História On The Turning Away - Capítulo 42


Escrita por:

Postado
Categorias 50 Tons de Cinza, Jared Padalecki, Jensen Ackles
Personagens Anastasia Steele, Christian Grey, Personagens Originais
Visualizações 43
Palavras 2.259
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Comédia, Crossover, Drama (Tragédia), Famí­lia, Hentai, Mistério, Policial, Romance e Novela, Suspense, Universo Alternativo, Violência
Avisos: Adultério, Álcool, Drogas, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Creio que esse vai ser um dos caps mais tensos da fic
Demorei MUITO pra pensar e elaborar ele , para que pudesse ficar forte ( e mesmo assim não achei que ficou muito bom , mas ok )

Segura a viola aê e sejam felizes.

Ps: fotinha da Nath na capa 💞

#enjoy!

Capítulo 42 - Verdades (não mais ) Secretas


Fanfic / Fanfiction On The Turning Away - Capítulo 42 - Verdades (não mais ) Secretas

*Anastacia Steele POV*

(...)

Todos saímos as pressas da lanchonete. Estavam tensos , nervosos e muito aflitos.

Nathallie estava tão nervosa , nos braços de Jensen parecia que estava em estado de choque. Ele tentava acalmá-la de todas as formas ,  mas ela não parou de chorar um segundo sequer. Minha maior vontade era pegá-la no colo , abraçá-la e dizer que tudo ficaria bem.

Tão frágil...tão vulnerável.

-Jensen , cuida dela. - Grey disse sério entrando no carro.

-Deixa comigo. -respondeu abraçando a pequena com amor e ternura. Ela estava soluçando de tanto chorar e vê-la nesse estado me dói na alma. Segurei para não chorar

Fomos pra rua. Nathallie ficou com Julia e Jensen , e Christian e eu íamos pra casa sozinhos.

Abri a porta ,  e logo ele deu partida. Christian estava nervoso e tenso do meu lado. Pela primeira vez eu o vi estático e sem reação.

Respirei fundo e fixei os olhos nele e em seguida na rua.

-O que aconteceu Christian? Quem era aquela mulher? Uma das suas ex submissas? - indaguei.

Ele respirou fundo e fechou os olhos por um segundo , sem se distrair e acelerou mais ainda.

-Era a mãe da Nathallie. - respondeu nervoso.

-Mas porquê isso agora? - perguntei. - qual é o problema dela? O que ela tem?

-Não é desde agora Anastacia! É desde sempre! Vivian quer fazer mal pra mim e pra ela! É isso o que a Vivian quer! Ela quer colocar a Nathallie contra mim!

Por que ela faria isso?

-Como assim fazer mal pra vocês dois? Christian , o que tá acontecendo? - falei nervosa.

-Problemas do passado. Um passado que não existe mais pra mim. - falou sério.

Grey com problemas do passado? O que esperar mais desse homem? Sei que ele é adotado , sofreu abusos sexuais por uma mulher e sofria agressões físicas e psicológicas pelo padrasto e via a própria mãe ser espancada e abusada por ele...Vivian estaria envolvida no meio disso de alguma forma? Como?

-O que aconteceu? - insisti.

-Ana , eu já te contei. Contei até demais! É só isso que você precisa saber!

Sua fala me deixou abalada de certa forma. O que ele quis dizer com aquilo?

Christian Grey e seus segredos.

Depois de meia hora dirigindo , havíamos chegado no prédio.

Ele estacionou e foi o primeiro a sair do carro , nervoso e estressado. Ele rapidamente entrou no corredor , me deixando pra trás. Christian não é assim. Tem algo de muito errado e grave nisso tudo. Não é possível.

(...)

Minutos mais tarde, subi.

Assim que entrei no apartamento , vi Christian cabisbaixo sentado na poltrona do piano , com um copo de whisky sobre o instrumento. Ele não teve reação alguma ao me ver.

Me aproximei dele em passos firmes e o observei , soltando um longo suspiro. Ele é complicado , enigmático e misterioso. Eu preciso compreendê-lo melhor. Isso se ele permitir. Ele é um autoritário ditador.

-Será que pode me explicar o  porquê disso tudo? Porquê que você tá fugindo da Vivian? - lancei sobre ele , cruzando os braços.

-Você não entenderia. Você não é capaz de entender Anastacia. Nem eu entendo. - disse com a cabeça baixa.

-Porque ela tá deixando você tão mal? Eu preciso entender isso! - falei subindo um tom.

-Isso não é da sua conta. - falou sério.

Bufei de cruzando os braços.

-O que a Nathallie tem a ver com isso tudo? Christian , você precisa me contar! Chega de segredos!

-Não! - ele disse se levantando.

-Sua sobrinha não tá nada bem , e você sabe disso! O que Vivian e ela tem a ver com a história toda? O que tem no seu passado? - perguntei segurando o choro.

-Para. - ele disse me intimidando com o olhar.

-Só queria poder entender você Christian. Só assim vou poder te ajudar. Precisamos de diálogo , lembra? - falei baixo deixando lágrimas escaparem de meus olhos.

Ele veio em minha direção.

-Ana ,  chega dessa conversa. Parei aqui.- falou sério.

-Você é mais complicado do que eu pensei. Tá ficando cada vez pior. - falei.

-Sobe. - ordenou com os olhos fechados , rosnando em palavras.

-Christian...- respondi em lágrimas , ainda olhando pra ele.

-Anastacia , não vou falar com você de novo.

Respirei fundo , mordendo o lábio inferior , de raiva e tensão.

Subi as escadas correndo e entrei no quarto dele em silêncio.

Me sentei no chão entre lágrimas e me acabei ali mesmo sobre a cama.

Porquê ele me instiga? Ao mesmo tempo que ele me cobre de dúvidas , sou tomada por medo , temor e assombro.

Porquê ele tem que ser assim?

Christian é um universo , sozinho e ainda inexplorado.

Meus pensamentos foram quebrados por passos firmes. Vi a sombra de Christian adentrar no quarto. Ele encostou a cabeça , apoiada no braço no  batente da porta. Ficou assim por um bom tempo até por fim entrar no quarto e fechar a porta.

Ele ficou me olhando em silêncio por um bom tempo. Um silêncio tumular que me fez temê-lo.

-Anastacia...-falou suspirando. - precisamos conversar.

Respirei fundo e o respondi.

-Ué...engraçado. Você mesmo disse a poucos minutos atrás que o assunto tinha terminado. Que ironia , não?

-Não me venha com sarcasmos ,eu tô falando sério Ana. Precisamos conversar sobre algo muito grave sobre minha vida que você não sabe. É meu maior erro. Ou talvez meu maior acerto.

Ele está blefando comigo agora?

Mas seja o que for , irei ouví-lo.

Rapidamente me recompus , me levantei e ficamos cara a cara.

-Antes de tudo , quero que prometa que não vai contar isso pra ninguém. Nem pra Nathallie e nem pra ninguém. Carrego isso comigo durante anos.

Fiquei tensa e nervosa com seu pedido. O que seria de tão grave?

-Christian...você sabe que não precisamos de termos de confidencialidade. Só quero que me conte.

Ele respirou fundo e se sentou na cama.

-Ela se chama Vivian Louise Carter...a gente se conheceu na faculdade há quatorze anos atrás...

-Foram namorados? É isso ? E agora está com ciúmes da gente? Achei que o alvo dela era seu irmão , não você. - lancei.

-Ela teve um namorado antes dele...um cara chamado Steve. Ele era usuário de drogas e Vivian começou a usar com ele e acabou se viciando...mas ele a traiu com outra garota na mesma cama que eles dormiam e sumiu do mundo e ela surtou...depois de um tempo , ela conheceu William , se casaram...mas a união não durou menos de um ano. Quando ela soube da gravidez , tentou abortar , mas conseguimos controlá-la por algum tempo.

-Mas... - falei , mas fui cortada.

-Meu irmão agredia ela fisicamente e verbalmente e ela entrou em depressão... Conseguimos tratá-la por muito tempo....assim que eles se separaram , ela fez de mim seu meu melhor amigo....ela estava desamparada , vulnerável e sozinha. E a gente se apegou.

Aquelas palavras sumiram na minha cabeça. Seria um possível relacionamento?

-E...- falei segurando o choro.

-Ela foi minha primeira submissa...foi um ano assim Ana...e a gente...- ele engoliu seco. - a gente se envolveu demais , foi além do esperado. E não era pra acontecer.

Fiquei cada vez pior com cada palavra , cada frase dele.

-Ela quis mais , mas eu não. Ela estava se drogando de novo, fazendo coisas erradas e tentou se matar. Depois ela sumiu de Seattle , achei que ela tinha arrumado a vida , superado as coisas ruins...mas ela voltou pior.

Duas lágrimas rolaram de meu rosto. Eu não estava preparada pra ouvir o resto.

-Então...quer dizer que...- falei entre soluços.

-A Nathallie é minha filha. - falou com a voz embargada.

Senti o chão se abrindo sob meus pés. Minhas pernas ficaram bambas. Não consegui reagir , não consegui falar nada. Coloquei minhas mãos na boca.

-William nunca foi pai dela , foi apenas um disfarce , uma aparência...eu eu não ficasse com ela , ele a colocaria num orfanato e eu jamais permitiria isso. Por isso que eu fiz questão de ficar com ela. Eu errei Ana , eu fiz tudo errado! - falou nervoso e se levantando.

- Oh meu Deus...! Christian , me diz que você não fez isso...- falei entre soluços.

-É isso. A verdade é essa! Eu fiz Ana. Esse foi meu maior erro.

-Você tem certeza disso? 

-Eu fui o último cara que a Vivian se relacionou...as datas se batem. Eu a conheci em dois mil e quatro e assinamos o contrato em dois mil e cinco...são quatorze anos.

Eu chorei o dobro. Não esperava isso dele. Não pelo fato dele ter uma filha , mas sim na puta burrada que ele fez , de esconder isso da Nathallie.

-Fez exame? - falei assustada.

 -Anastacia , não preciso fazer DNA pra saber que a Nathallie é minha filha!  Porque ela é! Meu Deus...onde eu errei! - falou nervoso.

-Você tá falando que ela é um erro na sua vida? É isso mesmo? - falei entre soluços. - que tipo de...- engoli seco - que tipo de pai você é Christian? Porquê fez isso? Essa menina tá sofrendo por estar sozinha e desamparada por um homem que ela acha que é pai! William maltrata ela demais! Ela tá doente , precisando de ajuda!  E você aqui , durante todos esses anos escondendo isso dela!

-Eu errei Ana! Errei em todos os sentidos! Sou um péssimo pai! Por mais que eu ame minha filha, não consegui excercer meu papel! Cuidei e cuido dela da melhor forma possível! Tentei manter distância dela , pra não ficar tão aparente...mas não consegui...eu simplesmente não consigo! - falou subindo um tom.

-Jamais culpe a Nathallie por isso! Ela não tem e nunca teve culpa de nada disso! Ela é um anjo , a menina mais doce que conheci na vida...mas você...você vacilou Christian! Vacilou demais! Você pecou! Mentiu durante esse tempo inteiro pra ela! Foi egoísmo , foi injusto!

-Ana! Eu não menti , eu fui omisso! Fiz isso pra proteger ela da Vivian! Ela tá fazendo de tudo pra tirar minha filha de mim!

-Não importa! Você fez errado! Tá tudo errado! Você tá errado! - falei me sentando na cama.

-Ana...Nathallie é o meu primeiro amor e sempre vai ser...eu sou apaixonado pela minha filha , você não faz ideia do quanto...não sei o que seria da minha vida sem ela. Tudo o que fiz até agora foi o máximo que fiz por ela. Foi onde cheguei no meu limite! Não sabia o quanto um filho poderia mudar a vida de um homem. E eu vacilei com minha filha. Tenho medo de perder ela. Nathallie foi a melhor coisa me me aconteceu. Ela é a melhor parte de mim. - disse com lágrimas nos olhos. - e agora ela tá precisando de mim.

Pela primeira vez na vida , o vi chorar, se culpando e se martirizando. De dominador , controlador, forte , prepotente , sádico e sério, o vi como uma criança desamparada. Não parece o homem que sentia prazer em me torturar no Quarto de Jogos.

Eu o vi se transformar num pai desesperado , amargurado e culpado. Ele suportou demais. Sempre suportou tudo sozinho.

Respirei fundo , tentanto encontrar palavras.

-Nem quero imaginar a reação dela quando souber que o tio é o verdadeiro  pai e o suposto pai dela na verdade é o tio. Ela vai ficar em desespero! Ou ela vai te amar ou vai te odiar...e você vai ter que encarar isso! - falei chorando.

-Só quero dar amor pra minha filha e quero ela de volta...quero ser presente , ser o  pai que ela nunca teve...quero ouvi a Nathallie me chamando de pai todos os dias...quero dar o meu melhor , me dedicar à ela , nem que pra isso eu tenha que começar do zero. Só quero que ela me ame...assim como amei a minha mãe. Não quero que ela se sinta só , assim como eu me senti.

Eu simplesmente o abracei e por incrível que pareça , ele correspondeu. Foi um abraço de dor , de sofrimento e culpa.

-Christian...a Nathallie ama você...ela sempre amou você como sendo o tio dela...e tenho certeza que ela vai te amar mais ainda quando você falar a verdade pra ela. Talvez ela fique confusa e abalada com tudo isso...mas ela ama você... - disse secando seu rosto.

-Ana...não sei se consigo fazer isso. - disse com a voz embargada.

-Mas você precisa. Sei que vai doer , vai machucar , mas tudo na vida tem um preço. E o seu é alto demais.

-Eu preciso ir na casa do Jensen e falar isso com ela! - ele disse se levantando , mas o puxei de volta.

-Christian , não. Agora não...ela tá abalada , você tá nervoso e isso não vai dar certo. Espera a poeira abaixar , depois você conta pra ela. É melhor assim.

Ele se sentou ainda nervoso.

-Alguém sabe disso?

-Só Jensen. Ele é meu melhor amigo , padrinho dela e meu braço direito. Só ele sabe da história toda e que eu sou o pai dela. - respondeu.

-Meu Deus...-falei.

-Que espécie de pai eu sou...se eu tivesse contado...ela não estaria assim. Ana , tô matando minha filha aos poucos. E tô morrendo junto com ela , todos dias. A cada crise , a cada lágrima e a cada machucado dela , um pedaço de mim se vai.

O fiz me encarar.

-Você é o melhor pai do mundo Christian. Sei que você ama sua filha e ela também te ama. Você só precisa falar com ela e assumir de fato o seu papel de pai. É isso que um pai de verdade faz.- respondi secando seu rosto.

Ele me olhou nos olhos , sorriu fraco e me deu um beijo.

-Não sei o que seria da minha vida sem você Anastacia Steele. Onde você estava esse tempo todo? - sussurrou.

-Esperando você. - respondi.

-Te amo. - disse depositando um leve beijo em meu pescoço.

-Também amo você. Amo muito.


Notas Finais


Que isso meu Deus!
Jensen , porque tão foda?


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...