1. Spirit Fanfics >
  2. Once Upon a MadArcher >
  3. 15 - Something's Changed Inside

História Once Upon a MadArcher - Capítulo 17


Escrita por:


Capítulo 17 - 15 - Something's Changed Inside


Flashback On (3/3)

POV Rumplestiltskin

Começamos o treinamento no dia depois de seus pais morrerem; ela fazia-o escondido para que sua irmã não descobrisse. Primeiro tentamos arrancar corações de animais, tarefa na qual ela foi muito bem, depois eu botei ela em um pequeno perigo, ela tem mais energia que os outros por causa desse dragão dentro dela. E depois ensinei-lhe a teletransportar-se.

-Eu te falei, queridinha. Você só precisava de um empurrãozinho. Você é perfeita para lançar a maldição. _Eu disse, dando uma risadinha.

-Você tem que parar com essas risadinhas, te deixa meio afeminado.

-Alguém já te disse que você é muito insolente?

-Na verdade, já, mas um a mais na lista não faz diferença. _Ela disse indiferente. Eu aprecio a coragem dessa garota. -Você acha que isso vai dar certo?

-Está querendo voltar atrás, queridinha? Você não acha que a morte é uma alternativa muito boa para Amberlee? Ela te fez perder tudo, você acha que apenas isso satisfaria sua sede de vingança?

-Não.

-Então espere, e lance a maldição mais inusitada desse reino. _ Disse mexendo minhas mãos.

-Você já disse isso. _Disse ela virando as costas para mim e indo para a floresta fechada. Sei exatamente para onde ela está indo e o que pretende fazer, mas preferi perguntá-la.

-Onde está indo e o que vai fazer,  Dragãozinho?

-Estou indo para a próxima fase da minha vingança, e não me chame assim.

-Ala Leste na parte mais alta. _Disse antes de teletransportar-se por completo

POV Maléfica

Não estava mais a fim de conversar; dei minha palavra final, não antes de ouvi-lo dando a instrução do quarto do príncipe e teletransportei-me para lá.

Parei em frente à sua porta e acabei com os guardas que estavam tomando conta do lugar e...

-Ele não está aí. _Disse alguém atrás de mim.

-Não lembro de ter falado com você. _Disse, virando-me de frente para a voz.

- Seu monstro, você nunca vai encontrá-lo!! Agora saia do meu castelo, e nunca mai...

Ele já estava me irritando, então com uma balançada de mãos o transformei em rato.

-Você fala demais para um velho só. _Disse e saí a procura de algo que pudesse me ajudar a rastreá-lo.

Entrei em seu quarto.

"Deve ter algo aqui, algo que possa me ajudar a rastreá-lo."

Procurei em todo o comodo, até que encontrei sua coroa.

-Sério?! Que príncipe é esse que anda por aí sem sua coroa?! Isso foi tão fácil, diria que até um pouco sem graça. _Falei pegando sua coroa.

Lancei o feitiço de localização e vi aquela coroa voando, e a segui.

"Eu vou demorar a me acostumar com essa ideia de que eu tenho magia".

Segui a coroa por muito tempo. "Esse príncipe é tão sem noção. Primeiro sai sem coroa e agora fica tão longe de seu castelo?! Nunca vi graça nesse garoto".

Durante o caminho até o príncipe, duas vozes travavam uma batalha em minha cabeça, a voz que eu não deveria me vingar de Amberlee, e a outra voz, pela qual eu estava levando em conta, aquela que dizia que o melhor que eu poderia fazer seria me vingar. E de quebra ajudar Rumplestiltskin, sério, nunca vi mais interesseiro do que aquele homem.

"Perdoe Amberlee, você a ama, vocês podem passar por cima de tudo isso. Podem ser felizes".

"Você nunca será feliz com ela, sabendo que a morte de sua mãe, e tudo o que você não teve na vida é culpa dela".

"Não, ela não tem culpa de nada".

"Como você conviverá com ela sabendo que foi culpa sua que ela entrou em sua família e estragou tudo?"

Aquelas vozes iam ficando cada vez mais altas, até que eu já não conseguia mais entender o que elas falavam, pois estavam se misturando.

Fiquei com tanta raiva que soltei jatos de fogo por todo o meu redor o que causou um pequeno incêndio no local.

Depois disso, tranquilizei-me um pouco, eu devo ser meio sádica. Continuei meu caminho atrás do príncipe e o avistei conversando com uma mulher.

Esperei ela sair e cheguei perto dele, sorrateiramente, para que ele não me visse.

E ele estava tão distraído com o tamanho da árvore em sua frente que ele só notou minha presença quando eu estava bem perto dele.

-Oi, Maléfica eu sinto muito por seus pais. _Disse ele.

-Não sinta, Nicolas. Não preciso de sua pena até porque não valerá de nada. _Disse me aproximando.

O que você q... _Ele foi interrompido quando eu arranquei seu coração com minhas mãos.

Ele falou comigo quando estava no chão:

-O q... que você est.. está fazendo?

-Segurando seu coração; pensei que estivesse óbvio. _Disse sorrindo irônica e apertei-o.

O ouvi grunhir de dor. Amo essa sensação de ter uma vida em minhas mãos, mas nada se compara aos grunhidos de dores.

-Por que está fazen...do isso? O que eu te f..?

Esmaguei seu coração, vi seu corpo morrer em minha frente e sorri.

-Você faz muitas perguntas e eu não gosto disso. Na verdade, nunca gostei de você. _Disse e saí.

A cada passo que dava, sentia algo mudando em mim mas não me incomodei com isso, minha cabeça estava focada em outra coisa, ou melhor, em alguém.

Flashback Off



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...