História One and Only - Capítulo 5


Escrita por:

Postado
Categorias Neo Culture Technology (NCT)
Personagens Doyoung, Jaehyun, Jungwoo, Kun, Lucas, Taeyong
Tags Dowoo, Jaeyong, Kuncas, Nct
Visualizações 129
Palavras 1.629
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Fluffy, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Yaoi (Gay)
Avisos: Homossexualidade, Insinuação de sexo, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Oi gente tudo bom?? Eu espero que sim

Eu sei que demorei e me desculpa serio, eu realmente estava com um grande bloqueio, mas hoje finalmente consegui terminar o capitulo.
Eu tenho certeza que este capitulo esta uma bosta, porque eu realmente estava com um bloqueio e bom, ele deve ta cheio de erros pois não revisei, me desculpem por isso serio, mas como eu terminei eu quis logo postar para vocês.

Prometo tentar revisar essa semana.

Eu espero que gostem do capitulo, mesmo ele ficando uma bosta.

Tentarei atualizar o mais rápido possivel.

Ah.. e obrigado a lola por ter me ajudado no capitulo.

Vejo vocês em breve e obrigada por acompanharem.~

Capítulo 5 - Quatro


Taeyong

 

Eu estava sentado em minha cama observando atentamente o nome do garoto em minha tela do celular, enquanto tinha um pequeno sorriso em meu rosto que havia brotado sem mais nem menos ali.

 

Ele tinha respondido a minha mensagem.

 

De início, eu realmente pensei em não mandar nada e apenas deixar para entregar o livro no dia seguinte, porém, a minha curiosidade e talvez um pouco de minha ansiedade havia falado mais alto em meu subconsciente, o que me fez mandar aquelas mensagens, tendo o mínimo de esperança para que ele respondesse algo.

 

E por sorte ele realmente respondeu.

 

Respirei fundo algumas vezes tentando controlar a ansiedade e em seguida abri o chat revelando sua mensagem, lendo a mesma algumas vezes seguidas, até que finalmente decidi parar de agir como um idiota.

 

[00:02] Taeyong: Sem problemas, mais uma vez me desculpe em mandar mensagem a essa hora. Amanhã entrego seu livro.

 

[00:05] Jaehyun: Tudo bem, até amanhã então, boa noite.

 

Sorri, achando fofo a maneira que ele havia respondido, mesmo tendo sido apenas um simples boa noite, eu podia ver a fofura que Jaehyun aparentava ter. Bloqueei o celular, enquanto dava um pequeno suspiro aliviado por ter conseguido ao menos mandar uma mensagem e sorri mais uma vez, percebendo que finalmente eu estava falando com o garoto que eu observava há algumas semanas.

 

Me joguei em minha cama enquanto passava as mãos pelos meus cabelos, bagunçando os mesmo e fechei os olhos, tentando imaginar um pouco de como seria falar com o garoto.

 

Eu realmente estava nervoso e um pouco ansioso para que aquilo acontecesse.

 

— — — —

 

Na manhã seguinte, acordei um pouco mais cedo que o normal, eu podia sentir o pequeno frio que percorria pela minha barriga, mostrando o quão nervoso eu estava para aquele momento, afinal, iria ser a primeira vez que eu realmente falaria com o garoto do trêm.

 

E eu não poderia está mais nervoso que isso.

 

Olhei para o livro em cima de minha cabeceira e dei um pequeno sorriso, tentando imaginar como seria o nosso pequeno encontro, ensaiando até um pouco do que iria falar para ele em minha mente. Suspirei, me espreguiçando em seguida e sentei-me em minha cama, passando as mãos pelos meus cabelos em uma tentativa um pouco falha de tirar os fios castanhos de meu rosto, peguei meu celular e olhei um pouco minhas redes sociais antes de tomar alguma coragem para levantar.

 

Após ter me arrumado, olhei o horário em meu celular e me assustei ao ver que estava alguns minutos atrasado, nunca pensei que ficar ensaiando como falar com ele e soltar até algumas piadas para ele iria fazer com que o tempo passasse tão rápido.

 

E sim, o nervosismo aumenta cada vez mais.   

 

Peguei o livro que estava em cima da cabeceira junto com meu celular e em seguida peguei minha mochila, passei pelo espelho pela última vez, vendo se eu realmente estava apresentável e sorri, vendo que ao menos tinha conseguido ficar “bonitinho” para poder falar com Jaehyun. Sai de casa um pouco as pressas, mentalizando durante o percurso até o metrô tudo o que poderia falar com ele, ou pelo menos tentar, já que eu sabia que provavelmente eu travaria ou algo do tipo.

 

Ao chegar no metrô, peguei meu celular em meu bolso e olhei para à hora mais uma vez, suspirando baixinho ao ver que tinha conseguido chegar a tempo de pegar o trêm no qual eu o via todos os dias. Olhei ao redor, vendo se ele já havia chegado ou não, torcendo para que ao menos eu conseguisse falar um “oi” quando o visse por ali.

 

Coisa que eu realmente achava difícil de acontecer.

 

Respirei fundo, soltando todo o ar em seguida, vendo que ele ainda não havia chegado e me sentei em um dos bancos que haviam ali, para poder esperá-lo e também esperar o trem chegar. Olhei para o celular em minhas mãos e logo o desbloqueei, abrindo o angry birds e começando uma partida ali mesmo, tentando realmente relaxar com toda aquela situação. Porém, enquanto eu tentava passar de fazer, ouvi um pequeno “ei” bem rente ao meu ouvido, fazendo com que eu pulasse um pouco assustado, deixando até o celular cair no chão, mas quando me virei totalmente pronto para xingar a pessoa, percebi que era Jaehyun bem ali em minha frente, com um sorriso totalmente radiante.

 

— O-oi — Eu disse baixinho um pouco nervoso e me odiando internamente por está gaguejando — Não sabia que havia chegado.

 

— Cheguei a pouco tempo, me desculpe por ter te assustado.

 

— Sem problemas — Sorri e me abaixei para pegar meu celular.

 

Ao me levantar, o olhei de cima a baixo, percebendo cada detalhe de seu corpo e rosto, chegando a uma conclusão que sim, Jaehyun era uma pessoa perfeita.

 

— Acho que nosso trem chegou, vamos — Ele disse após alguns minutos em silêncio.

 

Sorri levemente para ele, pegando minhas coisas e logo o acompanhando para aquela enorme lata de metal, no qual andava rápido demais. Vi que o mesmo havia sentado em seu canto de costume e olhei ao redor, me perguntando mentalmente se eu sentava ao seu lado ou não, afinal, eu realmente não queria parecer um abusado.

 

— Senta aqui — Ele disse após me analisar por alguns segundos e riu baixinho — Está com uma cara de assustado, aconteceu algo?

 

— Ah… não aconteceu nada — Eu disse ao me sentar ao seu lado — Bom acho que tenho uma coisa que é sua.

 

— É… acho que sim — Ele sorriu envergonhado.

 

Sorri totalmente largo ao ver que o garoto estava envergonhado e logo abaixei o olhar para a minha mochila, abrindo a mesma e pegando o livro dele ali de dentro, antes verificando se o livro realmente estava intacto.

 

— Bom aqui está seu livro, do jeitinho que você esqueceu aqui — Sorri enquanto o entregava o livro.

 

— Obrigado, se você não tivesse me mandado a mensagem eu realmente não saberia onde ele iria estar.

 

— Sem problemas — Sorri, voltando meu olhar para baixo, era possível perceber que eu estava com a bochecha toda vermelha, péssima hora para a vergonha aparecer — Esse livro deve ser importante para você não é?

 

— Ah… um pouco — Jaehyun sorriu meio sem graça enquanto observava a capa do livro.

 

— Entendo.

 

Sorri mais uma vez, agora olhando para Jaehyun e em seguida me ajeitei ao seu lado, encostando a cabeça no ferro que tinha ao meu lado, torcendo para que o mesmo não fosse embora logo, afinal, eu queria continuar perto dele, já que ele me fazia me sentir totalmente leve.

 

— — — —

 

Foi uma grande surpresa quando após longos minutos vi que Jaehyun estava descendo na mesma parada que eu, fazendo com que eu achasse que ele até estudava na mesma universidade que a minha, mas isso só poderia ser uma coincidência enorme, já que eu nunca havia percebido isso. Porém, todo aquele achismo foi confirmado quando ouvi o mesmo falando: “É melhor irmos, se não vamos nos atrasar para a aula”, me pegando totalmente de surpresa, fazendo com que eu parasse alguns segundos para digerir aquela informação, deixando com que ele fosse na frente um pouco mais rápido.

 

Isso talvez só poderia ser um sonho.

 

Balancei a cabeça, correndo logo em seguida atrás do garoto, tentando acompanhá-lo até a entrada da universidade, mas ele havia sido um pouco mais rápido. Suspirei assim que parei de correr e olhei ao redor, vendo se não encontrava ele por ali, porém sem sucesso. Abaixei a cabeça, escondendo o sorriso que havia se formado em meu rosto, afinal, eu sabia muito bem que estava parecendo um bobo apaixonado.

 

Assim que cheguei na sala, encontrei Doyoung e Jungwoo conversando, era possível notar uma química entre eles, eu sempre falava aos dois que eles ainda iriam namorar ou algo do tipo, sorri para os dois assim que eles notaram minha presença, me sentando na cadeira da frente de Jungwoo e assim que eu me virei para falar com os dois, ouvi o professor entrar na sala, fazendo com que eu revirasse os olhos e arrancasse uma risada baixa dos dois, me virando para frente e assim tentando ao menos prestar atenção na aula dele.

 

— — — —

 

— Então quer dizer que o Jaehyun estuda aqui? — Jungwoo perguntou totalmente chocado com a notícia e eu ri baixinho — Realmente, esse mundo é pequeno mesmo.

 

— Pois é... — Suspirei — Eu realmente não imaginava isso.

 

— Não acredito que o crush do Taeyoung estuda aqui — Doyoung riu — Você é sortudo sabia?

 

—  Talvez eu seja um pouco — Dei de ombros — Mas sinceramente não sei mais como encará-lo depois disso.

 

—  É só agir normalmente — Jungwoo disse e eu revirei os olhos, mexendo nos cabelos em seguida — Talvez ele nem saiba que você o observa.

 

—  Ele tem cara de ser lento mesmo — Doyoung disse e eles riram — Sempre esteve na cara que você o observava.

 

— Depois de hoje, eu tenho certeza que ele sabe que eu o observava — Soltei um pequeno grunhido de frustração — Eu sou muito azarado.

 

— Azarado não, talvez um pouco sem sorte só — Jungwoo disse rindo e eu bati em sua cabeça, recebendo um olhar de reprovação.

 

Quando eu ia respondê-lo, senti meu celular vibrando em meu bolso e peguei o mesmo, arregalando os meus olhos ao ler o nome de Jaehyun na tela e levantei a cabeça para olhar os dois em minha frente por alguns segundo, mas logo voltando a olhar para o celular e abrindo a mensagem em seguida.

 

[13:00] Jaehyun: Hm.. ei, mais uma vez obrigado por me entregar o livro. Eu estava pensando… depois da aula, você aceita ir comigo a livraria e depois pegar o trem para casa? Isso se puder claro.


Li e reli a mensagem duas vezes, sentindo um pequeno sorriso se brotar em meu rosto, tendo total ciência de que naquele momento, eu estava sorrindo que nem um bobo apaixonado.


Notas Finais


Caso queiram falar comigo estarei no twitter a disposição. @univerzse


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...