História Olhos Na Noite - Capítulo 3


Escrita por:

Postado
Categorias Histórias Originais
Tags Aventura, Lobos, Romance, Traição, Vampiros
Visualizações 37
Palavras 1.256
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Drama (Tragédia), Famí­lia, Fantasia, Ficção Adolescente, Magia, Mistério, Misticismo, Romance e Novela, Saga, Suspense, Terror e Horror, Violência
Avisos: Álcool, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas do Autor


Boa noite povão! Bora ler!😘

Capítulo 3 - Estou Morrendo Sem Você Aqui


"Eu deixei cair meu coração. E enquanto ele caia, você surgiu para reivindica-lo."Adele- Sit Fite to the Rain

Eric

Ela estava sob mim, seus longos cabelos negros estavam espalhados ao redor de sua cabeça formando uma cortina, a boca entreaberta, a respiração ofegante, seu corpo nu, era sem dúvida a coisa mais linda que eu já tinha visto. Eu sabia quais seriam as palavras que eu diria.

-Eu te amo. E escolhi você para ser minha.- a certeza daquelas palavras se afundou dentro de mim como uma pedra afundando num lago.

Desci a boca sobre a sua e a beijei com vontade, a princípio carinhoso, mais a medida que o tempo passava e nossas carícias iam se tornando mais ousadas, o beijo se tornou urgente, cheio de posse, de desejo e… amor. Deslizei a boca para seu pescoço, beijando o ponto atrás de sua orelha, Nora arqueou o corpo, me maravilhando com um gemido baixo e rouco, desci cada vez mais, chegando aos seus seios pequenos, mais que cabiam perfeitamente em minha mão e boca e apanhei seu pequeno mamilo rosado entre os lábios. Com uma mão segurei seus quadris quando ela se remexeu, as mãos em meus cabelos, apertando de leve o couro cabeludo. Gruni em satisfação e fiz círculos cada vez mais apertados com a língua, fazendo-o gemer como um gatinho.

-Assim?- eu disse sobre sua pele, arrastando meu olhar para mais abaixo, era simplesmente linda.

Com um movimento me sentei de joelhos sobre a cama e vi seus olhos ficarem arregalados. Sorri ao notar quão corada ela estava, e peguei um de seus pés pequenos, e beijei seu dedão e em seguida dando uma pequena mordida.

-Oh céus! - ela gemeu incapaz de desviar o olhar dos meus. Repeti o mesmo gesto com os outros dedos, até te-la se contorcendo de ansiedade.

-Oh não baby. Você tem que ficar quietinha.- beijei todo caminho por suas coxas, até esta de frente para meu objeto de desejo. Dei uma olhada pra cima e encontrei seu olhar, abaixando um pouco a cabeça sem desprender meu olhar do seus e inalei seu doce aroma misturado com excitação. Fiquei louco ao perceber quão molhada estava, sem perder seu olhar passei a língua por sua carne rosada e capturei seu clitóris entre os dentes sugando suavemente.

-Eric!- gemeu arqueando os quadris para cima, as mãos agarrando os lençóis com força, os olhos fechados e a boca aberta em prazer.

Lambi com carícias longas fazendo um triângulo de cabeça pra baixo e, mordisquei até seu corpo tremer e sacudir em minhas mãos e seu orgasmo a dominar por inteiro. Me levantei da cama e comecei a desabotoar a minha calça jeans molhada. Nora me encarava com os olhos brilhantes e a face rosada, ela era sem dúvida a mulher mais linda que eu já vira. E minha. Somente minha. Minha mulher.

Derepente Nora não estava mais ali, na cama, e o cenário mudou, estávamos no baile, seu rosto marcado por lágrimas, em seguida podia ver seu corpo inerte dentro de um carro capotado, seus olhos abertos olhando um céu que jamais veria de novo. Eleonora estava morta.

Acordei com um susto, meu corpo travado e suado na poltrona do meu escritório. Foi um sonho. Respirei algumas vezes, e encostei a testa na mesa. Um sonho.

Duas semanas.

Duas malditas semanas sem qualquer notícia ou paradeiro de Eleonora, dizer que eu estava ficando louco seria o eufemismo do ano. Eu estava desesperado. Desde a noite do baile, eu não sabia o que era dormir, desde o momento em que Brid entrara em contato com os outros e avisando que Nora havia sofrido um acidente com seu carro na interestadual em direção a minha casa, eu não tive mais um momento de paz. Quando Jonathan me abordou na garagem e me ameaçou para romper tudo com ela, eu não imaginava que tudo isso tomaria essa direção, pois o desgraçado me prometeu que tanto ela quanto a mãe ficariam seguras, fato era, alguma coisa tinha dado terrivelmente errado.

Quando chegamos ao local do acidente, o carro de Brid não era mais do que metal retorcido, mais Eleonora não estava no local, nenhuma evidência de que ela esteve lá, além do seu colar de prata com uma pedra de rubi. Foi a única coisa dela que sobrará no local, meu coração se apertou ao apertar a fina corrente em minha em minha mão. Uma batida na porta me fez olhar pra cima, Lex me encarava com uma expressão preocupada no rosto.

-Acho melhor você descansar um pouco.- ela disse entrando e se sentando a minha frente.

- Eu estou bem Lex.- me ajeitei na poltrona, e observei as minhas roupas amassadas, fiz uma careta ao perceber que minha barba já cobria meu rosto.

-Não está não. Deixa de ser teimoso! Precisa descansar e se alimentar… A gente vai encontra-la Eric..- sua tentativa de sorriso não estava me convencendo.

-Eu sei que sim.- quando tudo virou um inferno, eu tive que me abrir para Demétrio e Lex, sobre a magia de Eleonora. Sobre a ameaça de Jonathan e o fato dele ter alegado ser irmão dela.

Demétrio ficará lívido com essa notícia, mais embora estivesse bastante chateado prometeu me ajudar. Mais até agora nada, Eleonora tinha desaparecido da face da terra, nenhum vestígio, nada, e isso estava me corroendo por dentro. Meu amigo entrou no escritório carregando dois copos de sangue, e colocou um na minha frente.

-Você vai cair da maldita cadeira se não se alimentar.- repreendeu ao se sentar ao lado de Lex em frente a mim.

Peguei o copo e bebi tudo de uma só vez. Me senti imediatamente melhor, e passei as mãos nos cabelos que deviam está despenteados.

-Temos más notícias Eric.- ele anunciou sério e aquilo chamou a minha atenção.

-O quê? - perguntei tenso. Todos nós estávamos tendo cautela com os Caçadores na cidade. Demétrio deu um suspiro e falou:

-Lucca me informou essa manhã que os Caçadores estão rastreando rastros de magia, e…encontraram muitas evidências no local do acidente… e querem fazer perguntas sobre Nora.- gelei e por um momento um medo ameaçou me sufocar. Respirei profundamente e me inclinei pra frente.

-E quem eles querem interrogar? - perguntei na defensiva.

-Eles vão interrogar Brid e a mãe dela Susan. Por serem mais próxima de Nora e de Susan. Isso pode acabar mal Eric. Precisamos ter cautela.- eu vi pela sua expressão que aquilo significava que eu devia ficar quieto e não deixar transparecer meu relacionamento com Eleonora.

-Não posso deixar de procura-la Demétrio. Aquele desgraçado do Jonathan me garantiu que ela e Megan ficariam bem… Aparentemente ele não é um homem de palavra já que ela sofreu um maldito acidente! - fechei as mãos em punhos para evitar socar alguma coisa.

-Você precisa se acalmar! Essa merda toda pode estourar em cima de nós! Eu sei que você a ama e que ela é sua namorada...- me levantei da poltrona e rosnei:

-Ela é minha mulher! - falei deixando os ombros cairem.

Eles ficaram em silêncio e me perguntei se tinha falado algo de errado, mais percebi que não tinha, Eleonora era minha mulher, e o fato de eu ter quebrado seu coração para deixa-la em segurança, não ajudava muito, ela provavelmente me odiava agora, achando que eu havia me aproveitado dela.

-Vamos deixar você esfriar a cabeça. Mais não faça nada estúpido. Isso é uma ordem.- se levantou e saiu pisando duro. Lex se levantou e se aproximou de mim me abraçando. Recebi seu calor reconfortante e a abraçei de volta.

-Vai ficar tudo bem bambino. Vamos encontra-la.- dito isso se afastou saindo do escritório e me deixando sozinho.

E pela primeira vez odiei a solidão.


Notas Finais


Oi galera! Espero que tenham gostado... Vocês virão que eu troquei a playlist né? Pois é... essa temporada vai ser mais para o público adulto então não se assustem. 😘 até a próxima!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...