História Onde habita a escuridão - Capítulo 28


Escrita por:

Postado
Categorias Histórias Originais
Personagens Personagens Originais
Visualizações 22
Palavras 1.679
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Comédia, Drama (Tragédia), Fantasia, Festa, Ficção, Hentai, Luta, Magia, Mistério, Misticismo, Romance e Novela, Sobrenatural, Suspense, Terror e Horror, Universo Alternativo, Violência
Avisos: Álcool, Drogas, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas do Autor


Mais um
Mal os erros...

Capítulo 28 - Parkuor


Fanfic / Fanfiction Onde habita a escuridão - Capítulo 28 - Parkuor

Pov's Sayfer

Carai parça Mordecai tem uma filha e essa filha é a Layla,  uma Makalister original...É errado sentir que tô no lugar dela? Ahhhhhhh foda se. Nenhum dos dois sabem...e quem sou eu pra contar? Eu quero é ver o circo pega fogo nessa poha. 

Fechei o livro, me aconcheguei na cama e apaguei.

[...] No dia seguinte

                                                Sabado

Pov's Joaquim

Estamos em uma parte bem montanhosa de Legna fo ytic...especificamente  em cima de uma, a parte montanhosa é afastada da cidade.

Eu e Edgar vamos ensinar a arte dos Vampiros e vamos começar pela força. 

Edgar vai até uma grande rocha e a pega, segurando com apenas uma mão. Induzindo Sayfer a fazer o mesmo. 

Sem muita dificuldade ela consegue, o cacete ela perfuro o peito de Daphyni e do Elijah facilmente com a mão se ela não conseguisse é porque tem que estar excepcionalmente com raiva.

Pov's Layla 

[...] A tarde

Puta que pariu Bredely se virou roupa de cama fia, já são uma da tarde. Eu fiz lasanha e você não vai me fazer esperar pra poder comer. E eu tenho que te avisar sobre a festa.

Pov's Bredely

Eu corria, corria e tentava fugir mas parece que ele sabia onde eu estaria e em que momento seria. O corredor vermelho parece não ter mais fim. Entro em um quarto tranco a porta e empurro o armário pra frente da mesma.

Quando viro pra trás lá estava ele com os olhos vermelhos emplena tempestade de raios. Com a força do vento as portas da sacada se abrem brutalmente.

- Você não entendeu, nunca poderá fugir de mim porque eu posso fazer isso pela eternidade e farei com prazer - se aproxima 

- NÃO ME MACHUQUE...FIQUE LONGE DE MIM NÃO...NAOOOOOOO -

Pov's Layla

Escuto gritos.

Largo minha lasanha no prato e saio correndo ao local que vinha o som de aflição. O quarto de Bredely. 

Já é a segunda vez.

Entro no quarto e a encontro se revirando na cama de um lado pro outro.

Peguei seus ombros e a sacudi.

Ela acorda aflita sem entender onde está no primeiro instante. 

Mas depois se acalma e seu olhar transmite alívio. 

- Não acha que devemos conversar sobre esse seus pesadelos? -perguntei

- Não eu não quero, não estou pronta, pelo menos não agora - 

- tem certeza? -

- Sim -

- tá, vai tomar banho pra tirar essa caca de sono ruim porque eu fiz lasanha - 

- E só diz agora? - 

- Era impor avisar? - 

- Fia...cumida! -

Ela levanta e vai até o closet pra escolher uma roupa. 

Ainda sentada na cama grito pra que ela poça ouvir:

- O Alisson vai dar uma festa e nos convidou -

- Nos vamos - ela afirma 

- Não tô querendo não a Daphyni vai ta lá, a festa vai ser no chalé dele mesmo não morando com ela por consideração ou talvez amor ele tem que chama la -

- Uuuuu a inimiga vai agora que noi tá lá pra ontem - 

- Mas...-

- Mas nada se vai e pronto -

Pov's Edgar

Depois de ensinar diversos truques pra Sayfer,  inclusive como quebrar pescoços e ainda usando o meu como cobaia pra ver se ela conseguia.

Minha sorte é que só imortal e depois de morrer volta a vida em 15min.

- Hora da velocidade por que eu já tô ficando com torsicolo - brinquei

- Foi mal kkkkkk - Sayfer diz

Derrepente algo muito rápido passa diante de mim.

- Deixa que isso eu ensino - ele diz

- JAKE!? - Diz espantada

Pov's Jake

Não sou a favor de ensinarem a Sayfer a usar seus poderes tão a fundo, mas sempre fui tão super protetor que não notei que talvez ela possa conseguir. Em seus 90 milênios sempre lutei para dar lhe uma vida comum, simples mas todas as vezes falhava, fui cego, não vi que é aqui a esse tipo de mundo que ele pertence. Mas ela ainda tem que tomar cuidado mentes cruéis a almejam. 

- Como você soube? - ela pergunta

- Que você é uma parte vampira? -

- Isso -

- EU sou seu melhor amigo, te observo a muito tempo pra saber quando você tá escondendo algo...o resto é questão de investigar... e quem melhor que Jake pra te ensinar a correr -

- Ele tem razão - fala o de cabelo escuro 

Se vo ajuda nisso tenho que conviver com eles não por mim mas por ela.

- Você deve ser Joaquim eu creio -ele assente - E você Edgar - apontei para o outro -

- Bom minha querida rapariga...existe um lugar chamado força de aceleração, lugar de onde minha velocidade vem, nossas velocidades são diferentes - minto pois o pai dela deu me a força de aceleração para tornar me o híbrido que sou, ele costumava usar essa fonte nos comandos de seu chefe - Você mão pode me alcançar - minto de novo por que teve um século que ela me venceu - Mas você pode ser tão rápidos quanto eles. Sinta cada gota de sangue parado em suas veias, cada centímetro de você deseja oxilar para correr, correr a velocidades nunca vistas velocidade semi igual a força que tem em você não pode ficar trancada pra sempre. O universo quer liberar isso, basta você corresponder -

Com o tanto que ela não chegue a Mc4 ( 4000km/segundos) seu corpo não vai transmitir e nem projetar raios como meu.

Ela fecha os olhos e fica em posição de corrida, com joelhos meio abaixado, e coluna curvada. Seus olhos abrem e vejo leves raios vermelhos atravessarem os mesmo então ela sai disparada.

- Me acompanham? - falei prós Makalisters e corri 

Alcançando a Sayfer pergunto:

- O que você sente? -

- O vento batendo no rosto...uma estrada que leva meu corpo como um momento onipotente -

Corremos os 4 até a ponta de outra montanha, no finalzinho leves raios saem de Sayfer.

Paramos.

- O QUE FOI ISSO? - Edgar

- última etapa, fazer alguem esquecer - Diz Joaquim - temos que acha um humano -

- por que não vocês? - indaguei

- Somos Vampiros não vai da certo - Diz Joaquim

- Não basta tentar - 

Pov's Edgar 

- Você tem que olhar pra nossos olhos iimaginar e dizer o que quer que a gente esqueça -

Pov's Sayfer

Me concentrei nos olhos dos garotos a minha frente.

- Faça eles esquecer que viram seus raios - sussurra em meu ouvido Jake

Me concentrei.

Pov's Jake

Suas pupilas diminuem e ela diz:

- Esqueçam que viram raios saindo de meu corpo no final de minha corrida - ela pisca e os meninos tiram seu olhar dela 

- Vamos embora - fala Edgar que mais se espantou com os raios de Sayfer 

- Vamos - falei antes que ela disse se algo 

Pov's Bredely

[...] A noite 

Depois de sair do banho caminhei até o closet para escolher algo pra ir a festa. 

Escolho uma blusa vermelha de manga longa e uma fila de babado no busto, uma sai cos alta preta até o meio da coxa rodada e uma sapatilha também preta com um laço de pedrinha. 

Passo um creme no cabelo o amassando e passando o secador para dar o volume idéial. Passo um gloss um iluminador e rimel. 

Sai do quarto e espero por alguns minutos na sala.

Layla desce com uma jardineira não jeans preta meio colada no corpo e atrás extremamente ousado em um corte em V que vai dos ombros e fechando até sua lombar onde finaliza com um laço branco. Seu tênis laranja florescente. Um batom vinho e seus cílios bem volumosos.

Trancamos a casa, pegamos o carro e fomos ao endereço da festa.

Ao chegar no local rodeado de árvores era nítido as luzes de Led e a música alta.

Pov's Sayfer

Ja era noite e eu estava entediada então fui da uma volta lá fora com um blusão de frio preto, um shorts Nike, meia até o meio da coxa e tênis. 

Quando cheguei no jardim olhei para uma das torres do castelo e vi Elijah. Dei impulso do chão e saltei parando em seu lado.

- O que, quer? - ele pergunta

Não sei o que deu em mim mas a Lua seus olhos seu corpo coberto pelo moletom é um mistério que eu quero desvendar em bora nunca tenha sentido algo assim por ele. A noite embaralha minha mente, nunca cheguei a reparar nele e o ver como homem. 

Hora de provocar desejo é negar a rendição. 

Pov's Elijah

- Talvez assinar minha sentença de morte - Ela Diz provocante 

- Você assinou quando enfiou a mão em meu peito - falei - embora você quitou a dívida quando provei seu sangue...mas aquilo não me saciou -

- E o que você quer? -

- Para de brincar com fogo, você pode se queimar - 

- E se eu souber dominar o fogo - 

- Aí o perigo é pra ambos - 

- Então eu pergunto novamente, o que você quer? -

- Você, seu sangue - falei sentido o cheiro do sangue trazido pelo vento até minhas narinas

- Então vem pegar - ela se joga da torre e eu atrás

Começamos a correr velozmente, ela fazia zigue zague entre as árvores pra me despistar. Quem a incinou a correr?

Continuamos a correr dentre a floresta até que chegamos ao centro. Ela começa a correr em um prédio na vertical e eu pulo até o topo do mesmo. 

Vamos fazendo manobras enquanto pulamos de prédio em prédio. 

Uma hora tomo a frente da corrida, ate que trombamos pois pulamos do prédio anterior juntos. Caímos no prédio da frente rolando até que paro em cima dela.

O cheiro de seu sangue...sem perceber minhas presas saltam. 

- Acho que ganhei - 

- Hoje não - ela diz nos virando com a ajuda da velocidade e ficando por cima sentada em meu membro

Nos encaramos em silêncio. 

Eu me sento ainda com ela no colo. Estávamos num momento diferente, claro queria o sangue dela mas tinha algo a mais. Nossos rosto vão se aproximando

 - Eu sempre vou ser a unica vitima que você não vai conseguir dominar -  ela sussura

Estranho já ouvi essa frase...um filme borrado passa em minha cabeça e no final vejo o doce rosto familiar de Fer. Quando olho em minha frente Sayfer não está mais lá.

Por que a Fer de novo?


Continuaaaaa....


Notas Finais


Pq a fer anda assombrando os pensamentos de Elijah?
O QUE vai acontecer na festa?


Mal aí se o cap ficou ruim


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...