1. Spirit Fanfics >
  2. Onde Eu Quero Estar - NejiHina >
  3. O Nome da Serpente

História Onde Eu Quero Estar - NejiHina - Capítulo 8


Escrita por:


Notas do Autor


Responderei aos comentários em breve.
Espero que apreciem esse capítulo escrito com muito carinho.

Adorei os comentários que recebi nos últimos dias, isso é muito importante para que eu saiba que vocês estão realmente aí.

Obrigada a todos, em especial a HanabiKawaii26 que deixou seu comentário em cada capítulo, possibilitando uma interação muito bacana. ♡

Apreciem a leitura.

Capítulo 8 - O Nome da Serpente


Fanfic / Fanfiction Onde Eu Quero Estar - NejiHina - Capítulo 8 - O Nome da Serpente

Alguns meses se passaram e havia chegado o dia em que o clã Hyuuga se preparava para o banquete em comemoração aos 15 anos da herdeira Hyuuga.

O namoro com Neji já era de conhecimento dos amigos e colegas, que depois de pasmarem, passaram a idolatrar a união entre eles.

Formavam um casal modelo, simplesmente perfeitos, certamente foram feitos sob medida um para o outro.


Na mansão.

Era sábado pela manhã e Hinata acordava observando as duas amigas que ainda dormiam nas camas improvisadas no chão de seu quarto.

A Hyuuga levantou e solicitou que Mikoto levasse uma bandeja ao quarto com o desjejum para ela e as amigas, teriam uma longa sessão de cuidados com a pele e embelezamento naquele dia.

Ao longo do dia as três experimentavam suas yukatas, pois as celebrações no clã Hyuuga exigiam trajes tradicionais.

A yukata de Ino era em tons de violeta, amarelo e marsala, tinha algumas borboletas estampadas no tecido violeta e um obi de fundo rosa claro e amarrações frontais de cor marsala, deixando faixas caídas em frente à sua cintura.

Sakura vestia uma yukata em rosa médio com detalhes e flores em rosa claro e vermelho, o obi trazia as cores amarelo, laranja e salmon com uma amarração fina em vermelho.

Hinata vestia uma yukata azul escuro puxando para violeta com mandalas em amarelo com contorno branco, o obi era de tom lilás bem claro com desenhos geométricos em roxo, uma amarração amarela no centro com uma flor lilás.

Iniciaram a sessão de cuidados com a pele, aplicando cremes faciais e rodelas de pepino nos olhos, toucas de banho prendiam seus cabelos durante os procedimentos.

As três amigas estavam deitadas lado a lado na horizontal sobre a cama de Hinata quanto ouviram batidas na porta.

- Entre! - A dona do quarto avisou sem tirar as rodelas dos olhos.

- Kami sama! O que estão fazendo? - Neji disse gargalhando ao visualizar aquela cena.

- Não insulte meus métodos de beleza Hyuuga! - Ino gritou.

- Okay, não está mais aqui quem falou. - disse ele dando um última risada antes de arrancar os pepinos dos olhos da prima - Como você está?

- E-Estou bem e você? - Hinata estava corada com a proximidade entre seus rostos.

- Hina-chan consigo sentir seu calor daqui, vocês são uns amores juntos mas eu não sou boa em segurar vela. - Sakura exclamou.

- Entendi, já vou indo então, não exagerem nos produtos de beleza ou terão uma intoxicação. - o Hyuuga intruso falou se retirando do recinto e fechando a porta enquanto sacudia uma foto que acabara de tirar com uma câmera instax.

Mais tarde quando o sol já estava se pondo, as meninas davam os últimos retoques no visual, Hinata tinha Ino fazendo uma leve maquiagem em seu rosto, apenas um pouco de rímel e um delineado fino nos olhos, um brilho labial e um pouquinho de blush em tom pêssego.

- Sakura-san pode pegar meus brincos? Estão na caixinha de madeira ali. - Hinata pediu.

- Aqui não tem brincos Hina, ops, o que é isso? - Sakura visualizou uma pequena chave prateada cair sobre o criado mudo quando sacudiu um saquinho de veludo.

Hinata foi em direção à amiga e observou aquela minúscula e delicada chave.

- Eu não sabia que tinha essa chave..

- Do que é Hina? - Ino perguntou curiosa.

- Deve ter vindo junto com esse pingente. - A Hyuuga segurou o pingente que estava em seu pescoço. - Eu ganhei do nii-san.

- Para de chamá-lo assim, vocês são namorados! Isso soa muito estranho. - Sakura advertiu a amiga.

- Tem razão Sakura- san, me ajude com isso. -
Elas localizaram a pequena fechadura atrás do pingente e abriram sendo surpreendidas pela gravação dentro daquela joia.

"Amo você
Desde sempre
Para sempre"


Os olhos de Hinata ficaram marejados e antes que ela fosse levada pelas emoções foi repreendida por Ino.

- Nem pense em chorar agora, vai acabar com meu lindo trabalho nesses olhos Hina-chan.

- Desculpe. - disse Hinata se recompondo. - Isso foi uma surpresa e tanto.

- Certo meninas, se estiverem prontas, podemos ir. - Sakura chamou as amigas.

- Sim, podem ir na frente, eu já vou.- Hinata falou enquanto as amigas saíam pela porta de seu quarto e ela se dirigia a seu armário.

/////


As três adentraram o salão do clã que era rodeado por árvores, era possível vislumbrar as flores de cerejeira espalhadas naturalmente pelo chão na entrada daquele recinto.

Hinata seguida das duas amigas sentou ao lado direito de Hiashi na enorme mesa coberta por culinárias deliciosas. Do outro lado da mesa estava Neji seguido dos conselheiros do clã e um representante líder da linhagem secundária.

Outras mesas redondas estavam arrumadas no salão acomodando os demais membros para aquele banquete.

As taças foram servidas com espumante por um dos empregados, e Hiashi levantou para dar início a um pronunciamento.

- Boa noite a todos. - Hiashi proferiu chamando a atenção dos presentes ali. - Inicialmente gostaria de agradecer a presença de todos nesse jantar em comemoração ao aniversário de Hinata, herdeira e futura líder de nosso clã.
Quero lhes comunicar que Hinata está sob constante aprendizado sobre as técnicas de luta e de liderança, e que apesar de delicada, Hinata é uma pessoa muito justa, acredito que quando assumir seu lugar como líder fará o seu melhor para com os interesses do nosso clã.


Uma salva de palmas foi proferida e logo o líder continuou.

- Aproveito essa oportunidade para lhes trazer uma notícia que mudará definitivamente o futuro de nossa história. De antemão já conto com a colaboração e compreensão de todos. - fez uma pausa - Como muitos sabem, Hinata e Neji oficializaram um relacionamento que em outros tempos não seria permitido pela liderança desse clã devido a divisão por linhagem existente, estou disposto a desfazer essa regra que não favorece em nada a força de nossa família. Como símbolo dessa nova era, tenho intenção de unir Hinata e Neji em matrimônio assim que ela completar 18 anos, os selos serão liberados e essa técnica deve ser enterrada junto com esse passado de sofrimento.

Muitas palmas foram proferidas, gritos de apoio e salves.

- Para finalizar desejo a minha filha, os parabéns pelo aniversário e que tenha muito sucesso como a grande líder que será para nosso clã.

Hinata tinha o rosto enrubescido por ser o centro das atenções aquela noite, Ino segurava a mão da amiga lhe passando força, lhe lembrando que estava ali na tentativa de deixá-la mais segura.

Neji do outro lado da mesa observava o quanto a prima ficava bonita quando estava envergonhada. Olhou pra ela e pronunciou em silêncio "você está linda", Hinata leu seus lábios e respondeu da mesma forma silenciosa "você também ".

Todos levantaram as taças em um brinde e iniciaram o jantar.

/////


O jantar já havia encerrado e após algum tempo de confraternização, apenas bebidas eram servidas, todos estavam animados e corados pelo álcool, certamente se estenderiam noite a dentro.

Hinata e as amigas ainda não tinham idade para beber, se contentaram apenas com o espumante do brinde, então optaram por se recolherem aos aposentos da Hyuuga.

Neji as acompanhou até a entrada da mansão, Ino e Sakura foram para o quarto de Hinata para dar privacidade ao casal que estava em frente à porta da residência trocando olhares apaixonados.

- Omedetou Hina-chan. - Neji beijou os dedos de Hinata e colocou em seu dedo anelar direito um anel de ouro branco com um pequeno brilhante em seu topo.

- Nii-san...

- Shhhh... Não me chame de nii-san Hina, por favor.. - Ele tomou os lábios da prima que se entregou ao beijo com fervor, Neji a pressionava entre seu corpo e a porta de entrada e Hinata sentia seu corpo aquecer cada vez mais.

Estavam ofegantes quando Neji se afastou dizendo ter ouvido barulhos que certamente vinham das amigas no quarto da Hyuuga.

- Elas vão pegar no meu pé. - disse a menina fazendo bico.

- Certamente.

- Nii.. Neji-san, hoje encontrei isso... - ela mostrou a chave que abria o relicário.

- Então finalmente você descobriu. - Ele riu.

- Quero que guarde com você. - ela exibiu a chave em um pingente, em um cordão comprido de camurça com fecho de prata.

Neji tomou o objeto e colocou no pescoço guardando o pingente na altura do peito dentro do seu kimono de cor chumbo.

- Está ciente de que acaba de me entregar a chave do seu coração Hinata-sama?

- Hai Neji-san, totalmente ciente. - ela o puxou pela nuca e tomou os lábios do primo em um gesto ousado.

- Boa noite Hina.

- Boa noite Neji, obrigada pelo presente.

/////


Neji não foi para seus aposentos, pois estava tomado pela excitação devido aos amassos que ele e Hinata estavam há alguns instantes. Decidiu ir até o Jardim observar a noite e dissipar seus pensamentos.

De repente foi surpreendido pelo som de passos apressados que saíam da mansão principal. Observou uma jovem correndo, mas não era Hinata, nem Sakura ou Ino.

Intrigado se esgueirou na sombra das árvores e tentou observar qualquer movimento estranho.

/////


Hinata havia entrado em seu quarto mas não avistou as amigas, então chamou por elas, que poderiam estar escondidas para pregar uma peça, foi quando uma jovem com olhos iguais aos seus surgiu de trás da porta do quarto a assustando.

- Está procurando suas amiguinhas Hinata-sama? - falou em tom de deboche.

- Quem é você? Onde estão minhas amigas ? O que faz aqui? - Hinata enfureceu e andou na direção da jovem prestes a atacá-la.

- Suas amigas estão no banheiro com a sua empregada, esqueça que me viu princesa. - falou com escárnio e estalou os dedos - Essa é a única herdeira Hyuuga, princesa do byakuugan, é todinha de vocês. - saiu do quarto de Hinata fechando a porta atrás de si e apressada deixou a mansão.

Três homens usando toucas pretas que cobriam o rosto, pularam da sacada térrea para dentro do quarto, Hinata tentou dete-los entrando em combate e conseguiu acertar alguns golpes em dois deles que ficaram ainda mais irados e passaram a cercar a menina.

- O que querem? - Ela gritou.

- Queremos o byakuugan, você será nossa fornecedora princesa.. - disse o homem que se aproximava por trás dela enquanto os outros dois se aproximavam frontalmente.

Hinata utilizou o método de defesa de seu clã, seu kaiten os repeliu mas o líder do grupo ao cair puxou o pé da Hyuuga a derrubando e com uma kunai pressionando o pescoço da jovem a trouxe consigo ficando em pé novamente.

- Levantem seus inúteis, vou ensinar essa dama a ter boas maneiras e como agradar um visitante.

Os olhos de Hinata se expandiram em pânico ao ver o brilho sombrio e indecente nos olhos daquele homem. Ela tentou se soltar mas cada um a segurava por um braço, enquanto o terceiro saía de trás dela e se posicionava a sua frente soltando as amarrações de sua yukata.

Ela tentou gritar mas sua boca foi coberta pela mão de um dos homens.

- Chefe, melhor levarmos ela daqui antes que alguém apareça.

- Quem decide o que fazer aqui sou eu, e sim, ela vai conosco, mas antes quero conferir a mercadoria. - disse o líder do grupo abrindo a yukata e deixando a mostra as roupas íntimas de Hinata.

Hinata aproveitou a distração dos homens curiosos em vislumbrar seu corpo e mordeu com força os dedos do homem que cobria sua boca.

O líder do grupo acariciava os seios da jovem quando ela conseguiu uma brecha e gritou o mais alto que podia.

- NÃOOOO..- o rosto foi atingido por um forte tapa deixando a face em chamas, as lágrimas começavam a lavar o rosto da Hyuuga.

O homem a sua frente passava a língua pelo corpo da jovem enquanto as mãos tentavam abrir o zíper da própria calça.

/////


Neji se dirigia vagarosamente de volta até a mansão quando escutou o grito desesperado de Hinata, começou a correr em direção ao interior da residência

Sua mente começava a trazer os terríveis flashs daquele local coberto por sangue, o dia em que perdeu seu pai.

Neji utilizou seu byakuugan para localizar a prima e quando direcionou seu olhar ao quarto de Hinata podendo observar três corpos desacordados e três deles rodeando o inconfundível chakra da prima.

Sem tardar o jovem Hyuuga derrubou a porta permitindo que seus olhos alcançassem a cena que fizera a ira tomar conta de si.

- DESGRAÇADO! - Neji gritou avançando na direção do criminoso, atingindo com golpes que o arremessaram contra a parede. Neji o levantou pela roupa e passou a proferir diversos golpes no rosto do homem. Era possível ouvir os ossos da face se quebrando tamanha a força que Neji o golpeava.

Hinata aproveitou a deixa para se livrar dos dois homens que a seguravam, com as pontas dos dedos golpeou os pontos de chakra do braço de um que a soltou devido a dor no local, com um braço livre, atacou o outro em pontos vitais o deixando caído e ofegante.

Foi até Neji e o abraçou por trás para que soubesse que estava acabado e já poderia parar de esmurrar aquele rosto ja desmanchado sob a touca.

- Neji-san, ele está morto, pode parar agora. - ela sussurrou em meio às lágrimas.

Neji estava atônito, forçou seu corpo a se erguer e pode olhar o rosto da prima marcado pelo tapa, ele passou os dedos pelo local e cerrou os olhos com força deixando uma lágrima sair.

- Sinto muito por não chegar antes Hina..

- Você chegou na hora certa, não sei o que seria se.... - a voz embargada cessou dando espaço ao desespero.

- Shhh, não pense nisso, não se torture. - Neji a abraçou com força. - Onde estão Ino e Sakura?

- Estão no banheiro, vamos buscá-las.

As duas estavam desacordadas dentro da banheira da suíte, ao lado estava Mikoto também desacordada.

Neji pediu que Hinata fosse atrás de ajuda, ela se recompôs fechando sua yukata e correu até o salão pedindo que Hiashi a acompanhasse.

Ao entrar no quarto observou dois elementos com as mãos amarradas atrás dos corpos e um sem vida.

- Neji-san o que aconteceu aqui? - o líder perguntou forçando seus olhos pois já tinha seus sentidos limitados devido ao álcool ingerido aquela noite.

- Hiashi-sama um ataque diretamente a Hinata, uma tentativa de sequestro e ...- ele parou expressando fúria.

- E o que mais Neji-san? Não me deixe nervoso.

- Otou-san.. eles tentaram me estuprar. - vociferou se deixando cair em pranto.

- Hinata.. você está bem, machucaram você ? - o pai demonstrou preocupação com aquele ocorrido debaixo de seu próprio teto. - Isso é inadmissível! Onde estão Haruno e Yamanaka?

- Eu estou bem, Neji-san chegou a tempo de dete-los , elas estão desacordadas otou-san.

- Vamos tomar as medidas cabíveis, Neji comunique a hokage, peça que envie guardas e atendimento médico.

- Hai Hiashi-sama.

- Sinto muito que isso tenha acontecido Hinata, mas algo está errado, esses elementos não passariam facilmente por nossos guardas. - Hiashi tentava ser razoável em suas palavras.

- Otou-san , temos uma traidora no clã, ela estava aqui quando cheguei.

- O que está dizendo? Essa é uma acusação muito grave, sabe de quem se trata? - Perguntou o pai.

- Não sei seu nome, mas sua voz .. eu já ouvi aquela voz antes. - a Hyuuga tentava puxar a informação em sua mente, mas ainda estava nervosa - Talvez Mikoto saiba seu nome, assim que ela retomar sua consciência perguntarei.


Em alguns instantes a residência foi invadida por ninjas médicos e guardas de Konoha. Os criminosos foram levados pelos guardas, assim como o cadáver de seu líder .

- Ibiki vai adorar ter uma longa conversa com vocês dois! - disse um dos guardas.

Ino, Sakura e Mikoto recebiam os primeiros atendimentos de paramédicos dentro da mansão, que já se encontrava rodeada por guardas do clã e também era vigiada por membros da fundação ANBU por ordem da hokage.

- Hiashi-sama, elas estão bem, apenas apagaram devido ao uso de cloroformio, é bem comum o uso dessa substância por bandidos, mas agora está tudo bem, precisam apenas beber bastante líquido para que não fiquem desidratadas. - o paramédico deu instruções ao líder do clã.

- Hai, agradeço pelo ótimo atendimento.

- O que aconteceu aqui? - Ino perguntava um tanto perdida.

- Peço desculpas, mas sofremos um ataque, sinto muito que tenham sido vítimas também. - Hiashi demonstrava preocupação. - Neji, espero que possa tomar conta dessa situação, precisarei reunir o Conselho agora.

- Hai Hiashi-sama. - Neji respondeu se aproximando com uma bandeja com chá para as quatro vítimas daquele ocorrido.

- Sakura-san você está bem? - Hinata perguntou - Não falou nada até agora, estou preocupada com você.

- Eu que estou preocupada com você Hina, quem era aquela garota? - Sakura perguntou apreensiva.

- Eu não sei o nome dela, mas talvez Mikoto possa nos ajudar. - Hinata direcionou o olhar para a jovem Mikoto com esperança.

- Aquela é Mika-san, não sei no que ela está envolvida, mas foi totalmente imprudente. - Mikoto dizia enquanto seu olhar se perdia.

Ao ouvir aquele nome, as lembranças vieram a tona na cabeça de Hinata fazendo sua respiração se tornar pesada e o olhar marejar.

"Mika-san! Você acha mesmo que Neji-san vai querer algo com uma de nós? Ele só tem olhos para a "Rainha da Fragilidade", faz tudo por ela, desde sempre. Proteja seus sentimentos! Sabe que todas as meninas desse clã estão aos pés dele, você é só mais uma, assim como eu.

Não sou apenas mais uma. E pretendo sim despejar algumas verdades no colo de Neji-san, vou fazer ele me enxergar e me ouvir. "



- Hina! Hinata! Hey, você está me ouvindo? - Neji a chamava preocupado.

- Hai! Aquela garota... Mika-san...

- O que sabe sobre ela Hina? - Sakura perguntou.

- Ela quer o caminho livre, para ...

- Para que ? Hina, o que você sabe ? Isso é muito grave. - Neji estava alterado.

- Para ficar com você Neji-san. - a Hyuuga dizia enquanto lágrimas escapavam dos seus olhos.

- Ela cometeu um crime Hina! Não é possível que a motivação seja apenas ciúmes. - Ino opinava incrédula.

- Uma mulher rejeitada não mede consequências, vocês precisam estar mais atentos. - Sakura falava a Neji e Hinata - Acredito que a notícia do futuro casamento entre vocês deve ter desagradado a mais pessoas que imaginam, ao menos tive a impressão de alguns sorrisos e aplausos forçados.

- Sakura-san tem razão, vamos redobrar a atenção. - Neji segurava a mão da prima. - Agora vocês precisam descansar, tomem o chá, vai ajudar a relaxar.

- Hai, mas preciso de um banho, me sinto... imunda. - Hinata chorava novamente.

- Eu sinto muito, sinto muito. - Neji beijou o topo da cabeça da prima.

- Hinata-sama, também sinto muito, mas o pior não aconteceu graças a Neji-san, fico tranquila que esteja bem e a salvo. - Mikoto tinha a voz embargada - Se desejar eu fico ao seu lado no banheiro, para que se sinta mais segura.

- Hai, Arigatou Mikoto-san, eu aceito sua companhia.

- Então, pedirei que um guarda fique na sacada de seu quarto Hina, meninas não se assustem caso vejam alguém. - Neji informou.

- Hai!

Todas se dirigiram ao quarto de Hinata, se aprontando para dormir, seria uma noite difícil, principalmente para a Hyuuga que não conseguia tirar de sua mente as terríveis cenas que vivera há algumas horas.

Hinata tentava relaxar dentro da banheira, Mikoto estava sentada em uma cadeira ao lado, abatida pelo cansaço, mas tentando tranquilizar a protegida.

- Hinata-sama, tenho algo que preciso lhe contar, mas não quero que conte a Hiashi-sama ainda.

- Mikoto-san, claro, o que houve?

- Estou grávida e em breve não será mais um segredo, quero que saiba por mim, pois precisará me substituir quando o bebê nascer.

- Mikoto-san.... meus parabéns! Estou muito feliz por você, mande minhas felicitações a seu esposo também.

- Arigatou Hinata-sama.

- Não se preocupe quanto a isso, sei que precisará de repouso mesmo antes do bebê nascer, terá todos os seus direitos Mikoto-san, lhe dou minha palavra.


Na sala da mansão.

Hiashi entrou e recebeu o olhar interrogativo de Neji que o aguardava.

- Neji-san.

- Hiashi-sama, as meninas já se recolheram aos aposentos de Hinata-sama, pedi que um guarda tomasse conta da sacada.

- Arigatou Neji-san.

- Hai, precisa de mim para algo mais?

- Na verdade, eu quero que a partir de amanhã você passe a ocupar um dos quartos da mansão.

- Hiashi-sama..

- Assim como Hinata foi vítima de um ataque, você também pode ser, lhe devo a vida de minha única filha, quero vocês dois perto de mim, afinal a guarda foi reforçada e estarão mais seguros aqui.

- Hai Hiashi-sama.

- Hoje receberá escolta e vigia em seus aposentos, sei que não gosta de ser vigiado mas é protocolo de segurança, entenda.

- Hiashi-sama, quanto aquela garota, não ficará impune certo?

- Ela está detida, amanhã falaremos sobre o destino dela. Agora precisamos tentar descansar.

- Hai, boa noite Hiashi-sama.

- Boa noite filho.



Continua....



Notas Finais


Aguardamos o destino de Mika-san, a traidora.

Corajosa ela, entregou a herdeira do clã nas mãos de bandidos, mas parece que algo deu errado em seus planos, não é mesmo?

Até o próximo capítulo! ♡


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...