História Onde mora o coração (NaruHina) - Capítulo 1


Escrita por:

Postado
Categorias Naruto
Personagens Gaara do Deserto (Sabaku no Gaara), Hinata Hyuuga, Ino Yamanaka, Naruto Uzumaki, Neji Hyuuga, Sai, Sakura Haruno, Sasuke Uchiha, TenTen Mitsashi
Tags Amizade, Jeans Viajante, Naruhina, Naruto
Visualizações 102
Palavras 572
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Aventura, Comédia, Drama (Tragédia), Hentai, Romance e Novela, Shoujo (Romântico)
Avisos: Álcool, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Sexo
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Olá, pessoal!

Então, apesar de ser uma leitora assídua de fanfics Naruhina, essa é a primeira vez que escrevo uma. Então não preciso nem dizer o quanto estou nervosa e ansiosa. Enfim, espero que algumas pessoas gostem e se interessem por ler.
Lembrando novamente que é uma história baseada principalmente no romance de Lena e Kostas, personagens de 'Quatro Amigas e um Jeans Viajante', mas farei leves alterações na história para que sigam de acordo com minha linha de pensamento.
Acho que é isto. Caso alguém goste, comenta aí embaixo só para eu saber se devo continuar postando ou não, rs.

Vamos lá...

Capítulo 1 - Prólogo


Fanfic / Fanfiction Onde mora o coração (NaruHina) - Capítulo 1 - Prólogo

Minha respiração está acelerada, meu coração bate em disparada, são 03:25 da madrugada e eu estou em cima de uma pedra observando todo esse mar da Grécia. Apesar de estar ventando muito e eu não estar usando nada além de uma simples camisola de tecido leve, eu não consigo sentir frio. Quando eu penso em todas as situações que tenho passado na minha vida, e no quanto estou confusa e perdida, me sinto aquecida pelas preocupações. Eu me sinto impotente e fraca, incapaz de fazer o que realmente quero. Em que momento da minha vida eu me perdi?

Eu penso em Sakura, que apesar de ter a mesma idade que eu é tão madura, tão confiante de si. Eu sinto que ela segura todo o meu mundo, e que ela é como uma rocha disposta a me segurar caso eu perca o meu equilíbrio e me perca na imensidão desse mar. Eu penso em Ino, com seus lindos cabelos loiros e sua personalidade inebriante. Qualquer espaço se alegra quando ela chega, qualquer lugar é um melhor lugar se ela estiver. Tão decidida, tão aberta para novidades e boas coisas mesmo tendo sofrido uma perda tão grande na vida. E penso em Tenten, minha amiga mais autêntica. Sempre faz o que quer, e não o que querem que ela faça. Diferente de mim, ela não se preocupa em estar sempre atingindo as expectativas dos outros. Elas tem sido minhas amigas desde sempre, desde que me conheço por gente. E, no primeiro verão que me distancio delas todo o meu mundo virou de cabeça para baixo. Queria que elas estivessem aqui, me dissessem que tudo ia ficar bem, e que eu posso me permitir sentir, que está tudo bem. Por que eu, que nunca perdi nada na vida, que tenho uma vida considerada perfeita, preciso me fechar tanto para as emoções?

Até Hanabi, minha irmã mais nova, tem a força para enfrentar o meu pai e fazer o que ela quer, ficar com quem ela quer. E eu mais uma vez fico perdida. Não queria que minha vida fosse assim. 

Mas, quando todas esses pensamentos me atingem e me aflitem, é só nele que eu penso. Naruto. Com seus olhos mais azuis do que esse mar da Grécia. E quando olhei para eles pela primeira vez foi quando realmente senti que estava me afogando. Mas a falta de ar foi tão boa, e eu queria nunca mais voltar à superfície. E desde que ele apareceu na minha vida, numa tarde qualquer de um sábado, eu nunca mais me senti a mesma. O que ele despertou em mim, eu nunca sonhei que um dia pudesse sentir. Quem era esse garoto? E se fosse pra ser um romance, por que não poderia ser mais fácil de se viver? Claro, porque era comigo. E eu tinha que me fechar. Mas aqui eu estou, em cima dessa pedra, nessa madrugada fria da Grécia. E tudo o que eu consigo pensar é que eu não posso deixar ele ir. A verdade é que eu preciso dos sorrisos quentes que ele me dá, dos abraços gentis e dos olhares bobos. A verdade é que ninguém antes nunca se interessou em saber o que eu sentia como ele se importou. E, o mais importante de tudo, ninguém nunca me salvou de tantas maneiras como ele fez. E agora eu já sei o que fazer. Naruto, eu não vou te deixar ir. 

 


Notas Finais


Bom, a fanfic a partir do próximo capítulo vai explicar tudo o que acontece até chegar nesse momento do prólogo, e aí em determinado capítulo vocês vão saber qual a decisão da Hina, rsss.
Bom, se aparecerem leitores por aqui a gente combina dias e frequência de postagens, dentro do possível. E podem deixar dúvidas sobre a história também.
Por hoje, é isto.
Beijo!





love always,
B.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...