História One-shots Bangtan boys. - Capítulo 18


Escrita por:

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens Jeon Jungkook (Jungkook), Jung Hoseok (J-Hope), Kim Namjoon (RM), Kim Seokjin (Jin), Kim Taehyung (V), Min Yoongi (Suga), Park Jimin (Jimin), Personagens Originais
Tags Bts, Dramas, Imagines, One-shots, Romance, Short Fic
Visualizações 275
Palavras 1.378
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Comédia, Drama (Tragédia), Esporte, Famí­lia, Fantasia, Festa, Ficção, Ficção Adolescente, Literatura Feminina, Luta, Magia, Mistério, Musical (Songfic), Poesias, Policial, Romance e Novela, Saga, Shoujo (Romântico), Universo Alternativo, Violência
Avisos: Álcool, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Boa leitura!!

Capítulo 18 - Imagine Kim Seokjin - Jin.


Fanfic / Fanfiction One-shots Bangtan boys. - Capítulo 18 - Imagine Kim Seokjin - Jin.


Enrolado no meio dos lençóis branco semi-nu, não conseguia parar de olhar para (S/n) que dormia feito um anjinho ao meu lado. Acariciei os seus longos fios negros de cabelo e me lembrei da maravilhosa noite que tivemos ontem. Estive em turnê pelo Japão esse mês inteiro e (S/n) acompanhou eu e os meninos nas viajens, já que tive permissão de levá-la. Mas algumas depois de partirmos, ela teve que voltar para realizar uma prova do seu curso na faculdade de Literatura. Lembro dela ter levado os seus livros e anotações para o Japão, ela passava a madrugada estudando e me acompanhava o dia todo nos ensaios. Eu nem sei se mereço uma mulher assim, mas faço o máximo para merecer.

Nós nos encontramos ontem logo após a minha chegada e fomos para o apartamento dela, onde jantamos e assistimos filmes, simples do jeito que ela gosta. As coisas esquentaram e matamos a saudade com vontade. 

- Estou sentindo o seu olhar em mim - abriu os olhos lentamente. Ah! O brilho desses olhos pretos como jabuticaba. - Bom dia meu amor. - sorriu sem mostrar os dente.

- Bom dia princesa.  Dormiu bem?

- Muito bem, e você?

- Com você do meu lado eu sempre durmo bem - sorri simplista.

- Nossaaa... - em um piscar de olhos, (S/n) subiu em cima de mim e colocou os seus dois braços em volta da minha cabeça e me olhou - Fiz tanta falta assim?

- Você nem imagina o quanto - cruzei os braços atrás da cabeça.

- Você também fez, mas agora estamos juntos e sua próxima turnê vai ser daqui dois meses só, vamos aproveitar - disse confiante.

- Eu fico tão feliz vendo que você quer aproveitar o tempo que temos juntos ao invés de reclamar da minha ausência...

- Seokjin, quando eu comecei a namorar com você eu sabia que você iria ter turnês, ensaios... E eu não posso fazer nada, você é um idol. Por isso eu tenho que te apoiar ao invés de ficar sendo egoísta.

Sorri ao lembrar da primeira vez que noz conhecemos. (S/n) era a única estrangeira ali no lugar e estava na fila para os autógrafos acompanhada de suas amigas, ela dava risadas e isso me chamou a atenção. Quando chegou a sua vez, ela foi tão doce e parecia perdidinha, o seu sotaque era engraçado e ao mesmo tempo fofo e quando ela trocou algumas palavras, eu dei risada e a corrigi e ela riu também, criamos um tipo de vínculo ali. Então eu dei um jeito se pegar o seu número e a chamei, ela não acreditou que era eu no começo mas eu insisti e ela cedeu, indo me encontrar. E me apaixonei logo no primeiro encontro, com o seu jeito toda louca de ser.

- Jin, nós namoramos há quanto tempo? 

- Você não se lembra disso (S/n)? Como você não se lembra disso? - perguntei desacreditado.

- Você sabe que eu não sou boa com as datas... - fez bico.

- Fazem 3 anos, por quê a pergunta repentina? - ignorei a cabeça de vento dela e respondi.

- Caramba, temos muito tempo já... O quê você acha de morarmos juntos? - perguntou sugestiva.

- Morarmos juntos? Parece uma idéia bacana, mas não sei se eu vou aguentar as suas das organizações viu? - fingi estar sério.

- Ah você não vai aguentar? - deu uma almofadada em meu rosto - Eu não vou aguentar você com as suas manias de limpeza! 

- Francamente (S/n) - dei risada. 

Ela me encarou e tentou fazer um aegyo, o quê não deu muito certo mas me proporcionou mais uma lembrança das caras engraçadas que (S/n) faz.

- Você não quer...? - ela perguntou hesitante.

- Eu quero, mas tenho uma idéia muito melhor. - sorri já imaginado a reação dela - O quê a minha namorada - comecei a acariciar o pescoço dela - acha de virar a minha esposa?

- Eu não sei, tem difere... - os seus olhos arregalaram - Seokjin????!!!!

- Essa idéia é muito melhor. E ai? O quê me diz?

- Isso é um pedido de casamento? - se sentou na minha barriga, surpresa.

- Não é o pedido oficial, obviamente, mas já estou te perguntando para saber a sua resposta quando eu for fazer o oficial.

- Não... - ela mordeu o lábio e desviou o olhar - Eu não posso me casar com você.

Meu coração errou uma batida, e eu não consegui entender. Será que estava muito cedo para um pedido desses?

- P-por quê?

- Porque eu não quero.

Meus lábios ficaram semi-abertos, e eu fiquei sem reação alguma após ter levado um "não" de um pedido de casamento. Mas (S/n) começou a gargalhar muito alto e eu entendi que ela estava me zuando. Peguei o seu corpo e me virei em cima dela, a fuzilando com os olhos. 

- É a única vez, não te peço mais. 

- Estou zuando hahahaha! Você tinha que ver a sua cara amor, ficou parecendo aquela carinha de cachorro perdido. É óbvio que eu aceito seu idiota, me casar com você? É meio que uma das únicas certezas que eu tenho na vida.

- Eu ainda vou te dar uma aliança e tudo mais, mas voc...

Ela me empurrou e começou a gritar e pular na cama. 

- EU ESTOU NOOOOOIVA AHAHAH NOIVAAAAAAA! Seokjin! - de repente, ela parou e me olhou bem séria - Se você me trair eu acabo com você, passo em cima de você com o meu carro dando risada e finjo que é uma lombada.

- Você seria capaz de fazer isso com a minha pessoa? - fingi estar incrédulo.

- É... Eu passaria em cima de você com o meu carro, depois desceria e te daria um beijinho para te socorrer.

- Não vou te trair não meu amorxinho. - a puxei pela cintura e depositei um beijo em sua bochecha - Eu não sou nem louco de fazer uma coisa dessas.

- Jin. - sorriu para mim - Eu amo você.

- Eu também amo (S/n), mas do que eu me amo. Considere-se sortuda - dei risada.

×××

Semanas se passaram e eu já tinha feito um pedido oficial, em um show aqui em Seul. Chamei ela para o palco, passei um vídeo nos telões com vídeos e fotos nossas e pedi. As nossas fãs foram á loucura, e (S/n) mais uma vez surtou, como se eu nem tivesse pedido antes. Ela está tão animada com o casamento, que já contatou toda a família próxima dela do Brasil, até mesmo as amigas de infância. Os meus pais adoraram ela, apesar de terem achado-a um pouco tapada da cabeça, disseram que ela era a menina perfeita para mim, mas eu já sabia disso.

- AAAAAAAA! - ouvi um grito lá de cima, depois o barulhos na escada e agora, uma (S/n) pulando em meu colo, quase nos derrubando - Adivinha.

- Hum... - semi-cerrei os olhos, olhando nos olhos brilhantes dela - Não sei, alguma coisa relacionada a faculdade?

- Seokjin, o quê você acha de filhos?

- Ai (S/n), se estiver falando de algum animal que precisa ser adotado já chega né? Já temos bichos de tudo quanto é raça.

- O quê você acha de ser pai, então?

- Bom, eu não sei, esse é o meu maior sonho. Mas por quê? - perguntei confuso.

- Jesus Cristo, sua lerdeza me impressiona. - ela saiu do meu colo e se posicionou na minha frente, ficando na ponta dos pés para ficar do meu tamanho - É que hoje eu fiz isso daqui ó... - ela me mostrou um teste de gravidez.

- Você está? - vi que a marquinha indicava 'positivo'  e um sorriso enorme iluminou o meu rosto. Peguei (S/n) pelos braços e a rodei no ar - EU VOU SER PAAAAI! VOCÊ VAI SER MÃE!

- Nós seremos uma família, meu amor, como sempre sonhamos - seus olhos marejaram.

- Deus, eu tô tão feliz. Eu sou o homem mais sortudo do mundo! Eu tenho a mulher mais linda, e agora uma criança. Eu não preciso de mais nada, já estou completo!

- Ahhh - deu pulinhos - Estamos grávidos!!!!

- Iti malia, você é o amor para a minha vida cara, o amor da minha vida. - segurei o seu rosto em minhas mãos - Eu te amo vida. - beijei sua bocheca - E eu amo você criança - beijei a barriga de (S/n).





Notas Finais


iiiaisiaiaiai foi só pra compensar a perda do bebê da história anterior hehe.
Favorita e comenta se você gostou.
Obrigadooo!
ps: aceito pedidos.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...