1. Spirit Fanfics >
  2. Omegas >
  3. Único

História Omegas - Capítulo 1


Escrita por: melzin02

Notas do Autor


eu disse pra mim mesma que não ia mais escrever fics abo, mas aqui estou eu. boa leitura

Capítulo 1 - Único


Renjun começou a sentir um cheiro estranho, seu corpo se arrepiou e ele se sentiu ameaçado.

Era cheiro de ômega no cio. E Renjun, como um ômega também, naturalmente se sentia ameaçado por aquilo, já que seu lobo sentia medo de perder seu alfa, que poderia chegar a qualquer momento e sentir aquele cheiro, podendo o achar melhor que o cheiro de Renjun.

O Huang se levantou do sofá e começou a procurar o cheiro, que vinha de dentro de sua própria casa.

Subiu as escadas e caminhou pelo longo corredor. A medida que chegava mais perto do quarto de Sungchan e Shotaro, o cheiro se intensificava mais ainda.

Quando chegou na porta do quarto, viu que a porta estava entre aberta. Ele pode ver, pela pequena brecha que Shotaro, seu amigo, estava pelado e estava esfregando sua boceta em um travesseiro de Sungchan enquanto seu rosto estava enterrado em outro travesseiro, respirando fundo para sentir o cheiro do namorado alfa.

Renjun arregalou os olhos, surpreso com o que via. E ainda mais surpreso por ter achado aquela cena de seu amigo excitante.

Decidiu se afastar, deixar Shotaro sozinho naquele momento íntimo até Sungchan chegar e cuidar dele. Teria feito isso se não tivesse sentido sua própria boceta se encharcar. Tinha entrado no cio também, justamente naquele momento.

Shotaro não percebeu de primeira, mas logo seu olfato sentiu o cheiro de outro ômega no cio. Se virou rapidamente e viu Renjun o espiando pela fresta da porta.

O Osaki sentiu seu rosto queimar, estava tão afobado quando viu que estava no cio, correu para o quarto que dividia com o namorado e nem sequer fechou a porta direito.

- R-Renjun? - Chamou Shotaro, vendo Renjun abrir a porta.

- D-Desculpa, Taro. - Pediu Renjun, também com o rosto muito vermelho. - Eu não queria atrapalhar, eu só senti seu cheiro e vim ver se estava tudo bem.

- S-sim, está.. Eu só.. - Shotaro abaixou a cabeça e Renjun viu seu corpo tremer. Os olhinhos do pobre Huang se arregalaram mais ainda ao perceber que o Osaki havia gozado bem na sua frente. E foi tão bonitinho, sua boceta pegou fogo.

Shotaro começou a chorar, ainda de cabeça baixa.

- O que foi, Taro? - Renjun perguntou, preocupado, achando que Shotaro tinha se machucado ou algo do tipo. Entrou no quarto e foi até a cama, se sentando ao seu lado e passando a mão em suas costas, fazendo carinho, e recebendo um gemidinho como resposta.

- E-eu quero o Chan. - Shotaro disse com a voz chorosa e entre soluçou, deitando a cabeça no ombro de Renjun. - Eu quero meu alfa. Ele me deixou sozinho aqui.

- Ele não sabia que você ia entrar no cio hoje, Taro. - Explicou Renjun, arfando quanto sentiu o nariz de Shotaro roçar na sua marca que tinha sido feita pelo seu namorado, Chenle. - E ele e o Lele já vão voltar. Eles só deram uma saidinha.

- Mas já faz tanto tempo. - Shotaro disse e deixou um beijo na marca de Renjun, que gemeu baixinho. - Você é cheiroso, Jun.

Dito isso, lambeu a marca, dessa vez arrancando um gemido alto de Renjun.

- S-Shotaro.. - Renjun chamou quando sentiu as mãos do mais novo em seu corpo, o apertando suavemente. - O que está fazendo?

Shotaro não respondeu, apenas se afastou do pescoço de Renjun e lhe beijou. Um beijo calmo que Renjun não hesitou em corresponder.

Sem perceber, Renjun levou uma de suas mãos até boceta de Shotaro, fazendo dois de seus dedos adentrarem, ouvindo um gemidinho do japonês.

Renjun sentiu seus dedos se encharcarem com o mel da boceta de Shotaro. Meteu seus dedos algumas vezes, ouvindo o barulhinho molhado e os chorinhos manhosos de Shotaro, que, além de estar recebendo esse estímulo, passou a receber, também, lambidinhas na marca em seu pescoço, feita por Sungchan.

Quando Shotaro gozou pela segunda vez, inundando mais ainda os dedos de Renjun, sentiu eles sendo retirados e teve a visão do chinês levar seus dedos até sua boca e os chupar.

- Agora é sua vez. - Disse Renjun e viu Shotaro, afobado, tentar tirar sua camisa. Renjun riu e o ajudou, aproveitando também para tirar seu short, e, como já estava de cueca, foi mais fácil ainda.

Quando finalemente ficou sem roupa também, sentiu Shotaro o empurrar com violência para a cama, o fazendo se deitar e agarrou as suas pernas para afasta-las.

Renjun viu Shotaro se abaixar e logo sentiu a língua do mais novo em sua boceta. Primeiro fazendo movimentos tímidos, a língua nem entrava direito, mas logo Shotaro perdeu a timidez e começou a fazer seu trabalho.

Era diferente de chupar um pau, mas era um diferente bom, e ainda tinha o bônus de ouvir os gemidos de Renjun, que se contorcia na cama e puxava a cabeça de Shotaro ainda mais contra sua boceta.

Shotaro fez igual Renjun e enfiou seus dados na boceta do mais velho, começando a mete-los em uma velocidade rápida enquanto chupava seu clitóris.

Renjun, recebendo esses estímulos, não aguentou por muito tempo e logo estava gozando nos dedos de Shotaro, que trocou sua língua e seus dedos de lugares, passando uma massagem no clitóris e lambendo o gozo de Renjun, ouvindo mais alguns choramingos de Renjun.

Shotaro se deitou ao lado de Renjun, ofegante. Só tinha se passado um minuto quando o Osaki ouviu o Huang começar a chorar.

- Jun? - Shotaro perguntou, se virando para olha-lo e vendo seu rosto todo molhado. - O que foi? Por que tá chorando?

- Eu quero o L-Lele. - Respondeu Renjun enquanto enxugava suas lágrimas, mas mais ainda caíram no lugar. Se sentia abandonado.

- Calma. Ele já vai chegar. - Disse Shotaro, fazendo carinho no rosto de Renjun, que o puxou para outro beijo.

Minutos se passaram e, no andar de baixo, Sungchan e Chenle chegaram em casa, e não demorou muito para que ambos ouvissem gemidos e choros de seus namorados.

Ambos se olharam preocupados e, depois de fecharem a porta, correram escada acima.

Ao chegarem no quarto de Sungchan, travaram na porta ao verem Shotaro e Renjun, ambos nus na cama do Jung, roçando suas bocetas. Os dois omegas estavam tão envoltos no prazes que ambos davam um ao outro, que demoraram para perceber o cheiro e a presença dos dois alfas.

- A-alfa. - Gemeu Shotaro, saindo de cima de Renjun, que gemeu frustrado pelo Osaki ter se afastado. - Chan.

- Lele. - Chamou Renjun choroso, abrindo suas pernas para que os alfas vissem sua boceta toda melada.

- O que é isso? - Sungchan perguntou num rosnado, se sentindo excitado pela cena que presenciara.

- Cio, alfa.. - Shotaro engatinhou até a cama, esticando o braço na direção de Sungchan. - Por favor, alfa.

Chenle não esperou que Renjun lhe chamasse, logo estava no meio das pernas do namorado, o beijando e enfiando seus dedos na boceta do mais velho.

- Não, alfa. - Renjun disse enquanto segurava o pau do Zhong. - Seu pau, por favor.

Mesmo que estivesse no quarto de Sungchan e Shotaro, na cama deles, Chenle não se importou, tirou seu pau para fora e meteu em Renjun, arrancando um gemido alto e satisfeito, por finalmente estar recebendo um pau em sua boceta. Não que não tivesse gostado da experiência de Shotaro. Gostou muito e pretendia repetir em algum momento, mas ele estava no cio e a única coisa que queria era um nó de alfa.

Shotaro também sentia a mesma coisa.

Viu Sungchan se aproximar lentamente e lhe beijar. Quando viram, Shotaro estava deitado de bruços na cama, com Sungchan metendo em si com força, descontando toda sua excitação, tendo a imagem dos dois omegas na sua mente.

Os omegas ficavam se olhando enquanto eram fodidos pelos alfas, se sentindo excitados pela visão que tinham um do outro.

Depois de minutos os alfas finalmente chegaram em seu ápice, gozando dentro dos omegas, criando assim o nó, fazendo os omegas gemerem com aquilo. Se sentiam tão cheios, seus lobos estavam satisfeitos com isso, agora estavam mais calmos.

Quando o nó ficou mais fraco, Sungchan e Chenle saíram de Shotaro e Renjun, e viram os dois omegas se aproximarem e se acariciarem com cheirinhos e beijinhos.

Os dois alfas se entre olharem e sorriram, não sentiam ciúmes, achavam aquela cena muito fofa e excitante. E com certeza repetiriam aquilo.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...