História Onde está o amor? (sasusaku, Itasaku) - Capítulo 18


Escrita por:

Postado
Categorias Naruto
Personagens Hinata Hyuuga, Ino Yamanaka, Itachi Uchiha, Izumi Uchiha, Jiraiya, Kakashi Hatake, Madara Uchiha, Naruto Uzumaki, Orochimaru, Sakura Haruno, Sasuke Uchiha
Tags Amor, Empresa, Hentai, Itachi, Itasaku, Itasaku Sasusaku, Mistério, Naruto, Policial, Sakura, Sasuke, Sasusaku, Sequestro, Suspense, Uchiha, Universidade
Visualizações 157
Palavras 1.209
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Comédia, Drama (Tragédia), Ecchi, Festa, Hentai, Luta, Mistério, Policial, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Violência, Yaoi (Gay)
Avisos: Adultério, Álcool, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Entao aki estou!!! sumida??? q nada kkkkkk so um tiquinho, me desculpem realmente pessoal nessa proxima semana vou tentar me esfoçar mais por vcs, mas as coias estao realmente cansativas pra mim entao porfavor tenham um pouquinho de paciencia comigo.
Bem o capitulo de hoje é curtinho!!!
epero que gostem

Capítulo 18 - Capitulo 18


Fanfic / Fanfiction Onde está o amor? (sasusaku, Itasaku) - Capítulo 18 - Capitulo 18

Já haviam passado dias, desde que Sasuke não aparecia na universidade, eu já estava ficando preocupada, pois a última vez que o havia visto ele estava furioso e com os olhos de um “assassino”, até que hoje quando ligo a televisão no canal que estava passando jornal, aparece uma foto enorme do rosto dele na tela, de primeira eu pensei – nossa fudeu!! Sasuke do céu... o que foi que você fez?!- mas depois me acalmei quando disseram que ele estava abrindo uma empresa de advocacia, fiquei muito feliz por ele, pelo menos tinha tomado um rumo certo em sua vida, diferente de mim que me afundava cada vez mais em minha solidão e angustia, de um lado Itachi, meu chefe, que eu até hoje não dirijo a palavra sem ser para assuntos de trabalho e de outro Sasuke... não tenho muito o que dizer sobre ele, não tem explicação o que eu sinto!

 

 

Itachi... Sasuke... por que vocês dois insistem em fazer parte dos meus pensamentos?! Eu não aguento mais, virei uma prisioneira da minha própria mente, isso está passando dos limites com certeza, eu não posso mais continuar nesse estado, preciso me desculpar com Itachi, no final das contas eu acho que exagerei um pouco, afinal aquele beijo não foi nada demais... eu acho!

 

Mas quanto a você Sasuke eu não faço a mínima ideia do que devo fazer.

 

Bem, mas não foi por isso que deixei de fazer tudo o que eu tinha para fazer não e mesmo?! Minha vida tem que continuar, quanto mais ocupações eu tiver menos eu vou pensar nele, como estava isolada a muito tempo minhas amiga começaram a ficar preocupadas comigo então me arrastaram para a frente do computador e acabamos concordando em reservar passagens para o Havaí quando chegassem as férias, não tive muita opção se não concordar, aquelas louca com certeza não me deixariam em paz! Só que... teve uma coisa muito estranha, no decorrer da semana toda me senti como se estivesse sendo observada, sei lá seguida! Olhava para todos os lados e não via ninguém me observando, devia ser só paranoia minha mesmo, então deixei tudo de lado, só que não! E aqui estou eu agora, em pleno mercado me escondendo nas prateleiras com medo de ter um sequestrador atrás de mim, todos que passavam repentinamente nos corredores me olhavam de esguelha e acho que me chamavam de louca internamente!!!

 

Mas não me importei, mentira, eu vi as horas no relógio enorme que fica no meio do supermercado e peguei rapidamente um pacote de bolacha que tinha na prateleira, fui correndo ao caixa e quanto cheguei lá paguei minha compra e fui o mais depressa que eu podia para minha casa.

 

_Cheguei... Ufa!! – calminha Sakura você está sã e salva.

 

_Sakura!

 

_Ai MEU DEUS DO CEU! EU FALEI RAPIDO DE MAIS, ME DESCULPE SENHOR LADRAO/ SEQUESTRADOR EU NÃO TENHO DINHEIRO SO VOU RECEBER NO MÊS QUE VEM, PORFAVOR NÃO ME MACHUQUEEEE – comecei a chorar e gritar, ainda sem olhar para trás e ver o rosto do homem que estava a falar meu nome.

 

_Calma Sakura... sou eu, Itachi.

 

Itachi, é claro que teria de ser ele, aquela voz doce, a seriedade e tranquilidade ao falar, todas aquelas características distintas só podiam se atribuir a ele mesmo. Me virei, um tempo depois de ter ouvido seu nome sendo pronunciado, e lá estava ele, com aquelas orbes negras e medias me encarando, como eu amava aquelas orbes lindas e profundas que aparentavam refletir toda minha alma de maneira tão... intrigante.

 

_I-Itachi-kun, o que você precisa, pensei ter esclarecido todos os assuntos do trabalho hoje no escritório.

 

_Não é isso... – ele parecia meio desconfortável, então percebi que estávamos discutindo ainda na entrada do meu apartamento, após deduzir que seria uma coisa pessoal, abri a porta de casa e o mandei entrar, logo após o segui e nos sentamos no sofá.

 

_O que foi? Você parece estar nervoso. – disse um pouco apreensiva, por não saber o motivo que o levara até minha casa.

 

_Bem, Sakura eu... vim lhe pedir desculpas. – finalmente tirou seu olhar do chão e encarou minhas esmeraldas.

 

_... – não disse nada estava estática com o pedido repentino, nunca imaginei que aquele homem pediria desculpas a alguém, principalmente pessoas como eu.

 

_P-por que agora?

 

_Porque só agora tive coragem de vir. Já não conseguia mais ver você se afastando cada dia mais, eu precisava falar contigo, escutar sua voz doce e melodiosa, ver seu sorriso sendo dirigido a mim...

 

_Sakura, eu quero que intenda que em hipótese alguma eu queria lhe manipular, muito pelo contrário, eu te beijei aquele dia porquê... – fez uma pausa, uma pausa que estava me corroendo queria muito saber o motivo por traz daquele casto e singelo beijo.

 

_Porque... – instiguei-o a continuar.

 

_Porque eu estou apaixonado por você.

 

-Eu não sabia o que responder, no instante em que ele falou aquilo meu coração falhou juntamente com minha respiração e minha mente ficou em silêncio, não tinham mais os incômodos nem as lembrança ruins, não havia nada daquilo só restavam eu e Itachi naqueles meus pensamentos. Me senti... feliz, acho que no fundo eu também sentia a mesma coisa que ele, eu sentia uma grande paixão, o desejava, o admirava.

 

Ainda inerte em minhas ações, senti seus braços fortes me envolverem, imediatamente me inebriei com seu cheiro amadeirado e meu coração acelerou, estava... ual, era uma sensação magnifica! Sensação de estar sendo amada.

 

Desviei dos seus braços após um tempo, e o fitei, seus olhos estavam brilhando refletindo minha imagem, e pude perceber que estava corada, aquele era o efeito dos Uchihas sobre mim, por um misero segundo me distrai e meu olhar assim como meu coração me enganaram e fui tentada a olhar para sua boca, um tanto rosa pelo frio, fina e com um formato esculpido pelos deuses. Me lembrei de nosso breve selinho e naquele momento eu não queria nada mais d que aquela mesma cana se repetindo de novo, eu o queria e sabia disso no fundo do meu coração.

 

Como se lesse meus pensamentos Itachi me puxou ainda mais para seus braços e agarrou meus lábios com fervor, naquele beijo eu realmente sentia a paixão, fúria, necessidade, tudo e mais um pouco.

 

Não tinha nada daquela calma de nosso último beijo, aquele era fervoroso parecia que Itachi queria sugar minha alma, em meio aquele caos ele pediu passagem com a língua e eu cedi, estava totalmente a mercê dele naquela hora, meus pensamentos só tinham seu rosto estampado e minha boca parecia e mover por vontade própria contra seus lábios que por sinal tinha um sabor peculiar de whisky com menta. O beijo se tornou cada vez mais intenso e cada vez mais nossas línguas dançavam mais ritmadas, ambos estávamos ofegantes e com falta de ar mas não queríamos parar parecia que absolutamente tudo dependia daquele nosso gesto de afeto.

 

Só que quando o ar se tornou necessário, tivemos que separar nossos lábios, devido ao calor momentâneo eu me encontrava no colo de Itachi com minha testa colada na dele e minhas mãos em volta do seu pescoço nem sabia como tinha parado ali, daquela forma eu só queria continuar, ir mais além, eu precisava dele... assim como ele precisava de mim.


Notas Finais


entao, o que cham que vai rolar no proximo capitulo????


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...