História One Chance for Love - Capítulo 1


Escrita por:

Postado
Categorias Como Treinar o seu Dragão
Personagens Astrid, Perna-de-Peixe, Soluço
Tags Astrid, Dragão, Hiccstrid, Soluço, Treinar
Visualizações 62
Palavras 1.055
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Romance e Novela
Avisos: Álcool, Drogas, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Oi gente, essa é minha primeira fic, então de antemão peço perdão caso cometa alguns erros.
Eu não tenho dias certos para atualizá-la, mas tentarei fazer isso da forma mais continua possível
Espero que todos curtam e vou adorar saber o que estão achando da história, estou super aberto a ouvir a opinião de todos.
Aproveitem!!

Capítulo 1 - Prólogo


A faculdade é o melhor momento da vida, você não precisa mais obedecer aos seus pais, é independente agora. Pode curtir adoidado, ir me festas, beber até cair. Fazer amizades, talvez conhecer alguém, ou conhecer várias pessoas. É o lugar onde você pode ser você mesmo, pode fazer o que quiser.

Isso era o que todos diziam, a visão utópica do que na verdade, para alguns, não passava de um tremendo pesadelo. Esse era o caso de Astrid Hofferson, a jovem mais dedicada de toda a Berk e, provavelmente, a mais excluída também.

Astrid era uma garota de pele alva, tinha as maçãs de seu rosto sutilmente rosadas e seus cabelos eram dourados como o ouro mais brilhante de um duende. Não era uma jovem muito alta, tinha uma estatura média-baixa, entretanto, tinha um corpo escultural, quase que divinal, suas silhuetas eram perfeitas, porém sempre escondidas pelas roupas largas que usava. Por último, seu último segredo, seus olhos azuis, tão brilhantes como a mais pura safira e tão profundos como o mais longo oceano, aquele olhar seria capaz de prender a qualquer afortunado que ousasse se aventurar por eles. Mas sempre os mantinha para baixo, admirando o chão, permanecendo com sua postura envergonhada de sempre.

Desde cedo seus pais a obrigaram a ser perfeita, afinal ela era uma Hofferson, carregava o peso de sua família nas suas costas e fazia isso sozinha. E o que esperar dos Hoffersons em Berk? Nada menos do que a perfeição. Seu pai era o juiz da cidade e sua mãe uma importante Promotora. Sim, os dois se conheceram no tribunal.

Quando pequena fora matriculada em aulas de piano e a esse ponto de sua vida, já se tornara uma exímia pianista. Estudiosa a um ponto quase que excessivo, nunca conheceu a sensação de tirar uma nota vermelha, ou ficar de recuperação, sempre fora a melhor da turma. Claro que devido a isso ela nunca escapou do incessante bullying cometido por todos ao seu redor.

Era excluída, zoada, classificada como a Nerd, a esquisitona da turma. Isso dificultou sua vida, não se via feliz, não se encaixava em nada, era muito boa em tudo, mas não queria fazer nada dessas coisas. 

Ao entrar na faculdade teve suas esperanças renovadas. A loira ouvira tantas histórias ao longo de sua vida que via o lugar como a solução para todos os seus problemas. Ouvia histórias das festas, dos campeonatos, das amizades e perdia noites acordada se imaginando fazendo tudo isso, esperando pelo seu dia.

Mas a verdade é que ela tinha medo, imaginar era uma coisa, agora tentar era outra. Não havia um dia em que seu pai não dizia como ela devia permanecer longe de festas devido aos problemas com álcool e drogas. Ou que não ouvisse para ficar longe de rapazes, porque eles só vão lhe fazer mal, só vão feri-la. Com tudo isso sendo enfiado na sua cabeça ao longo de todos esses anos, Astrid se transformara em uma jovem tímida, resguardada, envergonhada, o que apenas aumentou as pressões e zoações sobre ela.

Para seu infortúnio, já na faculdade, se deparou com seu maior pesadelo. Ela estava vivendo o Ensino Médio novamente, era excluída, ignorada, deixada de lado, esquecida. Por sempre ser deixada de fora, podia observar a todos, sem ao menos ser notada. 

Após alguns meses começou a reparar em um homem, um jovem, mais precisamente. Soluço Haddock.

Soluço era caucasiano, porém sua pele tinha um leve toque de bronze, sendo um pouco corada em algumas partes. Suas maçãs eram preenchidas por sardas, dando um rosto jovial para Soluço. Seu maxilar quadrado forrado por uma rala barba por fazer chamava a atenção das garotas e seus olhos verde esmeralda intrigavam a qualquer um. Mantinha sempre seu cabelo castanho de um jeito bagunçado, propositalmente, tendo assim um ar mais despojado todas as manhãs. Tinha estatura média-alta, um corpo maduro, um pouco musculoso e andava sempre muito estiloso, em sua maioria usando combinações de jeans com jaquetas de couro.

Astrid não estava gostando dele, muito menos se apaixonando, apenas o observava por ele ser o típico popular de quem todos gostam. Todas as garotas da faculdade o queriam, sua roda de amigos vivia cheia e para onde ele fosse todos o seguiam. Tinha uma moral enorme e sempre se vangloriava disso. Diferente dos outros, ele não zoava aqueles menos "populares", mas também não os dava atenção.

Devido a terem as mesmas aulas, era impossível para a Hofferson não vê-lo, mas com o tempo começou a não reparar mais tanto, passou a perceber que seus dias eram tão iguais aos dela.

Uma surpresa afetou a loira. Tudo aconteceu muito rápido, de supetão.

Um choque.

Seus pais foram transferidos para o tribunal de uma cidade próxima a Berk e não tiveram outra opção a não ser se mudarem para lá. Entretanto, a cidade ficava longe e Astrid não poderia ir e vir todos os dias para sua faculdade, porém ela precisava continuar, agora precisava terminar - menos que não quisesse -.

Então seus pais pediram que ela encontrasse um apartamento, de preferência dividindo com alguém. Os dois tinham dinheiro, mas uma boa moradia no centro de Berk não era algo barato e a faculdade já lhes custava muito.

Obedecendo-os ela foi atrás de um lugar para morar e por muita sorte encontrou, em um anúncio na faculdade, o lugar perfeito. Um bom apartamento, no centro, próximo a Universidade. Localizado em um ótimo bairro, aparentava ser um ótimo lugar, grande, dois quartos, o que daria um pouco de privacidade para a garota, que teria que dividir com alguém.

Para sua surpresa o outro quarto já havia sido alugado e, graças aos deuses, ela teve tempo de pegar o restante antes que esse também fosse ocupado.

Em uma semana já havia embalado todas as suas coisas e já começara a levá-las para seu novo apartamento. Carregava três malas consigo, andando de forma destrambelhada pelo corredor foi, as vezes trombando nas paredes, até a porta de sua nova moradia. Quando estava quase chegando um forte choque a assustou, fazendo-a largar suas malas.

Ela acertara alguém.

Abaixando rapidamente para pegar suas coisas, Astrid se levantou para encontrar a pobre alma atropelada por ela.

- Me desculpe, Sen... - Ao levantar seu olhar ela se deparou com olhos verdes penetrantes. - S-Soluço? - Perguntou confusa e assustada.

 


Notas Finais


Primeiro capítulo, só uma introdução dos personagens, da situação e do ambiente.
Não sei o que vocês acharam do primeiro capítulo, mas eu espero que tenham gostado e que vocês possam me dizer o que acharam dele, vou ficar muito feliz em ouvir a opinião de todos
Muito obrigada a todos que vieram aqui dar uma chance para essa fic haha

Beijos de luz para todos


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...