1. Spirit Fanfics >
  2. One Piece: A vingança de um pirata(interativa) >
  3. Mulheres poderosas na pirataria e na marinha

História One Piece: A vingança de um pirata(interativa) - Capítulo 8


Escrita por: e unknown-Chaan


Capítulo 8 - Mulheres poderosas na pirataria e na marinha


Nossa Tripulação se encontra concertando seus estragos.

– Talvez eu devesse pegar mais leve nos meus movimentos. – disse Aphrodite, abrindo um delicado sorriso .

– Só você? Olha o rombo que o Jack fez te arremessando nessa parede… ainda bem que a casa tava abandonada – comentou Kaido, pingando suor, enquanto tirava sua camisa revelando um corpo musculoso e definido repleto de cicatrizes, buracos de bala e, em seu peito, o símbolo das feras – O problema de ser fisicamente o mais forte é que tenho que cuidar do mais pesado.

– Pera aí... Há uns dias você estava lutando pesado contra um almirante e tá reclamando de estar carregando peso? Sério isso? – indagou Jack, de forma brincalhona.

– CAPITÃO, CAPITÃO, TEMOS PROBLEMAS ! – gritava Takazuki desesperado correndo na direção de Jack.

– Acalme– se, tritão, respira fundo e diga o que houve. – disse o loiro, tentando acalmar seu amigo.

– Olhe lá – Takazuki apontou para o mar e lá podia se ver um enorme navio pirata com uma bandeira asteada, tal bandeira tinha um Jolly Roger cuspindo um arco– íris – Squele navio se trata do navio de uma Shichibukai.

– Tem certeza, garoto peixe? – brincou Kaido com ar de deboche e desdém.

– Tenho, sim. ei disso por que um dia antes de você e o capitão chegarem em Shells Town, ela foi até lá levar uns prisioneiros. Ela se chama Boa Lilith… a Sirene Demoníaca.

O navio aportara e dele saiu uma mulher.

Lilith era uma mulher de aparência encantadora e tentadora. Possuia pele alva como o leite que entrava em contraste com os suas longas e lisas madeixas negras como a noite.

Tinha uma estatura alta, era esguia e com seios pequenos. A parte mais trabalhada de seu corpo eram suas pernas.

Lilith era acompanhada de uma mulher baixa, seu cabelo era negro azulado, curto, até a altura do queixo, deixando duas longas tranças atrás, olhos castanhos claros, pele clara com um kimono sem mangas e uma faixa amarela com luvas sem dedos.

A tal mulher se tratava de Yumi, a primeira imediata de Lilith.

– Sou a capitã das piratas Black Prism e vim levar o criminoso, Aphrodite, para Impel Down – disse a mulher de forma calma e serena.

– Olha, moça, sou o capitão dos piratas La Muerte e posso lhe assegurar que não levará meu combatente – disse o loiro largando uma caixa e prendendo seu cabelo em um coque meio frouxo – Todos presentes nesse porto cometeram crimes, inclusive você, e creio que se juntar todas as nossas recompensas com as da sua tripulação não dá nem 4% da recompensa do meu amigo ali, sabe… o Yonkou.

– Seu combatente é ex– membro de uma das tripulações mais brutais que já navegou pelo oceano, assassinos letais e destrutivos que derrubaram reinos inteiros e nós levamos quase todos a Impel Down, exceto seu amiguinho – Yumi se intrometendo e olhando friamente para Jack.

– Bom, vocês são duas e nós somos quatro, sem contar o grandão que vai ficar de fora, já que está cansado de carregar peso. Sem contar que bati de frente com um almirante que tenho certeza de que está muito acima de vocês.

Prontamente, Takazuki e Annie se posicionaram protegendo Aphrodite.

Todos piscaram e de repente Yumi tinha seu pescoço na mão do loiro.

– Viu só? Nem seu mais rápido movimento é páreo para meu reflexo – quase instantâneamente um corte se abre no rosto do nosso capitão.

– Capitão ! Saia, irei atacar as duas… Hydra! – nesse momento um gigantesco dragão de veneno saiu da boca de Aphrodite e foi na direção das duas.

O dragão foi partido ao meio pela espada de Jack que segura Lilith em seu colo.

– Não se deve atacar uma dama indefesa! – gritou Jack, emanando confiança e poder em seu semblante raivoso e determinado.

Lilith encarava seu salvador e, mesmo sendo cega, ela podia ver Jack através de sua akuma no mi e ali ela percebeu o potencial que o jovem tinha. Jack a pôs no chão e andou em direção a Aphrodite, parando ao lado do mesmo

– Resuma essa história, loirinho – prontamente, Aphrodite cochichou no ouvido de seu capitão por longos 5 minutos. – Bom, Capitã Lilith, eu salvei sua vida, logo a senhorita me deve um favor e já estou cobrando o mesmo… Deixe ele em paz.

– E por que eu deveria aceitar seu pedido, Capitão Jack?

– Porque como pode ver, ele não tem nada que possa o ligar a seu antigo capitão, o qual usava Aphrodite apenas como escravo sexual e sem contar que eu fico devendo um favor que a senhorita pode cobrar futuramente.

Os dias passaram desde o conflito com a Shichibukai, nossa tripulação estava em alto mar e Jack encarava o horizonte e não podia deixar de pensar em Lilith, porém algo chamou sua atenção. Aphrodite, que lavava o convés, seu apertado short vermelho e sua molhada e transparente blusa excitavam Jack, que não podia deixar de olhar o loiro.

– Aphrodite, na minha cabine agora ! – gritou Jack se direcionando a sua cabine.

– Não vai me dizer que eles vão? – indagou Takazuki, assustado.

– Vão. Mesmo sendo a terceira vez deles hoje – respondeu Annie – Será que eles estão namorando?

– Deixem os dois transarem em paz, vejam isso aqui. – Kaido chamava a dupla – Aquela ilha lá na frente, ela não consta em nenhum dos meus mapas e o que mais me assusta são as nuvens de neve que a rodeiam mesmo estando a tipo uns 40 graus. Bom, quando os pombinhos terminarem, iremos tomar rumo para essa ilha.

Ao pisarem na ilha todos tremiam de frio, exceto Jack, que estava desconfiado demais para sentir frio.

– Fiquem aqui, irei investigar e só avancem com minha permissão – disse Jack pondo sua espada na bainha e avançando em direção a floresta nevada.

O clima era sinistro na floresta, olhos vermelhos e selvagens rosnavam para o loiro, os pés de Jack afundavam na alta e fofa neve, o loiro mal podia sentir seus pés de tão gelados que estavam e sem dúvidas era exaustivo andar na neve para alguém que nunca nem viu neve, até que finalmente viu algo que o assustou: uma paisagem nevada e cinzenta repleta de fábricas, marinheiros e bandeiras da marinha e do governo mundial.

Tal cenário enojava Jack, pois imaginava que o povo de lá era escravizado. Tomado pelo ódio e o frio, o loiro avançou contra uma torre que estava perto.

No alto da torre, havia uma mulher alta de aproximadamente 1,80, esguia. Seus lindos e longos cabelos eram negros como o carvão, seus olhos, verdes como esmeraldas. Trajava uma blusa roxa, uma calça bem justa e também o manto dos Almirantes, que em suas costas tinha seu lema "Justiça igualitária" .

A mesma se encontrava olhando o horizonte, pensando e indagando, quando de repente um homem veio até ela.

– Almirante Erina, temos um problema lá embaixo, o pirata Donquixote Jack está aqui e está matando cada um dos nossos homens. – disse o homem, de forma assustada e nervosa.

– Não se preocupe, Capitão, deixe que ele venha até mim e eu mesma resolverei isso.

– Mas, almirante… A senhora não soube do que esse garoto fez com o Almirante Shoto, lá em Shells Town?

– Primeiro, é senhorita e, segundo, Shoto já está ficando velho… Nem sei como conseguiu a promoção para almirante de frota, mas pelo menos o Trio Monstro da marinha estará completo finalmente.

– Almirante, sem querer interferir no seu momento de êxtase, lembrando que o Satoru vai se tornar almirante, mas… E o pirata?

– Mande seus homens se retirarem e deixe que ele venha até mim, veremos se ele é forte o suficiente para ferir outro almirante – um macabro sorriso se abriu no rosto de Erina, enquanto ela tirava seu salto alto ficando descalça.

Após quase uma hora subindo, Jack finalmente chegou ao topo da torre e se deparou com Erina.

– Imagino que a senhorita seja Borsalino Erina, a almirante que manda nessa ilha – disse o loiro, sacando sua espada.

– E você deve ser o Capitão Donquixote Jack. Sabe, sua recompensa aumentou depois do que aprontou em Shells Town, mas não estamos aqui para conversar. – Erina posicionou sua perna esquerda na frente e a mesma começou a entrar em combustão – Diable Jambe, já ouviu falar?



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...