História One Kiss, One love. - Imagine Jeon Jungkook - Capítulo 38


Escrita por:


Notas do Autor


Boa noite pessoal!

Desculpem pelo o sumiço de ontem!
Venho com mais um capitulo XD

Espero que gostem e boa leitura a todos vocês!
Beijos :**

Capítulo 38 - Reconciliation


Fanfic / Fanfiction One Kiss, One love. - Imagine Jeon Jungkook - Capítulo 38 - Reconciliation

 

Noemi On.

 

-Isso, realmente... - Yuran falou paralisada.

Estávamos sentadas no parque perto de casa. Eu, Yuran e Nih, eu estava contando a elas tudo, sobre a aparição repentina do meu pai e do meu suposto irmão. Chiao Ni não disse uma palavra desde que eu comecei a falar. Só mudou sua expressão quando contei sobre Nick ser meu irmão.

-Eu sei. - Falei quando Yuran parou de falar. - Eu deveria ter contado a vocês antes, mas isso foi...

-Tudo bem Noemi. - Yuran me cortou. - O importante é que está se abrindo agora.

Suspirei e abaixei a cabeça. Era bom me abrir com elas dessa forma, estava me sentindo mal escondendo isso delas, principalmente da Nih. Levantei a cabeça e olhei para ela, estava com suas mãos no colo e encarava o chão.

-Nih, fala alguma coisa. - Falei e ela me encarou. - Saiba que eu não tenho e não quero ter nada com o Nick, não importa que ele seja meu irmão, eu não o vejo assim.

Ela sorriu e se aproximou de mim pegando em ambas minhas mãos.

-Noemi, eu jamais ficaria brava com isso. - Falou. - Mesmo se o ver dessa forma um dia, nossa amizade nunca vai mudar.

Senti meus olhos arderem. Eu sabia, ela jamais se distanciaria de mim por isso, somos amigas e por mim eu farei durar.

-Obrigada Nih. - Falei.

-Mas ainda sim, fique longe dele. - Falou murchando seus olhos.

Sorri e concordei com a cabeça. O sol já estava se pondo, assim que saímos da escola eu chamei as duas para virem aqui comigo, estávamos de uniforme ainda.

-O que vai acontecer agora?  - Yuran perguntou chamando minha atenção.

Mamãe passou mal ontem a noite quando soube sobre o Nick, fiquei aliviada quando ela tomou um banho e jantou com a gente. Mas não comentamos mais nada sobre o assunto, e aquilo vem martelando minha cabeça sem parar.

-Eu não sei. - Respondi.

Ela se aproximou de mim também e colocou sua mão em meu ombro.

-Fiquei tranquila Nono, ele não vai conseguir sua guarda. - Falou.

-Não dá para ter certeza. - Falei encarando minha mão que Nih ainda segurava.

Ela suspirou do meu lado e senti-a mexer em meu cabelo. Sempre que Yuran não sabia o que falar, ela procurava alguma coisa para se distrair.

-Que tipo de juiz passaria a guarda de uma menina que foi abandonada pelo pai há anos? - Nih perguntou chamando nossa atenção. - São poucas as chances Noemi.

Isso é verdade, ele me abandonou e foi embora. Não pode surgir do nada querendo minha guarda, ele não me conhece.

-Vamos mudar de assunto. - Sorri e olhei para elas. - Querem dormir em casa hoje? - Perguntei.

As duas se entre olharam e depois me encararam.

-Eu topo. - Nih falou.

-Já estou dentro. - Yuran exclamou passando seu braço pelo o meu ombro.

Levantei dali e passei minha mão na saia. As duas observaram o gesto e logo levantaram depois de mim.

-Vou para minha casa pegar... - Nih começou.

-Não. - Exclamei. - Peguem roupas minhas, amanhã é sábado.

As duas sorriram e concordaram com a cabeça. Peguei no braço de ambas e sai andando em direção a minha casa. Eu preciso me distrair, e ficar com elas essa noite iria me ajudar muito.

-Gente, eu queria contar uma coisa a vocês. - Nih falou depois de alguns segundos.

Yuran e eu viramos a cabeça ao mesmo tempo e a encaramos.

-Pode falar. - Yuran falou.

Ela respirou fundo e logo sorriu.

-Hobi me beijou ontem. - Falou.

Parei de andar e notei que Yuran fez o mesmo do meu lado. Nih caminhou mais uns dois passos e parou, virou para nós e nos encarou.

-Sério? - Yuran exclamou eufórica.

Nih sorriu e concordou com a cabeça. Isso era incrível, depois que ela nos contou o que aconteceu com ela na China eu pensei que a não estava mais disposta a abrir seu coração para ninguém, e o sorriso no rosto dela nesse momento dizia o contrário.

-Eu fico muito feliz por isso Nih. - Falei me aproximando dela.

Ela olhou para mim e suspirou.

-Mas... Eu fugi. - Falou e isso me fez parar de andar.

-O que? - Yuran exclamou atrás de mim.

Como assim fugiu? Será que eu pensei cedo demais e ela ainda não está preparada?

-Sim, eu correspondi ele. - Falou abaixando sua cabeça. - Mas quando comecei a sentir coisas eu me afastei e fugi.

Isso estava ficando confuso.

-Explica isso direito mocinha. - Falei cruzando os braços.

Ela virou e continuou andando, olhei para Yuran e a mesma deu sinal com a cabeça para seguirmos ela. Ela juntou suas mãos nas costas e encarou o chão.

-Eu tenho medo de me machucar de novo. - Começou a falar. - Mas eu gostei do beijo.

Yuran passou por mim apressadamente e passou seu braço pelos ombros dela.

-Nih, Hobi jamais te machucaria. - Falou.

-Eu sei. - Ela sorriu fracamente. - Ele fugiu de mim a manhã toda hoje, isso me deixou...

-Mas é claro que ele fugiu. - Exclamei.

As duas pararam de andar e viraram para trás em minha direção.

-O que? - Yuran perguntou.

Caminhei até ela e peguei na mão da Nih.

-Preste atenção, ele deve estar pensando que fez algo errado. - Falei e ela arregalou seus olhos. - Deve estar envergonhado, triste...

Ela balançou a cabeça negativamente.

-Não. - Exclamou. - Ele não fez nada de errado, eu não quero que ele se sinta assim.

Sorri e continuei andando.

-A nossa sorte é que amanhã é sábado. - Falei e as duas me olharam confusas.

Elas me alcançaram e cada uma delas pegou em meus braços.

-O que você quis dizer com isso?- Nih perguntou.

-Vamos chama-lo para sair com a gente, ai você resolve essa situação. - Respondi. - A não ser que não queira.

Ela arregalou seus olhos e apertou mais o meu braço.

-Não, eu quero. - Falou.

-Então está combinado. - Falei.

Caminhamos mais um pouco e logo entramos em casa. Mamãe estava no telefone sentada no sofá, ela falava baixo.

-Mãe. - A chamei.

Ela virou assustada e logo sorriu.

-Oi querida. - Falou. - Olá meninas.

Yuran e Nih sorriram para ela e abaixaram suas cabeças em um cumprimento. Não comentamos mais sobre a minha guarda, mas eu via em seus olhos o quanto isso estava perturbando ela. Ela desligou o telefone e caminhou até nós.

-Vão dormir com a Noemi hoje?  - Perguntou pegando nas mãos das duas.

-Vamos sim. - Yuran respondeu.

-Eu irei avisar os pais de vocês então, pois vejo que estão de uniforme e isso foi combinado do nada, estou certa? - Perguntou.

Sorrimos ao mesmo tempo e concordamos com a cabeça.

-Yuyu, leve Nih até o meu quarto eu preciso fazer uma coisa. - Falei correndo em direção a escada.

Corri pelo corredor, se eu queria que Hobi saísse com a gente amanhã eu teria que ter uma ajudinha. E eu queria dar um beijo nele antes de dormir. Abri sua porta sem bater e parei, Kook estava sentado em sua cama de calça moletom e estava sem camiseta, passava uma toalha em seus cabelos molhados. Ele tinha acabado de sair do banho.

Ele levantou a cabeça e me encarou. Virei lentamente e fechei a porta atrás de mim, por que meu coração acelerou? Eu já vi muito mais que isso.

-Kook. - Falei indo até ele.

Parei em sua frente e ele levantou o rosto.

-Fala. - Falou.

Desci o olhar em seu peito e prendi a respiração, voltei à realidade quando ele sorriu.

-Prefere que eu coloque a camisa? - Perguntou.

Bati em seu ombro e ameacei sair dali, mas ele segurou o meu pulso e me puxou. Desequilibrei-me e cai sentada em uma de suas pernas.

-Fala. - Falou beijando a minha bochecha.

Passei meu braço pelo seu pescoço e olhei para ele.

-Pode chamar o Hobi para sair amanhã? - Perguntei.

Ele levantou uma sobrancelha e continuou me encarando.

-Depois eu explico, só chame ele. - Continuei falando.

Ele me apertou mais um pouco e sorriu.

-O que eu ganho com isso? - Perguntou.

Já era para eu estar acostumada com isso, mas toda vez que estávamos juntos meu coração acelerava de uma forma assustadora. Eu estava me controlando muito ali para não empurra-lo naquela cama e beija-lo sem parar.

- O que você quer? - Perguntei.

Ele aproximou seu rosto e selou minha bochecha, fechei os olhos quando senti seus lábios ali. Ele estava muito cheiroso, o shampoo dos seus cabelos estava se misturando com a seu perfume e isso estava me enlouquecendo.

-Eu quero um beijo. - Falou baixo e isso me arrepiou por inteira.

Virei o corpo e procurei seus lábios, assim que o pressionei em um beijo casto ele abriu a sua boca e iniciou um beijo de língua. Contornei seu pescoço e o correspondi rapidamente, senti ele levar suas mãos em minha perna e me puxar de uma forma que me fez encavalar em seu colo. Minha saia levantou um pouco com isso.

-Kook. - Falei.

Eu queria dizer a ele que as meninas estavam ali em baixo me esperando, que mamãe podia entrar a qualquer momento, mas eu estava tão dominada por aquele sentimento que eu não conseguia.  

Ele contornou minha cintura com os braços e me apertou contra ele. Eu precisava parar aquele beijo.

-Kook... - Falei de novo.

Ele desceu seus lábios em meu pescoço e deixou vários selares ali. Tombei minha cabeça para trás e afundei meus dedos em seus cabelos. Senti ele se mexer e ficar em pé, me levantou junto com ele, desci minhas pernas e ele me colocou no chão.

-Melhor pararmos por aqui. - Falou baixo.

Sorri e concordei com a cabeça. Virei e sai do quarto rapidamente e fechei a porta, levei a mão no peito e respirei fundo. Meu Deus! Caminhei até meu quarto e entrei, Yuran e Nih estavam sentadas em minha cama e brincavam com Nunu que estava ali dormindo.

-Achei que não fosse mais sair de lá. - Yuran sorriu de lado quando me viu.

Sorri e pulei entre elas.

-Esse menino ainda vai me fazer ter uma parada cardíaca. - Falei e elas sorriram.

Virei de costas e encarei o teto. Eu não sei o que ele está fazendo comigo, mas a cada beijo eu me vicio mais nesse sentimento.

-Mandei o Tae chamar o Hobi para sairmos amanhã. - Yuran falou me chamando atenção.

Levantei rapidamente e olhei para ela.

-Eu mandei o Kook chamar ele. - Falei.

Ela ficou me encarando e logo caímos na gargalhada.

-Hobi vai ficar confuso. - Falou secando os cantos dos seus olhos.

Olhamos para Nih ao nosso lado e ela também sorria. Era bom tê-la com a gente agora, sempre foi somente eu e Yuran, nunca imaginei mais uma. Mas Nih me fez mudar de ideia.

-Bom, vamos tomar um banho e dormir que amanhã vai ser um longo dia. - Falei me levantando.

Tomamos um banho, emprestei um pijama meu para elas e nos deitamos, minha cama era bem larga e grande, cabíamos perfeitamente ali.

-Será que o Hobi vai entender? - Nih perguntou de repente.

-Claro que vai. - Yuran falou.

Ela sorriu e apenas balançou a cabeça. Virei de lado e fechei os olhos, eu irei sair amanhã com elas e me distrair um pouco de tudo o que está acontecendo. Não importa o que aconteça nesse julgamento, eu serei maior de idade ano que vem, e jamais verei meu pai e Nick novamente caso eles venham a ganhar.

 

...

 

- Elas saíram de manhã? - Mamãe perguntou.

Yuran e Nih comeram o café comigo e foram para a casa delas, elas queriam se arrumar. Eu ofereci roupas minhas, mas elas não quiseram.

-Sim, vamos sair depois do almoço. - Respondi.

Kook estava sentado ao meu lado, estávamos almoçando. Depois de ontem, a minha vontade de beija-lo a noite inteira só aumentou. Terminei de comer, ajudei minha mãe lavar a louça e faxinar a sala. Mesmo estando noiva do Dong, ela insistiu em continuar limpando, e eu claro sempre estarei disposta a ajuda-la.

Terminamos era umas quatro horas. Fui para o meu quarto e tomei um banho, vesti uma saia preta e um moletom vermelho. Soltei meus cabelos e vesti um tênis. Ouvi bater na porta.

-Entra. - Falei passando o perfume.

Ouvi a porta abrir, mas não virei para ver quem era, logo senti dois braços contornarem minha cintura e reconheci o cheiro imediatamente. Era ele.

-Está pronto? - Perguntei me aninhando em seu peito.

-Uhum. - Ele respondeu afundando seu rosto em meus cabelos.

Fechei os olhos e me permitir sentir mais um pouco daquela sensação. Não havia lugar melhor do que seus braços.

-Noe. - Falou.

-Hum. - Resmunguei.

-Não chame ninguém para dormir aqui hoje. - Falou. - Eu quero que você durma comigo essa noite.

Meu coração acelerou de uma forma que eu não aguentei e virei de frente para ele.

-Tudo bem. - Sorri.

Eu queria muito ter ficado no quarto dele ontem, e pelo visto ele sentiu o mesmo. Levei minha mão em seu rosto e ele virou a cabeça selando a palma da minha mão. Era muito bom saber que sentíamos a mesma coisa. Levantei os pés e selei seus lábios.

-Vamos. - Falei pegando na mão dele.

Ele estava de calça jeans preta e um moletom da mesma cor. Lindo como sempre. Saímos de casa e Ping no deixou no local combinado, em frente a um café. Yuran e Tae já estavam lá.

-Finalmente! - Yuran exclamou.

Ela estava segurando a mão dele, e quando vi que estavam com moletons iguais, eu não aguentei e comecei a rir.

-Para Noemi. - Taehyung exclamou. -Ela me obrigou a vestir isso aqui.

Yuran olhou para ele nervosa.

-Para com isso. - Falou. - Estamos muito fofos.

Levei a mão na boca para conter o riso. Eu não me imagino usando um moletom igual o Kook, mas confesso que ficou fofo neles. Olhei para o Kook e me surpreendi quando vi ele segurando um riso junto comigo. Afinal, Tae é o melhor amigo dele, com certeza está sendo engraçado para ele também.

-Onde está o Hobi? - Perguntei.

-Ele me mandou mensagem que já está chegando. - Tae respondeu abraçando Yuran que ainda estava nervosa ao seu lado.

Aproximei-me do Kook e entrelacei nossos dedos. Era bom agir assim na frente de qualquer um.

-O que estão planejando? - Tae perguntou.

Olhei para Yuran na mesma hora em que ela olhou para mim. Verdade, eles não fazem ideia de que tem algo acontecendo entre o Hobi e a Nih.

-Uma ajudinha aos dois. - Falei a verdade.

-Sabia. - Tae exclamou. - Hobi não para de falar da Nih.

Sorri com aquilo, eu quero muito que de certo entre eles. Nih sofreu muito com o que Nick fez com ela.

-Desculpe a demora. - Hobi apareceu de repente ao nosso lado.

Ele estava um pouco ofegante, vestia uma calça jeans clara e um moletom preto. Estava bem bonito. Ele olhou para nós e desceu seu olhar em nossas mãos dadas.

-Me chamaram para segurar alguma vela? - Perguntou.

Sorrimos com aquilo. Hobi não sabe que Nih também virá? Olhei para o Kook e depois para o Tae, eles não disseram para ele? Meu Deus, vai ser mais constrangedor do que pensei que seria.

-Nono, Yuyu! - Ouvimos.

Yuran e eu viramos ao mesmo tempo e vimos Nih vir correndo. Ela estava linda, vestia uma calça jeans branca e uma blusinha xadrez branca e preta que mostrava um pouco da sua barriga. E por cima uma jaqueta jeans preta.

-Me desculpem a demora, eu precisei sair com a minha mãe. - Falou sorrindo.

Hobi estava paralisado ao nosso lado.

-Que vela? - Tae perguntou.

Hobi olhou para ele com os olhos arregalados. Sorri e sai andando puxando Kook junto comigo.

-Então isso tudo é para ajuda-los? - Kook perguntou ao meu lado.

Olhei para ele e entrelacei nossos braços.

-É... - Respondi. - E também para nos distrair um pouco.

Ele virou o rosto e olhou para mim, ele sabia o que eu estava querendo dizer com a palavra ‘distrair’. Continuamos andando e paramos de frente com uma barraca de sorvete. Tae e Yuran pediram o deles. Olhei para trás e vi Hobi e Nih quietos e de cabeças baixas. Eles precisam conversar.

-Podem pedir. - Falei chamando atenção deles. - Eu e Kook não decidimos ainda.

Yuran olhou para mim e fez uma careta, ela também estava notando que eles não estavam falando nada um com o outro. Nih saiu na frente e pediu uma casquinha de morango, Hobi apenas negou, disse que não curte muito sorvete e sentou ao lado do Tae.

-Kook. - Falei.

Ele tinha pegado um copo de chocolate e parecia em outro mundo ali tomando sorvete.

-Hum.  - Ele resmungou.

-Precisamos fazer alguma coisa. - Falei. - Olha aquilo.

Tae e Yuran estavam sentados, ao lado dela estava Nih de cabeça baixa tomando sorvete e do lado do Tae estava Hobi em silêncio.

-O que tiver que acontecer, vai acontecer. - Kook falou colocando sua pazinha em minha boca.

Peguei um pouco do seu sorvete e quando fui dizer mais alguma coisa ele colocou de novo, me fazendo tomar de novo. Sorri e segurei seu pulso.

-Me deixa falar. - Falei.

Ele se inclinou e pegou com seus lábios um pouco do sorvete que ficou no canto da minha boca e aquilo me extasiou. É, ele não iria me deixar falar.

-Ora ora. - Ouvimos alguém falar.

Virei para o lado e travei, era o Nick. Ele estava de braços dado com uma garota estrangeira, loira e de olhos azuis. Tae ficou em pé rapidamente e notei que Hobi fez o mesmo.

-Estão saindo em grupo e não me chamaram?- Perguntou sorrindo de lado. -Pega algo para eu beber boneca, depois eu te encontro.

A garota saiu andando e sumiu entre as barracas que tinha ali. Quem ela era? Por que obedeceu esse idiota?

-Nick, saia daqui. - Falei.

Senti Kook segurar o meu pulso. Ele não podia estragar o que tínhamos combinado para hoje, Nih e Hobi nem se resolveram ainda. Nick olhou para cada um de nós e parou em Nih.

-Está sozinha? - Perguntou. - Pode vir comigo se quiser.

Como ele ousa!

-Ela não está sozinha. - Quem falou dessa vez foi o Hobi. - Está comigo.

Nih olhou para ele surpresa e ficou em pé. Isso, Hobi jamais deixaria Nick mexer com ela, não depois do beijo que tiveram. Nih olhou para o Nick e falou alguma coisa em chinês. Ele fechou suas mãos em punho e tremeu despercebidamente e logo respondeu em chinês também.

Ah meu Deus! Eu quero saber o que estão falando.

-Não me importo mais. - Ela falou na nossa língua. - Tudo morreu para mim.

Ele sorriu de lado e colocou suas mãos no bolso.

-Eu sei que não. - Falou.

Ela caminhou até Hobi e entrelaçou seus dedos nos dele.

-Eu estou me apaixonando Nick, e dessa vez pela pessoa certa. - Falou.

Hobi virou o rosto surpreso e ficou olhando para ela, mas a mesma encarava Nick firmemente. Eu nunca tinha visto ela assim, tão forte e com uma postura tão firme como agora. É assim que vou dizer para ela agir com a Raya da próxima vez.

-Você acha mesmo que esse garoto vai se apaixonar por uma garota suja como você? - Nick perguntou.

Como ele tem coragem, ameacei dar um passo em direção a ele, mas fui barrada pelos braços do Kook.

-Fique aqui. - Ele falou.

Como ele pode dizer uma coisa dessas para a menina que ele mesmo fez sofrer? Ele não é humano, ele é desprezível, a minha vontade de bater na cara dele era imensa.

-Errado. - Hobi falou. - Eu já estou.

Olhei para eles e dessa vez, era Nih que estava com uma expressão surpresa.

-Patéticos. - Nick falou e saiu andando.

Hobi virou de frente para ela e pegou em suas mãos.

-Nih, eu...

Ela sorriu e pulou no pescoço dele selando seus lábios. Ele contornou sua cintura e a correspondeu rapidamente.

-Não era isso o que queria? - Kook perguntou ao meu lado.

-Sim. - Bati palmas animada. - Nick fez alguma coisa que presta pelo menos uma vez na vida dele.

Ouvi Kook sorrir e me puxar pela cintura selando meus lábios. É isso que importa, amizade, amor, família. Nada e nem ninguém vai tirar isso de mim, eu lutarei ao lado da minha mãe pela minha guarda. Eu jamais abandonarei essas pessoas.

 


Notas Finais


É isso! ^^

Espero que tenham gostado!
Prometo que venho com outro amanhã, juro! ^^

Comentem o que acharam XD
Beijos e até o próximo capitulo!
:************


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...