1. Spirit Fanfics >
  2. Olhos em chamas >
  3. Pesquisas e sonhos

História Olhos em chamas - Capítulo 69


Escrita por: IsaTigresa

Notas do Autor


Boa leitura

Isa Tigresa 🐯

Capítulo 69 - Pesquisas e sonhos


Não se passou nem mesmo um minuto em que Sacha conseguisse manter os olhos pregados para dormir, ela se revirou a noite toda, incapaz de tirar de sua cabeça que já não bastava perder sua mãe agora perderia seu pai também, mesmo tendo um relacionamento complicado com Ulrick, ela jamais desejaria perder o pai daquela maneira horrível, algo precisava ser feito, ela não tinha tempo a perder dormindo.

Ao se virar na cama perceberá finalmente que em meio a perdição de seus pensamentos ela sequer notará que Severus não estava mais na cama, mesmo tendo sido deixado claro por Molly que eles deveriam ficar em quartos separados, Snape depois que todos se recolheram partirá para o quarto da jovem a fim de garantir que ela poderia descansar, quanto mais que já havia deixado o quarto a tempos.

Ela desceu as escadas da forma mais silenciosa possível, além de não conseguir dormir não queria acordar mais ninguém, imaginava que encontraria Severus encarando a lareira da sala, como ele fazia em todas as noites que não conseguia dormir no castelo, Sacha desde que descobriu como era a vida de Severus em sua casa na infância, acreditava que os pesadelos dos traumas do passado e o medo dos mesmos que o mantinha acordado a maior parte das noites. Como suspeitava ela estava correta, ao descer as escadas, encontrou Severus encarando a lareira, ele parecia vidrado nela, parecia estar em outro mundo, mas então ela percebeu um rosto que se desfazia das chamas assim que entrara na sala.

-O que houve, não consegue mais dormir também? - Severus perguntou, se endireitando no sofá.

- Acho que não conseguirei mais dormir tão cedo. O sono me abandonou, apenas as lembranças se mantêm. - Ela respondeu sentando-se ao lado dele.

O rapaz a olhou com dor, ele não queria mais a ver sofrer, ele prometera que nunca mais a deixaria sofrer e continuava falhando em suas promessas. Nesse momento tudo que ele poderia fazer, era dar tudo de si para poder tentar diminuir seu sofrimento e por esse motivo estava debruçado na lareira, pela primeira vez em muitos anos, talvez nem se lembrasse mais quanto tempo ele não pedia a ajuda de sua mãe pra algo, mas como não queria expor Sacha apenas mencionou ser seu próprio estudo avançado em artes das trevas. 

 

Em algum lugar de londres onde a família Prince mantinha sua residência, uma mansão em meio as famílias bruxas mais poderosas da inglaterra, era para onde Ellen fora mora com os pais depois do final de sua vivência com Tobias, às vezes ela achava que o homem sabia de tudo sobre ela, sua família e sua linhagem, além da dele propriá, se perguntava agora se ela a conquistará de propósito a mando do temido Lord das Trevas, mas logo mudava de ideia, Tobias poderia ser um demônio, mas não era tão inteligente assim ao ponto de tamanha façanha.

Parando nesse momento para refletir agora sobre o pedido de conversa que Severus mandará para ela e posteriormente sobre o conteúdo do assunto abordado por ambos.

Ellen não se convencera muito das desculpas que o filho havia dado sobre suas dúvidas em maldições, mas como Severus não lhe pedia nada desde seus sete anos de idade, ela acabou por relevar sua omissão de motivos. Em todos seus anos de experiência estudando e praticando magias das trevas, antes de Tobias a tomar para si e proibir a magia em sua casa, ela jamais vira uma maldição como a que Severus descreveu, sem dúvidas algo novo e realmente da mais profunda magia negra. Isso aumentava ainda mais sua curiosidade de como seu filho soubera de algo dessa magnitude dentro do colégio, mas ela perguntaria ao rapaz outra hora, por vez agora ela mesma precisava tentar conhecer e descobrir mais sobre tal maldição.

Mesmo ainda desconfiada ela iria comprir sua promeça ao filho e iria pesquisar tudo que pudesse na biblioteca de magia das trevas dos Prince sobre magias, maldições e rituais que pudessem ter relação com  os sintomas descritos pelo filho, a urgência em sua fase e em sua contida voz a alertava que não tinha tempo a perder, nem que ela precisasse ir pessoalmente até Hogwarts para entregar pessoalmente para seu filhos os resultados da pesquisa.

Acordando finalmente de seus devaneios e das avaliações de quanto tempo tinha para pesquisar tudo o que poderia, olhando para o relógio, decidiu que não havia mais por que querer dormir, já estava quase amanhecendo, uma ducha, uma xícara de chá e começaria as pesquisas.

 

O sono já não acompanhava mais Severus e Sacha, para o tempo passar um pouco mais rápido até amanhecer, os dois passaram um pouco desse tempo juntos, deitados na cama, Severus tentava a todo custo tirar um pouco a atenção de Sacha nesse assunto relacionado ao pai, então tentou distraí la falando sobre o futuro sem o Lorde das Trevas, tentando fazê-la sonhar com o futuro quando o Lorde for derrotado, onde eles poderão juntos construir uma família.

- imagina a Nebun, mãe de um lobinho travesso, com o Remus e você como importantes Aurores? - Sacha riu levemente com a imaginação, por um segundo conseguirá deixar de lembrar dos problemas que tiravam seu sono. 

- Pois é, ela teria um lobinho travesso, mas e nós? teríamos um mini domador ou uma mini domadora de dragões? - Ele sorria apenas com os olhos para ela, prestando atenção na reação que ela teria, era a primeira vez que eles tinham uma conversa referente ao futuro juntos, como uma família.

- Eu não sei, nunca parei para pensar nisso sabe, até porque até seu aniversário, eu não imaginava que teria exatamente a chance de formar uma família. - Ela admitiu um pouco triste, se conseguisse superar tudo que já havia passado antes, sem dúvidas ela desejaria mais do que tudo poder dar uma família para Severus, ela sabia que no fundo ele não perguntará só por perguntar, ele a estava sondando para saber se ela queria ou não filhos e como reagiria a tais perguntas, ele já tinha mais confiança entre eles de que não iriam espantar um ao outro, e passar as noites no quarto de monitor chefe dele estava realmente se tornando um hábito, mesmo que eles passassem a maior parte do tempo apenas fazendo companhia um ao outro e se ajudando em seus deveres, eles tinham uma sincronia natural. - Como não consigo decidir, o que tivermos estara otimo, nao faço diferença entre menino ou menina.

- Bom seja como for, sendo nosso eu amarei de qualquer forma - Ele disse antes de beijar levemente os lábios dela, um beijo que ela não deixou que acabasse tão cedo, afinal ela precisava muito daquele contato naquele momento.

As poucas horas que restavam para amanhecer se passaram rapidamente, enquanto eles aproveitavam aquele momento sozinhos que conseguiram esquecer momentaneamente os medos e receios dos problemas que os esperavam do lado de fora daquele quarto.

Logo que amanheceu, Molly preparava o desjejum de todos quando Dumbledore entrou pela porta da frente, esperou que os jovens se aprontassem e tomassem seu café da manhã para poder levá-los de volta a Hogwarts, afinal de contas mesmo com os problemas que os cercavam eles ainda tinham estudos e provas para terminarem antes de se formar.

Enquantos os jovens tomavam o café, Ulrick senaproximava devagar mas firme em proceguir sozinho sem aceitar a ajuda de Arthur que tentara lhe amparar.

-Desculpe Arthur, sei que sua intenção é nobre, mas preciso conseguir sozinho. - Ele se aproximara do diretor com firmesa - Diretor Dumbledore, quero lhe pedir algo.

-A sim, eu gostaria antes de pedir para que nos acompanhe até Hogwarts, acho que seria de bom tom se ficasse conosco temporariamente como um professor de criaturas mágicas no lugar de Hagrid que precisará se afastar para cumprir um pedido meu. - O diretor já tinha tudo em mente para que o homem pudesse ficar o maior tempo possível com a filha, caso eles não conseguissem uma cura para aquela maldição.

-Bom, nunca dei aulas, mas acho que posso tentar se assim desejar diretor. - Ulrick iria pedir para poder ficar com Sacha no castelo, para nao ficar longe da filha em seus aparentes momentos finais, pelo menos o diretor teve a bondade de poupar o orgulho do bruxo já a caminho da morte.

Logo após o final dos preparativos para o retorno de todos a Hogwarts, eles finalmente voltaram para o castelo, onde Severus nao perdera nenhum minuto e seguirá diretamente para a sessão restrita da biblioteca e lá permanecerá até que Filch o expulsasse já tarde da noite. 


 



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...