História One Night - Capítulo 2


Escrita por:

Postado
Categorias Sou Luna
Personagens Alfredo, Ámbar Benson, Benício, Delfina, Emília, Eva, Gaston, Jazmin, Jim, Juliana, Luna Valente, Matteo Balsano, Miguel, Monica, Nina, Pedro, Ramiro, Rey, Sharon, Simón, Yam
Tags Lumilia
Visualizações 98
Palavras 2.076
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Drama (Tragédia), Famí­lia, Ficção Adolescente, LGBT, Musical (Songfic), Shoujo (Romântico), Yuri (Lésbica)
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Hey amores!
Eu sei que demorei, mas eu to aqui, minhas aulas estão matando e acabando com todo o tempo que eu tinha para escrever! Mas estou tentando..
Boa leitura <3

Capítulo 2 - Its Was a Mistake


Luna abriu seus olhos lentamente, sentindo os raios do sol entrarem pela janela que estava entre aberta, a garota estava coberta apenas por um lençol fino, que cobria apenas seu tronco e um pouco de suas pernas. A garota se sentou na cama, e acabou sentindo uma breve tontura. Era a ressaca. 

Os flashes da noite passada passaram em sua mente, os beijos, os flertes, os prazeres dispensados, as carícias, absolutamente tudo. Luna olhou para o lado e não viu a loira lá, provavelmente estava arrependida de ter feito..aquelas coisas com a Valente. 

Luna olhou para o chão não encontrando as roupas de Emilia por la, ela suspirou pesadamente. A loira dark havia ido embora. A Valente se levantou, pegando seu celular que estava em cima de um dos sofazinhos que tinha.

Luna se vestiu rapidamente, e em seguida prendeu seus cabelos em um rabo de cavalo, e saiu do quarto, junto à suas coisas, vendo os empregados da boate limpando o corredor. A baixinha desceu as escadas, e suspirou, sentindo sua cabeça girar levemente, ela saiu da boate e pegou um táxi direto para a mansão. 

— Luna! Finalmente você chegou! Já estava preocupada! Os garotos já chegaram a um tempo da festa. — Falou Monica que estava tomando um chá junto à Miguel, Luna deu um sorriso fraco e comprimentou seus pais. 

— Eu vou subir, tomar um banho e dormir, preciso descansar. — Falou ela, indo em direção ao seu quarto em seguida, seu corpo também doía, mas não era tanto quanto a sua cabeça. Assim que entrou no quarto, Luna retirou aquele vestido que já estava cansando seu corpo, indo direto para o chuveiro, onde lavou seus cabelos, tomando um banho longo. Após o banho, a Valente saiu enrolada na toalha de seu banheiro, indo até seu quarto, onde deixou a toalha cair e por acaso, se olhou no espelho.

Seu corpo tinham diversos chupões, arranhões, marcas de leves mordidas, e o que mais havia a marcado, o perfume forte e totalmente marcante de Emilia, que havia a deixado atordoada com a noite.

— Como vou encarar aquela garota sabendo que tudo isso for por causa dela? — Falou Lun, enquanto mirava seu corpo nu em frente ao espelho, ela negou com a cabeça, vestindo uma camisola e se jogando em sua cama, se cobrindo e virando para o lado, adormecendo. 

..

Após seu longo sono, Luna acordou umas 3 horas depois, toda atordoada, ainda com sono. Ela pegou seu celular e arregalou os olhos, olhando a hora naquele aparelho.

— Merda! O treino do Roller! — Ela soltou seu celular, e correu em direção ao seu armário, vestindo uma saia jeans que valorizava suas coxas, uma blusa branca colada ao corpo, e uma jaqueta de couro vermelha por cima, um tênis e prendeu seus cabelos em um rabo de cabelo. Ela pegou seus patins e saiu às pressas, os calçando e saindo da mansão, indo em direção do Roller.

Assim que entrou no local, já sem os patins, a garota foi em direção a lanchonete, olhando para os lados tentando encontrar alguém da equipe. 

Mas nada, foi aí que ela percebeu nas mensagens no grupo do Roller, onde diziam que o treino foi cancelado, por conta da festa. A garota bufou, e foi em direção a ala dos armários, para guardar seus patins e comer alguma coisa na lanchonete. 

Luna enviou uma mensagem para o grupo, dando uma risadinha, mas sentiu seu corpo ir de empacoto com o de alguem, que murmurou algo quando foi ao chão. 

— Merda! — Ela reconheceria essa voz zangada de longe, era Emilia. Luna olhou para a loira que estava no chão, que rapidamente ao olhar para a pessoa que estava em pé em sua frente, não disse nada, apenas a encarou.

Seus olhares se conectarem, mas Emilia desceu lentamente pelo corpo de Luna, que estava praticamente em cima de si. Luna sentiu suas bochechas ficarem quentes, o que não era para Emilia ter notado.

— Desculpa, estava distraída. — Falou a loira baixinha, estendendo a mão para a garota que permanecia no chão. Emilia por um certo momento hesitou, não sabia muito o que fazer, então apenas segurou a mão da garota, o que foi uma péssima escolha, já que ambas sentiram suas peles entrarem em contato e ficarem quentes em um instante. Com a ajuda de Luna, Emilia se levantou. 

— Me diga uma novidade, você sempre esta distraída. — Falou a garota dark, Luna suspirou, e caminhou em direção a seu armário, não dando a atenção ao comentário da loira. A Valente abriu seu armário, colocando seus patins ali dentro.

— Deveria ter passado maquiagem. — Falou a loira, mirando os chupões visíveis no pescoço na Valente, Luna olhou para ela e sentiu suas bochechas esquentarem levemente. 

— Eu não sou especialista em maquiagem, então não tenho o que fazer. — Falou a Valente, fechando seu armário e ameaçando sair da ala dos armários, mas Emilia a impediu.

— Preciso falar com você, sobre a nossa noite. — Falou a loira dark, o que fez o corpo de Luna estremecer por inteiro, não era para ela ter sentindo com a frase dela, ela não queria ter sentindo isso.

— Tá, fala. — Disse ela, mexendo seguidamente em seus anéis, o que fez Emilia dar um pequeno sorriso, mas em seguida voltar a sua expressão séria. Luna passou a língua pelos lábios e então, Emilia disse:

— Quero que você esqueça aquilo. Foi apenas uma noite. Eu estava bebada e não queria ter feito aquilo. Foi um erro. — As palavras de Emilia foram como uma facada no estômago, então apenas ela havia sentindo aqueles choques em si? Aqueles toques haviam sido tão especiais apenas para ela? 

Ambas ficaram sem encarando, Luna agora tinha sua expressão meio tristinha, mas sem deixar a perceber. 

— É isso que você quer, Emilia? — Falou Luna, abaixando seu olhar levemente, mas em seguida olhando para a loira que assentiu, Luna engoliu todo seu choro, não era para estar sentindo isso, mas aquilo de “foi um erro”, havia sido uma facada brutal.

— Então tá. — Foi a única coisa que Luna disse, antes de sair da ala dos armários, deixando Emilia sozinha alia, que se apoiou nos armários, respirando fundo.

— Emilia? Tá tudo bem? — Ela ouviu a chamarem e olhou para a frente, onde estava Ámbar, com a chave de seu armário em mãos, era uma novidade a garota não estar “trabalhando”.

— Sim, porque eu não estaria? — Falou ela, respirando fundo e se sentando no sofá do local, Ámbar deu uma pequena risada e abriu seu armário, olhando para a amiga.

— Parece que está perdida em seus pensamentos. — Emilia revirou os olhos e se levantou rapidamente, saindo do local às pressas, iria pra casa, não queria mais ficar ali, precisava de paz. Precisava ficar sozinha e organizar seus pensamentos.

..

Mais tarde, após o voltar do Roller, Emilia estava no quarto de Ámbar na mansão, junto aos garotos dos Red Sharks, todos conversavam sobre a noite anterior da festa, já que era um pouco tarde. 

— Vocês dois eram nojentos, muito nojentos, pareciam que iriam se comer na frente de todo mundo. — Falou Ramiro, fazendo Ámbar dar uma risada, enquanto Benicio revirava os olhos com o comentário do amigo sobre a noite com Ámbar.

— Fica na sua, Ramiro, você não pegou ninguém, então shiu. — Falou Ámbar, fazendo o grupo todo rir, apenas Emilia que ficou quieta, nem ao menos sabendo do que seus amigos falavam, sua mente estava perdida em Luna Valente, que estava no quarto no fim do corredor.

— A Emilia que deve ter aproveitado bastante, vejam esses chupões no pescoço dela. — Falou Ámbar, despertando a atenção da amiga, que olhou para ela, com a testa franzida. 

— Hã? Isso aqui? Ah..É alergia, só isso. — Falou ela, tocando seu pescoço que estava coberto por chupões em todo ele, seus amigos riram e deram de ombros, mesmo todos eles sabendo que era uma desculpa esfarrapada da amiga. 

— Sabe quem me chamou a atenção nessa festa? A Luninha, ela estava muito gostosa naquele vestido. — Falou Benicio, na intenção de provocar a namorado, mas que não disse nenhum mentira, Luna realmente parecia outra pessoa, uma pessoa mais atraente. Ámbar jogou uma amolfada no namorado, o que fez o garoto rir.

— Mas é verdade, Luna parece ser “santa” e nada gostosa, mas gente, ela é tudo de bom. — Falou Ramiro dessa vez, com um tom malicioso que despertou curiosidade em Emilia, como ele sabia? 

— E como você sabe, chileno? — Falou Benicio, e Emilia deu graças a Deus pois sua curiosidade já estava o matando para saber a resposta.

— Quando nós fomos para a competição no México, a Luna vivia de biquíni pela praia junto à nós, era notável até demais o corpo dela. — Falou ele, o que fez Ámbar fazer uma cara de nojo, e Emilia revirar os olhos, mesmo estando meio aliviada.

— Já que a Luna estava tão atraente, porque não ficou com ela então, Ramiro? — Falou Emilia, dando um sorrisinho forçado e se levantando da cama da amiga, ela pegou sua bolsa, e foi até a porta. 

— Já vai? Está cedo. — Ela ouviu Ámbar falar, mas nem ligou, apenas acenou para seus amigos e saiu do quarto da amiga, fechando a porta e indo em direção a escada, mas outra coisa chamou sua atenção, era a voz de Luna. Doce e calma, bem suave, a garota cantava em um tom meio alto a música “Soy Yo”, que Emilia ainda não havia escutado. 

Por curiosidade, e tentação, Emilia caminhou pelo corredor longo dos quartos e chegou ao fim do corredor, onde havia uma porta entre aberta, sem pensar, a loira dark entrou no quarto e teve uma visão muito tentadora.

Luna estava com seus cabelos soltos, junto a uma camisola fina, enquanto segurava uma foto em suas mãos, cantando a música calma e doce, Emilia passou a língua pelos lábios, observando aquela cena terna, nunca havia visto Luna com aqueles olhos, aquela cena era adorável de se ver e nunca pensou que a veria dessa maneira, assim como nunca pensou que teria uma noite de sexo a um dia atrás. 

— Emilia? O que tá fazendo aqui? — Falou Luna, soltando a foto sobre seu criado mudo e se levantando, caminhando até a garota que estava parada e encostada em sua porta, Emilia por um certo momento não soube o que dizer, como iria explicar isso? Ela não sabia.

— Er..Não, nada. Eu estava com a Ámbar e ouvi você cantar, acabei vindo aqui. — Falou Emilia, dando um pequeno sorriso, Luna mirou o par de olhos negros da garota, analisando cada detalhe, era impossível olhar para ela e não a ver como a mesma pessoa que havia feito seu corpo se arrepiar a cada toque. 

O olhar de Emilia que antes estava profundamente penetrado no olhar cativante de Luna, desceu seu olhar, o que fez a Valente estranhar, a garota baixinha olhou para baixo e arregalou os olhos, vendo que seus seios estavam completamente expostos por aquele mísero pano fino, a garota cruzou seus braços, cobrindo seus seios e dando as costas. 

— Para de olhar. — Ela falou, sentindo suas bochechas esquentarem e seu corpo ficar quente, era incrível como apenas um olhar de Emilia poderia ofuscar toda a sua pele.

— Desculpa, eu não resisti. — Falou a garota dark, passando a língua por seus lábios enquanto dava dois passos para trás, Luna que estava de costas, suspirou pesadamente e se virou, olhando com repreensão nos olhos de Emilia, que fizeram despertar curiosidade na mesma.

— Emilia, eu não te entendo. Eu realmente não te entendo. Uma hora você quer distância de mim, outra você vem no meu quarto, e fica me..olhando desse jeito. O que aconteceu com o “foi um erro”? Em? ME FALA! — Falou Luna, aproximando seu corpo do de Emilia, que sentiu sua respiração pesar. Ambas se encaravam com confusão, e Luna tinha uma expectativa em seu olhar, nunca pensou que Emilia a causaria isso.

— Por favor, olha nos meus olhos e me diz que tudo foi um erro, que nada foi real, de que você não quer sentir novamente. — A Valente falou, enquanto olhava para Emilia, que ao mirar o par de olhos verdes de Luna, sentiu seu estômago borbulhar e seu corpo ficar quente, junto a sua pele que se arrepiou. 

— Foi um erro, nada foi real e eu não quero, e não vou sentir nada novamente, não com você. — Foi tudo que Emilia disse, antes de se afastar e sair do quarto de Luna às pressas, enquanto tinha um mínimo de juízo para não fazer nada de “errado”.


Notas Finais


EITA!
Será que Emilia e Luna vão se aguentar?
Ámbar desconfia de alguma coisa?
O que vocês acham que pode acontecer?
Me digam!
Até mais <3


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...