História Omegaverse - RumRollins X OC - Capítulo 2


Escrita por:


Notas do Autor


Desculpem pela demora pra atualizar 😅 é que eu tava decidindo como ia montar essa parte da vida de Ale.

Capítulo 2 - Eu não sou isso


Fanfic / Fanfiction Omegaverse - RumRollins X OC - Capítulo 2 - Eu não sou isso

Alessa tinha acabado de tomar banho quando ouviu alguém bater na porta do banheiro.

-Alessa? Eu tenho roupas para você, não sei qual o seu tamanho, mas acredito que minhas roupas sirvam de forma melhor em você- Era a voz de Brock.

 Alessa saiu lentamente do banheiro, com o cabelo molhado e a toalha preta em volta de seu corpo, Brock a principio se encantou com sua beleza, no entanto o abuso físico e a fome estava explicado em marcas no seu corpo, ele percebeu que estava olhando demais quando ela abaixou a cabeça e abraçou-se de forma a tentar esconder sua aparência.

-Desculpe querida, aqui, imaginei que ficaria mais confortável em peças de moletom, Jack está fazendo sopa para nós, esta muito chuvoso lá fora e pode ser que você pegue um resfriado- Ele colocou as roupas na poltrona próxima e colocou mais uma toalha nos ombros dela.

 Alessa se inclinou para ele, sem perceber, Brock deu um pequeno sorriso antes de dar um abraço breve nela. Quando Alessa caiu na real e viu que estava, na cabeça dela, praticamente se jogando para um Alpha aleatório, ela se afastou como se ele estivesse pegando fogo.

-Desculpe eu não deveria..... não deveria ter feito isso-

-Por que não? Não há problema em precisar do conforto de outra pessoa, depois do que você passou isso é completamente compreensível, e não tem nada a ver com sua natureza Ômega- Brock viu seu rosto corar e sua feição endurecer um pouco com sua ultima declaração.

-Eu não sou isso-

-Isso? Você quer dizer que não é um Ômega? Ou não quer ser um?-

-Ser um Ômega nunca foi uma coisa boa... não na minha experiência- Ela soltou a toalha e começou a se vestir na frente de Brock.

 Ele ficou espantado, mas logo se virou e “deu” privacidade a ela.

-Queria dizer que nem todos os Alphas são como os filhos da puta que você conheceu mas você provavelmente não acreditaria em mim-

-Eu acredito, se vocês fossem como eles, teriam arrombado a porta do banheiro e me reivindicado quando tiveram a oportunidade- Ela deu um tapinha no ombro de Brock sinalizando que já tinha se vestido.

-Brock!!! O jantar está pronto!- Jack gritou do andar principal.

 Brock olhou para Alessa uma última vez encontrando um olhar desesperançoso no seu rosto, antes de subir as escadas com ela seguindo. No andar de cima Brock caminha até a cozinha, com uma mesa no centro contendo uma panela de sopa e pão quente fresco, que Jack havia feito, ele sentou e sinalizou para que ela sentasse ao seu lado, Jack terminou de lavar a louça e sentou do outro lado de Brock, em frente a Alessa.

-Você está bem querida? Está com fome eu imagino- Jack deu um sorriso gentil enquanto colocava uma quantidade generosa de sopa no prato dela.

-Estou melhor....obrigada por me ajudar sem nem me conhecer- Ela deu um pequeno sorriso e aceitou o prato de sopa.

 No entanto ela notou a rápida troca de olhares que Jack teve com Brock, e passou a encarar o Alpha menor.

-É o seguinte querida.... nós sabemos quem você é, todo mundo sabe, você sempre estava na TV junto com o GPDÔmega, e eu queria dizer que independente do que aqueles ômegas te fizeram acreditar, rejeitar sua natureza não é certo- Alessa paralisou milissegundos após a declaração de Brock antes de fazer uma carranca.

-Vocês não sabem nada sobre mim, francamente estou arrependida de dizer que acho vocês diferentes do restante dos alphas, pelo visto só são mais do mesmo, aquele grupo acolheu a minha mãe, me acolheram, mesmo depois dela ter sumido, provavelmente sequestrada por outro Alpha- Jack olhou com uma feição de tristeza e pena para ela, a pobre Ômega não sabia nada sobre as pessoas que fingirão ser amigos.

-Querida.... vai parecer meio irreal o que vou dizer mas, sua mãe não foi sequestrada, ela foi entregue como barganha pelo grupo que a acolheu inicialmente, eles precisavam de dinheiro e consideraram ela uma ótima venda para o mercado negro de escravos- Brock pode observar o quanto Alessa estava repudiando esse fato.

-É a verdade, veja bem, eu e Jack fazemos parte de uma organização independente de investigação do mercado negro, nós estudamos o GPDÔmega à muito tempo, e acompanhamos o que fizeram com sua mãe- Alessa estava com lágrimas rolando pelo rosto enquanto tentava digerir a ideia de que havia sido enganada a vida inteira.

-Então onde ela está? Por que nunca não fizeram nada? Por que não a ajudaram?- Nesse ponto Alessa se levantou da mesa, Brock logo em seguida também, envolvendo os braços no pobre Ômega para tentar consola-la.

-Infelizmente querida, ela morreu antes que chegássemos no local, eles colocaram explosivos por todo o prédio e o demoliram, ninguém sobreviveu- Jack se aproximou dos dois e a envolveu por trás

-Nós concordamos em esconder você por que sabíamos como você foi parar lá, eles também te venderam querida, e o ato de sequestro é só uma farsa-

 As pernas de Alessa estavam subitamente fracas, Jack a segurou e a pegou no colo, ela envolveu as pernas e os braços nele, ainda soluçando, sem acreditar no que tinham feito com ela.

-Essas altas doses de supressores que davam a você eram pra te deixar estéril querida, nenhum cativeiro sexual quer Ômegas que engravide- Alessa só soluçou mais alto com essa declaração.

 O casal de Alphas se olharam e concordaram com a cabeça antes de levar ela de volta ao ninho, chegando lá Jack sentou ainda com Alessa em seu colo, nos colchões e Brock pôs uma manta ao redor da ômega aflita.

-Vai ficar tudo bem querida-

-C-como você sabe? Eu...não tenho mais ninguém-

-Você pode ficar com a gente...se quiser- Brock sabia que estava fazendo uma proposta um tanto quanto insinuosa, mas ele tinha que tentar.

-Por que vocês iriam me querer?...-

-Bem, você disse que não tinha mais ninguém, e nós não temos um ômega então talvez possamos fazer esse arranjo funcionar-

-Está me dizendo que acasalar com vocês é a sua proposta?- Ela olhou para Brock incrédula.

-Não querida não, ele só está dizendo que podemos ser amigos com benefícios- Jack a tranquilizou acariciando suas costas.

-Eu não tenho nada para oferecer a vocês- Ela fungou mexendo nisso botões da camisa do Alpha maior.

-Você ser o Ômega que vai morar com a gente já basta- Jack disse cheirando o cabelo dela, e quando Alessa percebeu que estava sentada no colo dele ela corou fortemente e escondeu o rosto no peito de Jack.

Os alphas deram uma risada e acariciaram a cabeça e costas da ômega.

-Então, o que me diz querida?- Perguntou Brock segurando levemente a nuca dela.

-Eu.....aceito- E com um encolher de ombros Alessa se viu aceitando a proposta de se reconhecer ai lado de dois alphas -E pare de me chamar de querida-.

 Mas não significa que ela se ajoelharia facilmente, só em determinadas situações.



Notas Finais


Espero que tenham gostado (◍•ᴗ•◍)❤


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...