História On Your Side - Capítulo 14


Escrita por:

Postado
Categorias House
Personagens Allison Cameron, Eric Foreman, Gregory House, James Wilson, Lisa Cuddy, Remi "Thirteen" Hadley, Robert Chase
Tags Amber, Cameron, Chase, Cuddy, Foreman, House, Princeton Plainsboro, Treze
Visualizações 7
Palavras 919
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Aventura, Comédia, Drama (Tragédia), Ecchi, Famí­lia, Ficção, Orange, Romance e Novela, Survival, Suspense, Yuri (Lésbica)
Avisos: Adultério, Bissexualidade, Drogas, Estupro, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Sexo, Spoilers, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Não me matem, meu computador deu pau e eu achei que tinha perdidos os capítulos.

Até que resolvi fazer uma limpa no meu email e achar os capítulos ehehe

Capítulo 14 - Capítulo 14


Acordo pesada horas depois, olho para o lado Amber dormia espremida num sofá encolhida pelo frio. Sinto uma pontada no estômago ao lembrar do que fiz com ela. Mas não muda o fato de que mentiram para mim.


Me levanto ainda meio tonta. Percebo ao chegar perto da Amber para colocar o cobertor em cima dela, que seu braço estava marcado, porém seu peito também tava. Eu não fazia ideia de que eu tinha sido tão violenta com ela. Seu rosto estava inchado e úmido. Ela passou o tempo chorando encolhida até dormir. Quem diria que a mais petulante da equipe podia ser tão frágil.

- Volta pra cama Treze... Ainda precisa descansar - Ela abre os olhos. Estão vermelhos e o azul está cinza e sem brilho.

- Descansei demais. - Digo e ela se levanta. - Eu sinto muito por ter sido tão violenta com você, eu estourei. Eu não devia...

- Desculpa por ter parecido insensível. Porém eu lido com tudo isso de uma maneira automática. Eu absorvo tudo e não consigo sentir nada. Um mecanismo de defesa... - Diz ela. Eu não sabia disso, mas a entendo mais do que ela pensa. Você sente tanto que não consegue sentir nada, como se tudo ficasse dormente.

- Eu entendo... Mas se você deixar uma barreira romper, aí vem o inferno... Explode como eu... - Digo. Pela primeira vez eu entendo os atos da Amber. Ela agiu dessa forma pra eu não sentir o que ela sente. - Eu realmente sinto muito mesmo pelo que eu fiz com você... Eu jamais quis te machucar como te machuquei.

- Não quero falar disso Hadley! - A expressão dela se fecha e ela ajeita o jaleco torto para esconder as marcas. Eu entendi que era hora de parar. A única diferença entre eu e ela, além da presunção, eu tenho limites e sei quando devo parar. - Quer passar no quarto da Cameron?

- Quero sim - Digo.

- Até o House vêm visitá-la. Toda noite ele vem e fica parado olhando pra ela por alguns minutos, acho que ele pensa que vai descobrir fazendo isso... - Ela se levanta, se espreguiça e ela me ajuda a ir ao quarto.

Quando chegamos, pude ver a Cameron. Agora eu entendi o porque não queriam que eu a visse. Está muito debilitada, muito magra, pálida como uma vampira, e seus cabelos falhos e muito finos. Uma visão horrível de uma garota linda. Não contenho uma lágrima ao vê-la em tal estado.

Pego suas mãos ossudas e digo:

- Vamos descobrir o que você tem! Nem que seja a última coisa que eu faça nessa vida. Mas eu não vou deixar você morrer. Se for pra ser como o House, eu serei. Persistente, teimosa e obcecada! - Digo. Tiro a máscara dela e planto-lhe um beijo em seus lábios arroxeados e um pouco frios. Ouço Amber vacilar um suspiro atrás de mim. Até tinha esquecido de sua presença no quarto. Na altura do campeonato eu não ligo pro que ela sabe ou não de mim. Não to ligando pra nada a não ser descobrir o que a Cameron tem. Eu não sei o que sentir por ela, mas não quero desistir.

- Eu vou deixá-las à sós... Mas não demora Treze... - Diz Amber saindo do quarto. Planto mais um beijo nela e saio.

Eu e Amber voltamos em silêncio para o meu quarto. Me ajeito na cama, mas não consigo dormir, tem muita coisa passando pela minha cabeça no momento. Muitos sentimentos brigando entre si pra ver qual domina meu corpo. Algumas enfermeiras entram e saem do meu quarto para troca de bolsas de soro e aplicação de analgésicos. Mas ainda sim não consigo pregar o olho. Quando olho para o lado, o dia amanheceu.

- Bom dia. - Entra Amber no meu quarto, eram mais ou menos oito da manhã. Ela estava com os cabelos molhados e outra roupa. Ela me entrega o café da manhã

- Bom dia. Foi em casa? - Pergunto tomando um gole do leite.

- Você dormiu? - Pergunta ela. Asceno que não. Ela remove a agulha do soro. - Já já Hose chega para te liberar, vai poder descansar em casa.

- Vim dizer que já pode ir pra casa. - Aparece House na porta. Não morre cedo.

- Nem! Vou pra sala de diagnósticos com vocês... Quero descobrir o que a Allison tem. - Digo me levantando e indo em direção à cômoda do quarto. Pego minhas roupas.

- Não pode, acabou se sair de uma pneumonia bacteriana - Diz House. O ignoro e vou trocar de roupa e escovar os dentes. - Sério, vai pra casa dormir. Você tá horrível.

- Eu já disse que não vou! - Digo seguindo eles para a sala de diagnósticos.

- Você não pode entrar aqui, está sem jaleco - Diz House. Ele claramente não me quer por perto.

- Você também está. - Digo. Foreman e Chase parecem surpresos em me ver - House não adianta, eu quero quase mais que você descobrir o que está matando a Cameron.

- Por quê? - Pergunta ele. Meu coração gela e eu não sei responder.

- Ah House, deixe-a ficar ela está motivada e temos uma a mais na equipe. Vai nos ajudar - Diz Amber. Não sei por quê ela fez isso, mas olho agradecendo a ela.

- A Amber está certa - Diz Foreman.

- Não vai ter jeito mesmo! - Diz House tomando vicodin. Foreman me entrega um dos jalecos dele que fica bem grande em mim. E eu visto.


Notas Finais


Me digam se estão gostando pessoal!

Beijos da tia Bel! :*


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...