História Ômega Oculto - Jikook - Capítulo 12


Escrita por:

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens Jeon Jungkook (Jungkook), Jung Hoseok (J-Hope), Kim Namjoon (RM), Kim Seokjin (Jin), Kim Taehyung (V), Min Yoongi (Suga), Park Jimin (Jimin), Personagens Originais
Tags Abo, Bangtan Boys (BTS), Chanyeol Alfa, Gay, Hyungsik, Jikook, Jikook Abo, Jimin, Jimin Ômegas, Jimin!bottom, Jungkook, Jungkook Alfa, Jungkook!top, Kookmin, Kpop, Lgbt, Mpreg, Park Chanyeol, Park Hyungsik, Romance, Tae Bottom!, Taegi, Taegi Abo, Taehyung Ômega, Taehyung!bottom, Universo Alternativo, Yaoi, Yoongi Alfa, Yoongi!top
Visualizações 379
Palavras 4.694
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Lemon, Romance e Novela, Universo Alternativo, Yaoi (Gay)
Avisos: Homossexualidade, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 12 - Capítulo 12


Seul

Depois de tanto conversar e saber mais sobre um do outro.. andaram mais pelo museu e em outros vários lugares. Eles se cansaram e foram para o parque que ficava em frente o mesmo. Ficaram lá até um certo horário, Taehyung estava amando o encontro, e mesmo que o Min não quisesse admitir estava adorando estar com o Kim.

Taehyung estava comendo um algodão doce que Yoongi havia lhe dado, parecia uma criança esse Ômega, quanto há Yoongi, só o observava, vendo o rapaz tão fofo comer aquele doce.

ㅡ Toma, come um pouco. ㅡ O ofereceu.

ㅡ Não, obrigado, eu não gosto muito de doces. ㅡ Sorriu.

ㅡ Como não? Vai, é só um pedacinho. ㅡ O mais novo puxou um pedaço do algodão doce levando até a boca do mais velho. ㅡ Abra a boca.

O Min deu de ombros e deixou o Kim lhe dá aquilo. Yoongi deixou o algodão derreter em sua boca e Taehyung sorriu ao vê-lo saborear. O Alfa havia se esquecido o quão era gostoso aquele doce clichê de encontros.

ㅡ Está ficando tarde. ㅡ Taehyung murmurou tristonho vendo que eram nove da noite em seu telefone.

ㅡ Sim, está. O tempo está frio também. ㅡ O olhou. ㅡ Mas antes de te levar pra casa quero te mostrar uma coisa.

ㅡ Que coisa?

ㅡ É uma surpresa, mas creio que você vai gostar muito. Você gostaria de vir?

ㅡ Claro! Tudo o que menos quero agora é ir pra casa.

Yoongi sorriu e segurou na mão de Taehyung, o puxando para fora do parque, seguindo agora para o carro que estava estacionado ali perto. Yoongi estava animado e Taehyung curioso em saber o que era a surpresa que o outro tanto queria lhe mostrar.

Busan

Jimin já havia andado bastante desde que saiu de casa a procura de Jungkook. O tempo estava bastante frio em Busan, os termômetros das cidade marcavam -11° graus, sua sorte era que estava agasalhado. O céu estava escuro, estava ventando, relâmpagos cortavam os céus aquela noite. Droga, onde pode estar aquele garoto? O Ômega pensava inúmeras vezes.

As ruas estavam vazias, nem mesmo o cheiro do Jeon estava perto, e isso deixava o Ômega meio tenso.

O Park se sentia confuso e precisava por sua mente no lugar, então ele seguiu para uma pequena praça que ficava ali perto, precisava de um lugar calmo para pensar um pouco sobre os problemas da vida e os sentimentais.

Ele seguiu para aquele lugar, onde parecia um pequeno mini parque e parou em frente a grande fonte, ㅡ que mais parecia uma piscina. ㅡ Se sentou em um banco ali e suspirou olhando para o céu nublado tentando acalmar seu Ômega tão inquieto dentro de si.

ㅡ Jungkook, cadê você? ㅡ Murmurou meio tristonho.

Mas mal sabia o Park que Jungkook estava ali tão próximo….

O Jeon estava voltando do cemitério, ele veio andando de lá até onde estava agora, ele poderia muito bem pegar um Táxi ou algo assim para voltar para a casa do patrão, mas não queria, tudo o que ele queria era relaxar e deixar sua mente confusa de lado.

Ele teve que sair um pouco, quis visitar o túmulo dos pais, eles morreram quando ele tinha apenas quinze anos, no começo foi difícil, o moreno havia ficado um pouco deprimido quando os perdeu. Mas, graças sua tia, ㅡ que os criou ( ele e seu irmão irmão mais velho ) conseguiu se superar . ㅡ Foi difícil aquela época, mas hoje Jungkook está mais calmo em relação a isso, se tornou adulto, um Alfa forte, e decidido com a vida, e isso é o que importa.

Já estava tarde, com certeza Jimin deveria estar em casa, na imaginação do Jeon. Ele não queria está chegando assim tão tarde, mas foi até bom. Só esperava que ele também não ficasse nervoso por isso.

Estranho”.. Jungkook pensou. A medida que andava naquela rua sentiu algo estranho, seu instinto protetor estava o alertando de algo, mas por quê? E por causa de quem?

Ele parou de andar, logo a imagem do rosto de Jimin vinha como um flash de luz em sua mente, e sua voz o chamando em um grito de socorro. Ele se assustou, Jimin estava em perigo? Precisava fazer algo.

Então ele ouviu bem alguém gritar por socorro, vindo de um quarteirão ao lado da rua onde estava. Aquela voz era tão familiar.

ㅡ Jungkook! ㅡ a voz veio de longe.

ㅡ Jimin? ㅡ ele arregalou os olhos não tendo dúvidas de que era ele.

ㅡ AAAH, JUNGKOOK, ME AJUDE! ㅡ gritou novamente.

ㅡ Meu Deus, Jimin!

Jungkook correu para em direção de onde a voz do Park ecoava.

Seul

Yoongi havia estacionado o carro do lado de fora do edifício onde trabalhava. Ele e o Kim subiram para o terraço do prédio, assim que saíram do elevador ele tirou as chaves do bolso da calça e pediu para Taehyung fechar os olhos. E assim ele o fez.

Yoongi o puxou para dentro e acendeu a luz, deixando o ambiente agora claro.

ㅡ Já posso abrir?

ㅡ Tudo bem, agora.

Taehyung tirou as mãos dos olhos e os abriu se admirado com o que estava vendo agora.ㅡ Uau! ㅡ Foi sua expressão aquele momento quando viu aquela espaço ( sala) tão decorado e tão bonito, com uma bela vista de Seul através de uma grande janelas, onde deixava o lugar mais chamativo. As paredes tinha uma textura de um marrom maravilhoso e bem claro.

O ômega não só se admirou com aquilo, mas abriu um enorme sorriso quando olhou para um certo canto e pôde ver vários quadros coloridos, abstratos, e realistas, então foi aí que Taehyung entendeu onde estava.

ㅡ Então esse é seu estúdio?

ㅡ o olhou, ainda estava impressionado com tudo.

ㅡ Sim, essa é minha área de trabalho, aqui eu desenho aquilo que meus clientes desejam, e o que minha imaginação me manda. ㅡ disse se aproximando do castanho ㅡ todos esses que você está vendo já estão prontos.

ㅡ Seu trabalho é incrível. ㅡ Taehyung sorriu caminhando até o meio do ambiente, e se surpreendeu com o que viu. ㅡ Nossa, você tem um piano? ㅡ caminhou para próximo ao instrumento de marfim, na cor preta. Até então ele não havia notado um piano ali

ㅡ Sim, eu tenho.

ㅡ Ele é lindo. Você toca? ㅡ o olhou e o Min sorriu, afirmando.ㅡ Por que não me disse antes que sabia tocar?

ㅡ Tem coisas sobre mim que eu prefiro deixar você descobrir, Tae.ㅡ ele falou se aproximando perigosamente de Taehyung, o deixando corado e um pouco nervoso, o cheiro de Yoongi era uma tentação, assim com o dele era uma loucura para o Alfa, mesmo fora de seu cio.

ㅡ Posso te pedir uma coisa? ㅡ Yoongi o olhou ㅡ Poderia tocar um pouco pra mim? Eu amo piano, as notas são tão Lindas.

ㅡ Tudo bem, eu toco.. ㅡ se sentou no piano.

ㅡ Sério! ㅡ se surpreendeu e deu um sorriso.

ㅡ Mas só se você cantar também.

ㅡ Cantar? ㅡ Ficou corado e sorriu. Então caminhou para perto de um sofá que havia ali.

Yoongi riu do jeito tímido e fofo do garoto e o olhou. Manteve os olhos fixos em Taehyung por um tempo, e ele percebendo isso, ficou sem graça, e riu levemente de nervoso com o olhar silencioso do mais velho.

ㅡ O que foi? ㅡ Perguntou, Yoongi nem ao menos piscava os olhos.

ㅡ Não se mexa. ㅡ Disse se levantando e indo até o garoto. Yoongi olhou nos olhos do outro e este se sentiu nervoso por essa aproximação e olhar. ㅡ Tae, você é tão lindo, você ficaria perfeito nesse sofá. ㅡ Acariciou o rosto dele. Taehyung estava morrendo de vergonha com a voz rouca e baixa do Min. Ele era tão lindo.

ㅡ O que você quer dizer com isso? ㅡ Perguntou confuso.

ㅡ Taehyung, me deixe desenhar você? Quero fazer uma pintura sua. ㅡ Deu um pequeno sorriso. O coração do Kim quase saiu pela boca.

ㅡ Uma pintura minha? ㅡ O olhou e este sorriu afirmando. ㅡ Tudo bem o que devo fazer?

ㅡ Primeiro, tire isso.. ㅡ ele puxou o cachecol vermelho calmamente do pescoço do castanho, fazendo este o olhar. Logo o colocou em cima do piano. ㅡ Tem uma blusa branca naquele provador bem ali...ㅡ Apontou ㅡ na companhia de um short, estão no cabide, quero que vista.

ㅡ T-tudo bem.

Taehyung caminhou em direção ao provador, onde os modelos que eram pintados se trocavam. Enquanto Tae se trocava.. Yoongi preparava seu material para desenhar e pintar o ômega.

Quando Taehyung terminou… saiu do provador caminhando timidamente para perto do Alfa que estava terminando de amarrar o avental preto em sua cintura. Tae estava com vergonha por causa do figurino. A blusa branca que ( agora) usava era de manga e de botões, ela era grande, caía em seus ombros, escondia suas mãos, e cobriu bem o shortinho curto preto que usava deixando suas pernas bem visíveis.

Quando o Min percebeu que ele estava pronto sorriu e caminhou em sua direção novamente. Taehyung querendo ou não estava uma tentação, e era isso que Yoongi queria desenhar. Os ômegas são maravilhosos, perfeitos na beleza, e elegantes. Mas o que se passava na mente de Min Yoongi era outra coisa. Ele mordeu ( tentou) discretamente, coisas que não muito certo.

ㅡ Você está perfeito, tire os óculos. ㅡ Pediu, e assim ele fez o deixando em qualquer lugar.

ㅡ E-e agora? ㅡ Estava nervoso.

ㅡ Se sente naquele sofá. ㅡ Assim ele fez, se sentou no sofá branco macio de couro, e o olhou. ㅡ Sente em cima das pernas e apóie suas mãos no meio.

Taehyung riu envergonhado com a posse que Yoongi o pediu para ficar, e assim o fez.

ㅡ Olhe bem para mim, fique sério e faça uma expressão sexy, ok? ㅡ Ele assentiu, e Yoongi percebeu que faltava só mais uma coisa em Taehyung. Ele se aproximou do ômega novamente e desceu um pouco da blusa em seus ombros, a deixando caída nos mesmos, e os deixando visíveis. Taehyung corou. ㅡ Agora sim..ㅡ Yoongi o olhou. ㅡ Você está perfeito, você tem ombros lindos, seu corpo é perfeito. ㅡ Deixou um beijo na bochecha corado do Kim e retornou para seu banco para se sentar e começar o desenhá-lo.

ㅡ Você é sempre assim… tão exigentes? ㅡ Riu.

ㅡ Sim, mas só quando quero do meu jeito. ㅡ Sorriu pegando o lápis e começando a desejar as linhas do contorno do castanho. Taehyung se manteve na posse. ㅡ Não se mexa e continue olhando pra mim, só pra mim.

Busan

ㅡ Me larga! ㅡ O ômega rosnou ao ser prensado no tronco firme de uma árvore no mesmo local onde estava.

Enquanto o Park se distrai pensando em saber onde Jungkook havia ido, dois homens (alfas) aparecerem no local, indo na direção do mais baixo. Jimin, percebendo a presença e o cheiro de ambos se assustou, porque sabia que eram alfas e que ele estava sozinho, e talvez sem se defender por ter a hierarquia de um Lobo Ômega.

Ele riram se aproximando do garoto, o loiro os olhou assustado, eles perguntaram para ele “o que um rostinho tão lindo com o seu faz aqui tão sozinho?” Perguntou o homem mais alto e de cabelos castanhos. “E a essa hora da noite?” Perguntou o outro, ruivo, e de estatura um pouco menor que seu parceiro.

Jimin tentou sair dali sem lhes dizer alguma palavra, mas eles o cercaram. Um deles se aproximando o fazendo recuar, pareciam ser fortes e, ele sabia que não seria páreo para nenhum deles. Os Alfas perceberam que Jimin não possui odor, pensaram que ele fosse um Beta, mas não, perceberam que o loiro era baixo, magro, e com um rosto incrivelmente lindo. Perceberam que ele era um Ômega, porém, um Ômega simplista, nunca tocado por um Alfa antes. Então resolveram querer se divertir um pouco com o mesmo.

Jimin correu e eles foram atrás, ele começou a gritar por socorro e por Jungkook, estava com medo, medo de ser abusado por Alfas que começavam a entrar no cio. O cheiro era forte e meio enjoativo para Jimin. Então ele foi agarrado pelo Alfa ruivo e prensando na árvore onde está agora.

ㅡ Seria um desperdício largar alguém como você, bebê. ㅡ ele disse com um sorriso malicioso para o ômega. ㅡ Alguém como você não deveria andar por aí sozinho.ㅡ A mão atrevida desceu para a cintura do Park que fez questão de tirá-las dali.

ㅡ Não me toque seu nojento! ㅡ Tentou o afastar mas era inútil, ele era mais forte.

O ruivo o prensou mais contra o tronco colando seu corpo com o do ômega. Jimin virou o rosto para o lado assim que o rosto do outro se aproximou, ele tentava o afastar mas ainda estava sendo inútil. O céu trovejou e logo uma chuva começou a cair do nada, praticamente os molhado agora.

ㅡ Vamos logo com isso, estamos perdendo tempo, cara. ㅡ O mais alto disse vendo o ruivo se divertir.

ㅡ Tem razão.. ㅡ segurou o rosto do Park o fazendo o olhar. O olhar dele era de medo aquele momento. ㅡ Eu nunca vi um Ômega Simplista tão lindo como ele. ㅡ Olhou para os lábios rosados do loiro. ㅡ Será que é verdade? Que realmente podermos sentir o cheiro de um Simples através de um beijo? ㅡ Sorriu malicioso e Jimin arregalou os olhos.

ㅡ Por que não descobre? ㅡ O outro Alfa riu.

ㅡ Esse é o momento.

O outro sorriu e se aproximou dos lábios do ômega com intenção de beijá-lo. Então Jimin rosnou e mordeu os lábios do outro com força, fazendo este se afastar e sentir seus lábios inferiores sangrar. Jimin podia sentir bem o gosto do sangue que ficou em sua boca.

ㅡ Desgraçado! ㅡ Murmurou o ruivo com um certo ódio pelo ômega.O rostos do Park ardeu devido um forte tapa que recebera em seu rosto, o derrubando no chão, e o fazendo se molhar mais pela chuva. ㅡ Vai pagar pelo que fez, sua vadia atrevida.

O Alfa segurou o Park pelos cabelos começando o arrastar sem um pingo de arrependimento pelo que estava fazendo.

ㅡ Ah! Me solte! Jungkook!

ㅡ Grite o quanto quiser, não vão te ouvir daqui. ㅡ O mais alto disse.

ㅡ AAAAAH!!!

ㅡ SOLTA ELE! ㅡ Gritou já dando uma paulada na cabeça do Ruivo o fazendo cair no chão. O outro o olhou.

ㅡ Merda! ㅡ Praguejou o castanho, soltando Jimin, para se defender do ataque do outro.

Jungkook havia corrido o mais rápido possível para chegar ali, achou um pedaço de pau no caminho e correu. Chegando ali, onde ouviu Jimin gritar, o encontrou cercado por dois Alfas e receber um tapa no rosto depositado por um deles. Àquilo fez o sangue do Jeon ferver em fúria, e avançar.

O ruivo conseguiu o desarmar e ele não tinha outra opção a não ser brigar mano a mano com ele. Os dois começaram a brigar debaixo daquela chuva ㅡ que agora se encontrava forte. ㅡ ambos desferiram socos e chutes para se defenderem dos ataques, Jungkook acertou um soco certeiro no rosto do ruivo o fazendo cair no chão. Jimin continuava no chão, franco, apenas olhando os dois brigarem ali. Ele se sentia feliz pelo Alfa ter finalmente aparecido para lhe ajudar.

Em um movimento ágil, o Jeon o segurou pelo pescoço dando-lhe uma chave de braço, enforcado o outro Alfa. Jungkook estava com tanto ódio que suas presas saltaram.

ㅡ Ah, eu desisto, p-por favor me solte. ㅡ Pediu rendimento.

O Jeon o solto, o fazendo cair no chão e torci devido o aperto no pescoço. Jungkook apenas o olhou com os olhos vermelhos como sangue, amedrontando o outro. O Jeon era bem mais forte.

ㅡ Dá o fora daqui antes que eu mude de idéia. ㅡ Disse firme. Jimin o olhava, aquele nem parecia Jungkook.

O ruivo assentiu medroso e ajudou o amigo nocauteado a se levantar do chão e saíram dali. Jungkook olhou para o Park, seus olhos voltaram ao normal, ele se estabilizou, e correu até o loiro que ainda estava ali no chão.

ㅡ Você está bem? Eles fizeram outra coisa com você? ㅡ Ele olhava para o rosto do ômega procurando machucados.

ㅡ E-eu estou bem, obrigado.

ㅡ Mas que porra é essa, Jimin!? Porque estava andando na rua a essa hora? Porra, você sabe que é perigoso! ㅡ Ficou nervoso. ㅡ E seu não chegasse a tempo poderiam…. ㅡ Segurou as palavras e bufou. Jimin apenas baixou a cabeça entristecido pelo que fez. Então ele abraçou Jungkook com força o deixando um pouco confuso.

ㅡ Me desculpe.. eu estava preocupado com você, então sai para te encontrar. ㅡ Disse com o rosto escondido na curvatura do pescoço molhado do mais velho, sentindo aquele cheiro de terra molhada tão gostoso de Jungkook. ㅡ Por favor, não briga comigo, eu só… ㅡ o olhou nos olhos ㅡ queria você perto de mim, Jungkook.

O coração do Alfa bateu forte aquele momento pelas palavras de carinho do ômega. Agora Jungkook entendia bem o porquê seu lobo andava tão agitado, era por ele, era por Jimin. Seus instintos demonstram a todo momento que ambos precisam um do outro seja lá para qualquer momento.

ㅡ Tudo bem, agora vem, vamos sair dessa chuva.

Jungkook o pegou em seu colo e correu para um ponto específico ali próximo. Ficaram debaixo de uma sacada de um prédio para se protegerem da chuva grossa. Jimin não havia reparado, mas seu secretário ficava lindo com seus cabelos molhados, assim como Jungkook pensava o mesmo do estado de Jimin. Um táxi passou naquela rua e o Jeon o parou fazendo sinal, entraram juntos e o loiro disse o destino para onde ir.

O ômega estava tremendo de frio, e estava todo molhado, Jungkook apenas o abraçou o aquecendo com o calor de seu corpo ㅡ já que ele era tão quentinho. ㅡ Jimin se sentiu corado, mas o calor do corpo do Alfa o fazia parar de bater os dentes, ele se sentia seguro e confortável nos braços do mesmo.

Estava um silêncio ali, Jimin sempre foi sério e nunca era de puxar assuntos com seu secretário, mas para tudo tem sua primeira vez.

ㅡ Jeon, para onde foi? Eu não conseguia sentir seu cheiro. ㅡ Perguntou sem olhá-lo, ainda abraçado.

ㅡ Eu fui até a casa da minha tia, e… visitar o túmulo dos meus país.

ㅡ Sinto muito, me desculpe pela pergunta.

ㅡ Sem problemas.

ㅡ Já faz muito tempo que você os perdeu?

ㅡ Eu tinha quinze anos na época. Eles morrerem e um assistente. Desde então, minha tia veio cuidando de mim e do meu irmão mais velho. ㅡ Jimin percebeu tristeza no falar de Jungkook.

ㅡ Eu entendo, eu perdi minha mãe quando eu ainda era uma criança, ela ficou muito doente, então desde aquele tempo meu pai cuidou de mim, tentando fazer o papel dela. Foi difícil pra mim crescer em meio de Alfas como minha família.

ㅡ Sua família é de raça pura?

ㅡ Sim, por isso sou sério, me mantenho na posição de um Alfa, porque foi assim que me ensinaram. Me passo por algo que não sou.ㅡ Ele espirrou e fungou.

ㅡ Entendo, você vai acabar se resfriando. ㅡ O abraçou mais e Jimin fez o mesmo.

ㅡ Tem razão, não posso trabalhar assim. ㅡ riu.

Minutos depois.. o táxi os deixou na entrada da mansão, saíram e o porteiro abriu o portão, e eles correrem para entrarem na casa, ainda estava chovendo. Estava tarde os empregados não estavam, a casa estava um pouco escura, Jungkook tirou sua blusa de moletom molhada, ficando apenas com a branca de baixo, molhada. Jimin subiu as escadas na companhia de Jungkook até em cima. Os dois pararam no corredor e se olharam.

ㅡ É melhor você tomar um banho, você se molhou muito nesse chuva.

ㅡ Sim, obrigado por se preocupar. ㅡ Disse sem jeito algum. Jungkook apenas deu um pequeno sorriso e se virou para ir para seu quarto. Mas.. ㅡ Jeon, e-espera. ㅡ O chamou, fazendo este se virar e o olhar. ㅡ Eu… eu só queria… ㅡ Jungkook apenas o olhava tentar dizer. ㅡ Só queria agradecer pelo que fez hoje por mim, é isso.ㅡ Fracassou, não era isso que ele queria dizer para o moreno, ficou envergonhado.

ㅡ Não foi nada, senhor. ㅡ Se virou para ir novamente.

O loiro mordeu os lábios de nervoso e o chamou novamente.

ㅡ Jungkook… ㅡ ele parou ㅡ eu só.. bom, eu quero… ㅡ travou novamente. Jungkook apenas se aproximava dele a passos lentos. ㅡ Jungkook…

O Jeon se aproximando do Park e o puxou para um beijo, Jimin fechou os olhos aceitando aquilo. O mais novo pediu passagem para sua língua adentrar a boca do Park e, foi permitida por ele. Jimin deu espaço para que a língua do mais novo explorasse cada cantinho de sua boca. Suas línguas brigavam por espaço, era possível ouvir aquele estalo tão gostoso que seus lábios faziam quando ambos eram chupados, estavam lentos, o gosto dos lábios do ômega se misturava ao do Alfa o deixando calmo e a desejar. A mão esquerda de Jungkook segurava delicadamente o rosto de Jimin, puxando um pouco de seus fios úmidos e dourados, o ômega apenas fez o mesmo, o puxando pela nuca e aprofundando mais aquele ósculo tão desejado.

ㅡ Era isso que você queria? ㅡ Questionou baixo, parando de beijá-lo, com suas faces ainda tão próximas. Jimin o olhou envergonhado, porque era verdade, ele queria muito o beijar novamente.

ㅡ Sim, e-eu queria isso.

ㅡ Temos as mesmas vontades, Jimin.

O Jeon voltou a atacar os lábios do Park, o beijando agora com mais voracidade. O Alfa o empurrou contrato a parede ao lado direito, o prensando na parede. Jimin abraçou Jungkook pelo pescoço enquanto este o enlouquecia, o beijando com tanto prazer. Uma mão do moreno desceu para a cintura do loiro a apertando com vontade, enquanto a outras puxava os fios dourados do menor. Jimin sentiu seus lábios serem mordidos por ele o deixando com aquela famosa tensão sexual, ele puxava com força os cabelos molhados do Jeon, enquanto este o beijava deliciosamente naquele corredor.

ㅡ Ah Jungkook… ㅡ gemeu baixinho em meio ao beijo.

Jungkook apenas abandonou os lábios róseos do ômega, e rasgou a blusa branca e molhada do loiro até o peito, aquele gola alta estava sendo um problema aquele momento. Desceu os lábios dando toda atenção para seu pescoço branquinho. Jimin sentiu Jungkook chupar sua pele arrepiada o fazendo gemer baixinho. Aquilo estava gostoso demais. Jungkook, sendo tão atrevido, deslizou sua língua na clavícula até chegar na orelha do Park.

ㅡ Você vai acabar me deixando louco gemendo assim. ㅡ Sussurrou rouco e baixo. E o olhou.

ㅡ É melhor pararmos por aqui. ㅡ Disse o olhando corado. Estava parecendo um personagem de anime naquele estado.

ㅡ Jimin, você gosta de mim? Acha que sou perfeito pra você?

ㅡ Jeon… Eu… sim, eu gosto de você, e eu me sinto atraído por você. É errado um arquiteto se atrair por seu secretário?

ㅡ No amor não existem regras, é um jogo aberto. ㅡ deixou um beijo nos lábios dele. ㅡ Você acha que isso foi um erro?

ㅡ E-eu não disse isso. ㅡ Ficou sem jeito.

ㅡ Jimin, por favor, me deixe ser seu Alfa, fiquei comigo? ㅡ Jimin o olhou mais corado ainda. ㅡ Não me importo se você é um simplista ou não, um dia esse problema vai acabar. Nossos instintos estão conectados e dizem a mesma coisa para nós.

ㅡ Mas…

ㅡ Não diga mais nada, apenas me diga, Jimin. O Alfa dentro de mim nunca uivou tanto por alguém como ele uiva por você. ㅡ Segurou em seu rosto, olhando para seus olhos, estava sendo sincero. ㅡ Então responda, Park.

ㅡ Sim, Jeon, meu ômega aceita você.

Jungkook o abraçou e Jimin fez o mesmos. Assumiram em fim seus sentimentos.

ㅡ Daqui pra frente não vou deixar nada, nem ninguém, fazer mal a você.

Seul

Yoongi havia terminado o desenho de Taehyung, passou quase uma hora para fazer o desenho perfeito do Kim. Mas ainda não terminou o quadro completos, fora apenas o desenho.

ㅡ Terminei. ㅡ Virou o quadro para o mesmo ver.

ㅡ Nossa! Ficou idêntico a mim. Você realmente tem talento. ㅡ Bateu palminhas.

ㅡ Obrigado, mas eu ainda não terminei seu quadro falta pintar. ㅡ Disse tirando o avental. ㅡ Eu iria fazer isso hoje, mas já está tarde. ㅡ Guardou os matérias.

ㅡ Tem razão. ㅡ Disse subindo um pouco da blusas caída nos ombros para cima. Ainda estava no sofá. ㅡ Quando vai terminar o quadro?

ㅡ O mais rápido possível. ㅡ Disse se sentando ao lado do ômega. ㅡ Não posso deixar de terminar algo lindo como você, Tae. ㅡ O olhou, Taehyung se sentiu corado e sorriu levemente pelo elogio do Alfa.

ㅡ Ah para, assim você me deixa envergonhado.

Yoongi riu e empurrou Taehyung no sofá o fazendo se deitar, ficando agora entre suas pernas, segurando o pulso de suas mãos, os prensado no sofá, deixando o ômega imóvel. O Kim se surpreendeu com o ato do mais velho e corou, o olhando agora, seu rosto estava tão próximo do dele.

ㅡ Não precisa se sentir envergonhado comigo, bebê. ㅡ O olhou. ㅡ Me desculpe por fazer isso, mas não pude me controlar.

ㅡ Yoongi…

O Min o calou com um beijo direto e sem delongas, ele não tinham paciência, era diferente de Jungkook, por isso o chamada de “divagar”. Taehyung fechou os olhos, ele queria aquilo mais que Yoongi, mas não tinha coragem para dar início por ser tímido demais. Ele permitiu que o Min explorasse cada cantinho de sua boca, sua língua se enrolar com a dele em uma perfeita sincronia. Ele sentiu o alfa morder levemente seu lábio inferior e acabou por gemer baixinho. Mesmo sendo como é.. Yoongi o beijava com calma porque sabia que beijos assim enlouquecia um ômega, e isso era fato. Taehyung se sentia rendido. O gosto de chocolate e baunilha se completava com o forte hortelã do Min. Taehyung queria muito abraçar Yoongi, mas este ainda o prendia no sofá.

O maior abandonou os lábios do menor passando a dar toda atenção agora ao seu pescoço, beijando com calma aquele lugar, e em seguida chupando sua pele o deixando arrepiado.

ㅡ Y-yoongi, Ah. ㅡ Gemeu o ômega.

Taehyung virou a cabeça para o lado dando mais liberdade para Yoongi fazer o que estava fazendo, seus olhos estavam fechados, seu rosto corado, e boca entreaberta, gemendo silenciosamente. Taehyung apertou os dentes ao sentir uma mordida em seu ombro e arfou. Ele então parou.

ㅡ Olhe pra mim. ㅡ Ele obedeceu, estava com as bochechas rosadas. ㅡ Era essa imagem que imaginei quando te vi pela primeira vez, Tae.

ㅡ Envergonhado?

ㅡ Não, entregue. ㅡ Deixou um selar nos lábios do mesmo mm. ㅡ De você está me beijando como nos beijamos agora. ㅡ Soltou um de seus pulsos e acariciou seu rosto. ㅡ Você é tão fofo. ㅡ Riu.

ㅡ Você também, te achei interessante desde aquele momento. ㅡ Taehyung fez o mesmo, acariciou o rosto do Min.

ㅡ Sei que nos conhecemos melhor hoje, demos nosso primeiro beijo, mas… eu quero mais. ㅡ Disse ajeitando os cabelos do Kim.

ㅡ Mais?

ㅡ Sim, eu não sou lento como o Jeon em questão disso, eu gosto de ser direto. Eu gosto de você, desejo você pra mim, quero que seja meu. ㅡ Sorriu. ㅡ Mas isso depende de voc-..

ㅡ Sim, eu quero. ㅡ Apressou-se em responder. E puxou o Min para o beijar. Yoongi parou e o olhou. ㅡ Eu também gosto de ser direto, Yoon.

ㅡ Mais um motivo então pra mim gostar mais de você, chocolatinho.

Embora a tantas coisas estranhas Taehyung aceitou Yoongi. E ficaram ali, rindo e se beijando por serem, talvez, dois loucos apaixonados e diretos.


Notas Finais


Mortos Taegi e Jikook pra vocês <3


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...