História Onde Tudo Começou - Capítulo 7


Escrita por:

Postado
Categorias Supergirl
Personagens Alex Danvers, Eliza Danvers, James "Jimmy" Olsen, J'onn J'onzz "John Jones" (Caçador de Marte), Kara Zor-El (Supergirl), Lucy Lane, Maggie Sawyer, Winslow "Winn" Schott Jr.
Visualizações 27
Palavras 1.303
Terminada Não
LIVRE PARA TODOS OS PÚBLICOS
Gêneros: Aventura, Comédia, LGBT, Romance e Novela
Avisos: Bissexualidade, Heterossexualidade, Homossexualidade
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Capítulo 7 - Descobertas da nova realidade


Fanfic / Fanfiction Onde Tudo Começou - Capítulo 7 - Descobertas da nova realidade

   Aquela deveria ser a primeira vez que uma kriptoniana desmaiava de surpresa. O importante é que quando Kara acordou, ela estava no DOE de frente para seus amigos que estavam com uma expressão entre surpresa e vontade de rir.

    Olhando ao redor a loira não viu Kenny e com essa percepção pode enfim respirar como nunca fazia desde sua chegada a Terra. Inalar aquela mistura de oxigênio, gás carbônico, vapor d'água e gases nobre trazia uma segurança tão grande, a kriptoniana tinha certeza que se concentrasse mais um pouco poderia sentir o cheiro dos cafés feitos na Starbucks da esquina da rua.

   Como se lê-se sua mente ou pelo menos tenha ouvido seu estômago, lá estava Alex. Ainda com seu estetoscópio no pescoço, lá estava a agente com uma caixa de rosquinhas estendida para a repórter.

  _Você nos deu um belo susto, Kara. Você mandou mensagem dizendo que estava tudo normal e segundos depois recebo uma ligação do Kenny, que não só está vivo mas é seu marido aparentemente? Isso foi uma bomba, assim como saber que você tinha desmaiado. Jhon lhe buscou para chegar aqui mais rápido possível, enquanto eu e Maggie corríamos para o prédio para preparar tudo para a chegada de vocês.

 Alex disse e era perceptível que ela está segurando uma piada sobre a situação e que a faria se não estivessem no DOE. Lucy por outro lado não tinha uma inibição tão grande.

  _Conseguiu mesmo enlaçar o coreano em Kara? Quem não te conhece que te compre. Mais esperta que o Clark que até hoje não pediu a Lois em casamento. Mas se formos pensar bem, se fosse considerar a idade real de vocês, faz sentido você casar primeiro para não ser a tia dos gatos.

 Recebendo uma cotovelada de Maggie, a major parou de falar mas continuou a rir. Afinal de todos os cenários que ela imaginou após a louca viagem no tempo, Kara casada nunca era algo que ela imaginaria. E a loira também não pelo o que ela disse.

  _Podemos não falar sobre isso pelos próximos minutos? Eu quase tive um ataque cardíaco, se é que isso é possível, por ver o Kenny na minha frente.

  Respeitando o momento da amiga eles decidiram discutir o que mais havia mudado naquela realidade. Winn decidiu iniciar a apresentação dos fatos.

  _Enquanto você dormia percebemos diversas outras mudanças que a primeiro momento não eram perceptíveis. Eu por exemplo tenho uma namorada e acontece que ela...é a Leslie. Fui descobrir isso quando ela me ligou para confirmar um jantar na quarta feira para comemorar nosso aniversário de dois anos. Aparentemente como você já chegou na CatCo casada, eu nunca me apaixonei por você e encontrei meu amor em outro lugar. E estamos discutindo sobre morar juntos em breve.

  Aproveitando a onda de choque, Maggie tomou a palavra.

  _Aparentemente, eu larguei o trabalho na polícia e agora tenho uma loja de produtos vegados. Descobri que houve um incêndio onde salvei várias crianças de um orfanato e acabei machucando gravemente minha perna. Fui condecorada e abandonei a academia, me deixaram ficar com a arma e o distintivo por ser uma heroína. E não só isso, eu e sua irmã adotamos uma das crianças que resgatei. Não descobrimos isso de primeira porque estávamos no apartamento da sua irmã. Parece que compramos uma casa mas decidimos manter o apartamento para os encontros de amigos e pra quando sua mãe estivesse na cidade. Em dois dias, Eliza vai trazer a criança que estava de férias com a avó. E estamos surtando porque nenhuma de nós sabe como lidar com uma criança de 3 anos e que aparentemente é alienígena. Ela tem uma calda. Como se veste uma criança que tem uma calda? Eu não sei mas vou ter que descobrir tipo pra ontem.

 Os olhos de todos viraram para Lucy e ela apenas deu de ombros rindo.

  _O que foi? Nada que eu diga vai ser tão chocante do que o Winn namorando e a Maggie dona de loja hippie ou Alex mãe. Então pra quê tanta expectativa? Minha vida está basicamente normal. As diferenças são que como James nunca se apaixonou por você, Kara, nós ainda estamos juntos. Tenho uma boa relação com a Lois porque você e Clark nos reaproximaram. E sou dona de uma empresa de segurança de alta classe como qualquer militar que se afasta das forças armadas, tão clichê.

   Aquela foi a deixa para Alex terminar de estabelecer as mudanças dessa realidade.

  _Com a chegada da nossa filha e o acidente da Maggie, conversei com o Jhon e fui promovida. Agora sou diretora do DEO junto com ele. Assim posso fazer o meu trabalho mas de forma mais segura e com mais chances de voltar viva a tempo do jantar com minha família. E quanto a você...

   Antes que a ruiva pudesse jogar a bomba para a irmã, uma quinta voz foi ouvida na sala. Era Kenny que acabará de entrar.

  _Deixa que eu conto. E antes de tudo, eu queria pedir perdão, Kara. Enquanto você estava inconsciente, me explicaram o que estava acontecendo. Pra ser sincero, depois de descobrir que você era uma alien quando criança, nada mais sobre você me surpreendeu. Entendo que essa situação seja confusa para você e que deseje um tempo longe de mim enquanto associa tudo o que está acontecendo mas vou pedir que faça isso apenas depois de irmos ao estúdio hoje.

   Kara franziu a testa, estúdio? Que tipo de estúdio e porque ela deveria esperar? A curiosidade era grande demais para não questionar.

   _Estudio? Onde tenho que estar que é tão importante estar ao seu lado? Sem ofensas, Kenny.

   O asiático riu, da reação. Ele conhecia cada uma das facetas daquela que estava a sua frente e aprendeu a amar e se apaixonar por cada uma delas. Não lhe surpreendeu a reação e por isso com um terno sorriso ele respondeu.

 _Você tem seu próprio programa de televisão, nessa versão você não seguiu o caminho de repórter mas sim de apresentadora. Seu programa se chama Super mulheres. Acho que deu esse nome por birra da Cat ter lhe nomeado Supergirl quando você se mostrou como heroína para o mundo. E hoje você iria gravar o programa mais importante da temporada já que estamos no mês do orgulho. Suas convidadas do dia são Cat Grant, por ser uma mulher bissexual bem sucedida e Lena Luthor o maior ícone lésbico da década. O programa seria sobre como mesmo com a opressão da sociedade, a resistência continua e que mesmo eles tentando invisibilizar vocês mulheres LGBTs continuam existindo e resistindo.

   Kara estava orgulhosa da sua versão daquele mundo mas também confusa.

  _Pera, a Cat é bi e a Lena gay? Como eu nunca vi isso?

   _Deve ser seus óculos embassados porque aquelas duas só faltam andar com a bandeira por aí. Cat foi o motivo de eu me descobrir como bi na adolescência.

   Obviamente aquela fala só podia vir de Lucy, quem mais trataria algo desse nível com tamanha naturalidade? Ignorando isso Kara voltou a falar.

   _Parece mesmo um programa muito importante mas será que com tudo que aconteceu as gravações não podem ser adiadas?

     Kenny negou com a cabeça.

   _Queria muito te dizer que sim mas infelizmente não. O programa é ao vivo além que já temos muita publicidade sobre o programa já que hoje você vai revelar sua pansexualidade para o mundo.

   E mais uma vez o silêncio reinou na sala. Era possível ver as diferentes expressões nos rostos dos presentes. Maggie e Alex com um sorriso de orgulho, Lucy e sua típica levantada de sombrancelha de “eu sempre soube, senhorita quero sair com ela”, Winn com uma face indiferente, Kenny com um olhar apoiador e em fim Kara que não sabia o que pensar e apenas disse.

     _Vou... sair do armário?



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...