouco das algas.

Taehyung tentou prestar atenção em outra coisa que não fosse o biquinho que o mais novo fazia, e acabou caindo em mais uma gargalhada.

- Olha só... Depois o doido sou eu. - O tritão riu, olhando  ao redor novamente.

Taehyung se recuperou, para que não acabasse chegando a um nível horrível de risada. Tentou voltar à pose séria, mas o fato de Yoongi estar fazendo um bigode de algas não ajudou em nada.

- Pare! Pare de... De me fazer rir! - Pediu entre lufadas e mais lufadas de ar enquanto Yoongi fazia graça.

Ele nunca imaginou que alguém iria rir de sua brincadeira com algas além de Jungkook, Jimin e Hoseok. E estava feliz por fazer Taehyung rir. Outra vez, em meio a esses pensamentos, ele acabou se perdendo no mais velho.

A pele morena brilhava em contato direto com o sol, os cabelos vermelhos desbotados prendiam na testa e às vezes eram postos para o lado. Várias vezes ele viu os olhas médios e castanhos brilhando, enquanto o mesmo encarava a vista à diante dos dois.

- Ei, ainda não acabou. - Yoongi segurou novamente o braço do avermelhado, o puxando para a água novamente. - A surpresa de verdade está ali na praia.

Yoongi puxou o mais velho, Taehyung não tinha muito o que fazer além de ser arrastado pelo menor. Quando viu, estava perto da praia e com Yoongi ainda segurando seu braço.

- Olha lá! - Ele gritou, apontando para a praia.

Taehyung só pôde arregalar os olhos quando viu uma coisinha saindo da terra. Logo depois uma outra, e outras. Todas seguindo para o mar. Ao chegarem bem na beira, Taehyung percebeu o que eram: bebês tartarugas.

- Oh, god. - Murmurou, Yoongi apenas riu. - Isso é... Bonitinho?

O tritão riu da escolha de palavras do maior, enquanto este apenas corou e sorriu fraco para os bichinhos que saíam direto para a água.

- É, bonitinho. - Concordou, logo vendo que algumas estavam com dificuldade para sair dos ovos. Gaivotas começavam a rondar as pequenas que não conseguiam seguir para o mar.

- É uma pena que poucas conseguem chegar ao mar.

Taehyung levantou o olhar e viu as gaivotas, soltando uma careta. Estendeu um dos tentáculos, desvirando duas tartaruguinhas, e aproveitando para espantar os pássaros dali.

Yoongi ajudou como pôde, afastando os pássaros. Estava surpreso por Taehyung estar lhe ajudando, mas aproveitou disso. Logo, Taehyung lhe puxou para o mar novamente. Ambos estavam começando a se irritar com o calor do sol, e Yoongi com calor é igual um tubarão com fome. Perigoso.

- Finalmente, o sol está bem quente.

- Você não gosta do sol? - Taehyung perguntou.

- Eu não gosto! Ele queima. - Fez Taehyung rir.

- Agora sim, deixa eu te mostrar meu lugar secreto. - O azulado disse sorrindo, vendo Taehyung suspirar. - O que foi?

- Nada, mas você nunca se cansa? - Ele perguntou, e o azulado deu de ombros. - Ok, vamos.

Não era muito longe. Yoongi logo achou a rachadura na pedra que dava espaço para um longo corredor azul. Taehyung se esforçava para seguir o mais novo, embora estivesse um pouco difícil. Agradeceu quando se viu em uma caverna ampla, muito mais aberta que a sua.

- Olha lá, aquele, eu juro, é o meu verdadeiro lugar secreto. - O azulado sorriu orgulhoso, apontando para um naufrágio.

Taehyung nunca havia visto um. Estava impressionado com o tamanho da embarcação, e também com o tanto de vida que se via lá. Peixes coloridos nadavam ao redor, tubarões olhavam pelas janelas do convés, plantas ficavam no casco. Ele estava se maravilhado.

- Quer entrar na minha tripulação, marujo? - Yoongi perguntou fingindo uma voz grave, Taehyung apenas sorriu.

- Prefiro mil vezes andar na prancha, capitão. - Disse, fazendo o outro rir.

♡•♡•♡•♡•♡•♡•♡•♡•♡•♡•♡•♡•♡•♡

A viagem pelo naufrágio foi encantadora, Taehyung quase se perdeu de Yoongi várias vezes, e em todas o tritão lhe deu baita susto. Os dois se diferiram explorando cada canto da navio. Aquele realmente estava sendo o melhor dia para Taehyung, valeu a pena sair de sua caverna e voltar a explorar o mar como fazia antes, quando era criança.


- Ei, hyung! - Yoongi chamou, lhe mostrando um sorriso e um bichinho. - É um cavalo-marinho.

Yoongi riu quando viu o biquinho bem pequeno sair das mãos do tritão e voltar nadando para as plantas. Ambos queriam ficar mais, no entanto, estava começando a escurecer.


- Vamos voltar. - Taehyung disse direto, logo já saindo dali.

Pegaram novamente carona com a baleia-azul. "Agora eu devo três saquinhos de crustáceos pra ela" e voltaram rapidamente para o Recife.

♡•♡•♡•♡•♡•♡•♡•♡•♡•♡•♡•♡•♡•♡

- Ah, estou esgotado! - O tritão disse se jogando na cama do mais velho. - E ai, gostou do passeio?

- Ok, eu admito, gostei sim. - O maior revirou os olhos, sorrindo. - Como achou aquele naufrágio?

- Ah, eu estava seguindo um pequeno polvo. - Ele riu quando Taehyung bufou resmungou. - Eu estava curioso, então encontrei o lugar. E fique feliz, você é o único que sabe dele.

"O único que sabe dele?" Então Taehyung fora o único a ver o lugar especial de Yoongi? Ele não pôde deixar de sorrir.

Taehyung olhou distraído para a janela, encarando o azul e o branco em contraste de luz. Uma letra bem nada à ver veio em sua cabeça.

Eu estou sentado sozinho no sofá onde você costumava estar.

Eu não consegui dormir nem um pouco, no caso de você voltar.

Estou apenas olhando fixamente para a porta da frente.

Eu tento fechar meus olhos e cobrir meus ouvidos.

Mas as memórias voltam para mim.

Será que o meu coração vai parar se eu segurar minha respiração?

Mas único desejo é que você volte.

Yoongi contava aquela canção, em uma sintonia calma e maravilhosa, enquanto olhava para o horizonte.

Taehyung encarava de boca aberta, a voz do rapaz ecoava pela caverna e até mesmo acuava. Ele não podia estar mais surpreso. Ele sabia que sereias e tritões  tinham vozes belas e hipnotizantes, mas nunca havia escutado. O avermelhado já não sabia se era ele, ou a voz do rapaz que estava o forçando a se aproximar, o atraindo com força. Seu coração estava acelerado, ele já estava pensando que teria um ataque cardíaco.

Yoongi observava essa reação do mais velho, não deixando de se orgulhar de si mesmo. Mas não podia deixar que seu hyung ficasse preso em seu encanto.

- Hyung, volte. - Chamou suavemente, vendo os olhos nublados do rapaz voltarem ao normal. - Desculpe, eu não sei controlar isso.

Taehyung estava tonto, havia um livro em seu colo e sua face estava perdida. Yoongi tocou o rosto do rapaz, vendo o mesmo acordar de vez.

- Pelo visto, não é apenas eu que sei enfeitiçar os outros.

- Ah, entendi. - Disse rápido, Yoongi sorriu. Taehyung desviou controlar a respiração e seu coração.

Um livro caiu em algum canto da sala. Essas coisas aconteciam ali dentro, peixes derrubavam as coisas de Taehyung toda hora.

- Ah, um daqueles livros que você trouxe. - O avermelhado sorriu. - Esse eu ainda não li.

- Caramba! - Yoongi gritou, assustando o mais velho. - Olha lá!

Apontou para a janela, de onde Taehyung viu uma cauda avermelhada e que se movia rapidamente para ali.

- G-Dragon... - Ele murmurou, sentindo o coração bater na garganta. - Vem comigo, Yoongi!

- Mas o quê?!.. - Sua voz foi falhando aos poucos, enquanto Taehyung lhe puxava para o fundo da caverna, onde havia mais um túnel. - Taehyung, o que está acontecendo?!

- Vou enviar uma carta para explicar, mas agora você têm que seguir esse peixe para chegar no Recife. - Taehyung disse sem pausa, preocupando o mais novo. - Se você não for agora, seremos executados. Por favor, eu vou explicar, mas vá agora!

- Ok... Ok! - Yoongi disse baixo, tentando entender tudo que estava acontecendo. Porém, seus olhos estavam fixos nos lábios rosados do mais velho, assim como os dele estavam nos seus. - Taehyung, eu...

- Kim? - A voz poderosa veio da entrada da caverna, Taehyung soltou de Yoongi. - Está aí?

- Vá logo, Yoongi! - Disse suspirando, surpreso quando  o menor lhe puxou e selou rapidamente os lábios, saindo nadando o mais rápido possível dali em seguida.

♡•♡•♡•♡•♡•♡•♡•♡•♡•♡•♡•♡•♡•♡•♡
Em casa, Yoongi estava se esquivando de qualquer pergunta, se trancando em seu quarto. Estava ajeitando sua coisas quando deixou cair sete papéis de cima do seu coral. Eram cartas que Taehyung havia lhe enviado nos dias que não se viram. Cada carta era um sorriso do tritão. Algumas tinham presentes: um cordão de coral entalhado, um desenho e a última tinha um coral inteiro em forma estranha de cavalo marinho.

Taehyung havia se esforçado na hora de escrever, ele sabia que o maior não era de sentimentos. Mas ele sorria. Então lembrou de horas atrás, quando saiu da caverna do maior, lábios dos dois. Só de lembrar, sua boca formigava

Enquanto isso...

Yoongi estava quase indo dormir quando um peixe médio bateu em sua janela, lhe entregando uma carta.

Taehyung

"Baixinho, aquele era G-Dragon, o guardião do Recife. Estou sob observação, e só se pode sair da caverna, não pode entrar exatamente ninguém.

Não se preocupe, vou continuar mandando cartas toda noite. Sem presente hoje, estou sem ter como.

Quando puder voltar aqui, prometo que leio pra você.

Até depois, baixinho."

E foi com essa carta, é um sorriso bobo no rosto e os lábios formigando, que Yoongi dormiu.


Notas Finais


E aí, gostou? Espero que sim!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...