História On The Other Side - Jikook - ABO - Capítulo 1


Escrita por:

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS), Got7
Personagens BamBam, Jackson, JB, Jeon Jungkook (Jungkook), Jinyoung, Jung Hoseok (J-Hope), Kim Namjoon (RM), Kim Seokjin (Jin), Kim Taehyung (V), Mark, Min Yoongi (Suga), Park Jimin (Jimin), Personagens Originais, Youngjae, Yugyeom
Tags Bts, Drama, Got7, Jikook, Jimin, Jungkook, Kookmin, Romance, Vilencia
Visualizações 177
Palavras 2.631
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Crossover, Drama (Tragédia), Hentai, Luta, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Suspense, Violência, Yaoi (Gay)
Avisos: Álcool, Drogas, Gravidez Masculina (MPreg), Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Oi galerinha, a Unnie trouxe novidades para vocês.
Essa é minha mais nova Fanfic ABO, vai ser totalmente diferente do convencional.
Terá muito drama, sofrimento coletivo e lágrimas! :'(
Explicando rapidinho as Classes aqui, que terão na minha história: Alfa, Beta, Gama, Delta e Ômega.
No próximo capítulo terá a explicação detalhada de cada Classe, quem são, o que fazem e onde habitam kkkk, ok?
Espero que gostem...
Dêem muito amor a OTOS!
Boa leitura... ;)

Capítulo 1 - Prologue


Fanfic / Fanfiction On The Other Side - Jikook - ABO - Capítulo 1 - Prologue

~Narradora On~

– Campus de Concentração Az –

Az, é um alojamento militar onde são aceitos somente crianças pressupostas a se tornarem um alfa legítimo. Nesse Campus, eles são treinados por alfas mais velhos a aprenderem a caçar, a desenvolver habilidades como: agilidade, força, inteligência, resistência e poder. São transformados em verdadeiras máquinas mortíferas. Não podendo deixar também de desenvolverem a estupidez e arrogância, claro.

Brutos e rudes, não tendo medo de nada e nem de ninguém.  São ensinados a agirem ignorantemente com os seus parceiros de alma, principalmente se ele(a) for ômega. Eles temem que a classe ômega possa chegar a tirar o posto dos alfas de Comandantes, exigindo serem lideres maiorais das classes: alfa, gama, delta, beta e ômega. Tomando assim, controle total das espécies e isso, os alfas jamais irão permitir ou admitir.

Para eles, ômegas, devem ser submissos aos alfas, obedecendo e servindo ao seu superior. Essa deve ser a sua posição perante a sociedade ABO, mas nem todos – ou praticamente todos – os ômegas aceitam essa linha de raciocínio ultrapassada e machista dos alfas. Alguns ômegas se rebelam e tentam derrubar esse pedestal de onde eles mesmo se puseram, trazendo discórdia e brigas entre as outras classes.

Mas nunca tiveram um resultado positivo sobre isso, pois, muitos inocentes acabavam morrendo, já que alfas não são tão racionais como acham ser. Eles só conseguem resolver seus problemas por meio de discussões, brigas e mortes. Nunca dão o braço a torcer de que estão errados, por isso a classe ômega acaba se afastando deles por serem tão presunçosos e burros.

Os garotos e garotas recrutados para entrarem em Az, estavam sendo preparados para mais um dia de treinamento. O dono desse campos isolado era Jeon Chin-hwa de 45 anos, ele mandava e comandava aquele lugar de abrigo narcisista com verdadeira fúria e orgulho. O posto de Comandante do Campus foi passado a ele a 5 anos atrás, após a morte de seu irmão mais velho Jeon Bon-hwa. Resultado de uma briga com ômegas rebeldes, ele foi morto por um punhal de prata.

Bon-hwa era esposo de Kim Hye-Min, tendo como herdeiro um único filho, Jeon Jungkook, que na época tinha 14 anos apenas. Após o seu falecimento, Hye-Min ficou doente de tristeza e acabou falecendo no ano seguinte. A tutela de Jungkook ficou nas mãos do seu tio sádico, que fez questão de implantar no coração do garoto, ódio pela classe ômega. Ele acusava constantemente os ômegas de serem os culpados pela morte de seus pais, isso deixou a cabeça do garoto uma completa bagunça.

Transtornado, ele começou a frequentar o Campus, onde conheceu seus melhores amigos, Kim Namjoon e Min Yoongi. Os três alfas eram os mais temidos e respeitados em Az. Jungkook era o líder entre os três, ele agora com 19 anos e prestes a entrar na faculdade, já era um homem formado e muito bonito. No colégio muitas(os) ômegas, betas, delta e gama, babavam por ele. O alfa ficava com todas(os) menos com a classe ômega. Sua repulsa por essa classe era tanta que ele não conseguia se envolver com nenhum(a), nem mesmo para usá-los e descarta-los depois. E mesmo assim, tendo todos aos seus pés, ninguém conseguia suprir as suas necessidades carnais que o tornava viril.

- Já cansou? – Min para ao lado do amigo para tomar um gole de água depois de uma seção de corrida de 50 voltas em torno do Campus, vendo Jungkook também se refrescar.

- Um pouco. – responde o mais alto pensativo e estressado, esfregando sua mão com um pouco de água fria que ele despejou da garrafinha, sobre a sua nuca, tentando aliviar a queimação alojada ali.

- O que você tem? – Min pergunta estranhando o comportamento do amigo.

- Estou me sentindo tenso, meu lobo anda agitado e incomodado. – o alfa fala bufando aborrecido.

- Que estranho, o seu cio está próximo? – o outro questiona-o tentando achar o porquê dele estar dessa forma.

- Não, meu cio foi a 1 mês e meio atrás, ainda tenho mais dois meses pela frente. – Jungkook explica, depois joga água em seu próprio rosto para se refrescar mais um pouco.

- E aí caras, hoje terá uma festinha de despedida antes de irmos para a Faculdade na casa do Jackson e óbvio que a gente vai. – Namjoon avisa se aproximando dos seus amigos todo animado.

- Aí você falou a minha língua parceiro, mas... não sei se vou poder ir. – Min diz pensativo.

- Por causa do Taehyung? – Nam pergunta e ele assenti.

- E desde quando você se importa com a opinião de um ômega Yoongi? – Jungkook pergunta debochando do amigo.

- Desde quando ele é o meu ômega Jungkook, você sabe muito bem que o Tae é diferente dos ômegas que causaram a rebelião. – Min fala bravo com a forma que o amigo falou de seu ômega.

- Isso era o que o meu appa pensava também, antes de levar uma punhalada em seu peito, só de me lembrar disso eu sinto ódio deles. – Jungkook fala raivoso.

- Então você sente ódio da sua omma também? – Yoongi o provoca e Jungkook se irrita.

- Ela não tem nada a ver com isso. – o alfa responde enfezado deixando Namjoon atento com aquela conversa, sabia que iria dar briga, sempre dava e eles teimavam em tocar toda vez no mesmo assunto.

- Há não? Ela não era uma ômega? Foi ela quem te trouxe ao mundo, cuidou e amou você até sua morte, esse ódio todo é resultado da mente doentia do seu tio. – Min fala friamente fazendo Jungkook recuar minimamente.

- Me desculpe concordar com o Yoongi, mas dessa vez ele está certo Jungkook, não devemos generalizar as situações, cada pessoa é diferente da outra. – Namjoon fala apoiando o branquelo.

- Então o que você faria Nam, se sua alma gêmea for uma ômega, o que você vai fazer? – Jungkook o questiona vendo o mais alto pensar.

- Primeiro eu vou ficar surpreso, mas... acho que se ela(e) for bonita(o), eu vou querer estudar a seu respeito e saber se ela(e) faz parte da Oz*. – ele responde calmamente. (Oz* – Campo de Concentração para Ômegas rebeldes)

- Vocês são loucos isso sim. – Jungkook conclui.

- Mas e aí Namjoon, o que vai ter nessa festa? – Yoongi pergunta curioso.

- Como sempre, muita bebida e muitas gatas para a gente se esbaldar a noite toda. – Namjoon fala animado.

- Pode ter a quantidade de gatinhas que tiver, nenhuma me servirá. – Jungkook fala largando sua garrafinha sobre uma bancada.

- Você é insaciável campeão. – Namjoon dá tapinhas no ombro do amigo.

- Não sei, talvez seja isso ou...

- Ou o seu lobo está desesperado para encontrar a sua alma gêmea, por isso não se satisfaz com ninguém. – Nam completa.

- Eu já tentei de tudo, mas nenhum(a) me saciou da forma que eu quero. – Jungkook fala aborrecido.

- Talvez você não tenha tentado tudo. – Yoongi diz pensativo, deixando Jungkook alerta e curioso ao mesmo tempo.

- O que está insinuando Yoongi? – o alfa encara o amigo desconfiado.

- Talvez seu lobo deseja traçar umas ômegas. – Yoongi fala na brincadeira, mas isso foi o suficiente para deixar Jungkook muito irritado.

- Ficou maluco? – Jungkook segura a gola da camisa de Yoongi completamente zangado e Namjoon entrou no meio para apartar os dois.

- Hei, calma aí Jungkook. – Nam fala retirando as mãos do amigo da camisa de Yoongi.

- Eu nunca me sujeitaria a isso. – Jungkook fala ríspido.

- Qual é cara, eu só estou zoando. – Min diz dando risada da atitude do amigo, ele sempre se estressava quando o assunto era ômegas.

- Pode ser brincadeira do Yoongi, Jungkook, mas tem lógica. – Namjoon diz pensativo.

- Vocês são dois malucos isso sim, essa noite eu vou ficar chapado, pegarei a quantidade de garotas que eu quiser e isso vai ser o suficiente. – Jungkook fala dando um fim aquela conversa que o incomodava tanto.

- Que assim seja. – os dois alfas disseram junto.

- Jungkook. – uma voz grossa o chama.

- Sim tio. – Jungkook se vira vendo o mais velho na entrada da casa onde somente os Jeon podiam pisar.

- Preciso falar com você, entre e vamos jantar. – o mais velho retorna para dentro e Jungkook se despede dos amigos.

- A gente se vê.

Os dois assentem e voltam para os seus dormitórios.

 

{-}

 

Conversa na sala de estar...

- E como está indo o treinamento dos veteranos? – pergunta Chin-hwa aos seus subordinados.

- Está indo bem senhor, alguns ainda precisam ser mais pressionados, mas nisso nós vamos dar um jeito. – respondem com um sorriso maldoso nos lábios o que fez Chin-hwa assentir em aprovação.

- Ok, qualquer problema me avisem, podem se retirar. – o alfa os libera ao ver seu sobrinho entrar na sala.

- Sim, senhor. – os dois rapazes se curvam e saem dali. – Jungkook. – eles o cumprimentam.

- E aí. – o alfa os cumprimenta de volta.

- Sobrinho, como estão indo seus treinos? – pergunta Chin-hwa interessado em saber do desempenho do mais novo, afinal, ele deveria treina-lo bem já que o mesmo o substituiria futuramente.

- Bem. – Jungkook responde simplista.

- Já conseguiu subir na gigante*?

(*Sequoia de 120 metros de altura usada para testar resistência, quem chegar no topo será o novo Alfa Comandante do Campus e Chin-hwa deverá ceder seu cargo ao novo Comandante sem direito a retaliação.)

- Só a 60 metros. – Jungkook diz cabisbaixo.

- Você precisa curar esse seu medo de altura Jungkook, até Namjoon já subiu 80 metros nela e Yoongi 75 metros, eu fui o único a subir 112 metros, qual a dificuldade em subir mais alto? – seu tio o pressiona irritado.

- Eu não sei, quando estou subindo tento bloquear minha mente e não pensar em mais nada, mas quando estou alto demais, teimo em olhar para baixo e me sinto sufocar. – Jungkook admite seu ponto fraco.

- Se você não tratar desse problema, nunca subirá ao topo, quanto menos na vida. – Chin-hwa diz frio fazendo Jungkook o encarar de travessado.

- Prometo me esforçar mais. – ele promete.

- Assim espero. – o mais velho assentiu sentando-se a mesa para jantar e Jungkook fez o mesmo.

- O que o senhor queria conversar comigo? Creio que não me chamou apenas para isso. – diz o rapaz pondo comida em seu prato.

- Sua ida ao mundo exterior está se aproximando mais uma vez. – Chin-hwa diz impassível.

- Sim, está. – ele dá de ombros.

- E você também sabe o que tem que fazer, não sabe? – o alfa mais velho pergunta ao sobrinho.

- Sim, senhor. – responde o mais jovem bufando baixo enquanto comia.

- Quando encontrar o(a) ômega que tenha ligação com você...

- Ser o mais rude e malvado possível, eu já entendi isso. – o garoto responde se segurando para não revirar seus olhos e faltar com respeito ao mais velho.

Sabia que acima de tudo, além dele ser seu tio, assim como Yoongi disse, ele era um sádico dos piores e não pouparia nem mesmo ele. Somente Jungkook sabia das noites frias que passou acorrentado em um porão escuro, usando somente uma peça íntima, levando baldadas e mais baldadas de água fria sobre o seu corpo, quase chegando a ficar hipotérmico.

Como castigo por desobedecer uma ordem dada estritamente pelo seu tio de matar uma ômega que havia invadido o Campus para se encontrar com o seu parceiro às escondidas. Seu tio não admitia que tivessem contato com o mundo exterior muito menos com ômegas, somente quando fossem estudar, mas teriam de ficar afastados dos ômegas, isso, era a regra absoluta.   

- É bom mesmo, você deve seguir a tradição da nossa geração, não deve haver falhas. – diz o homem com seu ar de político.

- O senhor me diz para maltratar o meu ômega quando o encontrar, mas... meu appa era casado com uma ômega, no caso, minha omma, e.... sempre me disseram que eles foram muito felizes, minha omma sempre foi descente e muito carinhosa. – o garoto fala tentando entender os ideais do mais velho.

Sim, Jungkook tinha consciência de que seu lobo precisava de uma ômega para ser sua parceira, assim como seu appa e seu tio também precisavam, no caso de seu appa as coisas ocorreram bem até certo ponto, mas seu tio era louco e havia matado sua própria parceiro assim que a conheceu, por isso se tornou insano, seu lobo enlouqueceu de dor pela perda de sua alma gêmea.  

- Sua omma era uma exceção entre as ômegas garoto, ela foi criada desde muito novinha a servir um alfa, por isso não tivemos problemas tão graves com ela, mas isso serviu para deixar o seu appa frouxo, dando liberdade aos outros ômegas para fazerem o que fizeram, eles são a escória das classes ABO, por isso nunca se sabe, vai que um dia algum deles pense em se rebelar contra nós mais uma vez e nesse dia, nós devemos estar preparados para lhes mostrar onde é o seu verdadeiro lugar. – ele fala imponente, seria um discurso inspirador se ele não fosse maluco.

- Entendido. – o garoto assentiu cabisbaixo.

- Ótimo, sua nova faculdade o aguarda amanhã, não se atrase. – o mais velho o lembra.

- Só espero que eu não encontre nenhum(a) ômega por lá. – o garoto diz bufando em sinal de frustração, no caso, querendo dizer que não quer encontrar a sua alma gêmea por lá.

- Impossível meu caro sobrinho, impossível, infelizmente. – o mais velho sorri, negando com a cabeça. – Mas não se preocupe, seus amigos estarão juntos a você e um, já tem o seu próprio ômega. – seu tio fala retorcendo os lábios em sinal de desgosto e desaprovação.

- Sim, eles se conheceram na época do colégio, para ele foi um pesadelo no início, mas depois as coisas começaram a se encaixar e hoje os dois não se desgrudam. – o jovem faz cara de nojo, entortando os lábios e o nariz.

- Mas você é um Jeon, os Jeon não levam os sentimentos antes da razão, por isso todos temem nossa família, com você não será diferente, quem quer que seja o(a) seu(ua) ômega, lhe deverá total respeito. – Chin-hwa apoia sua mão sobre o ombro de seu sobrinho tentando lhe passar coragem. – Por isso não se preocupe, o maior pesadelo não será para você e sim para o seu ômega.

Mas as coisas poderiam sair totalmente do controle e toda ação, gera uma consequência, nem sempre para o bem!

 

{-}

 

Corra e se esconda

A noite vai ser ruim

Porque lá vem o seu lado ruim

Ele vai me destruir

É quase como suicídio em câmera lenta

Assistindo seu lado ruim ficar entre eu e você

Então me diga o que eu preciso fazer

Para me manter longe de você

Para me impedir de desmoronar

Todo o caminho abaixo com você

 

Eu ainda quero você

Mas não pelo seu lado ruim

Não pela sua vida assombrada

Apenas por você

Então, me diga, porque eu lido com o seu lado ruim

Lido com sua mente perigosa

Mas nunca com você?

Quem vai te salvar agora?

Quem vai te salvar?

 

Eu não posso mentir, mas sinto falta daqueles tempos

Estávamos no alto

Eu pensei que nunca iria acabar

Mas você e eu viemos da mesma linha

Boas crianças com um lado ruim

Apenas andando por aí outra vez

Então me diga o que eu preciso fazer

Para me manter longe de você

Para me impedir de desmoronar

Todo o caminho abaixo com você

 

Eu ainda quero você

Mas não pelo seu lado ruim

Não pela sua vida assombrada

Apenas por você

Então, me diga, porque eu lido com o seu lado ruim

Lido com sua mente perigosa

Mas nunca com você?

Quem vai te salvar agora?

Quem vai te salvar?

(Foxes – Devil Side)

 

Continua...


Notas Finais


Espero que consigam compreender as situações durante os capítulos e que eu tenha os expressado de forma fácil para o compreendemento de cada um. Por favor, prestem muitaaaa... atenção a letra dessa música, quem já conhece minha escrita sabe que até as músicas tem significados ocultos e ela desvenda muito sobre o desfexo que terá a Fic, blzinha?
Deixem os seus comentários, a opnião de vocês vale muito para mim.
Sejam muito bem vindos a OTOS!
Bjinhos Paendeo... ^^


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...