1. Spirit Fanfics >
  2. Ombro Amigo >
  3. Eu não quero chorar

História Ombro Amigo - Capítulo 1


Escrita por:


Notas do Autor


Olá gente, tudo bem com vocês? Espero que sim.
Aqui estou eu de novo com uma nova one. Espero que gostem.

Capítulo 1 - Eu não quero chorar


Chegou o tão sonhado baile de formatura. Marinette estava muito linda usando um vestido azul marinho. 

A mesma se encontrava radiante, pois além de ser seu baile de formatura ela iria apresentar seu namorado Aspen para seus amigos. Estava namorando já a dois meses e como ele morava em outra cidade de diferença às duas horas de sua cidade, era difícil de se verem e quando se encontravam tiravam o dia só para eles, e isso fez com que o mesmo não fosse apresentando ao seus amigos.

Aspen fez o favor de buscar a mesma de carro mesmo que fosse perto da casa dela ao ginásio. Estava tudo conforme Mari havia planejado. Mas Mari não esperava o que ia acontecer. Já se encontrava no estacionamento do colégio e logo avistou seus amigos se aproximando.

— Mari, preciso falar uma coisa séria contigo. - Aspen soltou um suspiro após terminar de falar.
— Está tudo bem com você? O que houve? Quer voltar embora? - Mari começou a perguntar, sabia que ele não estava se sentindo bem e queria dizer algo importante mesmo.
— Quero terminar. - Aspen apenas foi direto, deixando uma Marinette completamente fora de órbita. A mesma não acreditava que estava ouvindo aquilo.
— Mas como assim? Por que justo agora? - Mari já se encontrava tentando conter as lágrimas e notou que estava gritando com o mesmo.
— Por favor Marinette Dupain-Cheng, aceita logo o término. - Aspen já estava perdendo a paciência — Eu não te amo mais.
— Você podia ter simplesmente terminado quando estava em minha casa, porque decidiu terminar comigo aqui no estacionamento faltando poucos minutos para o baile. - A mesma não conteve as lágrimas.
— Pois eu sabia que se terminasse lá você não iria vir para o baile. E desculpa tá e outra vá aproveitar o baile. - Ele foi até ela e deixou um selar na bochecha da mesma e se dirigiu ao seu automóvel. — E Mari você está muito linda hoje. - O mesmo fala e logo em seguida sai com seu carro deixando uma Marinette sem estrutura.

Seus amigos tinham presenciado a cena e estava se sentindo inúteis por não ter feito nada. Apenas se aproximaram da mestiça que já se encontrava sentada no chão chorando.

— Amiga, sinto muito por isso. - Alya já falava.
— Desculpa aí, mas acabamos ouvindo e vendo tudo. - Nino se pronunciou.
— Vamos para casa eu te levo. - Alya falou. A mesma estava preocupada com sua melhor amiga.
— Alya não precisa se preocupar comigo estou bem é sério. Vá curtir o baile você e o Nino. Eu vou para casa, quero ficar sozinha.
— Vou respeitar sua decisão. Por favor me avise quando chegar okay.
Alya e Nino foram afastando da mestiça e entraram no ginásio. Mari tomou coragem se levantou e foi em direção a sua casa, mas lembrou que iria ter de falar com seus pais sobre o que aconteceu e decidiu ir para um lugar que era o seu favorito.

Enquanto isso Adrien estava atrasado como sempre. Iria sozinho para o baile mesmo sabendo que iria segurar vela em dobro por causa de Nino e Alya, e de Marinette que iria apresentar seu namorado aquela noite. O mesmo gostava da mestiça, mas nunca teve coragem para falar de seus sentimentos. E quando soube que a mesma estava namorando doeu e muito de se ouvir, porém estava feliz por ela, mesmo ela não estando consigo.

Chegando perto do estacionamento do colégio avistou um vulto correndo e notou que estava chorando, quando caiu em si viu que era Marinette.

Desceu do carro assim que estacionou e foi para o ginásio, estava a procura de Nino e quando avistou caminho até o mesmo e foi logo perguntando.

— Me digam o que houve com Mari, estava entrando no estacionamento e avistei a mesma correndo e estava chorando. O que aconteceu, por favor me digam. - Adrien se encontrava muito preocupado. Alya contou tudo que havia acontecido.

O mesmo saiu dali correndo em direção a casa da Dupain-Cheng. Que não estava ligando para o que a Césaire tinha falado que a mesma queria ficar sozinha.

Chegou o mais rápido o possível, apertou a companhia várias vezes. Até Sabine aparecer abrindo a porta. Perguntou se Marinette estava, a mesma respondeu que não. Adrien apenas se despediu da mesma.

Ele conhecia a mestiça bem demais e chutou um lugar onde poderia encontrá-la e acertou. Lá se encontrava perto da torre Eiffel, no seu cantinho de inspiração. Sentou se ao lado da mesma.

— Oi, me contaram o que aconteceu. Sinto muito mesmo.
— Oi, porque está aqui? - perguntou. A mesma já havia parado de chorar quando chegou ali.
— Estou aqui para te animar. - falou com um sorriso no rosto.
— Ah tá. Não me diga que irá perder o baile apenas por sentir pena de mim.
— Ei, eu quero te animar. Eu me preocupo com você e não estou ligando para aquele baile. E aquele cara não merece suas lágrimas e nem sua tristeza. - o mesmo falou erguendo o rosto da mesma e a olhando com ternura.

Não deixou tempo para a mestiça responder se levantou e a puxou junto para se levantar.

— O que está fazendo Agreste?

— Vamos dançar. Me concede a esta dança senhorita Dupain-Cheng? - o mesmo falou colocando seu celular com uma música no chão perto da parede. E estendeu sua mão para a mesma que aceitou.

Assim ficaram dançando até altas horas. E por incrível que pareça conseguiu que Marinette não pensasse sobre o acontecido de mais cedo.

Estava feliz por está ali com ela e de agora em diante iria a todo custo tentar conquistar aquela mestiça que tanto bagunça seus sentimentos.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...