História One Shot - BTS - Capítulo 1


Escrita por:

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS), Histórias Originais
Personagens Jeon Jungkook (Jungkook), Jung Hoseok (J-Hope), Kim Namjoon (RM), Kim Seokjin (Jin), Kim Taehyung (V), Min Yoongi (Suga), Park Jimin (Jimin), Personagens Originais
Tags Bangtan Boys (BTS), Jeon Jungkook, Jung Hoseok, Kim Namjoon, Kim Seokjin, Kim Taehyung, Min Yoongi, Park Jimin
Visualizações 36
Palavras 922
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Comédia, Drama (Tragédia), Fantasia, Festa, Ficção, Ficção Adolescente, Luta, Magia, Mistério, Romance e Novela, Sobrenatural, Suspense, Universo Alternativo, Violência
Avisos: Adultério, Álcool, Drogas, Estupro, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo, Suicídio, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Oii nenes, tudo bem???
Esse é um one shot do nosso querido Hope, inspirada na música One Shot do Prettymuch, então acho que a experiência da leitura seria muito melhor se a música te seguisse na leitura. É a primeira vez que eu posto algo que eu escrevo, então já vou pedindo desculpa por qualquer erro kk
Bom, boa leitura.
-xoxo, Ginger <3

Capítulo 1 - Jung Hoseok - One Shot


Fanfic / Fanfiction One Shot - BTS - Capítulo 1 - Jung Hoseok - One Shot


         https://www.youtube.com/watch?v=1ukQSHfON8Y 

 

 

Deitado na cama estavam os dois, cansados e felizes. Era assim que os dois se sentiam nos últimos 7 meses quando estavam juntos. Era incrível como tantas coisas haviam mudado entre os dois, como a vida havia mudado o curso entre eles. Ana estava deitada com a cabeça no peito de Hoseok, enquanto ambos estavam tentando normalizar a respiração. Ele fazia carinho na menor, na tentativa de confortar a mesma e mostrar um pouco de seus sentimentos, fazendo a mesma quase cair no sono. Até que a vibração do celular com uma capinha colorida soar pelo quarto fazendo com que ambos saíssem do transe onde se encontravam. A menor levanta para atender o celular.

- Alo? Ah sim, eu havia esquecido. Sim, estou indo para casa agora. Muito trabalho, não consegui terminar antes. Não, eu te encontro lá. Okay, até. Beijos. Também te amo. - Ela desligou o celular e começou a se vestir. A última frase partiu totalmente o coração do mais velho que também se levantou e colocou uma cueca, ele já sabia quem havia ligado para a pequena.

- Ei? Você já vai? Você falou que hoje seria o nosso dia. – Falou de forma manhosa abraçando a cintura da mesma. Ela se vira enlaçando os braços no pescoço do maior.

- Eu sei, Hobi. Me desculpa. Você sabe que se eu pudesse eu ficaria aqui com você, mas eu tenho esse jantar com o Jay, eu prometi que iria. Outro dia ficaremos juntos, huh? – A menor tentou beijar o maior que virou o rosto e soltou a cintura da mesma. – Não fica assim, Hope. Você sabe que eu não posso não ir, você sabe que é complicado para mim isso. – O maior, que havia virado de costas para a pequena, se vira bruscamente olhando a mesma nos olhos.

- Até quando ficaremos assim, Ana? Eu estou fazendo o máximo para não te pressionar sobre isso, mas caramba meu, já estamos juntos a sete meses! Você viu como você estava quando chegou? Você estava toda triste, eu não quis comentar, mas eu notei meu. Você sabe que eu só quero o melhor para você. – A menor já não estava mais conseguindo encarar o mesmo, que se sentiu mal no mesmo instante por tocar no assunto que vem sendo evitado desde o dia em que eles se beijaram na sala da casa da pequena, mas sabia que não tinha mais como fugir do assunto então continuou. - Eu estou ficando cansado dessa situação, meu bem. Eu tenho certeza que quando todos perguntam sobre mim, você fala que somos só amigos, não só tenho certeza quanto já vi você falando isso para os outros. Mas sempre que você precisa de qualquer coisa, é para mim que você liga, não estou reclamando, adoro suas ligações, mas você age como se não fossemos nada e isso dói demais. – Ele puxa a mesma para si, colando seus corpos e enlaçando seus braços na cintura dela. – Você acha que eu não sei que ele se pergunta sempre aonde, diabos, você esteve? Ou que cai sempre na história que você ficou trabalhando até tarde? Na verdade, tenho certeza que ele já até sabe ‘nós’ existimos, mas ainda não falou nada, e se falou, você provavelmente contou que eu era um amigo gay seu. Qual é, Ana? Nós dois sabemos o quanto você fica linda com as minhas camisetas, o quanto até nossos perfumes combinam e quanta vontade você tem de desistir desse noivado toda vez que ficamos, mesmo que poucos minutos, juntos, você sabe que sempre pensa em nós dois juntos a longo prazo.

- Hope... Você sabe que não é simples assim, já estou com o Jay há anos.

- Olha nos meus olhos agora e fala que não, que não quer ou pensa em nós dois juntos. – A mesma olha para o chão. – Viu, eu te conheço. Você ou está mentindo para mim quando fala que me ama, ou está mentindo para você mesma quando tenta fingir que não. Você sabe que daríamos um ótimo casal, já somos incríveis aqui, entre nós dois, imagina só lá fora. Eu só preciso de uma chance. Sei que é pedir muito, pedir que você mude totalmente sua vida, seus planos, tudo, por mim, que largue tudo para ficar comigo, mas eu prometo que vai valer a pena, prometo fazer valer a pena, fazer você ser a mulher mais feliz e realizada desse mundo, em todos os aspectos. Eu sei que sou todo sonhador e tal, mas quero fazer esse sonho virar realidade, eu te darei todo o meu coração e meu amor. Aposta em mim vai, tudo que eu preciso é de uma única chance... – O mesmo terminou a fala quase como uma suplica a menor. A mesma, de forma atordoada, se desvencilhou dos braços fortes do mais velho, que não resistiu, talvez pelo choque em que estava após se declarar totalmente, e começou a se trocar enquanto ele se senta na cama. Quando já estava pronta para sair a mesma pensa em se aproximar do mais velho, mas logo desiste seguindo rumo a porta, abrindo a mesma e antes de sair olha para o maior, que agora estava com os olhos levemente marejados.

- Eu... eu te ligo. – E assim sai fechando a porta atrás de si mesma.

O maior finalmente se entrega totalmente ao sentimento de total impotência, caindo assim em prantos. Mas essa noite, mesmo sentindo seu coração dolorido, estava em paz, ele havia dado suas melhores cartas, agora bastava ela decidir.


Notas Finais


Hey kk
Espero que tenham gostado, foi feito com todo amor. Eu não revisei tudo, então perdão pelos erros kk
Me contem depois se gostaram, se gostam com nome a personagem ou preferem S/N.
Gratidão!
-xoxo, Ginger


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...