História One Night - Capítulo 2


Escrita por:

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Rap Monster, Suga, V
Visualizações 15
Palavras 1.078
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Ficção, Lemon, Romance e Novela
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Heeey! Voltei rápido porque sou dessas.
Perdoem os erros e boa leitura ❤

Capítulo 2 - Capítulo 1- Muito próximos


Fanfic / Fanfiction One Night - Capítulo 2 - Capítulo 1- Muito próximos

Estava saindo do quarto que tinha acabado de arrumar, quando sou comunicado que meu chefe estava me chamando. Entro no elevador e quando chega no andar saio rapidamente. Seria tudo perfeito, se eu não esbarrasse em um hóspede, indo logo de encontro com o chão. O sujeito me estende a mão, eu levanto e ajeito meu uniforme, somente quando o olho percebo o tamanho de sua beleza e de seu glamour.

" Puta que pariu, que gato".

Deixo os pensamentos de lado e logo me desculpo:

- Desculpa- dou um sorriso que transformava meus olhos em dois riscos.

- Ah, tudo bem- ele parecia meio avoado- eu vou indo. Olhe por onde anda- ele lê o nome em meu crachá- Park Jimin.

- Oh, claro, desculpa novamente- ele assente e segue rumo ao elevador.

Sigo em direção a sala do meu chefe, não demoro muito lá, sou logo encaminhado para a melhor suíte do hotel. Vou até o quarto indicado e bato na porta.

- Camareiro- digo alto.

Nada.

- Camareiro- tento de novo.

Nada.

- CAMAREIRO- Grito dessa vez.

NADA.

Depois de gritar mais umas três vezes constatei que não havia ninguém ali, pego meu cartão que dá acesso a todos os quartos, passo e entro.

Começo a analisar o quarto. Até que...

- O que você tá fazendo aqui?- Quase tenho um mini ataque cardíaco.

- Aí que susto- Dou um pulo e ponho a mão no peito- Eu sou camareiro, vim arrumar seu quarto, gritei umas 500 vezes- sim, eu sou muito exagerado- mas como você não disse nada achei que não estava, então entrei pra arrumar- falo mais tranquilo.

- Aaah, tá bom- ele fala enxugando o cabelo. Só então reparo que a única coisa que cobria suas partes era a toalha branquinha e felpuda do hotel.

"Meu Deus, que corpo é esse?!"

- Ei, ei, terra chamando- ele estrala os dedos em frente ao meu rosto.

"Tava tão evidente assim que eu tava olhando pra ele?"

- Eu posso voltar outra hora- Balanço minha cabeça tentando voltar do meu transe- se você quiser é claro.

- Não precisa, já tô de saída- ele pega uma roupa em sua mala e vai pro banheiro se trocar.

Começo a arrumar a cama, estico os lençóis, arrumo os travesseiros e quando me viro me deparo com ele:

- Aí Jesus- me assusto novamente.

- Você se assusta muito facilmente Park- ele fala com deboche.

- É meio difícil não se assustar quando pessoas brotam do seu lado do nada- ele ri.

- Ok, tô de saída- ele caminha até a porta.

- Tchau- olho pra ele como se questionasse qual era seu nome e ele entende.

- Jungkook. Jeon Jungkook.

- Isso! Tchau Jeon Jungkook.

- Tchau.

Arrumo as coisas e desço. Era o fim do meu expediente, então troco de roupa, pego minhas coisas e vou embora. Passo na cafeteria da mãe do Hoseok -meu melhor o amigo- que é próxima ao hotel. É a melhor cafeteria da cidade pra mim. Chego e logo sou recebido:

- Oi Jimin.

- Oi Hanna- sorrio pra ela.

- O de sempre?

- Exatamente.

- Ok, tá anotado- Ela sorri e leva o papel até a cozinha.

Caminho e sento em uma mesa vazia ao lado da porta. O café logo chega e eu tomo, enquanto estou distraído com o celular. Outra pessoa senta, mas não dou muita atenção. Quando ela faz o pedido levanto o olhar, aquela voz era familiar. Meus pensamentos estavam corretos, era Jungkook. Eu finjo não notar sua presença, mas ele resolve falar comigo:

- Tá me seguindo Park?!- ele ri.

- Você que sentou na mesma mesa que eu- falo simplista.

- Calma- ele ri- tô só brincando.

- E eu tô só falando ue.

A Hanna chega com o pedido dele.

-Obrigada- ele diz- Enfim Jimin, quantos anos você tem?

-21 e você?- ele me olha meio espantado.

-19- Agora quem se espanta sou eu- O que foi?

- Aquele terno te deixa com aparência muito mais velha- digo- Com o que você trabalha?

- Eu sou vice-presidente da empresa do meu pai.

- Ah, tá explicado as roupas formais- termino meu café e me levanto- Tenho que ir pra casa, até mais.

Começo a andar para abrir a porta. Quando estou saindo sinto meu braço sendo puxado, sou virado bruscamente e dou de cara com o peito do garoto. Levanto o olhar e posso ver melhor seu rosto, nossos lábios estavam próximos -até demais- vejo as bochechas dele coradas e sinto as minhas esquentarem também.

O tempo parou por alguns segundos. E eu só conseguia olhar para seus lábios. Saio do transe quando ele se afasta um pouco.

- Você pode me passar seu número?- ele passa a mão na nuca.

- Ah claro- passo meu número pra ele.

- Obrigada- ele sorri sem jeito.

- De nada, Tchau- caminho até a porta.

- Tchau- ele fala baixinho.

Caminho até o ponto de ônibus. Pego o primeiro que vem e paro no ponto perto de casa, caminho até lá. Quando chego tomo uma ducha quente e rápida, coloco uma roupa confortável e vou dormir. Seria uma pena se eu perdesse o sono por estar pensando naquele maldito hóspede. E foi realmente isso o que aconteceu.

                    ° ° ° ° •••• ° ° ° °

Acordo com o despertador, o desligo e caminho até o banheiro. Tomo banho e vou tomar café da manhã. Vejo meu celular vibrar, era um número desconhecido:

Chat on

Desconhecido: Oi

Jimin: Quem é?

Desconhecido: Adivinha

Jimin: Amigo, eu não tenho bola de cristal não, dá pra falar logo?!

Desconhecido: Muito delicado você em! Sou eu, o Jungkook, dããã

Salvo o contato.

Jimin: Atá, por que não falou logo?

Jungkook: Achei que você sabia pra quem você passa seu número ue

Jimin: É, faz sentido

Jungkook: Tudo o que eu digo faz sentido querido

Jimin: Eu vou fingir que não li isso. Tenho que ir pro trabalho, tchau

Jungkook: Tá, tchau

Chat off

Escovo os dentes, pego minha bolsa e vou pro trabalho.

(...)

Chego e vou direto pro quarto do Jungkook, fui comunicado de que ficaria responsável em limpar o quarto dele durante os três últimos dias de sua estadia. Subo e bato na porta.

- Camareiro- falo alto.

Diferente da outra vez ele não demorou para atender.

- Pode entrar- Entro normalmente. Ele estava trajando um terno preto, parecia que ia a algum lugar importante- Já disse que você fica estranho com essas roupas?- ele fala.

- Já disse que você parece um senhor de idade com essas roupas?!- Levanto uma sobrancelha.

Ele caminha até mim e eu recuo, continuamos caminhando dessa forma até que eu sinto o gelado da parede em minhas costas, não tinha para onde ir. Ele cola nossas testas, sinto sua respiração quente.

Nossos lábios estavam próximos.

Próximos de mais.


Notas Finais


Espero que tenham gostado do capítulo. Prometo que não vou demorar pra postar o próximo. Já que está pronto.
Deculpa qualquer erro e comentem se puderem, isso incentiva bastante.
UM BEEEEEEEIJO ❤
Até o próximo capítulo ❤
~Mands


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...