1. Spirit Fanfics >
  2. One More Night|Jikook (ABO) >
  3. Chapter 9

História One More Night|Jikook (ABO) - Capítulo 11


Escrita por:


Capítulo 11 - Chapter 9


— Entreguem os recados para seus pais, tá bom? — Jungkook dizia guardando os papéis com um recado para os pais dos alunos na mochila de cada um

— Agora vamos todos com cuidado para o recreio.— Hoseok disse — Podem pegar seus brinquedinhos que trouxeram de casa.

Os alfas ajudaram as crianças e deixaram todas em fila, levando até o playground onde todos brincavam. Ali encontraram Gyusook e Jackson com os seus alunos, que eram um pouco maiores que os do Jeon e do Jung.

Como tiveram um passeio mais cedo, as duas turmas teriam parte do recreio juntos.

O lúpus ficou ao lado da amiga, que comia um sanduíche sentada num banco.

— Quero um pedaço.

— Compre um pra você.— ela respondeu com as bochechas estufadas

— Não seja malvada.— disse e deu uma grande mordida no sanduíche, recebendo um tapão nas costas em seguida — AU! Isso dói!

— Era pra doer mesmo. Eu estou com fome! — disse voltando a bater no alfa

— Eu compro um hambúrguer pra você quando voltarmos pra casa.

Jungkook riu, voltando seu olhar para as crianças. Hoseok e Jackson brincavam com os filhotes. As crianças corriam, brincavam nos brinquedos, ficavam no balanço...uma verdadeira bagunça que já estavam todos acostumados.

— Tia Sook.

— Oi, Taeyong.— ela disse sorrindo para o garotinho e indo falar com ele — O que foi?

— Daeil-hyung me empurrou e fez eu cair.— o garoto disse fazendo um biquinho — Fez dodói.— mostrou os braços arranhados

— E lá vou eu fazer meu trabalho e dar mais uma bronca no diabinho.

Jungkook riu e continuou sentado enquanto via a ômega ir resolver o problema. Olhou na direção do Hoseok, que brincava com alguns alfas, enquanto Jackson servia de cobaia dos ômegas.

— Vai a um baile hoje, Príncipe Wang? — o Jeon disse num tom de brincadeira ao ver o beta com uma coroa brilhante de brinquedo na cabeça

— Sei que está com inveja porque estou maravilhoso.— respondeu Jackson

Jungkook se aproximou e também brincou com algumas das crianças.

Yoonji e Yoongae brincavam no balanço, rindo e se divertindo com os amiguinhos que os balançavam. Mas logo a diversos acabou quando uma das crianças maiores que estavam no recreio foi até eles.

— Saiam logo daí, é a minha vez. Não vou dizer de novo.

— A genti acabou de começar a bincar aqui.— Yoongae respondeu fazendo um biquinho

— Balanço não é para bebezinhos. Saiam!

Yoonji inflou as bochechas, cruzando os braços. O garoto empurrou os dois filhotes do balanço, fazendo eles caírem de cara no chão e logo sentando em num dos assentos.

Os dois Park começaram a chorar.

— Os bebês chorões vão chamar os papais agora? — caçoou

Junghwa olhou para toda a cena e cerrou os punhos das pequenas mãos. Aproximou-se deles e olhou para o garoto.

— Pede disculpa.— ela disse

— Ninguém te chamou, pirralha. Vai brincar, vai.

— Noona...— Yoonji choramingou chamando pela irmã

O nariz do mais novo dos trigêmeos sangrava pela batida com o rosto direto no chão.

— Jungkook, acho melhor você ir lá.— Jackson disse ao olhar na direção das crianças

O Jeon olhou na direção bem a tempo de ver Junghwa empurrar o garoto para fora do balanço, que ficou de pé e olhou irritado para ela.

— Ei! Não pode fazer isso! — o garoto alfa disse e empurrou a menina

Ela caiu sentada no chão e ele riu. Se arrependeria amargamente disso.

Junghwa ficou de pé e empurrou o garoto com toda sua força. Quando ele tentou revidar, segurou o braço e o puxou enquanto torcia exatamente como seu avô ensinou, porém com toda a força de uma lúpus, chutando sua perna e derrubando-o no chão e ficando em cima, arranhando seu rosto.

— Junghwa, pare! — Jungkook disse alto e firme, segurando a garota e a tirando de cima do menino — Não pode bater nos seus colegas.

— Ele machucou Yoonjinie e Yoongae! — ela exclamou alto

— Fique calma. Eu resolvo isso, não precisa fazer isso, okay?

Jungkook suspirou, logo arregalando os olhos ao ver a garota pegar terra do chão e jogar no garoto, pisando em seu braço enquanto seguia até os irmãos limpando as mãos em suas roupas plena e calma.

Junghwa sentou-se no chão e abraçou os irmãos sob o olhar perplexo do Jeon.

— X —

— Jimin, meu amor, acha mesmo que eu consigo editar tudo isso em 3 horas? — Taemin perguntou arqueando a sombrancelha

— Consegue?

— Claro, querido. Pensa que eu sou quem? — disse virando-se para os monitores e começando seu trabalho

— Você é incrível! — Jimin disse se abaixando para beijar a bochecha do colega de trabalho — Pode deixar que eu cuido do Taeyong sábado para você curtir um pouquinho com alguém.

— Sei que sou incrível. E estou mesmo precisando de diversão, por isso vou fazer esse favor pra você.

— Vou indo que tenho mais uma sessão de fotos com o Dongmin e tenho que chegar ao parque onde serão tiradas as fotos.

Despediu-se e saiu, pegando sua bolsa e a câmera. Seguiu para o elevador, descendo até o térreo para ir ao estacionamento. Ao chegar, foi até seu carro e entrou, ligando-o e dirigindo até o local que precisava ir.

Não demorou muito para chegar ao parque onde realizaria mais uma sessão de fotos com um modelo. Ajeitou sua jaqueta ao sair de seu carro, caminhando até onde a equipe se preparava para a sessão.

Quando chegou lá, ajudou a preparar todo o local e também a iluminação.

— Youngjae, pode ajudar a arrumar aquela parte do cenário? — Jimin disse ao seu assistente

— Claro! — o Choi foi ajudar

— Seonghwa, já terminou?

— Não apresse a minha arte, Jimin.— disse o ômega enquanto maquiava o modelo — Não sou blogueirinha que faz uma maquiagem em um minuto.

O Dongmin riu, fechando os olhos quando o maquiador começou a passar a sombra leve em suas pálpebras.

— Você continua igual.— Dongmin comentou rindo — Como vai o Hongjoong?

— Trabalhando muito como sempre, mas nesse fim de semana vamos sair para jantar e ir ao cinema. Ele quer compensar pela ausência nos últimos tempos por causa do trabalho.

— Vocês se conhecem há muito tempo? — Jimin perguntou curioso

— Um pouquinho.— Dongmin respondeu, então abrindo os olhos

— Meu ex namorado é amigo da noiva dele.— Seonghwa comentou — Saíamos todos juntos as vezes.

— Eu realmente pensei que ele finalmente pararia com alguém e vocês dariam certo.

— Eu não sei como aguentei ele por tanto tempo. Mas graças ao término conheci o meu Hongjoong. Estamos muito bem casados e com um mini Joong a caminho.— disse e fez um carinho leve em sua barriga saliente de 5 meses de gestação — Vou te contratar para fazer um book de fotos do meu bebê quando ele nascer, Jimin.

— Farei isso com muito prazer.

— Aliás, Jimin — Dongmin chamou — Você aceita fazer serviços de fotógrafo por fora, não é?

Jimin assentiu, ajeitando sua câmera e verificando se estava tudo certo para começarem as fotos.

— Eu e minha noiva estávamos pensando em fazer algumas fotos nossas para montar um álbum antes do casamento. Podemos conversar depois sobre isso? Ela está doida atrás de alguém e está planejando tudo sozinha, quero ajudar pelo menos nisso.

— Claro! Na minha bio do Instagram tem meu número para contato profissional. Pode me ligar depois.— concordou sorrindo

— Ótimo.

— Quando vão entregar os convites? — Seonghwa perguntou

— Assim que escolhermos o modelo e a maior parte estiver preparada. Vamos enviar um para você e Hongjoong.

— Espero que até lá eu já esteja livre dessa barriga e sirva no meu lindo terno.— o maquiador comentou — E prontinho. Ele é todo seu Jimin.

Dongmin levantou-se da cadeira em que estava e foi até o pequeno cenário montado. Jimin preparou sua câmera e começou a tirar as fotos, enquanto Youngjae ajudava com as poses.

A sessão de fotos ocorreu normalmente pelas horas que se seguiram. O Park estava sempre procurando a melhor maneira de usar a luz natural daquela tarde a seu favor. Era sua parte favorita do trabalho, poder brincar com aquilo as luzes e ângulos e fazer fotos até que simples parecerem magníficas.

Jimin amava demais a fotografia, não se via fazendo outra coisa.

Quando a sessão já havia terminado, o ômega estava bebendo uma água e conversando com seu assistente e o maquiador, o último estando sentado em uma cadeira por não aguentar mais ficar de pé com todo o peso da barriga. Sabia muito bem como era aquilo e seu caso foi bem pior, afinal eram trigêmeos e havia ficado enorme. Passava a maior parte do tempo com dores nas costas e repousando em seu quarto na casa de seus pais.

Se perguntava como Taehyung ainda deu a luz antes dele, afinal era óbvio que os trigêmeos nasceriam prematuros. Não aguentou chegar sequer aos sétimo mês e entrou em trabalho de parto com apenas 27 semanas de tão grande que era a barriga e o corpo não suportar mais tempo.

— Estou parecendo um balão de festa.— Seonghwa disse acariciando a barriga volumosa — Não vejo a hora dessa belezinha sair daqui.

— Agradeça que é só um. Eu engravidei de três!

— Como você aguentou, hein?

— Me pergunto todos os dias.— riu — Mas você tem seu marido para ajudar.

O gestante sorriu, pensando em seu marido. Sentia-se sortudo por ter um homem tão incrível como pai de seu filhote.

Ouviu-se um toque de celular e Jimin sentiu o seu vibrar no bolso. Pegou o aparelho e atendeu. Era da escola de seus filhos.

Gostaríamos que o senhor viesse imediatamente a escola.

— Aconteceu alguma coisa com meus filhos? — perguntou preocupado

Junghwa meteu-se em uma briga com um dos alunos, que agora está na enfermaria.

— O quê?! — quase gritou — E ela está bem?

Está sim. Também comunicamos os responsáveis pelo outro aluno e já estão a caminho.

— Estou indo agora mesmo.— disse rapidamente, encerrando a ligação

Respirou fundo, resmungando enquanto guardava o celular no bolso.

— Está tudo bem?

— Junghwa brigou com algum coleguinha da escola e preciso ir.— explicou

— Ela é uma lúpus. Melhor se acostumar com ligações como esta.— Youngjae disse — Meu sobrinho vive se metendo em problemas.

— Eu vou indo logo ver o que aconteceu. Vejo vocês depois.

Jimin correu para avisar que precisaria sair mais cedo por uma emergência com seus filhos. Como tudo estava terminado naquela sessão, pôde ir rapidamente.

Adentrou seu carro, dirigindo o mais rápido possível até a escola. Não sabia muito o que pensar, apenas queria chegar logo e entender o que havia acontecido exatamente.

Enquanto isso, na diretoria, Junghwa estava sentada de braços cruzados e cara feia na cadeira. Jungkook e Hoseok estavam com ela, mantendo a garota calma e tentando conversar calmamente com ela. Quando Daeil entrou na sala acompanhado de Jackson, ela olhou para o garoto e um pequeno e fino rosnado foi direcionado a ele.

O Jeon logo interviu, repreendendo a filhote, que balançou as pernas com força em protesto.

— Comporte-se, Junghwa. Você é uma alfa educada e boazinha, hm? — disse e ela fez um bico, ainda de bracinhos cruzados

— Já liguei para os pais de vocês dois e teremos uma séria conversa. Não irei tolerar mais brigas como essa.

— Senhora, eu irei verificar como estão Yoonji e Yoongae e as outras crianças da turma.— Jungkook disse

A diretora assentiu e o lúpus deixou a sala, indo até a enfermaria primeiro. Ambos os ômegas estavam chorando e aquilo lhe trouxe um aperto em seu peito.

Aproximou-se deles, tentando acalmá-los e ajudar a enfermeira com o nariz de Yoonji que ainda sangrava.

— Está tudo bem.— disse limpando o sangue com algodão e segurando o nariz pequeno levemente — Logo, logo vocês já vão pra casa.

Acariciou os cabelos escuros, suspirando.

Jimin chegou a escola como um verdadeiro furacão, adentrando a sala da diretora rapidamente e encontrando todos ali. Os pais de Daeil também haviam chegado e o garoto estava agarrado ao pai ômega.

Olhou sério para a filha, pois conhecia o gênio forte da menina.

— Omma...— ela chamou com uma voz dengosa e logo sua expressão suavizou, indo até ela e a abraçando

— Já cheguei, querida. Está tudo bem com você? — perguntou acariciando o rosto da filhote e ela assentiu

— Que bom que chegou, Senhor Park.— disse a diretora — Precisamos conversar seriamente sobre o ocorrido de hoje.

Ela explicou o que houve. Hoseok e Jackson interviram em alguns momentos, com mais detalhes sobre o que viram. Jimin olhou para a filha, que tinha um bico em seus lábios finos.

— Junghwa deve ter tido um bom motivo para fazer isso.

— Nada justifica toda essa selvageria! Olha como essa garota deixou o meu filho?! O braço dele pode estar quebrado e está todo arranhado!

— Kisu, por favor, fique calmo.— o pai alfa de Daeil disse ao marido

— Não vou ficar calmo sabendo que meu filho foi vítima dessa garota selvagem e mal educada!

— Ei! Olhe como fala da minha filha! — Jimin exclamou — Tenho certeza que seu filhinho não é um anjinho nessa história.

— Eu não fiz nada, Omma. Só queria brincar e ela me bateu.— Daeil choramingou

— Ele machucou meus saengs.— Junghwa disse apontando para o garoto — Empurrou Yoonjinie e Yoongae do baianço. Fez dodói no nariz do Jinie e feix sair sangue.

— Como é? — Jimin arregalou os olhos — Onde estão os meus meninos?!

— Estão na enfermaria.— Hoseok respondeu

O coração de Jimin se apertou em preocupação com seus bebezinhos, mas também ficou irritado. Aquele garoto machucou seus filhos e ainda dizia não ter feito nada.

— Essa garota deveria ser suspensa ou expulsa!

— E seu filho também! Junghwa só estava protegendo os irmãos dela das garras desse garoto! — retrucou

— Meu filho apenas queria brincar e seus filhos não deixaram, ainda fizeram isso com ele! — Kisu disse alto — Deveria ensinar seus filhos a serem gentis e não lobos que atacam qualquer pessoa indefesa.

— Não venha falar de como eu educo meus filhos!

Os dois ômegas começaram a discutir e a diretora tentou acalmar os ânimos. O Park agora estava possesso de raiva. Sua filha teve um bom motivo para fazer o que fez, mas aquele homem não entendia e achava que seu filho era a única vítima da história toda.

No fim, os dois teriam que ficar de castigo na escola pelo resto da semana durante as aulas e recreios. Jimin e Kisu se encaravam mortalmente, abraçados a seus filhotes. O loiro apenas queria sair logo dali e ver como estavam seus dois bebê frágeis.

Todos foram liberados para suas casas e Jimin teve permissão para levar NaHee também. Correu para a enfermaria, encontrando Yoonji e Yoongae ali.

— Ah bebês, não chorem.— disse trazendo ambos para seus braços, beijando seus cabelos — Omma vai levar vocês no médico e depois vamos para casa.

— Nalizinho dói.— Yoonji choramingou

Jimin deixou um beijinho sobre o nariz avermelhado do filho. Olhou preocupado para ele e o irmão, decidindo se apressar em levar eles ao carro enquanto Hoseok ia buscar NaHee.

O Jung deixou Jungkook encarregado de levar NaHee e as mochilas das crianças até Jimin. O lúpus segurava a mão da ômega enquanto caminhavam pelos corredores. Ele sorria para a garota e dizia que tudo ficaria bem com seus amiguinhos e não precisava se preocupar.

E foi num dos corredores que o Jeon ouviu a voz da pessoa que não saía de seus pensamentos nos últimos dias. Imediatamente seu olhar foi até o loiro, que falava com os filhos.

— Vou comprar sorvetes para vocês quando sairmos do médico.— disse sorrindo doce para eles

— J-Jimin? — Jungkook questionou

O ômega arregalou os olhos, encarando o alfa, que se aproximava. Ele simplesmente congelou, parado onde estava sem saber o que fazer. Sentia que o destino realmente o odiava por cruzar seus caminhos mais uma vez e tornar a situação tão complicada.

Ainda não havia pensado no que dizer ao Jeon caso o visse outra vez e desejava com todas as forças que nunca chegasse a acontecer. Mas ali estava ele, frente a frente com o pai de seus filhos. E sabia que Jungkook poderia muito bem ligar os pontos e perceber que havia engravidado no cio que passaram juntos.

Estava mesmo ferrado.

— Jungkook? O-o que faz aqui? — perguntou, com muito medo de resposta que teria

— Eu trabalho aqui, sou professor estagiário.— respondeu o alfa

Jungkook estava confuso. Não esperava encontrar Jimin ali, muito menos com os trigêmeos.

— Omma conhece Tio Kook? — Junghwa perguntou

— S-sim, querida. Mas vamos indo logo para casa.

— Espera! Eles são seus filhos?

O ômega ficou em silêncio, mas a resposta era óbvia. Jeon o olhava surpreso, pois nunca imaginaria que Jimin tinha filhos. Sua mente estava um verdadeiro caos, cada neurônio trabalhando em diversos pensamentos, ideias e conclusões que poderia ter a partir de sua descoberta.

Havia muitas possibilidades, mas considerando a idade das crianças, uma era bem clara.

— Sim.— foi tudo que o Park disse — Aí são as mochilas deles?

Jungkook apenas assentiu com a cabeça. Junghwa colocou a sua nas costas rapidamente.

— Junghwa e NaHee, podem levar as mochilas dos meninos? Não vou conseguir levar.— disse e as garotas assentiram, cada uma pegando uma mochila — Preciso ir, Jungkook.

— Jimin, espere um momento...

— Tenho que levar os garotos ao médico logo. Não tenho tempo para conversar.

O ômega caminhou apressado em direção a saída. Jungkook ainda ficou alguns instantes parado onde estava antes de decidir ir atrás dele e tentar conversar.

— Jimin, por favor, espere! — falou alto correndo até ele

O loiro nada disse, apenas colocou as crianças no carro e prendeu o cinto. Fechou a porta e se dirigiu até o assento do motorista, mas teve seu pulso agarrado.

Ele e o Jeon se encararam. O coração do ômega estava acelerado e a aflição e nervosismo lhe consumiam. Não sabia o que fazer.

— Preciso falar com você.

— Não temos nada para conversar.— soltou seu pulso do aperto do alfa

— Por favor, Jimin.

O Park entrou no carro e ligou rapidamente. Saiu sem dizer mais nada, dirigindo com velocidade para o mais longe dali e deixando para trás um Jungkook repleto de questionamentos e dúvidas.


Notas Finais


Olá, meus amores!
Desculpa pelo pequeno atraso. Houve alguns contratempos e não terminei o capítulo a tempo de postar. Espero que entendam :)

Enfim Jungkook descobriu hihi
Quando será que Jimin vai resolver esclarecer tudo de uma vez? Rsrs

Att será dia 14 de agosto :)

Até lá!
Beijinhos, bye bye 😘🥰

P.S: quem quiser me ver lá pelo Twitter, o user é @Jimin4Jeon 🙃


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...