1. Spirit Fanfics >
  2. Once New Story. - Harry Potter and the Philosophie stone. >
  3. Capítulo 02 - O zoológico.

História Once New Story. - Harry Potter and the Philosophie stone. - Capítulo 3


Escrita por:


Capítulo 3 - Capítulo 02 - O zoológico.


Stiles e Harry chegaram no zoológico e fizeram careta ao mesmo tempo ao verem os Dursley na entrada do zoológico, tinha algumas crianças no local que faziam passeios de sua escola, elas pareciam animadas ao contrário de Harry que estava emburrado desde que saiu de casa naquela manhã. 

Stiles não podia culpá-lo, os tios de Harry eram uns crápulas, eles não se batiam de modo algum, os dois Stilinski davam graças que só veriam eles somente naquela semana, pois na próxima eles iam fazer as compras dos matérias, e iam para a casa de antigos amigos de Stiles, os quais Harry não conhecia ainda, Stiles tinha certeza de que eles e Harry se dariam muito bem. 

Valter foi o primeiro a vê-los, ele cutucou a esposa que se olhava em um pequeno espelho e fez careta ao vê-los se aproximando, Harry agarrou na mão do pai olhando para aquele ambiente encantado, ele nunca havia ido ao zoológico, não porque Stiles não queria levá-lo, mas por falta de tempo, já que ambos tinham suas ocupações, Stiles como agente do FBI, e em seus tempos vagos como auror, e Harry como uma criança normal com seus deveres de escola e atividades extras do colégio, fora o tempo livre que passava brincando com o filho de seu vizinho, Scott. 

— Parabéns Dudley. — Stiles falou quando se aproximaram. 

— Obrigado tio Stiles. — Dudley falou estudando o peito, ele era uma criança pequena e rechunchuda, seria fofo se não fosse tão parecido com os pais no quesito hipocrisia. — Trouxe meu presente? — Questionou com certo interesse no olhar. 

— Era pra trazer? Nem sabia, pois nem fui lembrado umas 256 vezes somente esse dia que era para trazer um presente. — Stiles questionou irônico. — Está no carro, quando estivermos indo embora eu te entrego. 

— Espero que tenha sido algo muito bom e bonito, pois estão atrasados. — Petúnia diz arrogante e Stiles apenas revira os olhos. 

— Se já vai começar, estarei pegando o meu filho e indo embora levando a porcaria do presente que comprei para seu filho e darei para quem realmente precise Petúnia. — Stiles diz tão arrogante quanto, Petúnia iria retrucar, mas Valter a interrompeu com um belisco no braço. 

— Chega Petúnia, é aniversário do nosso filho. — Valter a repreende. — Desculpe minha esposa Stiles. — Valter pede deixando Stiles surpreso e desconfiado, tinha caroço nesse angu. 

— Tudo bem Valter. — Stiles disse olhando para Harry que os olhava quieto ao seu lado lhe agarrando o braço. — Que lugar você quer conhecer primeiro? — Stiles questionou sorrindo para Harry que pareceu relaxar um pouco. 

— Podemos ir no aquário de cobras? — Questionou. 

— Acho que eles vão se sentir em casa. — Stiles sussurrou fazendo Harry rir e olhou para os tios de seu filho. — Vamos começar pelo aquário, então partimos para os outros animais. — Stiles diz já começando a seguir na frente com o filho que estava animado, Dudley olhou para a interação do tio com seu primo e sentiu inveja daquilo. 

— Por que vocês não são assim? — Dudley questionou emburrado com os pais que olharam surpresos para o filho que caminhava a passos duros na mesma direção que o tio ia. 

(...) 

— Olha pai. — Harry exclamou animado para uma giboia verde com manchas pretas pelo corpo, Stiles sorriu para o filho se aproximando do vidro, Dudley já estava lá batendo no vidro. 

— Se mexe! — O garoto gritava com a cobra irritado. — Se mexe cobra idiota. 

— Será que cobras gostam de trouxas assados no espetinho? — Stiles brincou com o filho que riu se apoiando na grade de proteção que os mantinham longe do vidro. 

— Cobra idiota que não se mexe. — Dudley resmungou saindo dali e correu para outra área. 

— Olha, ela era mantida em cativeiro no Brasil. — Harry disse olhando para uma placa dentro do aquário. 

— Que triste. — Stiles murmúrio se apoiando ao lado do filho na grade. 

— Você não conheceu os seus pais também, não é? — Harry perguntou a cobra que levantou a cabeça surpreendendo Stiles quando a mesma negou. 

— Você entende ele? — Stiles questionou a cobra também que assentiu. 

— Uao. — Harry falou animado para o pai que bagunçou seus cabelos e logo retornou seu olhar para cobra. — Você se sente triste presa ai dentro? — Harry questionou, a cobra assentiu novamente. — Eu também não conheço meus pais. — Harry diz e Stiles o olha com curiosidade, seu filho não estava falando em sua língua, era peculiarmente interessante. — Mas tenho meu pai Stiles, ele que cuidou de mim a minha vida inteira, eu amo muito ele. — Harry falou e a cobra se arrastou um pouco para perto do vidro interessado na história. — Você sente falta de casa? — Questionou e a cobra indicou a placa com a cabeça e Harry entendeu. — Oh, sinto muito. 

Antes que Harry pudesse continuar a conversar com a cobra, Dudley apareceu de repente empurrando Stiles e Harry para longe com certa brutalidade derrubando Harry no chão e Stiles quase se desequilibrou, Harry olhou com raiva para o primo que se apoiava no vidro novamente encarando a cobra, de repente, o vidro sumiu e Dudley arregalou os olhos ao que se desequilibrou com a falta do vidro em suas mãos caindo dentro da água do aquário da giboia, a cobra somente negou com a cabeça antes de se arrastar para fora do ambiente que estava e fazer uma reverência para Stiles e Harry. 

— Obrigado. — A cobra agradeceu e Stiles arregalou os olhos ao entender o que a cobra disse para eles, Harry somente riu animado com a situação e Stiles andou até o filho ainda olhando para cobra que rastejava elegantemente para fora do zoológico causando medo nas pessoas e ajudou o filho a se levantar. 

Dudley se levantou da água tirando alguns pedaços de mato de sua roupa e se virou pronto para sair, porém, o vidro estava lá novamente, Petúnia que passava por ali para ver  o que acontecia, colocou a mão sobre a boca ao ver o filho dentro de aquário de cobra. 

— Dudley! 

— Mamãe! — Dudley gritou desesperado. 

— Dudley querido! — Petúnia correu até o vidro desesperada batendo no mesmo para tentar tirar seu precioso filho daquele lugar. — Valter! Chame ajuda! — Petúnia chamou pelo marido que correu até a esposa e olhou assustado para aquilo antes de dirigir seu olhar para Stiles e Harry que apenas riam da situação. 

— Vocês... — Valter apontou para eles entre dentes e Stiles o olhou debochado. 

— Prove. — Desafiou e Valter engoliu em seco virando as costas para ir em busca de ajuda. 

(...) 

— Vamos embora. — Stiles chamou Harry que se levantou em um pulo do sofá de seus tios. 

— Por que não ficam mais um pouco. — Petúnia ofereceu e Stiles a olhou a medindo dos pés a cabeça. 

— Não, obrigada, mas eu tenho trabalho amanhã e Harry tem escola. — Stiles respondeu se encaminhando para a porta e Harry o seguiu sem se despedir de ninguém. 

— Não vai se despedir Harry? — Valter questionou e Harry olhou para o pai que apenas deu de ombros.

— Não, nem é como se vocês se importassem de fato com o Harry, então, não, ele não vai se despedir. — Stiles respondeu sorrindo petulante e Petúnia o olhou incrédula. 

— Como assim não nos importamos com o meu sobrinho? — Petúnia questiona. 

— Por Merlim, vocês nem sabem quando é o aniversário do meu filho. — Stiles retrucou impaciente abrindo a porta. 

— Não sabemos pois você não deixa ele ficar conosco. — Valter responde arrogante. 

— Não o deixo ficar pois da última vez em que ele ficou aqui vocês o prenderam no armário de baixo da escada! — Stiles respondeu e Petúnia olhou surpresa para Stiles por ele saber daquilo. — E nem adianta negar, eu tenho olhos e ouvidos nessa casa, e vocês nem imaginam dos podres que tenho sobre vocês, eu sou um policial nesse meio de trouxas, então pensem bem antes de fazer qualquer coisa contra o meu filho novamente e vocês saberão quem é Stiles Stilinski. — Stiles ameaçou e os tios de seu filho engoliram em seco. — Vamos Harry. 

Chamou e ambos saíram da casa dos Dudley indo para o Jeep de Stiles, assim que Stiles deu partida no carro, Harry olhou para o pai com curiosidade. 

— É verdade tudo aquilo que você disse? — Harry questionou ao pai. 

— Não. — Stiles respondeu fazendo o filho rir. — Era um blefe, mas devido a reação deles acho melhor eu ficar de olho. — Acrescentou fazendo o filho rir de novo. 

— Você é o melhor pai do mundo. — Harry falou abraçando o braço do pai que sorriu carinhoso estacionando o carro em meio fio. 

— É você é o melhor filho do mundo. — Stiles respondeu lhe dando um beijo no topo da cabeça. — Quando ia me contar que seus poderes estão dando sinais? 

— Eu não achei muito importante, tipo, foram pequenas coisas. — Harry lhe respondeu meio envergonhado. 

— Como o que por exemplo? — Stiles questionou curioso. 

— Bom, teve uma vez que eu consegui fazer as luzes piscar, a água da banheira esquentar e hoje o vidro sumir e a conversa com a cobra. — Harry respondeu sincero. 

— Isso é muita coisa filho, — Stiles apontou. — Não me esconda mais nada, certo? — Stiles pediu e Harry assentiu. 

— Certo, desculpe pai. — Harry pediu e Stiles sorriu lhe dando mais um beijo no topa da cabeça de modo carinhoso. 

— Não se preocupe filho, só quero mais uma coisa. — Stiles diz e Harry o olha curioso. 

— O que? 

— Que me ensine a esquentar a água da banheira depois. — Stiles respondeu fazendo o filho rir e voltou a dirigir indo para a casa. 



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...