História Ômega de tradição (Yoonmin) - Capítulo 2


Escrita por:

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens Jeon Jungkook (Jungkook), Jung Hoseok (J-Hope), Kim Namjoon (RM), Kim Seokjin (Jin), Kim Taehyung (V), Min Yoongi (Suga), Park Jimin (Jimin)
Tags Jinkook, Mpreg, Vhope, Yoonmin
Visualizações 43
Palavras 1.945
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Bishoujo, Bishounen, Comédia, Crossover, Drabble, Drabs, Droubble, Famí­lia, Fantasia, Ficção, Ficção Adolescente, Fluffy, Harem, Hentai, Lemon, LGBT, Orange, Romance e Novela, Shonen-Ai, Shoujo (Romântico), Shoujo-Ai, Shounen, Universo Alternativo, Yaoi (Gay), Yuri (Lésbica)
Avisos: Álcool, Gravidez Masculina (MPreg), Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 2 - Un


Como o esperado, o casório foi um evento extremamente tradicional. Todos familiares de ambos os noivos estavam presente, observando com ternura mais uma união nascer alí. E apesar de não ser uma cerimônia grandiosa, com muitos convidados, ainda assim não deixava de ser encantador para todos presentes.

Jimin não pode proferir uma palavra sequer, e quando o padre havia questionado sobre aceitar o alfa a sua frente, o ômega lúpus demorou alguns minutos até assentir com a cabeça, afirmando. Pode notar também que, no instante em que fora deixado no altar por seu pai alfa, que o lobo com quem estava prestes a se casar, também havia tomado remédios para ocultar totalmente seu aroma natural.

O alfa ainda não podia tocar no ômega totalmente, não até chegarem ao grande palácio. Que estava sendo preparado a semanas apenas para acolher os dois 'pombinhos' após o casamento. Depois da troca de alianças, os dois agradecerem a todos presentes com um aceno e seguiram até o carro. Onde já havia um motorista aguardando para levar os recém casados até o enorme Palacete da família do alfa. E ao adentrarem no automóvel, o lobo nem se preocupou em subir a divisória, para poder entrelaçar seus dedos nos dedos meramente gordinhos e adoráveis do ômega, sentindo o mesmo recuar um pouco diante aquele gesto, mesmo assim continuando com aquilo.

Assim que o grande carro estacionou dentro do Palácio de Daegu, Min Yoongi desceu primeiro e ajudou o agora marido a sair, já que este estava com o véu ainda presente em seu rosto, deixando qualquer visão restrita ao ômegazinho. E segundo o seguimento da tradição, o garoto deveria usar o pequeno tecido até a hora de ter uma relação mais íntima com o alfa, no quarto real.

Os recém casados foram recebidos por um grande número de empregados, que se dispuseram para aplicar qualquer vontade de vossa alteza, e agora seu ômega.

O casal foi praticamente escoltado até o quarto, por um grupo de empregados que caminhavam de cabeça baixa, como respeito aos superiores, não se atrevendo a murmurar uma palavra sequer. E, quando o mais novo casal entrou no cômodo, preparado especialmente para eles terem a primeira noite de amor, os empregados permaneceram alí por alguns minutos, ordem dos Reis, para caso os 'pombinhos' precisassem de algo.

Park Jimin sentiu grandes mãos tomarem sua cintura com firmeza, fazendo arregalar os miúdos olhos abaixo do tecido rendado do véu. E em seguida, o perfume gostoso do rapaz invadiu suas narinas ao que aproximou-se mais, passando a ponta do nariz sobre o pescoço do ômegazinho de fios loiros. As mãos um tanto quanto trêmulas de Jimin, mantiveram-se inquietas sob cada lado de seu corpo. Não queria tocar no alfa sem sua permissão.

- Eu sei que o tradicional seria acasalar agora, após a cerimônia do casório. Mas, sem vossa permissão para tal, não faremos nada além de realmente dormir está noite. - Abordando o marido da forma mais sutil que conseguia, o acalmando por perceber o quão estava nervoso e amedrontado diante do que viria acontecer se não parassem. - Você quer que eu te toque? - Perguntou. Sua voz ainda se mantinha num tom baixinho e repleto de serenidade. Min Yoongi não costumava ser assim, tão calmo. Com ninguém.

- Estou com medo. - O loiro sussurrou de forma extremamente surrada e incerta, bem próximo ao ouvido sensível do parceiro.

- Também sinto-me da mesmo forma. - Yoongi sussurrou de volta.

- Vosmecê irá me ferir? - De forma expontânea, aquela pergunta abandonou os lábios do ômega. Jimin já ouvira vários boatos sobre o primeiro acasalamento, e o principal deles era como poderia ser doloroso para os ômegas.

- Não preocupe-se com isso. Se estiver realmente perto de seu período de heat, vai lubrificar mais do que o esperado. Mas para isso, precisa estar relaxado o suficiente para mim. - Yoongi contou, ainda apreciando a pele branquela e macia do ômega, não ultrapassando os limites, que mesmo não ditos propriamente pelo ômega, era imposto alí.

- Seja cauteloso. Por favor...

- Sinta-se amado de corpo e alma nesta cama. - Após a deixa do garoto, o futuro Rei alfa posicionou-se por trás do loiro, finalmente guiando suas mãos magras até os botões do traje do marido, mais especificamente iniciando pela parte de cima, desabotoando com lentidão, até que estivesse aberta por completo. Em seguida, abriu os botões da blusa de baixo, e quando a teva aberta por completo, a deslizou lentamente até o meio dos curtos braços do parceiro, para que pudesse beijar os ombros alheios com delicadeza, sentindo com mais certeza a pele alva que tanto sonhou em tocar nas noites anteriores. Não querendo ser desleixado, ainda mais na frente de seu esposo, deixou as vestias branquinhas do mesmo sobre o enorme banco de veludo que encontrava-se localizado a frente da enorme cama de casal, para logo voltar onde estava.

Suas mãos desceram com destreza até a barra da calça do ômega, enquanto seus lábios acariciavam a pele cheirosa do ombro do mais baixo. Não tardando em abaixar a sua calça, juntamente de sua peça íntima. Assim tendo as gordinhas mãos apoiadas brevemente em suas costas ainda totalmente cobertas, para que pudesse retirar os sapatos dos pezinhos gordinhos do mesmo antes de terminar de retirar a calça por completo. Até que o loiro ficasse totalmente nú, apenas com o véu.

Em poucos minutos, o aroma de ambos os príncipes voltariam a se intensificar pelo enorme quarto. Assim eles poderiam se conhecer um pouco melhor antes do acasalamento.

Park Jimin fora guiado até o lado esquerdo da cama de dossel, que era forrada por lindos lençóis de cetim em um tom escarlate. Sentou-se lentamente sobre os lençóis com o auxílio do alfa.

As bochechas fartas do ômega rapidamente tomaram um tom extremamente rubro, por estar totalmente nú em frente a alguém.

Yoongi encontrava-se exatamente de frente para o ômega, pronto para ficar igualmente ao loiro, sem trajes nenhum em seu corpo. Apesar de carregar nas veias o sangue de seu pai alfa, que como um traço passado de pai para filho sobre sempre tomar atitude, naquele instante sentou-se receoso, com medo de não proporcionar prazer ao esposo ou acabar o machucando. Min era alguns anos mais velho que o ômega, em torno de quatro anos. Park tem dezoito enquanto Yoongi está com seus vinte e dois anos.

Então, antes que pudesse começar a retirar seu fraque, ou mais apropriadamente, seu traje que usou no casório, respirou fundo e ficou longos minutos admirando o corpo curvilíneo do garoto a sua frente, notando que seu medo e nervosismo apenas se agravaram.

Min Yoongi sentiu-se quente com aquela visão. Era a primeira vez que seus olhos capturavam a imagem de um ômega nú, livre de qualquer tecido. E isso obviamente o deixou nervoso.

- Quer me despir? - Quando por fim tomou coragem para retirar suas vestias, Yoongi resolveu questionar ao ômega. Demorou alguns minutos até que o loiro concordasse vagarosamente com a cabeça, mordendo o lábio inferior com certa força, por não saber se faria aquilo direito.

O moreno ajudou o garoto a se levantar e o deixou a poucos centímetros de seu corpo. Contudo, antes de qualquer atitude do mesmo, Yoongi tomou os pulsos de Jimin com sutileza, os guiando até o tecido de seu fraque, para que pudesse retirá-lo com mais facilidade.

Assim que o dorso do futuro rei alfa se encontrava desnudo, o ômega dirigiu os pequenos dígitos até a barra da calça do outro, pronto para retirá-la também.

- Espere só um segundo. Irei retirar meus sapatos. - Yoongi murmurou, e, sem delongas tratou de se livrar dos calçados, voltando para seu homem. - Pronto. - Avisou, para que o loirinho soubesse que já poderia concluir o que havia começado.

No instante em que o príncipe abaixou a calça do alfa, juntamente de sua cueca, Min Yoongi surpreendeu-se com o próprio sexo. Por nunca tê-lo visto ou sentido o mesmo tão duro e ereto daquela forma. Mesmo que já tivesse tido suas ereções matinais, aquela era explicitamente diferente. Era uma sensação gostosa mas ao mesmo tempo agoniante. Min só queria aliviar aquela sensação de uma vez.

Em questão de segundos, voltou a tomar o corpo do esposo em um abraço, atacando diretamente o pescoço branquinho do mesmo. Só queria poder senti-lô de todas as formas possíveis. Suas mãos desceram até os quadris do mais novo, a milímetros acima de suas nádegas avatajadas e redondinhas. O alfa pegou o ômega no colo, fazendo com que automaticamente as curtas pernas do mesmo, entrelaçasse em sua cintura ao mesmo tempo em que fazia o loiro espontâneamente passasse os braços pelo pescoço longo do marido, enquanto seu membro duro e com veias saltadas ficou entre o bumbum do mais baixo.

Logo, o príncipe ômega sentiu as costas darem de encontro ao estofado macio e seus lábios serem tomados com lentidão e suavidade, - após o véu ser lentamente erguido pelo marido - coisas que ele não esperava de qualquer alfa, ainda mais naquele momento de agitação e desejo.

O primeiro aroma a se intensificar no quarto real, foi o de Jimin. O qual deixou Min Yoongi com um pouco de tontura e uma baita confusão em sua mente. Mas, mesmo assim, continuo a beijar o garoto. logo em seguida, o de Yoongi começou a se fazer presente, e Jimin estava tão preso a aquele ósculo que sequer percebeu o quão familiar era aquele cheiro era para seu lobo.

Os toques se aprimoraram depois de alguns minutos, em que Yoongi por instinto beijava a pele clarinha do pescoço do ômega com certa aflição, apesar de fazer tudo com lentidão.

Yoongi se encontrava sob o do ômega, entre suas pernas, sentindo suas intimidades roçarem-se uma na outra. Enquanto Jimin, mantinha-se encolhido embaixo do grande corpo do marido, com as pequenas mãos posicionadas na cintura do alfa, vez ou outra acariciando o local com os polegares.

- O v-véu... Quero tirá-lo. - De repente, o príncipe ômega murmurou, pedindo de forma ofegante para que pudesse retirar o tecido rendado de frente de seus olholinhos curiosos. Precisava saber, com quem estava sob aquela cama, e a quem seria o primeiro, e consequentemente o último, a quem entregaria seu corpo.

- Claro... Claro. Deixa que eu o tiro para você. - Sugeriu, sorrindo abertamente. Estava ansioso para conhecer a face de seu ômega e o futuro rei de Daegu ao seu lado.

No instante em que as mãos habilidosas do homem trabalharam em retirar aquele tecido, ambas respirações se ofegaram ainda mais, em nervosismo. Mas, no momento em que Park Jimin, agora com o sobrenome dos Min's, abriu os olhos naturalmente miúdos e com íris azuis em tom piscina, um murmurios surpreso e assustado deixou sua garganta, enquanto engolia a seco.

- Y-yoonnie?! - Perguntou assustado.

O sorriso sincero e ansioso desapareceu da face de Min Yoongi, dando espaço para um semblante confuso e preocupado, o ômega parecia querer chorar.

- Jiminie... - Sussurrou, percebendo as mãos do garoto tentar afastar seus corpos. Entretanto, demorou alguns minutos até que o ômega conseguisse o que queria, já que o mais velho ficou paralisado. Porém, quando o moreno voltou aos seus sentidos, abandonou o véu sobre o travesseiro e saiu ligeiramente de cima do corpo pequeno do marido.

As mãos do ômega procuraram desesperadamente pelo lençol de cetim, cobrindo sua nudez com aflição. Não podia acreditar no que estava vendo. Seu melhor amigo.

Min Yoongi, o futuro rei de Daegu, sequer sentiu o cheiro de seu ômega, no entanto sentiu-se totalmente atraído. Como se estivessem ligados de alguma forma. Mas, de fato estavam. Eram melhores amigos, foram criados juntos.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...