História Olhos Mortais a Vingança e a aniquilação das Víboras Mortais - Capítulo 8


Escrita por:

Postado
Categorias Histórias Originais
Visualizações 3
Palavras 1.208
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Drama (Tragédia), Ficção, Ficção Adolescente, Ficção Científica, Hentai, Luta, Magia, Mistério, Misticismo, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Sobrenatural, Survival, Suspense, Terror e Horror, Violência, Yaoi (Gay)
Avisos: Bissexualidade, Canibalismo, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Capítulo 8 - Ray é convidada para lutar ao lado das Víboras.


Chegando no hospital, Ema vai voando até a recepção, e lá, eles dão as informações da paciente, Ema volta até as garotas e as chama, para irem ao leito de Ray. Chegando lá, Ema vê Gary de costas, ele olhava Ray tão triste, como se a culpa fosse dele, logo ele é cutucado no ombro. Ele e Ema se olham nos olhos, logo se abraçam. D'vã estava no corredor, inquieta e nervosa, Jena e Nick estavam sentadas em um banco, para esclarecerem duvidas uma da outra... Ainda no hospital, Pety se levanta de sua maca, e vê que Cass estava na outra maca ao lado dele, a porta do leito deles estava fechada. A mãe de Pety tinha saído e deixou um bilhete na porta, "filho, se caso você acordar, toque a sineta para a enfermeira ir até você, Cass esta bem, ele estava drogado. Ja você, só excesso de álcool mesmo."... Pety se lembra da noite anterior e logo sai do leito, caminhando e pensando no que fez e no que viu, bem distraído, ele acaba ouvindo, "atropelei Ray acidentalmente", ele se vira, e fica procurando de onde vinha a voz. Era do outro corredor, ele viu umas garotas no corredor, e logo foi até elas.

- Quem disse que atropelou Ray!?

As garotas eram as Víboras, Jena e Nick vão até a janela, como se elas nem tivessem no assunto. D'vã coloca as mãos no rosto e entra no banheiro. Ema se coloca na frente de Gary e responde Pety.

- Fui eu! Sem culpa e sem a menor vontade.

Reiko coloca as mãos na boca de Ema. e Responde Pety.

Fui eu, ela está melhor. Só teve uma parada cardíaca e falta de ar impulsiva, mas agora ela está só repousando.

Pety entra em choque. Ele pede a Ema, para que ela levasse ele até Ray. Ema deixa Pety a sós com Ray.

Ray, você não pode nos deixar, Cass precisa de você. Poxa, não posso deixar você ir assim sem nem mesmo me dar tchau. Por favor... não morra

Os batimentos de Ray aceleraram, logo ela se acorda, como se tivesse tomado um susto, se sentando na cama, logo da um bérro. Um grito ônico saiu novamente. A força do bérro jogou Pety contra a parede, tirou tudo de dentro do leito, pra fora do lugar, as vidraças das janelas do corredor se estraçalharam, as Víboras se atiraram no chão, para evitarem o pior. O Grito durou uns 2 minutos. Logo Ray começa a falar.

- Puta que pariu!! Mas que dor de cabeça horrivel Poha!

Pety vendo sua amiga de volta, foi abraça-la . Logo as Víboras entram no quarto, Gary, ao olhar Ray, se apaixona na hora. Ray assustada com tanta gente desconhecida em seu quarto, ela faz uma pergunta.

- Oi hihihi, quem é toda essa gente ?... E... oque eu to fazendo no hospital ?

D'vã toma posse do assunto e responde.

- Eu e essas moças maravilhosas, somos a únicas integrantes vivas, da Elite das Víboras Mortais, que atualmente está prestes a acabar, se não sairmos o mais rapido possivel... há, e você foi atropelada.

Ray sai da maca e começa a pular de felicidade.

- Meu deeeeeeeeeeeeeeeeeus! Eu, euuuuuuuuuuu, conheci elaaaaaas!!! Meu sonho de criança, era ser uma, Víbora Mortal, nossaaaaaaaaa ai que tudo... Espera um pouco!  Vocês não parecem ser tudo aquilo que diziam que vocês eram, mas que na verdade aqui e agora vocês não são. No caso, cara de má e olhar macabro e aquelas coisas de horripilantes e tals...

Elas começaram a rir. Nick fala.

- Mudou muita coisa dentro desta Elite, regras foram quebradas, caminhos diferentes tomou cada membro. Isso que somos agora, não é nada do que éramos no passado... De certa forma, evoluímos.

Ray vai até elas e as abraça com força. Logo Cass, brota na porta do leito.

- Me acordei apavoradamente com seu grito e fiquei procurando por vocês!... Quem são essa gente toda ?

Pety o abraça com força e o beija. As Víboras olham a cena e logo depois voltam para Ray. Elas tinham adorado o jeito de Ray. Logo os alarmes do hospital começam a tocar. Cass se sentindo culpado, ele tenta falar.

- Me desculp...

Pessoas de preto começam a entrar pelas janelas de todos os andares do hospital, helicopteros sobrevoando o prédio, carros pretos em volta dele, apavorando todos que ali estavam...  No corredor de Ray, um dos de preto agarram Pety e Cass e logo levaram eles até o leito de Ray.

- Comandante! Achei ela!

Uma das pessoas que estava no leito, chama um ser, as Víboras estavam se agrupando, para um ataque de ultima hora, Gary estava atras de todas. Uma mulher de cabelos loiros entra no leito, ela pede para sua equipe soltar os meninos. Ela era Kadabra,

- Víboras! querem sobreviver ? então, me acompanhem.

Elas ficam se olhando, e D'vã da o "ok" dela, todas as Víboras e até o quarteto que não tinha nada aver com a história, seguem Kadabra até a saída. Não era um sequestro, nem nada do gênero... Ja na porta de saída, Kadabra para as Víboras e o quarteto, Kadabra começa a falar.

- Aquele carro, irá levar vocês até o aeroporto, do aeroporto, iremos pra Paris. Então, só entra naquele carro, somente quem for pra essa batalha !

D'vã olha para as meninas, Jena e Nick vão até o carro para esperar o restante. Gary da a mão para Ema e começa  a falar.

- Vou com você se quiser, sei que isto é importante para você e para elas. Acredite, de certa forma eu vou prestar para algo.

Pety, Cass e Ray ficaram se olhando e se afastando aos poucos, pois eles tinham um certo medo das Víboras, pelo último ocorrido. Ray olhava elas, ela começou a pensar em tudo que ela já passou e no que ela queria passar. Reiko visualiza o olhar de Ray, e  fica em duvidas, ela tinha se lembrado do grito de Ray, e pensou que aquilo poderia ser útil. Reiko vai até Ray.

- Primeiramente lhe devo desculpas pelo atropelamento, e em segunda... se quiser vir conosco, será bem vinda. De certa forma, se entrar naquele carro, será considerada uma Víbora. 

Ray segura nas mãos de Pety e as de Cass. Cass sem nem perguntar nada a ninguém ele afirma.

- Ela só vai, se irmos junto!

Kadabra começa a apressar eles 4, pois, Ema, Gary, D'vã, Jena e Nick, ja estavam dentro do carro. Reiko finaliza.

- Fica a critério de vocês, és uma luta até a morte. Pra qualquer coisa, só venham comigo.

Reiko entra no carro. E Kadabra faz a pergunta novamente a eles 3.

- Venham ou não !?

Os 3 acenam com a cabeça e logo entraram no carro... Paris... Vicy e Andy estavam conversando sobre a batalha final que definitivamente iriam trucidar as Víboras. Andy Pergunta a Vicy.

- (Karera kara nani o kitai shite imasu ka?) Oque espera delas ?

Vicy responde

- (Sorera no uchi watashi wa mohaya shiranai. Shikashi, watashi wa hitotsu no koto o shitte iru! Atama ga kaiten shimasu.)  Delas eu já não sei. Mas sei de uma coisa! Cabeças irão rolar.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...