1. Spirit Fanfics >
  2. One Piece - Entre Dois Mundos >
  3. Capítulo 26

História One Piece - Entre Dois Mundos - Capítulo 26


Escrita por:


Notas do Autor


Me sigam no Tik Tok e no Instagram: @WendyyPink faço desenhos simples e planejo fazer cosplays kk

Capítulo 26 - Capítulo 26


Law estava olhando em volta, se vendo em seu quarto. Segurou seu dedo e olhou para o sangue. Aquilo era ruim, muito ruim...

Luffy estava apoiado no balcão pensando sobre tudo quanto um dos seguranças chegou.

— Presidente, eu trouxe o remédio para o senhor.

— tudo bem, o sangramento parou. Desça e suba quando eu lhe chamar.

E assim o segurança fez. No outro mundo, Law pegava uma caixa de remédios e cuidava de seu corte.

— por que isso esta sangrando?

Dizia enquanto fazia um pequeno curativo. E então lhe veio a voz de Luffy.

"Uma variável. Não há nenhum princípio neste mundo sem uma variável."

Se levantou e foi até o computador ler o capítulo do mangá, onde viu a conversa de Luffy com o verdadeiro culpado.

— o culpado me conhece? Como?

Descendo, viu a visão de Luffy de quando ele levou um tiro no meio da testa. Bagunçou o cabelo e sentiu o curativo. Apenas pensar que poderia morrer dentro de um mangá... Só esse pensamento lhe assustava.

Luffy andava pela cozinha pensativo sobre isso, quando lembrou de quando Rosinante tentou o matar mas ele conseguiu esfaquea-lo e nada aconteceu. Se lembrou de quando deu um tiro no peito de Law e nada aconteceu.

"O que é isso? O que mudou? Por que essa variável apareceu? Qual é o contexto?"

Law pega um telefone e começa a ligar para Corazon, que não atendeu o telefone.

— ele ainda não chegou?

Luffy estava sentado no chão, pensando em toda a situação. Olhou a hora e eram 6:10, então se levantou e foi até seu quarto e se sentou na cama. A sua frente, estava o livro em uma mesinha, cheio de páginas marcadas.

Seu telefone começou a tocar. Era Nami.

— Alô?

— você está dormindo?

— não. O que foi, a esta hora?

— não posso lhe ligar neste horário? Aah... É por que seu marido está perto de você?

Ao falar isso, Luffy soltou um suspiro.

— você está bêbada de novo?

— Trafalgar... Está dormindo perto de você agora? Realmente. Realmente não consigo imaginar. Você esta... Realmente casado? — ela estava com a voz chorosa. — eu sei. Claro. Você não fez nada de errado. Você nunca disse nada que tenha que se responsabilizar. Mas porque eu, eu, sem razão, pensei que as coisas dariam certo se eu ficasse esperando. Fui apenas uma tola estúpida! Mas não fui a única a pensar desse jeito. Todos... Acharam a mesma coisa... — ela chorava bastante agora.

— Nami. — ela fica em silêncio por um tempo, engolindo o choro.

— o que eu sou para você? Huh? O que eu significo para você? Estou perguntando, o que eu era para você. — ela diz e termina de beber sua taça de vinho. Após isso sua mão fica transparente, começando a sumir. — o que está acontecendo? — ela solta o telefone.

— alô? — Luffy pergunta preocupado. — alô? Nami?

"A mão dela desapareceu?"

"Como um fantasma. Como um fantasma a mão dela estava semi-transparente! Isso não faz sentido, não é? Mas eu definitivamente vi!"

Nami se levantou da mesa onde estava, mas ao fazer isso ela começou a desaparecer, se tornando semi-transparente, alternando entre um simples esboço ou desenho. Ela grita e deixa sua taça cair, se quebrando em mil pedaços.

Ao ouvir, Luffy se levanta apressado em sua procura.

Nami sai andando sem se importar com o vidro e deixando seu sangue sujar o chão. Vai até um espelho vendo seu reflexo desaparecendo.

— não pode ser.

Luffy pega um de seus carros branco não muito chamativo e vai até a casa de Nami.

"Um personagem."

"É por isso que você deve me encontrar. Por que morreu sem me encontrar? Você ainda não pode morrer."

"O propósito de um personagem. Personagens são criados com um propósito dentro da história. Quando esse já não existe, eles deixam de existir? Para sempre deste mundo?"

Dizia se lembrando da ligação do culpado... De cancelar o programa One Piece... E de demitir Nami.

"No entanto, quando o inverso acontece e o propósito de um personagem se já falava.

"E quanto ao verdadeiro culpado? Por que ele não desapareceu quando seu propósito deixou de existir?"

Se lembra da ligação, onde o culpado pergunta como ele sobreviveu.

"Talvez por conta própria? O verdadeiro culpado descobriu tudo? Assim como eu?"

Pensa sobre isso, e percebe totalmente a possibilidade de quando o mundo parou e p portal ficou aberto em seu mundo, o culpado o atravessou e foi para o mundo real.

"O verdadeiro culpado está... Agora lá fora no mundo real?

E nisso, o culpado aparecia no mesmo lugar que Luffy quando ele saiu no portal, naquele mesmo terraço do mundo real.

O culpado estava no mundo de Law.

- fim do capítulo 26 -


Notas Finais


Mals ae pelo capítulo extremamente curto kk se quiserem capítulos longos como normalmente faço, me avisem

Por enquanto fiquei com esse capítulo de 800 palavras :P

Aliás, as vezes é bom terminar um capítulo sem precisar reiniciar o celular por ele travar de tanto escrever kk


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...