1. Spirit Fanfics >
  2. On The Line - Taekook >
  3. Capítulo 5

História On The Line - Taekook - Capítulo 7


Escrita por:


Notas do Autor


Alô, alô mais uma atualização fresquinha aqui pra vocês.

E vamos de avisos:

1º: eu terei que tirar a letra da música no capítulo anterior, os motivos são as novas regras do Spirit. Eu não sei se elas já existiam, mas eu parei pra ler hoje e quero evitar qualquer problema na estória.

2º: Eu tentarei postar capítulos todos os dias, ou talvez um dia sim outro não. Só não postarei se algo realmente me impedir.

3º: Novamente, o Jk é mais velho que o Tae na Fic, não esqueçam.

4º: Estou ansiosa pra ver a reação de vocês perante a esse capítulo, estou um pouco insegura de soar um pouco forçado. Eu realmente espero que não pareça isso, tentei deixar o mais sutil possível.

Sem mais delongas, boa leitura <3

Capítulo 7 - Capítulo 5


Fanfic / Fanfiction On The Line - Taekook - Capítulo 7 - Capítulo 5

                   CAPÍTULO V 

UMA SEMANA DEPOIS DO JUNGKOOK CAIR NO SONO OUVINDO O TAEHYUNG CANTAR

Taehyung levantou-se cambaleante, os olhos pesando por não ter dormido nada e não teria aula naquela tarde, podia aproveitar mais na cama, mas não conseguia dormir de jeito nenhum e sentia as costas começarem a doer de tanto estar deitado.

Tomou um banho rápido e colocou qualquer roupa, e ainda com cara amassada foi correr, pois é, ele queria provar que conseguia sim deixar o sedentarismo de lado, ainda mais depois que Lisa riu escandalosamente depois do mesmo ter exposto essa ideia pra ela.

Taehyung basicamente corria um metro e se arrastava dez, sem julgamentos, é assim que se começa, aos poucos. Já fazia isso a quase duas semanas e tinha a teoria disso ser um dos motivos de passar as noites em claro, seus músculos todos doíam, cada junta do seu corpo queimava, só de respirar Taehyung já soltava resmungos doloridos. Porém, não desistiria do seu objetivo final, que era jogar na cara de sua mãe e de sua melhor amiga que ele poderia sim fazer aquilo.

Já era hora do almoço e quase lanche da tarde, quando sua barriga resmungou, lembrando a Taehyung de que ele era um humano e precisava se alimentar. Parou em um bistrô que gostava muito e assim que adentrou o local reparou que estava lotado, por sorte havia uma mesa no canto, onde se sentou aguardando o cardápio.

— Olá, boa tarde... — Taehyung levantou os olhos em reconhecimento.

— Boa tarde Hobi — sorriu quadrado.

— Oh, Taetae? — por fim reconheceu o menor, o dia devia estar corrido pra ele, pensou Taehyung. — pensei que nunca mais voltaria aqui...

— Você sabe que sou dramático... — piscou os longos cílios tentando parecer um anjo de tão dócil.

— Você me ameaçou por que a sobremesa era boa demais — pontuou o de cabelos loiros — disse também que a culpa seria minha se você se tornasse um viciado, não é por nada não, mas, você parecia falar bem sério — segurava o riso enquanto Taehyung encolhia os ombros.

— Como eu disse... sou dramático as vezes — disse brincando com os próprios dedos e Hoseok levantou uma sobrancelha achando graça.

— Dê uma olhada no cardápio — estendeu para o mais novo o objeto citado — tem muita coisa nova, daqui a pouco volto para anotar o pedido — e saiu para atender outros clientes.

Taehyung assentiu já passando os olhos pela lista infinita de comida boa, que o fazia salivar. Ficou ali um bom tempo tentando decidir até que seu amigo voltou.

— Taehyung? — chamou a atenção do mais novo. — Tem problema em divir a mesa com outra pessoa? O bistrô tá lotado e-

— Problema nenhum Hobi hyung — sorriu compreensivo e Hoseok se afastou sentindo-se grato. Em menos de um minuto voltou acompanhado.

— Não vai ser um incômodo? — uma voz grossa soou e Taehyung levantou os olhos do cardápio novamente.

— De forma alguma, Senhor... — Hoseok respondeu olhando brevemente para o amigo e os olhos de Jungkook seguiram os do outro e se encontraram com as orbes de Taehyung.

— Com licença... — Jungkook pediu, um pouco envergonhado, puxando uma cadeira para a sua secretária que se sentou cumprimentando o de cabelo azul. Taehyung assistiu ele se sentar com a impressão de já ter ouvido a voz do mesmo em algum lugar, mas não sabia de onde.

— Já sabe o que vai pedir? — a voz do amigo surgiu o tirando dos devaneios e Taehyung voltou a encarar o cardápio, ao mesmo tempo que Hoseok entregava um cardápio para os outros dois.

— Hm... — pensou — quero uma super salada, um fettuccine, quero um sanduíche no pão folha de frango desfiado... — rolou mais os olhos pelo cardápio, ainda sentindo-se insatisfeito — e de sobremesa... — pensou bem — ah! — encarou o amigo — o mesmo que você me trouxe da última vez — se animou com o pedido e Hoseok revirou os olhos rindo.

— Não vai me ameaçar dessa vez?

— Prometo que não!

— Pensei que estivesse correndo...

— e, estou — deu de ombros tentando se decidir entre os sucos.

— E vai comer tudo isso? — zombou do menor.

— Eu tenho fome? — soou óbvio e Jisoo gargalhou perante a situação e Taehyung olhou pra ela confuso.

— Desculpe... — ela tentou segurar o riso claramente falhando.

— E os senhores? — Hoseok perguntou aos outros dois.

— Hm, vou querer uma super salada também. — a garota se pronunciou — Escondidinho de salmão e um suco de morango — terminou o pedido sorrindo pro garçom, que anotava tudo calmamente. Quando terminou, dirigiu os olhos pra Jungkook que parecia um pouco desconfortável em dividir a mesa com um estranho, diferente de sua secretária que parecia bem a vontade, ele invejou isso naquele momento.

— hã... apenas um misto quente e um suco de laranja é o suficiente — disse as primeiras coisas viu no cardápio.

Taehyung olhou para o jovem com incredulidade, mas segundos depois imaginou que o outro apenas não tinha fome.

— Algo mais? — Hoseok olhou para todos, Jisoo e Jungkook negaram, mas Taehyung com seus olhinhos pidões encarou o amigo que já foi revirando os olhos.

— Não esqueça o meu suco de uva... — piscou os cílios lentamente de novo para convencer o garçom.

— Isso nem tem no cardápio.

— Tia Nêssa gosta de mim — deu de ombros.

Nêssa era dona do bistrô e realmente gostava de Taehyung, o mimava sempre que estava ali, aliás todas as pessoas que tinham contato com os de cabelo azul, acabavam se apaixonando pela personalidade amável no mesmo. Hoseok ficava admirado com a facilidade que Taehyung amoleceu o coração de pedra da sua patroa, nunca conseguiria entender.

— Certo, certo — recolheu os cardápios — volto logo com os pedidos — e saiu.

O primeiro minuto foi estranho, então Jungkook resolveu retirar o notebook da maleta sendo acompanhado pelos olhos de Taehyung. Só então o de cabelo azul notou em como as duas pessoas a sua frente estavam bem vestidas, sentiu-se envergonhado por estar todo suado e por fazer toda aquela cena com seu amigo. Brincou com o tecido da mesa nervoso.

— A cor do seu cabelo é bonita — Jisoo falou chamando a atenção dos dois homens pra si, até se sentiu acuada.

— Ah, você acha? — Taehyung sorriu passando as mãos entre os fios e Jungkook prestou atenção em sua movimentação. Tinha que admitir que ele era muito bonito.

— Sim, sim — acenou positivamente ampliando o sorriso nos lábios — eu queria pintar o meu de vermelho, mas não tenho certeza... — Jungkook desviou olhos do azulado para encará-la.

— Eu já tive essa cor — Taehyung disse animando-se a conversar com a jovem.

— Sério? — os olhos dela chegaram a brilhar — Você tem uma foto? — perguntou, vendo o colorido assentir logo em seguida, ele buscou o celular na calça e depois de procurar na galeria por um tempo, direcionou o aparelho pra jovem que olhou atentamente a imagem — Uau... Você é modelo? — perguntou levantando os olhos para Taehyung, que ruborizou.

— Oh, não. Que isso... — negou.

— Eu podia jurar que era — deu de ombros.

Jungkook voltou a prestar atenção em seu notebook repassando alguns documentos e reformulando outros.

— Ah não Senhor Jeon, é seu horário de descanso — a garota fechou o eletrônico e Jungkook a olhou incrédulo, talvez estivesse dando liberdade demais a jovem — precisa descansar um pouco a mente, o Senhor já trabalha demais.

Era cômico para Taehyung alguém tão jovem ser tratado como Senhor, e ali percebeu quem estava no topo da pirâmide. Obviamente a garota trabalhava para aquele tal de Senhor Jeon, e não era atoa que havia reparado como ele tinha o nariz arrebitado e nem trocara uma palavra consigo, pobre mortal.

Entretanto, olhando por outra perspectiva, Taehyung também não havia tentado conversar com o outro, talvez ele fosse tímido e estivesse acanhado e até mesmo se sentindo excluído entre os dois tagarelas. Taehyung até mesmo achava o nariz do acastanhado bonito. Não podia julgá-lo sem o conhecer, chegou aquela conclusão.

— Tem razão — Jungkook concordou estreitando os olhos pra garota — agora quem vai analisar essas quatro páginas é a senhorita — ela se encolheu chocada, abrindo a boca mas sem conseguir emitir palavra alguma — Até por que eu preciso descansar, não é mesmo? — encarou a jovem com deboche quase imperceptível, mas que ela e Taehyung conseguiram enxergar, Jungkook juntou as mão por cima do notebook, mantendo uma postura ereta.

— Desde que o Senhor descanse... — ela forçou um sorriso e antes que Jungkook pudesse respondê-la, os pedidos chegaram.

— Se precisarem de mais alguma coisa é só me chamar — Hoseok disse antes de se retirar.

— Nossa, isso está melhor do que eu me lembrava... — Taehyung murmurou enquanto provava de seu sanduíche de frango. Jungkook reparou no biquinho que o colorido fazia enquanto mastigava, mas logo desviou os olhos temendo incomodar o outro com seu ato.

— Realmente esse é o melhor restaurante em que eu já pisei — Jisoo disse concordando com o azulado.

Três minuto depois Jungkook já havia terminado seu misto quente e tomado todo o seu suco de laranja, agora apenas aguardaria Jisoo terminar seu almoço para ir embora, nesse meio tempo passou a encarar a rua muito além das janelas do bistrô.

Taehyung franziu o cenho, percebendo o quão alheio a tudo o engomadinho parecia estar, ele tinha uma expressão cansada, parecia pálido demais, tinha olheiras profundas abaixo dos olhos bonitos e a gravata frouxa o deixava com um ar doentinho, mas ainda sim tudo aquilo passaria despercebido se Taehyung não fosse tão atento ao que acontecia ao seu redor. Jungkook nem mesmo parecia ouvir a conversa do azulado com a secretária.

— Ele já comeu alguma coisa antes do almoço? — Taehyung perguntou e a moça negou com a cabeça.

— Ele quase nunca come, e quando faz, ele só dá uma beliscada na comida — ela olhou para o chefe com uma expressão preocupada.

— Isso não é bom... — olhou para o acastanhado antes de ver a garota assentir.

— Por mais que eu insista, ele não me dá ouvidos. — ela sussurrou com medo que o chefe escutasse, mas Jungkook continuava alheio a tudo.

Taehyung olhou para sua comida e depois para o de pele pálida, fez isso várias vezes, até que cutucou o braço do mesmo, para chamar a atenção. Jeon olhou para o azulado um pouco assustado, mas logo se recompôs.

— Algum problema? — ainda perdido em pensamentos, recobrou a postura cruzando os dedos, uns nos outros.

— Tem certeza que não está com fome? — Taehyung perguntou olhando-o profundamente, desviando os olhos Jeon assentiu.

— Já estou satisfeito.

— hm. — Taehyung ficou o observando sem se preocupar se estava incomodando ou não. Jisoo os observava um tanto preocupada que aquilo acabasse em alguma desavença, mas isso não aconteceu — Poxa! — exclamou exageradamente — Acho que pedi muita coisa e eu nem estou com tanta fome... — Taehyung atuou e os outros dois perceberam isso, mas a intenção do azulado não era fazer com que eles acreditassem — Que tal dividirmos??? — disse arregalando os olhos dando a entender que achava aquela a melhor ideia do mundo.

— Ah, não. Não é necessário. — Jungkook negou, não estava com fome. Pelo menos era isso que achava, ele não tinha vontade alguma de comer.

— Ah, que isso. — O azulado balançou a mão fazendo pouco caso. Levantou-se de seu acento, retirou a maleta do outro de cima da cadeira que tinha ao lado do mesmo e colocou em outra, sentando-se ao lado dele. Tudo isso sendo acompanhado pelos olhos redondinhos de Jungkook. — Não me faça essa desfeita — o advertiu, pegando o Fettuccine que havia pedido — só uma garfada! — aproximou o carfo cheio da boca do outro que negou rapidamente com a cabeça — Vamos lá, não seja teimoso Jeon...

— Jungkook. — Jisoo disse achando aquilo cômico demais. Taehyung olhou para ela agradecido.

— Jeon Jungkook! — completou o azulado empurrando mais o garfo em direção ao outro, arriscou até mesmo a fazer barulho de aviãozinho.

Jungkook pra evitar mais constrangimento aceitou abrindo a boca e mastigando a comida. Taehyung achou adorável as bochechas avermelhadas.

— Está bom? — Taehyung perguntou vendo a expressão surpresa do acastanhado. Jungkook assentiu, nunca tinha comido aquele prato e realmente havia gostado muito — e vamos de mais uma garfada! — se animou fazendo voz de criança e Jungkook contorceu o rosto negando — Vamos Jungkookie... — insistiu arriscando mexer nos cabelos alheios — Só mais uma! — indicou a quantidade com um dedo bem diante da face do outro que revirou os olhos aceitando.

— O meu escondidinho de salmão também está ótimo, tenho certeza que o senhor vai amar! — agora Jisoo que lhe estendia o garfo, Jungkook parecia um pimentão, sendo tratado feito criança em público e nenhum dos outros dois pareciam se importar com isso. Jisoo até ria. De fato deveria demiti-la, mas não o faria, por quê no fundo Jungkook também estava se divertindo com tudo aquilo.

Acabou que Jungkook percebera que estava com fome, eles lhe estendiam a comida e Jungkook parecia não se satisfazer. Taehyung achava fofo a forma que o outro comia, em certo momento estendeu a ele um guardanapo pois o queixo no mesmo estava todo sujo. Este que lhe deu o primeiro sorriso agradecido.

Taehyung se revesava entre comer e dar outra garfada para Jungkook, que nem se incomodava mais em receber o alimento na boca. O azulado acabou por dividir a sobremesa também, ouvindo resmungos satisfeitos de Jungkook. Jisoo ficara no canto dela, assistindo a tudo, talvez fosse coisa da imaginação dela, mas conseguia ver um certo clima rolando. Quando Taehyung se distraía com algo, Jungkook focava suas orbes nele de forma timida e apreciadora e ruborizava quando o azulado passava o dedos nos seus fios castanhos, ou limpava com um guardanapo o chocolate do seu queixo.

— Tem certeza de que não estava com fome? — Taehyung brincou colocando o prato vazio sobre a mesa.

— Sinto muito... — Jungkook abaixou a cabeça envergonhado.

— Não foi nada demais — o azulado deu de ombros e Jungkook olhou para ele vendo como o mesmo procurava o garçom com os olhos, o admirou por ter aquela personalidade tão... única. Jeon sentiu seu humor diminuir, por que se o outro procurava pelo garçom aquilo dizia que ele iria embora.

Aquela situação, apesar de constrangedora, era tão boa. O jovem colorido era tão especial, bem diferente das pessoas que cercavam Jungkook, essas pessoas se importavam mais com seu dinheiro do que com si.

Viu o de cabelos azuis chamar o garçom e o sorriso pequeno que Jeon tinha nos lábios se diminuiu até perder sua existência.

— Precisam de alguma coisa? — Hoseok se aproximou sorrindo amigavel.

— A minha conta, eu preciso ir — Taehyung pediu para o amigo, enquanto se lembrava que tinha que passar no banco para pagar seus boletos do mês. Jungkook também pediu a sua e a de Jisoo, afinal, também tinha coisas pra fazer e percebera que estava atrasado.

Hoseok deu a eles um papel com o valor para acertar no caixa. Os três levantaram e se dirigiram até o local indicado, lá tinha uma pequena fila, então teriam que aguardar.

— Não esquece de mandar foto, caso tenha coragem de pintar o cabelo — Taehyung intimou Jisoo sobre o assunto com um sorriso cúmplice nos lábios.

— Pode deixar, não vou esquecer! — ela sorriu também.

Os dois haviam trocado números? Jungkook se questionou franzindo o cenho. O que ele tinha perdido da conversa? Talvez os outros dois estivessem em um flerte? Não saberia dizer, mas havia um pequeno sentimento de decepção em seu interior, mas não admitiria isso.

Jungkook havia acabado de conhecer o outro, da forma mais estranha e constrangedora possível, não tinha como nutrir tão rapidamente algo em relação a ele, era certo que o achara encantador, mas não levaria isso a sério.

— Cuide melhor da sua saúde Jungkook — ouviu o azulado proferir enquanto lhe mirava. — O trabalho pode até comprar comida, mas ele não te alimenta — falou ternamente mirando os olhos escuros do mais velho.

Jungkook assentiu abaixando a cabeça envergonhado, sentia-se transparente perante as orbes do outro, como se o colorido pudesse ler cada uma de suas emoções com facilidade.

No entanto, Jungkook levantou a cabeça novamente, endireitou a postura e deu mais um passo pra frente enquanto a fila andava, afinal, ele era o presidente e tinha que manter aquela pose que nos últimos meses o ajudara a se manter de pé.

Por algum motivo desconhecido, Taehyung não conseguia tirar sua atenção do mais velho, queria que ele falasse mais, a impressão de já tê-lo ouvido antes não saía de sua cabeça, gostava da voz dele e estava um pouco sem jeito de pedir o número de telefone dele também, afinal, o que um cara como o Jeon iria querer com um cara como Taehyung?

Não é como se estivesse se menosprezando, mas sabemos como as coisas funcionam, as classes não costumam se misturar, apesar de tê-lo achado uma pessoa gentil, Taehyung dolorosamente preferiu não manter contato.

Se Taehyung soubesse que Jeon ansiava por isso, por essa aproximação, ele com certeza teria pegado o número do mais velho e as coisas talvez tivessem sido bem diferentes, ou não. Por que dizem que a sua história já está escrita desde o seu primeiro suspiro e não importa o que você faça ou quais decisões você tome, o destino sempre te levará para o mesmo caminho.

Naquele dia eles se despediram com um aperto de mão, seguiram caminhos diferentes, acreditando que nunca mais se veriam. Taehyung pode não ter pegado o número de Jungkook, ele pode ter optado por pagar sua conta, sem tentativas de se aproximar, mas o destino... O que dizer sobre o destino? Ele é imprevisível, mas uma coisa era certa. Taehyung com certeza estava no caminho de Jungkook.


Notas Finais


Obrigada por adicionar esse livro a sua biblioteca e por favoritar, espero não decepciona-lo(a).

Capítulo 5 postado ✔️

PRÓXIMO CAPÍTULO ▶️


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...