História One Cop ( Imagine Taehyung ) - Capítulo 19


Escrita por:

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens Jeon Jeongguk (Jungkook), Jung Hoseok (J-Hope), Kim Namjoon (RM), Kim Seokjin (Jin), Kim Taehyung (V), Min Yoongi (Suga), Park Jimin (Jimin), Personagens Originais
Visualizações 276
Palavras 1.057
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Ecchi, Ficção Adolescente, Fluffy, Policial, Romance e Novela, Shoujo (Romântico)

Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 19 - Eu te amo - Final.


Fanfic / Fanfiction One Cop ( Imagine Taehyung ) - Capítulo 19 - Eu te amo - Final.

– Não acho que está fazendo certo. – repeti pela terceira vez ao ver o Taehyung cozinhando o nosso jantar. – Não prefere que eu–

– Não! Eu quero cozinhar pra você amor... – Disse ele.

Eu sorri, e apenas continuei a observá-lo. Ele era adorável. Desde que ele insistiu em fazer o jantar sozinho eu hesitei em falar algo, primeiro para não o desconcentrar, e segundo para não levar uma repreensão divertida do mesmo; ele tinha acabado de fazer mais um dos macarrões instantâneos, que apenas ele sabia fazer. Ele os despejou sobre um prato fundo e então começou a decorá-lo com algumas verduras, ora molhos; eu apenas o observava ansiosa, e logo quando o vi trazendo o prato para mim, minha ansiedade duplicou.

– Aqui está. – Ele sorriu para mim, e então colocou o prato em minha frente.

Eu peguei os hashis, e quando eu iria os colocar dentro do prato para pegar o macarrão, vi que o Taehyung estava ainda em pé me observando. Eu coloquei os hashis dentro do prato, o que fez o mesmo estranhar.

– P-Por que não vai comer? Você não quer? – Ele parecia desesperado.

– Por que não se senta para comer comigo?

Ele corou.

– E-Eu fiz apenas para uma pessoa... Está tudo bem, eu posso comer dep–

– Nada disso! – Sorri para ele – vem, se senta. Vou dividir com você.

Seu rosto estava vermelho, e percebi talvez a vergonha que ele sentia. Ele se sentou na cadeira ao meu lado, e então me observou mexendo os hashis dentro do prato, misturando toda a comida e fazendo o vapor subir; quando peguei a primeira porção, a levei até minha boca e então a provei.

Delicioso.

Peguei mais um pouco do macarrão, e o assoprei fazendo agora o seu vapor ir para a frente. Levei até a boca do Taehyung, e depois de por todo aquele macarrão na boca, começou a mastigar, provando cada pedacinho.

– Está delicioso Taehyung. Não se preocupe.

Ele olhou para baixo – ainda corado – e sorriu baixo.


• 6 meses depois •


Estava prestes a entrar na igreja, e por incrível que pareça eu tremia como nunca antes. Era cedo demais para casarmos? Talvez, mas como o Taehyung sempre me disse:


"Se há amor no meio, nada mais importa."


Eu sempre sorria ao escutar aquela bela frase. Incansavelmente eu ajeitava o meu vestido, e as vezes pensava se retocava a minha maquiagem ou não. Hoje também é um dia especial, pois quem vai entrar comigo dentro da igreja é o Yoongi, já que meu pai não está mais comigo;

Ouvi algumas batidas na porta, e então vi quem era: Yoongi. Ele veio até mim sorrindo, e logo pude perceber que em seus olhos tinham lágrimas, e logo sorri com ele tentando não chorar. Ele veio até mim, enquanto em suas mãos algo prateado balançava sem parar.

– O Taehyung me pediu para te dar isso. – Ele estendeu o colar com a pequena flor rosa nela;

Ela era semelhante ao colar da minha mãe, que foi perdido após o acidente. Eu contei toda a minha história ao Taehyung em um dia chuvoso, quando nós estávamos preparando chocolate quente; ele me disse que eu era uma garota realmente forte, pois aguentei tudo sozinha esse tempo todo. Ele tinha me perguntado como tinha acontecido tudo, e como meus pais eram; mesmo tendo “superado” eu não pude deixar de chorar ao lembrar do rosto dos dois.

O Yoongi chegou ao meu lado e então colocou o colar em meu pescoço; ele era idêntico ao original.

– Vamos princesa? Não demore tanto. – Ele estendeu a mão para mim, e então me fez colocar a mão em seu braço, para entrar na igreja – Não se preocupe, você está linda.

Eu sorri e então comecei a caminhar com ele até a porta de entrada. Quando a marcha nupcial começou, eu senti meu coração bater mais rápido e logo apertei o braço do Yoongi, que apenas deu uma risada baixa. As portas se abriram e todos na igreja se levantaram, enquanto os seus olhos estavam sobre mim; o Taehyung estava lá, em cima do altar, apertando os dedos uns nos outros. Comecei a andar no mesmo ritmo do Yoongi, e quando menos percebi estávamos no meio da igreja, a pouquíssimos passos do altar.

O Yoongi estendeu o meu braço para o Taehyung que o pegou, e antes de me ver subindo no altar, o Yoongi me deu um beijo demorado na testa; depois de alguns segundos ele se afastou de mim, cochichando algo para o Taehyung e logo se chegou ao lado de um dos garotos.

– Estamos reunidos aqui para unir esse casal, em santo matrimônio...

O Padre começou todo o processo de fala, e então depois de alguns minutos ele finalmente fez a pergunta mais esperada por nós dois.

– Kim Taehyung, aceita _____ como sua legítima esposa?

O Taehyung olhou para mim mais uma vez e sorriu, enquanto os seus olhos estavam marejados.

– Eu aceito.

– _____, aceita Kim Taehyung como seu legítimo esposo?

É agora.

– Aceito.

O Taehyung deu um singelo sorriso para mim, e então apertou ainda mais as minhas mãos; o padre pediu para trazer as alianças e logo depois de trazidas, as colocamos um no outro.

– Eu os declaro, marido e mulher. – O padre se pronunciou – Pode beijá-la.

O Taehyung suspirou, e então chegou mais perto de mim pegando em meu rosto enquanto olhava em meus olhos. Antes de me beijar ele sussurrou algo contra minha boca:


Eu te amo.


E finalmente nos beijamos, concretizando o nosso santo matrimônio. Ouvimos as palmas e então nos afastamos olhando para as pessoas que sorriam para nós, e estavam felizes conosco pelo nosso lindo casamento.


• 12:00 AM •


Eu e o Taehyung estávamos no telhado da casa de praia que ele tinha alugado em Daegu. Observamos as estrelas que brilhavam lá no céu limpo; uma estrela cadente acabara de passar, e senti a mão do Taehyung se entrelaçando com a minha por cima do cobertor que estávamos.

– Faz um pedido! – Ele fechou os olhos e então mordeu os lábios.

Depois de alguns segundos ele os abriu novamente e então olhou para mim.

– O que pediu? – Perguntei curiosa.

– Espero que você me ame para sempre! – Ele chegou perto de mim, e então acariciou minha bochecha. – O que pediu?

– A mesma coisa. – Ele sorriu para mim.

– Será o destino?


“Eu sempre serei apaixonada por você, Kim Taehyung.”


Fim.

Notas Finais


Acabou •-•
Agradeço a todos que leram, favoritaram, comentaram e deram amor a essa fanfic.
É oficial, ela é meu xodó.
Adorei escrevê-la, e espero que vocês tenham gostado de lê-la; confesso que sentirei saudades
Mas como diz o ditado:
Tudo que é bom, um dia acaba.
Acho que ele é assim ;-;
Obrigada a você; ♥️
Até a próxima.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...