1. Spirit Fanfics >
  2. Olhos Que Condenam >
  3. Preocupações e receios

História Olhos Que Condenam - Capítulo 3


Escrita por:


Notas do Autor


Me desculpem por ter sumido nos últimos dias mas eu andei bem receosa nós últimos dias em relação a fic e confesso que cheguei até a desistir dela pelo falta de reposta em relação a fic, o que acabou me desanimando bastante e tirando parte da minha criatividade e vontade de escrever. O que "me trouxe de volta" foi um comentário no último capítulo da fic que realmente me incentivou bastante a continuar.

Obrigado por lerem a fic, me desculpem desde já por qualquer erro ortográfico! Caso não esteja completamente coerente peço que por favor me avisem nós comentários que eu irei responder e corrigir! Estou completamente aberta a opiniões e críticas para com a fic.

•Nesse capítulo troquei um pouco o formato de escrito para um que achei melhor e pra quem lê, caso não gostem me avisem please!

• Não tenho nenhum capítulo pronto e nem tenho certeza do que irá acontecer daqui pra frente então a opinião e sugestão de vocês também irão influenciar o decorrer da fic e logo não tenho dia certo pra postar novos capítulos.

•Vele ressaltar que: eu NÃO concordo com NENHUM tipo de violência ou abuso, a história narrada aqui é fictícia, caso presencie ou saiba de casos com qualquer mínima semelhança com a fic ou pior que a mesma DENÚNCIE.

Capítulo 3 - Preocupações e receios


Fanfic / Fanfiction Olhos Que Condenam - Capítulo 3 - Preocupações e receios

Nejo narrando

Eu tinha acabado se chegar de uma missão com a Tenten e o Lee então resolvi ir ver a como a Hina está antes de ir descansar. Quando cheguei ao quarto dela vi ela parada no meio dele em meio a uma crise. Desespero. Fui tomado pelo desespero quando a vi daquela forma, em uma de suas crises Hinata chegou a fazer diversos cortes em seu próprio braço e não deixava que ninguém se aproximasse sem entrar em choque, foi extremamente difícil acalmar ela mas fizemos ao máximo sem precisarmos a levar ao hospital, já que essa era uma ordem do meu tio para que nenhum boato ou algo do tipo saia do clã a respeito do que ele faz com a ela.

Tenhorepúdio do meu tio e de tudo o que ela faz a Hina! Eu já a vi sem nem conseguir levantar da cama; já a vi espancada; já ouvi os gritos incessantes dela enquanto um homem gemia, esse último foi um castigo do meu tio após eu dizer a Hinata que ela não poderia viver assim pra sempre e falar pro meu tio o quão repugnante ele era, nesse mesmo dia, a noite, ele arrastou a Hinata pelos cabelos até um dos quartos mais afastados e deixou um dos concelheiros com ela só que esse era sádico e adorava ouvir os seus gritos de dor e ver sua expressão, enquanto isso ele me obrigou a ficar atrás da porta com ele ouvindo tudo e eu nunca me esqueci do que ele me disse: " está ouvindo isso Neji?! São os gritos da sua prima enquanto Hokaru mete nela com força! Essa é a vida dela e não existe nada que você possa fazer pra evitar isso! Ela pode odiar abrir as pernas pra todos eles mas é isso que ela irá fazer enquanto eu quiser que faça, e acho bom você se acostumar com isso." Ele me disse tudo de forma extremamente fria, como se não fosse nada de mais, como se ela não fosse sua filha. Nesse dia prometi a mim mesmo que um dia eu livraria a Hinata disso, ela tinha só 15 anos e quando fui ver ela em seu quarto já eram 04:00 da manhã e ela mal se mexia de dor e não parava de chorar, ainda em lágrimas ela me explicou por que fazia o que o pai dela queria e saber que eu era um dos motivos me machucou muito! Eu quase a matei a algum anos e mesmo assim ela me defende e tenta cuidar de mim com unhas e dentes! Ela é realmente um anjo, um anjo que não merece nem metade de todo esse sofrimento!

Quando cheguei ao hospital Tsunade-sama logo nos viu e a levou pra longe, eu tinha medo de descobrir até onde a Hinata conseguiria levar tudo isso, afinal, já são 4 anos vivendo um verdadeiro inferno dentro do clã Hyuuga! E realmente não existe nada que eu não faria pra poder ajudá-la já que mesmo sendo uma mulher extremamente forte e corajosa ninguém aguentaria tudo isso pra sempre! Ela pensa que eu não percebo mas eu vejo muito bem o quanto tudo isso a está matando aos poucos e eu já não aguento a ver desse jeito.

Pouco tempo depois de a Tsunade-sama entrar no quarto da Hinata com uma expressão aflita eu vi o Hiashi-sama chegar no hospital com um semblante fechado e na hora sinto receio pela minha irmã de consideração, tenho medo dela ser punida por algo que não tem culpa outra vez...


Tsunade narrando

Sai do quarto em que a Hinata está internada desconfiada, notei que ela ficou ainda mais acuada com a chegada do pai dela, isso não está me cheirando bem... Notei tbm amargura, decepção, medo e receio enquanto conversávamos, tem algo aí no meio e eu sou capaz de tudo pra ajudar essa menina, não tenho certeza se ela passa pelo que penso mas ninguém merece viver isso!

Assim que saio para o corredor me deparo com um Neji aflito, esperando alguma notícia. 

(Neji) Tsunade-sama como a Hinata está?

(Tsunade) Ela está estável agora mas ainda precisa descansar, a manterei essa noite aqui para ter certeza de que ela não voltará a ter crises tão fortes por algum motivo.

(Neji) ah, certo e muito obrigado Tsunade-sama!- vejo Neji se curvar a mim em forma de respeito e agradecimento e me apresso a lhe dizer:

(Tsunade) Não tem que me agradecer Neji- me aproximo mais dele e falo para que somente ele ouça- eu sei que tem algo por trás dessa história Neji, e vou estar a dispor para qualquer coisa que eu possa fazer para ajudar vocês, mas pra isso preciso que me contem algo concreto.

Vejo Neji arregalar os olhos e ficar tão acuado quanto Hinata ao me responder.

(Neji)E-eu não sei d-do que a senhora e-esta falando Tsunade-sama.

(Tsunade) tudo bem Neji, vou dar tempo ao tempo.

Vejo Kakashi se aproximando e logo me despeço de Neji para terminar de acertar algumas coisas sobre a próxima conferência com os Kage com ele quando após algum tempo de conversa me é perguntado:

(Kakashi) O que houve Tsunade, você está com o cenho franzido e expressão preocupada. O que acha de me explicar o que está acontecendo? Podemos resolver os outros assuntos depois.

(Tsunade) nem percebi que estou assim, mas acho que preciso mesmo falar com você já que tenho a leve impressão de que ainda precisarei da sua ajuda com tudo isso. Bom, Hinata Hyuuga deu hoje entrada ao hospital tendo uma crise de ansiedade absurda chegando a hiperventilar e com vários hematomas e algumas cicatrizes no corpo, mas o que me afligem é que as marcas não aparentam ser de treinos, quando pedi pra você sair foi pra levantar esse assunto com ela, mas ela ficou acuada e nervosa, me disse que eu não poderia a ajudar e disse que as coisas tinham proporções bem maiores do que eu estava imaginando e acho que temo descobrir até onde tudo isso vai e matar eu mesma Hiashi Hyuuga!

(Kakashi) O que o pai dela tem haver com tudo isso? Acho muito difícil um pai deixar algo dessa proporção acontecer a filha dentro do próprio clã e não fazer nada, mesmo que o pai em questão seja tão frio e calculista quanto ele.

(Tsunade) eu tbm pensava assim Kakashi, até ver ele aparecer na porta do quarto dela e ela se encolher ainda mais na cama hospitalar e alegar não ter dito nada só com um olhar dele! E convenhamos que todos sabem o quanto ele despreza a própria filha.

(Kakashi) e o que ela te disse?

(Tsunade) disse que se eu queria a ajudar deveria proteger Hanabi e Neji o máximo possível e a forma um tanto desesperada que ela me disse isso me faz temer o futuro Kakashi...

(Kakashi) eu entendo você tsunade, mas não podemos forçar nada, só esperar e tentar ao máximo esperar e ajudar para que tudo fique bem. Não tenho um palpite bom a respeito disso, mas nos basta esperar, qualquer coisa me avise por favor.

Após isso ele de afastou para o prédio do Hokage e eu me mantive no hospital, mas minha preocupação só aumentou, Kakashi nunca erra seus palpites.



Hinata narrando


Após Tsunade-sama sair meu otousan se aproximou, ríspido como sempre, da minha cama hospitalar e só a sua expressão já foi o suficiente pra me fazer temer que ele tivesse me ouvido falar com Tsunade-sama e o que ele faria agora.

(Hiashi) O que você é Tsunade estavam falando?

Ele me perguntou sério e frio, como sempre.

(Hinata) N-nada, ela só me perguntou se eu sabia o que poderia me fazer ter uma crise de ansiedade tão cedo e eu disse que não sabia otousan.- lhe respondi com a cabeça baixa, ainda temendo seu próximo passo e com a voz tão baixa que só foi possível me ouvir pelo quarto estar banhado em um completo silêncio.

(Hiashi) Eu acho bom ser só isso mesmo Hinata, já não basta você me fazer perder tempo vindo até aqui por conta de mais uma crise estúpida sua, espero que ela não nem se que sonhe com nada, se não a sua punição será maior!

(Hinata) p-p-punição???!!

Sinto ele puxar meus cabelos com força pra trás, me fazendo olhar pra cima e consequentemente pra ele enquanto ele fala:

(Hiashi) pare de gaguejar que assim você me irrita! E sim, punição. Ou achou q iria me dar todo esse trabalho e ficaria barato?! Já disse que não deve vir ao hospital Hinata, mas ainda sim você veio e eu faço questão que pegue por isso.

Digo isso ele me soltou e saiu do quarto batendo a porta e imediatamente me encho de medo do que ele fará quando eu retornar ao clã, não sei por quanto tempoaguento mais isso! Mas me recuso a derrubar as lágrimas já acumuladas em meus olhos, já chorei de mais por conta disso e sei que agora tenho que ser forte! Não importa o que aconteça!


Notas Finais


Obrigado por ler a fic, comentem a opinião de vocês por que ela é muito importante pra mim! Bjs de luz e até o próximo ♥️


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...