História One Piece: Aventuras Inesperadas. - Capítulo 6


Escrita por:

Visualizações 10
Palavras 1.088
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 14 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Comédia, Fantasia, Ficção, Ficção Adolescente, Luta, Magia, Mistério, Romance e Novela, Shounen, Sobrenatural, Suspense, Violência
Avisos: Álcool, Linguagem Imprópria, Spoilers, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Olá, tudo bom com vcs?

Aqui está o sexto capítulo, divirtam-se e obrigado por acompanhar !!!! =D

Capítulo 6 - Negociando com Bandidos


Capítulo 06: Negociando com Bandidos

 

       [Esconderijo de Bortock]

           

            Era noite e apesar da luz forte da lua cheia no céu estava bem escuro, as árvores da floresta tinham seus troncos largos e altos e suas copas eram gigantescas dificultando a entrada da luz do luar, o único meio de iluminação eram os lampiões pendurados na parede de madeira da casa de Bortock onde inúmeros mosquitos dançavam ao redor, o Bandido se encontrava sentado em uma poltrona grande de madeira com acento de couro tingido em vermelho, Shinzou ficava em pé ao seu lado com sua katana na cintura.

            Bortock: Então você veio mesmo HAHAHAHA – falou em tom alto quando percebeu a silhueta se aproximando na escuridão distante. Jimmy apareceu na frente de Bortock com um baú pequeno de madeira nas mãos enquanto Bueno se dirigiu ao oeste e se escondeu próximo à casa de madeira, Rust e Doug se arrumaram num amontoado de arbustos ao leste, todos tinha visão privilegiada da negociação.

            Jimmy: É claro que eu vim, eu não vou deixar mais você machucar a Dadan – Disse ele com raiva.

            Bortock: Eu não me importo com o que você acha, depois de hoje eu serei um homem rico.

            Jimmy: Devolva a Dadan logo – Gritou com raiva e Bortock riu disso.

            Bortock: Tragam ela pra fora – Gritou ele, e ouve um barulho dentro da casa e logo em seguida Moe e Zoe os gêmeos saíram com Dadan que estava toda amarrada em cordas e com um tapador em sua boca.

            Jimmy: Ela está toda machucada seu canalha.

            Bortock: Cala a boca e me dá logo essa fruta, você está me irritando já.

            A troca foi feita e imediatamente e Jimmy começou a desenrolar Dadan das cordas que a prendia.

            Jimmy: Você está bem? Estava super preocupado, olha como você estava, precisamos tratar esses ferimentos logo.

            Dadan: Você entregou a fruta, e seu sonho de se tornar um nobre?

            Jimmy: Você é mais importante – Disse ele e Dadan corou-se.

 

            Bortock: Que maravilha HAHAHAHA – Gritou enquanto contemplava o fruto – amanhã mesmo eu venderei e ficarei rico, aposto que algum nobre imbecil do reino de Goa pagará fortunas por isso.

            Bortock: A propósito – disse ele sacando a arma – vocês dois vão morrer agora.

            Jimmy: Maldito!! Eu já te dei a fruta, deixe nos viver!!

            Bortock: Nem pensar, eu gosto de matar por prazer, ainda mais vermes como vocês dois.

            Bortock: até nunca mais lixos !! HAHAHAHAHA

            Quando então o bandido puxou o gatilho para atirar em Jimmy que estava estrategicamente longe dele, Bueno que estava escondido e observando tudo que acontecia acionou a bomba e uma explosão aconteceu, uma rajada forte de vento junto com um raio de luz tampou a visão de quem estava longe, Shinzou foi jogado pra traz e bateu com a costa em uma árvore, Bueno viu os gêmeos passarem por cima dele e caírem próximos dali, Bortock estava estirado no chão, havia perdido o braço direito e se via muito sangue e a casa de madeira foi destruída pela metade.

            Rust: Vocês estão bem? – Disse enquanto corria da direção de Jimmy.

            Jimmy: Estamos

            Nesse momento a poeira começou a baixar e Rust notou uma silhueta se levantando do chão, o bandido estava sem seu braço direito e havia muito sangue espalhado por seu corpo, ele mal conseguia ficar em pé, estava bastante ofegante e havia sacado outra pistola.

            Rust: Não é possível que esse cara esteja vivo ainda.

            Bortock: Não vão achando que você se safarão dessa seus desgraçados !! – Furioso o bandido atirou na direção de Jimmy, Rust então saltou na frente, derrubando Jimmy e Dadan no chão e tomando o tiro no lugar do casal.

            Rust: AAAAAAAAAAAAAAAAAAAH, droga !! – O tiro pegará no braço esquerdo do rapaz – isso doeu, merda – disse enquanto segurava seu braço ferido.

            Bortock: Vou acabar com você primeiro seu infeliz – Disse ele apontando a arma pra cabeça de Rust. Nesse momento o bandido estava muito ocupado com Rust e suas dores para perceber as coisas ao seu redor, então antes que pudesse finalizar o rapaz Doug interveio dando um chute de baixo pra cima na arma e jogando ela longe, sem perder tempo ele deu um chute lateral na coxa de Bortock que caiu de joelhos, porém quando o rapaz armou um soco em direção ao rosto do bandido Shinzou apareceu e lançou um ataque de katana que obrigou ele a recuar.

            Doug: Eu cuido do espadachim aqui, o chefão é seu pode ser?

            Rust: Pode ser – Disse enquanto segurava o braço atingido pela bala.

            Doug: Acaba com isso logo pra tratar esses ferimentos.

            Rust: Pode deixar e vê se não vai ser fatiado viu – disse rindo.

            Doug: Até parece hahahaha

 

           

            Um pouco afastado dali os gêmeos se levantavam meio atordoados, preocupados sacaram suas luvas de boxe que guardavam na mochila que Moe levava nas costas e saíram correndo em direção da casa de madeira.

            Moe: Vamos logo que o chefe precisa de ajuda.

            Zoe: Droga, quem são esses desgraçados, eu vou matar todos eles.

            Eles corriam através dos arbustos altos da florestas e se guiavam na escuridão pelas luzes dos lampiões que se encontravam caídos entre os destroços de madeira da antiga casa, Moe foi o primeiro a chegar em campo aberto, um terreno de terra sem grama que ficava ao redor da casa onde a luz dos fogos clareava mais forte, ele corria rápido, ansioso e não pensava em mais nada a não ser ajudar seus parceiros de crime, foi então que sem perceber, a sua direita um vulto passou rápido em direção a sua cabeça e quando se deu conta já havia sido jogado pra traz, rolando até bater com as costas em um tronco de árvore largo.

            Moe: Maldição !! quem foi o desgraçado? – Gritou irritado. Nesse momento Zoe chegou ao local onde seu irmão estava.

            Zoe: O que aconteceu? Por que você está ae atirado no chão?

            Moe: Alguém me atacou, aquele desgraçado do Jimmy deve ter trazido gente com ele, eu avisei pra ficarmos expertos com isso mas Bortock subestima demais esses fracotes.

            Zoe: O chefe provavelmente deve estar morto agora.

            Moe: Eu não sei, mas temos que voltar pra lá o mais rápido possível – Disse enquanto se levantava e limpava a terra da sua roupa.

            Bueno: Vocês não vão a lugar nenhum – Disse enquanto se revelava na escuridão.

            Moe: Quem é você desgraçado? Você tá com o Jimmy neh.

            Bueno: Meu nome é Bueno e eu estou aqui pra garantir que nenhum de vocês cheguem aquela casa. – Disse sorrindo enquanto estralava os dedos.

           

 

           

 

           

 

 

 

           

 

           

 

 

 

 

 

 

 



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...